Corrida Águia reuniu mais de 1.500 pessoas


Na manhã do dia 17, domingo, foi realizada a 32ª Corrida da Águia. O evento, promovido pelo Esquadrão Águia da Polícia Militar, reuniu pouco mais de 1.500 pessoas. Um mini trio elétrico fez um esquente na rotatória do Zoológico de Salvador, na Avenida Adhemar de Barros, local escolhido para largada. O trajeto compreendeu os bairros da Barra, Ondina, Rio Vermelho, além da Avenida Garibaldi. A chegada foi na sede do Águia, localizada no Alto de Ondina .

“É um grande e tradicional evento que já se estabeleceu no calendário de corridas da capital. Reunimos aqui atletas profissionais e amantes do esporte. Correr faz bem para o corpo e a alma”, enfatizou o comandante do Esquadrão Águia, major Marcelo Grum.

2 (5)
A corrida reuniu mais de 1.500 pessoas Foto: Alberto Maraux

No percurso de 5 km os vencedores foram João Victor de Oliveira Cruz, com o tempo de 18 minutos e 23 segundos e Mônica Afonso com 00:22:31. Já nos 10 quilômetros chegaram em primeiro Edesio de Oliveira Santos com 00:35:54 e Edina Gregoria dos Santos com 00:42:18.

Além dos troféus para os quatro mais rápidos, uma passagem de ida e volta para um país europeu foi sorteado. O resultado geral da corrida pode ser consultado através do site www.chipbrasil.com.br.

A força do querer: autora já escreveu o final da trama


Segundo informações do Jornal Extra (RJ),  Gloria Perez já escreveu os últimos capítulos de “A força do querer” , e a coluna descobriu alguns dos principais desfechos da trama, que voltou a colocar uma novela na boca do povo.

Se nada mudar, Rubinho (Emílio Dantas) vai morrer num confronto com a polícia. Bibi (Juliana Paes), que já estará separada do marido, vai terminar ao lado de Caio (Rodrigo Lombardi).

Assim como aconteceu na vida real, Bibi será inocentada pela polícia e vai lançar um livro contando sua história. A ideia de Gloria Perez é que a verdadeira Fabiana Escobar participe do lançamento da obra e receba o primeiro autógrafo do livro de Bibi. Mas a participação da escritora ainda não está 100% confirmada por causa de algumas críticas sobre a glamourização do crime

Com Bibi e Caio se acertando, Jeiza (Paolla Oliveira) volta com Zeca (Marco Pigossi), para a felicidade da enorme torcida #Jeizeca.

A força do querer
Paola Oliveira, Isis Valverde e Julina Paes Foto: divulgação

Já Ritinha (Isis Valverde) tem o final mais original escrito por Gloria Perez. Ela deixa o filho, Ruyzinho (Lorenzo Berbet), com Zeca e Ruy (Fiuk), e volta para o rio, em Parazinho, onde vai viver livre, leve e solta como sereia.

O desfecho de Ivan (Carol Duarte) é o único que está em aberto. O mais provável é que ele termine com Cláudio (Gabriel Stauffer), que volta na última semana da novela e leva um susto ao ver a ex. Mas ele consegue enxergar a namorada como Ivan. A morte do personagem, que conquistou o público, está completamente descartada por Gloria, que dará um final feliz para o trans.

A novela termina apenas no dia 20 de outubro e a expectativa é de que a audiência cresça ainda mais. A prisão de Bibi Perigosa na noite de segunda-feira mobilizou o Brasil. A novela registrou 41 pontos, no PNT. E seis de cada dez domicílios com TV ligada no país estavam vendo a novela de Gloria Perez, o que significa que “A força do querer” alcançou 54,5 milhões de telespectadores só nesse dia!

