Hblem recebe dois modernos equipamentos


O Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem) recebeu esta semana dois equipamentos modernos que irão melhorar consideravelmente a qualidade do atendimento. O fibrobroncoscopio Pentax, realiza o exame da broncoscopia, que tem a finalidade de realizar exames no pulmão. Já o Ultrasson Portátil Mindray, é utilizado no Centro Cirúrgico e UTI.

O Diretor Médico do Hblem, Dr. Eduardo Kowalski, ressalta que a chegada destes dois equipamentos representa um avanço para o hospital. “O fibrobroncoscopio e o ultrasson portátil chegaram para contribuir com a modernização do hospital. Isto é muito positivo”, destacou.

Teatro: muito mais que uma forma de entretenimento


Em pleno, Dia Nacional do Teatro, atores refletem sobre sua paixão por esse tipo de arte e a importância da mesm para a sociedade.

O diretor Anselmo Soares Farias Foto: divulgação
O diretor Anselmo Soares Farias Foto: divulgação

Uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade está sendo homenageada hoje: o teatro! Esta forma de arte surgiu na Grécia Antiga, sendo muito importante para o desenvolvimento da cultura grega, servindo inclusive de influência e inspiração para outros povos da antiguidade, principalmente os romanos.

Em terras brasileiras o teatro surgiu no século XVI, com o objetivo de espalhar a crença religiosa. Só em 1808, com a chegada da Família Real Portuguesa, que o teatro passou a ser visto como uma forma de entretenimento. Para se ter uma ideia, naquela época era hábito os reis convidarem companhias de teatro estrangeiras para fazer as suas apresentações para a nobreza.

Em seu projeto de pesquisa, realizado para a Universidade de Brasília – Instituto de Artes Cênicas, o ator, diretor e produtor cultural, Anselmo Soares Farias analisa que, embora tenha se originado como uma expressão acessível de identidade cultural, em tempos recentes o teatro passa a ter um corte socioeconômico que não é uma característica sua, mas de todas as demais expressões artísticas. “Não somente as plateias são selecionadas a partir de sua capacidade de pagar para ter acesso a grandes espetáculos com grupos e atores renomados; como também uma parcela considerável de pessoas só tem acesso ao teatro por meio de grupos amadores que atuam de forma mambembe, despendendo esforços que vão desde sua organização até a produção”, declara Farias.

Elyan Lopes(E) na peça Três Reportagens Malditas, de Plínio Marcos. Foto|: divulgação
Elyan Lopes(E) na peça Três Reportagens Malditas, de Plínio Marcos. Foto: divulgação

Mas, quem apenas assiste a uma apresentação teatral talvez nem imagine os desafios que são enfrentados para que uma peça, finalmente, entre em cartaz. O ator e quadrinista, Elyan Lopes sabe bem o que é isso. “É sempre muito difícil encontrar empresas dispostas a investir nesse tipo de projeto”, lamenta.

O ator Frank Araújo. Foto: divulgação
O ator Frank Araújo. Foto: divulgação

Segundo o ator, que fez este ano uma participação na novela “Malhação” da Rede Globo, uma das estratégias utilizadas é buscar o apoio logístico de pequenas empresas como, por exemplo, restaurantes e lojas que vão oferecer itens de figurino. “Pequenos empresários são mais receptivos a esse tipo de parceria”, avalia Lopes.

Para muitos, a paixão pelo teatro é algo difícil de se explicar com palavras. “O teatro é algo magnífico. Ele faz a gente se desenvolver todos os dias, despertando emoções diversas. Você pode ter 15, 20, 30 anos, mas a cada apresentação que faz é uma emoção diferente”, declara o ator Frank Araújo.

Segundo Araújo, que também é modelo e empreendedor, o teatro é uma espécie de terapia, que prepara o indivíduo para qualquer situação da vida. “O teatro é vida, é alma, é uma sementinha que é plantada diariamente por quem representa”, finaliza.

O teatro é uma das manifestações artísticas mais completas e encantadoras. Nós do Carvalho News parabenizamos a todos os profissionais que contribuem para que o espetáculo literalmente aconteça: figurinistas, coreógrafos, aderecistas, iluminadores, cenógrafos, auxiliares de camarins, atores, atrizes, diretores…

Defensorias públicas lançam assistentes virtuais


O atendimento jurídico às pessoas de baixa renda realizado por defensores públicos e advogados conta agora com um aliado de peso: a tecnologia.

As plataformas utilizadas pelas defensorias públicas incluem assistentes virtuais para agendamentos e sistemas que já preparam petições à Justiça para obtenção de auxílio emergencial.

