Sem Amazônia, região seria 5,5ºC mais quente e continente teria menos chuva


Mais um alerta para aqueles que defendem a ideia de explorar os recursos naturais da Floresta Amazônica. Uma simulação computacional feita por pesquisadores da Universidade de Princeton (EUA) comprova que, caso a grande vegetação fosse transformada em um imenso pasto, o local poderia esquentar 2,5 graus Celsius a mais do que o resto do mundo na segunda metade deste século, dependendo do cenário global. Poderia ficar, portanto, 5,5 graus Celsius mais quente do que era no século 19.

Tal aumento de temperatura, porém, seria apenas a ponta do iceberg. Sem a mata, a região também perderia entre 700 mm e 800 mm de chuva por ano (o equivalente a mais ou menos metade da chuva que cai no município de São Paulo anualmente). Isso reduziria tanto o fluxo de água dos rios da Amazônia quanto a pluviosidade que a área exporta para o resto do Brasil e da América do Sul.

Os dados foram apresentados por Stephen Pacala e Elena Shevliakova durante a conferência “Amazonian Leapfrogging” (algo como “pulo-do-gato amazônico”). O evento foi realizado pelo Brazil Lab, órgão da universidade americana dedicado a estudos sobre questões brasileiras.

Especialistas e representantes da sociedade civil de ambos os países se reuniram para debater soluções inovadoras para a crise enfrentada pela Amazônia –os tais “pulos-do-gato” do título da reunião. “Na minha opinião, enfrentamos quatro grandes crises ambientais no mundo: clima, alimentos, água e biodiversidade. A Amazônia está no epicentro de todas elas”, declarou Pacala. “A modelagem que fizemos ajuda a comunicar a urgência por trás disso.”

Segundo Shevliakova, a equipe de Princeton se inspirou numa pesquisa similar dos anos 1990 que tinha entre seus coautores o climatologista brasileiro Carlos Nobre (um dos convidados do evento nos EUA). “O impressionante é como a magnitude dos efeitos, em grande medida, acabou se mantendo”, contou ela.

Os modelos matemáticos do novo estudo levam em conta detalhes específicos da interação entre a atmosfera e a superfície terrestre em florestas tropicais, em especial a química atmosférica e a presença de aerossóis –no caso da Amazônia, partículas de matéria orgânica, de diferentes tamanhos e composições, que são emitidas pela própria floresta.

Tudo indica que os aerossóis atuam como “sementes” de nuvens, ajudando a manter nos elevados níveis atuais a chuva que costuma cair em território amazônico.

Sem a mata, portanto, os modelos mostraram grandes alterações na precipitação e na umidade, o que contribui para o excesso de calor. “São mudanças tremendas as que nós vemos. Tanto o mundo quanto a Amazônia jamais seriam os mesmos”, declarou Shevliakova. Caso a devastação alcance 50% da floresta, os impactos na temperatura regional também seriam mais ou menos a metade do que aconteceria com o desmate completo.

Para evitar que esse cenário acabe se concretizando –convém lembrar que 20% da floresta já foi desmatada desde os anos 1970–, os participantes do evento defendem que é preciso combinar desenvolvimento econômico “inteligente” e inovação tecnológica de maneira a gerar renda na região sem mais desmatamento.

Irmão do Jorel concorre ao Emmy Kids


Uma ótima notícia para o mercado de animação nacional, que cresce a cada ano: o desenho Irmão do Jorel, do Cartoon Network, é um dos indicados ao prêmio de melhor animação infantil do ano pelo Emmy Kids. A lista da Academia Internacional das Artes & Ciências Televisivas foi divulgada na última segunda-feira, 14.

A produção baseia-se na infância do próprio autor, o desenhista e roteirista Juliano Enrico, que já escreveu para o programa de humor Choque de Cultura. Com um traço limpo e bem desenhado, o desenho caiu no gosto do público infantil rapidamente e se tornou um dos líderes de audiência na grade do Cartoon Network.

O Carvalho News torce para que Irmão do Jorel conquiste o Emmy Kids e que mais e mais animações nacionais conquistem o devido sucesso e incentivo por parte do mercado empresarial que tanto necessitam para que nossos artistas possam continuar criando.