Janot apresenta denuncia contra Temer


Mais uma dor de cabeça para o presidente Michel Temer. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou no dia de hoje ao Supremo Tribunal Federal (STF) nova denúncia contra Temer. Nesta segunda denúncia, Janot acusa o presidente dos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

rodrigo-janot
Procurador Rodrigo Janot Foto: divulgação

De acordo com o procurador, Temer e parlamentares do PMDB, que também constam na denúncia, participaram de um suposto esquema de corrupção envolvendo integrantes do partido na Câmara dos Deputados com objetivo de obter vantagens indevidas em órgãos da administração pública.

Na acusação sobre obstrução de Justiça, Janot sustenta que Temer atuou para comprar o silêncio do doleiro Lúcio Funaro, um dos delatores nas investigações e que teria sido o operador do suposto esquema. A suposta interferência teria ocorrido por meio dos empresários da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud, que também são acusados do mesmo crime.

Imunidade

Joesley e Saud foram incluídos na acusação de obstrução porque perderam hoje (14) a imunidade penal após o procurador concluir que os acusados omitiram informações da Procuradoria-Geral da República (PGR) durante o processo de assinatura do acordo de delação premiada.

Durante a investigação, a defesa de Temer questionou os benefícios concedidos a Joesley Batista pela PGR no acordo de delação.

presidente temer 2017
Presidente Michel Temer Foto: divulgação

Tramitação

Com a chegada da denúncia ao STF, a Câmara dos Deputados precisará fazer outra votação para decidir sobre a autorização prévia para o prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de deputados.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição.  A regra está no Artigo 86:  “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente pelo suposto crime de corrupção não foi autorizada pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista também foi uma das provas usadas no processo.

Criatura bizarra é encontrada em praia do Texas (EUA)


Os furacões que têm assolado o hemisfério norte além de causarem grande destruição, também trouxeram algumas surpresas. Uma delas foi a aparição de uma criatura marítima bizarra numa praia do Texas.

A carcaça do animal sem olhos e com dentes afiados foi encontrada por Preeti Desai, que trabalha para uma sociedade de conservação de pássaros nos EUA. Ela fotografou o animal e pediu ajuda no Twitter para identificá-lo.

Ela postou várias fotos com a legenda: “Ok, que diabos é isso?”.

O pedido dela foi encaminhado ao biólogo e especialista em enguias Kenneth Tighe, que acredita que se trate de uma enguia do tipo Aplatophis chauliodus, da família Ophichthidae, pertencente à ordem dos anguilliformes – das enguias e moreias.

O especialista, contudo, não foi categórico. Levantou a possibilidade de o animal ser um representante de outras duas espécies que também são comuns na costa do Texas e têm dentes grandes parecidos com presas.

Os Aplatophis chauliodus, que já foram vistos na costa do Nordeste brasileiro e assunto de um estudo da Universidade Federal de Alagoas, geralmente vivem na costa Atlântica do sul da América do Norte, Caribe e norte da América do Sul, a uma profundidade de 30 a 90 metros. Eles passam a maior parte do tempo escondidas em buracos no fundo do mar.

estranho
Criatura estranha encontrada nos EUA Foto: reprodução

O furacão Harvey, que provocou fortes ventanias e enchentes no Texas, pode explicar por que o animal apareceu na praia no Golfo do México.

Desai diz ter encontrado a carcaça enquanto averiguava os danos provocados pelo Harvey na praia. Ela cuida do setor de mídias sociais na Audubon Society, organização americana voltada para a conservação de pássaros. “Foi completamente inesperado, não é algo que você normalmente encontra na praia”, disse ela à BBC.

Ela conta que pensou que pudesse ser alguma criatura do mar profundo. No Twitter, disse que não era assustadora, nem colossal. “Não era um monstro”.

“Minha primeira reação foi curiosidade, queria descobrir o que era”, disse.

© BBC Depois de pedir ajuda para identificar o animal, Desai disse que ele não era “um monstro”

Desai disse que postou as imagens no Twitter porque muitos cientistas usam a rede social. Um amigo dela logo respondeu, colocando-a em contato com o biólogo.