As defensorias são responsáveis por prestar assistência jurídica gratuita a pessoas de baixa renda familiar ou em situação de vulnerabilidade social.

Apresentada como um avanço, a adoção das ferramentas digitais também traz questionamentos de pesquisadores sobre se o uso desse tipo de tecnologia nas triagens iniciais não vai restringir o acesso de determinados públicos à defensoria.

Na Defensoria Pública do Estado de São Paulo, o projeto de implementação de ferramentas tecnológicas foi acelerado pela pandemia de covid-19, segundo Juliana Belloque, controladora-geral da instituição.

Com atendimento remoto por WhatsApp e telefone desde o início da pandemia em março, a defensoria lançou no final de agosto um assistente virtual de atendimento que recebeu o nome “Defi”.

As pessoas podem se conectar ao sistema da instituição por computador ou smartphone via internet. A ferramenta pede dados básicos como nome, CPF e renda familiar. Depois, faz perguntas para identificar qual tipo de apoio jurídico deve ser fornecido.

Depois de verificar a necessidade do cidadão, Defi agenda uma sessão de chat para que ocorra a segunda etapa de atendimento, desta vez por defensores, estagiários e servidores da instituição.

O sistema permitiu cerca de 20 mil agendamentos desde o fim de agosto, segundo a defensoria paulista.

No chat, os atendidos podem enviar também áudios e fotos com os documentos necessários para dar andamento aos seus casos.

Parte dos atendimentos da instituição no estado é realizado por advogados por meio de convênio com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e faculdades. Nesses casos, o sistema virtual vai informar qual é a unidade da OAB local que deverá ser procurada para o fornecimento do apoio jurídico.

 

Prouni oferece 90 mil bolsas remanescentes


Uma boa notícia para quem tem planos de cursar uma universidade. A partir de hoje, estão abertas as inscrições para as vagas remanescentes do Prouni. São 90 mil bolsas não preenchidas no processo seletivo regular para o 2º semestre de 2020. O prazo de inscrição vai até 30 de setembro pela página do Prouni (prouniportal.mec.gov.br).

Nesta edição, o prazo de inscrição será único, tanto para candidatos não matriculados na instituição de ensino superior para a qual desejam se inscrever para disputar uma bolsa remanescente, como para candidatos já matriculados na mesma instituição para a qual querem fazer a inscrição.

Para concorrer às bolsas integrais (100%), o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.

Governo Bolsonaro corta orçamento do Ibama e ICMBio para 2021


O governo Jair Bolsonaro cortou os orçamentos do Ibama e do ICMBio para o ano de 2021. A medida, advertem especialistas, pode comprometer a atividade de fiscalização de crimes ambientais e conservação de biomas. Vale destacar que, houve um aumente real aumento do desmatamento e dos incêndios na Região Amazônica e no Pantanal.

No caso do Ibama, o corte nas verbas é de 4%, para R$ 1,65 bilhão. Do total, R$ 513 milhões ainda dependem de crédito extra a ser aprovado pelo Congresso, ou 31%.

No ICMBio, a redução foi ainda maior: queda de 12,8%, para R$ 609,1 milhões —e R$ 260,2 milhões (43%) ainda sujeitos ao aval dos congressistas.

A redução ocorre apesar de a Amazônia ter registrado o segundo pior agosto em relação a queimadas e desmatamentos —apenas atrás do primeiro ano da gestão Bolsonaro.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que, em julho, foram desmatados pouco mais de 1,3 mil km² na região. De julho de 2019 a agosto deste ano, houve uma alta de 34% no desmatamento, na comparação com o mesmo período anterior.

Em relação às queimadas, foi registrado no mês passado um total de 29.307 focos de incêndio na região da Amazônia Legal.

A redução de recursos nos dois órgãos fica ainda mais evidente quando se compara a proposta orçamentária do governo Bolsonaro com a de 2018, último ano do mandato do presidente Michel Temer (MDB).

Incêndio no Pantanal. Foto: divulgação
Incêndio no Pantanal. Foto: divulgação

O projeto de Orçamento de 2021 prevê R$ 82,9 milhões para ações de controle e fiscalização ambiental. Isso representa redução de 25,4% em relação ao último ano do governo Temer.

Para a ação de prevenção e controle de incêndios florestais nas áreas federais prioritárias, a proposta orçamentária prevê R$ 29,7 milhões. A queda é de 37,6% em relação a 2018.

Procurados, o Ministério do Meio Ambiente, o Ibama e o ICMBio não responderam a pedidos de comentários sobre o impacto dos cortes orçamentários nas atividades dos órgãos.