“Eu sigo muitos especialistas e pesquisadores. Há uma comunidade enorme desse pessoal que é muito útil, especialmente quando é preciso buscar respostas sobre o mundo e identificar animais e plantas”.

Desai afirma que deixou a criatura na praia para deixar a “natureza seguir seu curso”.

Fonte: BBC Brasil

Autor de homicídio em Lauro de Freitas (BA) é preso


HomicídioLauro
Genivaldo é acusado de homicídio Foto: SSPBA

Alertado por populares, guarnições da 52a Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) prenderam, na manhã de terça-feira (12), Genivaldo Silva dos Santos, 26 anos, após ele matar um homem, ainda com identidade ignorada. Os policiais alcançaram o criminoso, quando ele tentava fugir, logo após cometer o delito, na rua Noêmia Paranhos, bairro de Pitangueiras, em Lauro de Freitas.

De acordo com o major Fabrício Oliveira, comandante da 52a CIPM, Genivaldo cometeu o crime a pauladas por conta de um desentendimento com a vítima. “Assim que fomos demandados, acionamos imediatamente nossos homens e conseguimos efetuar a prisão e tirar mais um criminoso das ruas, com muita agilidade”, explicou Oliveira. O flagrante foi lavrado na 23a Delegacia Territorial de Lauro de Freitas.

Doria na mira do Ministério Público


O Ministério Público Estadual (MPE) decidiu abrir investigação para apurar as viagens feitas durante horário de trabalho pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que tem sido cotado como um dos candidatos à Presidência da República no ano que vem.

A investigação foi aberta pela Promotoria do Patrimônio Público e Social da capital, a pedido da Procuradoria-Geral de Justiça, a partir de uma representação feita pelo diretório municipal do PT.

Doria terá 20 dias para apresentar suas explicações ao promotor público Marcelo Milani, que conduz a investigação. “A Prefeitura de São Paulo responderá em breve os questionamentos do Ministério Público para comprovar a total legalidade nas ações. Ressalta-se que as viagens são custeadas pelo próprio prefeito”, informa a Prefeitura, em nota.

joao-doria-2017
Prefeito João Doria Jr Foto: divulgação

Uma das linhas da investigação é apurar justamente quem se há recursos públicos no custeio das viagens. “Tais viagens teriam como objeto sua promoção pessoal e poderiam ter gerado custo ao erário, especialmente em virtude do uso de estruturas da Prefeitura, deslocamento ao aeroporto, agendamento de reuniões, bem ainda funcionários e servidores estariam sendo pagos pelo erário no acompanhamento dessa empreitada, rumo às eleições de 2018”, escreveu o promotor, na portaria de abertura do procedimento preparatório do inquérito civil.

Para exemplificar essa motivação, a representação cita faixas com os dizeres “Tocantins quer Doria presidente”, dispostos durante sua visita à cidade de Palmas, ocorrida no dia 14 de agosto. Apenas no mês passado, o prefeito esteve nas cidades de Curitiba, Salvador, Palmas, Natal, Fortaleza e Recife, segundo o texto. “Todas estas viagens tiveram com ingrediente principal tornar o prefeito mais conhecido, principalmente na região do Nordeste”, diz o texto.

O presidente do diretório petista, Paulo Fiorilo, afirma que “as foram viagens feitas em horário de trabalho para fazer campanha política”, daí a motivação para acionar o MPE.

Ilhéus: Renato Rabelo estará em debate promovido pelo PCdoB


O Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Ilhéus promove nesse sábado, dia 16, um bate-papo com Renato Rabelo, presidente de honra da sigla em âmbito nacional e também da Fundação Maurício Grabois. O evento acontecerá às 16h, no auditório do Sindicato dos Bancários de Ilhéus.Convite PCdoB Ilhéus - Renato Rabelo

Josenaldo Cerqueira, presidente do PCdoB local, convida profissionais da imprensa, integrantes de partidos políticos, entidades sindicais e sociedade civil para o encontro. “A vinda de Rabelo para nossa cidade é um ato muito importante para discutirmos o atual cenário político nacional”, comenta.

Baiano de Ubaíra, Rabelo foi presidente, em 1965, da União dos Estudantes da Bahia (UEB) e teve sua atuação interrompida pela ditadura militar. Assumiu a presidência do PCdoB nacional, em 2001, devido ao licenciamento do histórico comunista João Amazonas, por motivo de saúde. Comandou o partido até 2015, e foi substituído pela deputada federal Luciana Santos. Fotos: divulgação

Sebrae lança artesanatos com selo de indicação geográfica


Artesanatos de oito regiões brasileiras que receberam os primeiros selos de indicação geográfica (IG) do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) podem ser vistos gratuitamente pelo público na exposição Feito Aqui, aberta esta semana no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), na Praça Tiradentes, região central do Rio de Janeiro. A mostra permanecerá aberta até 18 de novembro.

A coordenadora do projeto de Indicações Geográficas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional), Hulda Giesbrecht, ressaltou que a indicação geográfica traz um diferencial e torna o produto mais competitivo.

“O produto recebe o selo porque é produzido de acordo com uma descrição, com um regulamento de uso. Além de vir daquela região, ele tem uma qualidade específica que o diferencia dos demais produtos da mesma natureza que, às vezes, também são fabricados na mesma região”, explicou Hulda. Ao destacar essa qualidade, acrescentou Hulda, a indicação geográfica agrega valor, aumenta a competitividade do produto e traz desenvolvimento à região.

Seleção

Segundo Hulda, a seleção dos produtos artesanais que poderiam ser protegidos pelo selo de IG foi um movimento natural. O Sebrae divulgou o conceito de indicação geográfica, as regiões com produtos representativos procuraram o órgão. “A partir daí, o que nós fizemos foi aplicar um diagnóstico para verificar se as regiões atendem os critérios colocados pelo INPI”, disse.

Rio de Janeiro - A exposição Feito Aqui apresenta oito produtos de artesanato com o selo de Indicação Geográfica (IG), concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro(CRAB), no Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
A exposição Feito Aqui, no Rio  Fotos: Tânia Rêgo

Identificado o potencial das regiões, o Sebrae orientou os artesãos sobre o processo, ensinando-os a obter os documentos necessários, a levantar evidências, a descrever corretamente os produtos e a medir a qualidade deles. “A gente ajuda nesse processo até levar ao INPI, que analisa a documentação e faz o reconhecimento”. Hulda reforçou que outras regiões com artesanato típico podem pedir apoio do Sebrae para obterem a classificação.

Atualmente, 55 produtos brasileiros receberam o selo de indicação geográfica do INPI, entre os quais café, queijo, cachaça, frutas e, de artesanato, os oito produtos que a exposição Feito Aqui apresenta.

Peças

A mostra reúne artesanato em capim dourado da Região do Jalapão, no Tocantins, primeiro produto artesanal a receber o selo de IG do INPI, em agosto de 2011; panelas de barro de Goiabeiras (ES), primeiro bem cultural registrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio imaterial em 2002 e que conquistou o selo de IG do INPI em outubro de 2011, e peças artesanais em estanho de São João del Rei (MG), que obtiveram o selo de IG em fevereiro de 2012.

Os demais produtos com identificação geográfica são opalas preciosas e joias artesanais de Pedro II (PI), com selo obtido em abril de 2012; têxteis em algodão colorido de Campina Grande (PB), com selo concedido em outubro de 2012; renda irlandesa da região de Divina Pastora (SE), com certificação concedida em dezembro de 2012; renda renascença do Cariri Paraibano (PB), que ganhou o selo em setembro de 2013, e bordado filé da Região das Lagoas Mundaú–Manguaba (AL), com selo obtido em abril de 2016.