O corte de recursos no Ibama e no ICMBio causa preocupação em especialistas. Com menos dinheiro no ano que vem, ficará ainda mais difícil para ambos desempenharem suas atividades.

No caso do Ibama, há um déficit de agentes para fiscalizar irregularidades ambientais e aplicar embargos, diz Suely Araújo, ex-presidente do órgão.

O Ibama teria cerca de 400 fiscais. Uma parte deles está na faixa de 60 anos —grupo de risco da pandemia do novo coronavírus. Isso inviabiliza que participem de operações de campo.

Auxílio Emergencial injetou em agosto cerca de 242 milhões na economia de Itabuna


De acordo com dados do Ministério da Cidadania, somente no mês de agosto foi injetado R$ 242,7 milhões na economia do município. Um recurso que tem ajudado muitas famílias que ficaram sem renda nos últimos meses, assim como o município, que ganha um fôlego em sua economia que tanto foi abalado tendo o comércio fechado por mais de 100 dias.

Agora, com a Medida Provisória 1000, de 02 de Setembro de 2020, o Governo Federal implementa mudanças para o recebimento do Auxílio Emergencial Residual. Além da redução no valor, que passa de R$ 600,00 para R$ 300,00, existem alguns requisitos que definirão se as pessoas que até então vinham recebendo, se permanecerão sendo beneficiadas com o Auxílio Emergencial Residual.

Entre as condições para continuar recebendo, não ter vínculo de emprego formal ativo após o recebimento do auxílio emergencial; não receber benefício previdenciário ou assistencial ou benefício de seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal após o recebimento do auxílio emergencial, com ressalva para os benefícios do Programa Bolsa Família; e não ter renda familiar mensal per capita acima de meio salário mínimo e renda familiar mensal total acima de três salários mínimos.

Vale ressaltar que terá seu auxílio cancelado quem tenha sido incluído, no ano de 2019, como dependente de declarante do Imposto de Renda da Pessoa Física, na condição de cônjuge, companheiro com o qual o contribuinte tenha filho ou com o qual conviva há mais de cinco anos/ companheiro com o qual o contribuinte tenha filho ou enteado com menos de 24 anos e que esteja matriculado em estabelecimento de ensino superior ou de ensino técnico de nível médio. Também terá o benefício cancelado quem esteja preso em regime fechado, ou tenha menos de 18 anos, com exceção para o caso de mães. Mais informações pelo 98118-5848/ 99964-0667/ 98841-1871.

Itabuna: Rede Municipal de Ensino retorna as atividades na próxima segunda-feira (14)


A Secretaria Municipal da Educação (SME) de Itabuna anunciou, nesta quarta-feira (09) que as atividades relativas ao início do ano letivo de 2020 da Rede Municipal de Ensino começarão na próxima segunda-feira (14), através de atividades não presenciais, organizadas em blocos impressos e que serão levados aos estudantes com a ajuda dos pais e responsáveis. As atividades foram cuidadosamente preparadas pelos professores, com a supervisão das coordenações pedagógicas e gestores das unidades.

Na rede, ao contrário das demais escolas particulares e estaduais, o ano letivo vinha sendo executado extemporaneamente, uma vez que os dois últimos anos letivos tiveram alteração entre o calendário escolar e o ano civil, sendo que o de 2019, que seria encerrado oficialmente no final do mês de março de 2020 foi compulsoriamente concluído, por causa da pandemia, faltando 8 dias para o seu término. Desde então, as escolas estão com as atividades presenciais suspensas e ainda sem previsão de quando serão retomadas.

Para além disso, a SME também apontou que precisava aferir uma maneira eficiente de retomada das atividades, especialmente para não comprometer o Censo Escolar de 2021 da Rede Municipal de Ensino. O Censo Escolar é uma plataforma disponibilizada pelo Ministério da Educação para que esteja possibilitado o acompanhamento instantâneo e online das políticas de educação desenvolvidas em todas as escolas públicas do país.

Para que os blocos cheguem às mãos dos maiores interessados (os estudantes), uma outra força-tarefa foi organizada nas escolas, com os diretores entrando em contato com os pais, explicando a importância dessa parceria com as famílias e observando os protocolos de segurança na hora de se retirar as atividades e de devolvê-las, após terem sido respondidas. Cada escola, seguindo os protocolos, está organizando um organograma de entrega que será iniciado na próxima semana.

A Rede Municipal de Ensino de Itabuna possui, atualmente, 91 escolas entre urbanas e do campo, com cerca de 16 mil matrículas ativas. Se trata da terceira maior rede municipal de ensino do Estado da Bahia, só perdendo para Feira de Santana e Salvador, seja em quantidade de escolas, como em quantidade de professores. “Temos certeza de que essa integração irá estabelecer um vínculo importante entre professores e estudantes, através das famílias, suscitando o fortalecimento da rede e a garantia do direito de aprender previsto na proposta político-pedagógica da rede”, concluiu a professora Regiane Cruz Departamento da Educação Básica (DEB) da SME.

Pré-candidato a vereador Rafael Sued fala sobre a importância do jovem na política


O pré-candidato a vereador de Itanhém, designer gráfico e presidente da GBI-Grupo Beneficente de Ibirajá, Rafael Sued, destacou que deseja trabalhar em prol da juventude da cidade, além de dar atenção especial às causas sociais. De acordo com Sued, muitos políticos eleitos pelo povo, não trabalham em prol da população, mas sim favorecendo a si próprios. Sued destaca que sua intenção é dar vez ao povo, que merece ser mais ouvido.

Na opinião do designer gráfico, as pessoas e principalmente os jovens, não sentem e não acreditam que a política possa mudar suas vidas. E, partindo disso, deixam de participar e lutar por políticas públicas de qualidade. “O que precisamos fazer é levar a esses jovens e todo nosso povo a entender que as mudanças, que queremos para a nossa cidade e país virão, e que iniciativas como esta, de debates e da participação do jovem ativamente na política, têm o poder sim de transformar toda uma sociedade”, defende o pré-candidato.

Rafael Sued
Rafael Sued, pré-candidato a vereador. Foto: divulgação.

Sued acredita que seja importante quebrar hábitos antigos no meio político e o jovem precisa atuar de forma determinante na busca por políticas públicas efetivas. “Nós, como juventude, atuante precisamos provocar mudanças, exigir melhorias”, alerta.

De acordo com o pré-candidato a vereador, com os jovens ocupando mais espaços, é possível elaborar projetos de leis para a juventude, que infelizmente está tão esquecida. “Não se vê mais projetos voltados para a garotada, como por exemplo, Itanhém tem quadra e campo, mas não tem um investimento para ensinar modalidades, A gente quer colocar a juventude no caminho certo, pois ela está se perdendo, ressalta.

Sued destaca que para que as coisas melhorem, é necessária uma união, é necessário um pensamento em coletivo, quando se está junto, você escuta. “Quero escutar a população, pois apenas ela irá nos dizer o que é melhor para ela”, finaliza.

 

Acompanhe Rafael Sued nas Redes Sociais:

Instagram: www.instagram.com/RafaelSuedOficial

Facebook: www.facebook.com/RafaelSuedBA

Twitter: www.twitter.com/RafaelSuedBA

“Quando tudo isso passou”: Curta metragem de animação integra a “Força Tarefa – Unicamp contra Covid-19”


O Instituto de Artes da Unicamp e o Núcleo de Cinema de Animação de Campinas (NCAC) se juntaram à “Força Tarefa – Unicamp contra Covid-19” e produziram o curta-metragem “Quando tudo isso passou”, um desenho animado com reflexões sobre a pandemia do coronavírus.

O curta-metragem traz a história de uma cientista que busca o remédio para doença, mas que, além da pesquisa e das questões ligadas à saúde física e hábitos de higiene, reflete sobre como a solidariedade, compreensão e o amor são essenciais em tempos de pandemia. O filme está disponível no canal da TV Unicamp no Youtube, neste link: https://youtu.be/9a4QI7aTq4Y.

O texto é do próprio diretor, Wilson Lazaretti, professor do Instituto de Artes da Unicamp, com contribuições de oito ex-alunos do animador, estudantes principalmente do curso de Artes Plásticas da Unicamp, com cada um trabalhando remotamente de sua casa. A produção é de Maurício Squarisi, do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas. Uma das envolvidas é a jovem Isabella Brum, 20 anos, estudante do segundo ano de Artes Visuais da Unicamp. “A gente trata deste tema do coronavírus de uma forma um pouco mais lúdica. É um vídeo com um caráter mais esperançoso, para levar uma luz para as pessoas”, comenta ela, que vê no projeto também uma oportunidade de evoluir e aprender mais a técnica da animação.

Força Tarefa – Unicamp contra Covid-19

A Força Tarefa Unicamp contra a Covid-19 é uma iniciativa da Universidade Estadual de Campinas que coloca a serviço da sociedade sua infraestrutura e todo o recurso humano e financeiro na luta contra um dos maiores males da história da humanidade. Hoje, a Força Tarefa Unicamp contra a Covid-19 trabalha arduamente junto aos governos municipal, estadual e federal para conseguir os recursos necessários para ampliar cada vez mais sua capacidade de atuação. Para saber mais: http://www.ftcovid19.unicamp.br/index.html