Governo quer nova política de saúde mental


Em todo o Brasil, 18,6 milhões de pessoas (9,3% da população) sofrem com distúrbios relacionados à ansiedade. Já 11,5 milhões (5,8% do total) são afetadas pela depressão, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que coloca o país no topo da lista de maior prevalência da doença, na América Latina. Apenas em 2015, foram registrados oficialmente cerca de 12 mil suicídios no Brasil.

Apesar de ser um problema grave de saúde pública, a subnotificação nos registros de casos de doença mental, a baixa ocupação de leitos específicos e erros na gestão dos recursos são problemas apontados pelo Ministério da Saúde como recorrentes no país.

Relatório sobre a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) elaborado pelo Ministério da Saúde mostra que R$ 185 milhões aportados para financiar serviços nessa área, nos últimos dez anos, não foram aplicados. Cerca de 16% dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) – 385 de um total de 2.465 – não registraram atendimentos nos últimos três meses. Já metade dos 1.164 leitos destinados à internação de pessoas com doenças mentais em hospitais comuns não tem registrado ocupação, enquanto 44 hospitais psiquiátricos tiveram atendimento acima da capacidade.

colonia
Colônia, maior manicômio do Brasil Foto: divulgação

Diante desse quadro, o Ministério da Saúde anunciou a criação de um grupo de trabalho que será formalizado neste mês. O anúncio foi feito durante reunião da Comissão Intergestores Tripartites (CIT), instância que reúne representantes do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), além de gestores do próprio Ministério da Saúde.

Segundo o coordenador de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do ministério, Quirino Cordeiro Junior, o objetivo é aprimorar o diagnóstico e propor medidas para que os serviços sejam ofertados com mais efetividade e otimização de recursos.

Organizações como a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) criticam a situação da assistência pública à saúde mental e avaliam que a área “passa por fase caótica”.

Em balanço divulgado neste ano, as organizações apontam a sistemática redução do financiamento para a área e pedem a ampliação da rede de atenção. Os rumos que serão adotados no caso de uma possível alteração da política de atendimento em saúde mental gera preocupação entre especialistas.

Fonte: Agência Brasil

O dublador Márcio Dondi


A voz dele é conhecida por muitos de vocês que apreciam os documentários dos canais Discovery, Nat Geo, Fox Life e TV Escola. Há também que o reconheça pelas dublagem dos personagens “Ultron, em Os Vingadores – A Era de Ultron”; Teobaldo da Novela do SBT “Coração Indomável”; O imperador  Zarkon em “Voltron – O Defensor do Universo”, “Contratempo em Ben 10”, entre outros. Márcio é graduado em Publicidade e Propaganda e apaixonado pelo que faz. “A dublagem é uma especialidade do ator, somos “atores em dublagem”, declara. Márcio recebeu gentilmente a reportagem do Blog Carvalho News para falar sobre a dublagem e também sua carreira. Boa leitura!
marcio dondi dublador(1)
Márcio Dondi Fotos: divulgação
 
Blog Carvalho News – Por que decidiu se tornar um dublador?
Márcio Dondi – Sempre tive um registro de voz grave, por isso ouvi durante todo início de minha vida, de pessoas de meu círculo de amigos e família, que devia tentar trabalhar com a voz e então minha fascinação pela dublagem veio crescendo e aos 24 anos dei início a minha carreira.
CN – Como foi o início de sua carreira?
 Márcio Dondi – Comecei estudando locução em 1994 e como sempre tive facilidade pra leitura (estudava quando criança, lendo de frente para o espelho como se estivesse de frente para uma platéia), comecei como locutor publicitário em RD/TV.
Em 1999 estudei dublagem pela primeira vez com o ator e dublador já falecido Hamilton Ricardo, depois disso meu amor pela profissão só cresceu, eu ainda não era ator mas fiquei encantado com aquele trabalho, e percebi que era exatamente aquilo que queria de meu futuro, de minha vida, daí não parei mais, tudo que fiz foi direcionado a minha carreira e felizmente tive um bom retorno.
CN – Chegou a fazer algum curso de aprimoramento ou especialização ligado a área de dublagem?
Márcio Dondi – Sim. Não poderia ser diferente.Em primeiro lugar cursei artes cênicas, a dublagem é uma especialidade do ator, somos “atores em dublagem”.Minha profissão de locutor me ajudou muito no teatro, é claro, além de participar também como auxiliar de produção, aprendiz para ser mais claro, também fiz gravações de áudio para várias produções, e só conclui o teatro em 2005.A partir daí comecei  efetivamente meu caminho na dublagem, quando conheci um dos Papas da comunicação, o locutor, narrador e dublador Marcio Seixas.Com Marcio passei dois anos me especializando não só em dublagem, mas também em locução.Marcio Seixas foi o diferencial em minha vida profissional, grande parte do pouco que sei, aprendi com esse sujeito e tenho uma gratidão de vida eterna com ele. Depois disso, já atuando, estudei mais um ano de dublagem com outra doce e competente amiga, a atriz e dubladora Fernanda Crispim, uma das vozes mais doces e gostosas de se ouvir, com quem também aprendi mais um pouquinho e tenho também outra dívida de gratidão.
marcio_dondi98
CN – Para quais personagens já emprestou sua voz?
Márcio Dondi – Tenho um carinho especial por todos os meus personagens, sempre me dedico a dar o meu melhor para cada um deles, seja no cinema ou na TV, em longas, séries ou novelas, mas alguns sempre marcam mais e ficam na lembrança como por exemplo o vilão ULTRON em “VINGADORES – A ERA DE ULTRON” onde dublei James Spader. O divertido JULIUS na série da FOX “SURVIVOR’S REMORSE” onde dublei o hilário Mike Epps.O correto DEPUTADO AGUSTIM MORALES em “A DITADURA PERFEITA”, um longa da Netflix onde dublei Joaquim Cosío e o sensível TEOBALDO na novela do SBT  “CORAÇÃO INDOMÁVEL” onde dublei Manuel Landeta.
CN – A dublagem brasileira é mesmo uma das melhores do mundo?
Márcio Dondi -Difícil afirmar isso, acho até que seria deselegante com colegas de outros países, e a verdade é que ultimamente temos sido surpreendidos com alguns trabalhos fora do eixo Rio/São Paulo que tem deixado muito a desejar.
CN – Em relação à remuneração: qual é o salário de um dublador iniciante?
marcio_dondi99
Márcio Dondi – Isso varia de profissional para profissional, dependendo da qualidade do trabalho.
CN – Como você avalia o mercado de dublagem brasileiro, nos dias atuais?
Márcio Dondi – Acho que o otimismo faz parte de minha vida, acredito sempre que estamos e estaremos bem, mas alguns colegas estão muito desapontados com esses “trabalhos” sem qualidade vindos de praças sem nenhum histórico de dublagens, inclusive de fora do país também como Buenos Aires e Miami, o que tem contribuído para algumas críticas bem negativas.
Precisamos que o público se manifeste mais, que reclame, que deixe de assistir a determinada emissora que não se preocupa com a qualidade do serviço oferecido (vendido) aos telespectadores. O manifesto e a opinião pública são fundamentais!
VLT-character-zarkon
Imperador Zarkon – Voltron: O Defensor do Universo
CN – Quais os aspectos positivos de atuar como dublador?
Márcio Dondi -Sou suspeito para responder essa questão, porque sou um apaixonado pela minha profissão e estou sempre pronto a dar minha colaboração para condições melhores.
CN – Existe algum aspecto negativo?
Márcio Dondi -Sim. Justamente essa concorrência desleal que mencionei nas respostas anteriores, de trabalhos vindo de praças que não valorizam a qualidade do trabalho artístico, pensam somente na questão financeira e não se preocupam em se gabaritar para oferecer um trabalho digno, que respeite o telespectador. Por tudo isso, pesquisas e entrevistas como a sua, são fundamentais para que o grande público entenda um pouquinho mais de nossa arte, de nossa grande paixão! Muito obrigado a todos, fiquem bem e na paz!