 

Pernambuco cresce mais do que o Brasil em geração de empregos


O segundo estado que mais gerou emprego com carteira assinada no Brasil neste mês de setembro foi Pernambuco. Segundo dados do Caged, houve a geração de 17,6 mil empregos formais neste mês em Pernambuco, uma variação positiva de 1,43%, maior que a do Brasil (0,40%). Em termos quantitativos, a indústria de transformação pernambucana foi a que mais gerou empregos neste mês, 10.781 (5,69%). Essa área envolve a indústria de alimentos, bebidas e álcool etílico; a metalúrgica; a mecânica; a de material elétrico e de comunicações; a química e farmacêutica, entre outras.

 

A agropecuária propiciou outro bom desempenho nos postos de trabalho, com a criação de 4.580, uma variação de 7,97 pontos percentuais neste mês, especialmente na área do corte da cana-de-açúcar e da fruticultura.

 

O Nordeste apresentou o maior saldo positivo de postos de emprego em setembro, com a oferta de 57.035 postos. Em segundo lugar ficou o Sudeste (+56.833 vagas) e em terceiro, o Sul (+23.870). O Centro-Oeste ficou em quarto lugar em setembro (+10.073 vagas) e o Norte, em quinto (+9.352). Os Estados que mais geraram empregos em setembro foram São Paulo (+36.156 postos), Pernambuco (+17.630) e Alagoas (+16.529).

 

De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, o crescimento se deve ao empenho do governo Paulo Câmara em trazer novos empreendimentos para Pernambuco e também reflete a safra do período da cana-de-açúcar, o que os números do Caged mostram destacando municípios da Mata entre os que mais fizeram contratações, como Sirinhaém, Moreno e Ribeirão.

Veja dicas para ter um bom exame no Enem


A hora da verdade para os estudantes que prestarão as provas do Enem está chegando. As provas do Exame Nacional do Ensino Médio serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro e, nessa reta final de preparação é importante manter o foco.

Separamos algumas dicas que podem ser úteis para os nossos estudantes, que buscam uma vaga em uma das universidades do país. O Carvalho News deseja boa sorte a todos!

Durma bem: o sono tem um papel fundamental na consolidação das aprendizagens cotidianas.

  1. Alimente-se adequadamente: para o bom funcionamento de nosso corpo e mente, é necessário consumir alimentos saudáveis – tais como frutas, verduras, grãos e proteínas. Para fortalecer sua memória, invista no consumo de ovos, peixes ricos em ômega 3 e frutas que contenham vitamina C.
  2. Evite situações estressantes, baladas e viagens na véspera do exame: esta carga de imprevisibilidade pode gerar impactos sobre os quais não temos controle e você não quer perder o exame para o qual tanto se dedicou, não é mesmo? Outra dica: se o seu deslocamento será de uma cidade para outra, é melhor ir no dia anterior à prova e se hospedar em um local próximo à realização de sua prova.
  3. Revise os principais conteúdos: para isso, o aluno pode utilizar esquemas e mapas mentais feitos ao longo do ano. Caso você não tenha esse hábito, existem diversos sites, portais e blogs que disponibilizam gratuitamente estes recursos para todos.
  4. Planeje seu deslocamento: é fundamental pensar a maneira como você vai chegar ao local da prova e o tempo de deslocamento – considerando o trânsito carregado deste dia. Independentemente do meio de transporte que escolher, planeje-se para chegar com uma hora de antecedência, pois imprevistos podem acontecer, inclusive, nas vias de acesso ao seu local de prova.
  5. Prepare seu lanche: você precisará de alimentos que não te causem trabalho e nem sonolência. O ideal é levar uma garrafa de água e alimentos leves, como castanhas e frutas. Balas, chicletes e chocolate apenas para o caso de uma crise de hipoglicemia.
  6. Entenda o tema da redação: para garantir que você compreendeu corretamente a proposta, é necessário ler o tema e ficar atento às palavras-chave.
  7. Planeje seu texto: faça um planejamento, organizando e hierarquizando as informações e os argumentos, relacionando-os a um repertório sociocultural. Verifique sua tese, selecione argumentos para defendê-la e elabore uma proposta relacionada a ela.
  8. Elabore uma proposta de intervenção: é fundamental que o candidato seja capaz de elaborar uma proposta de intervenção pertinente à discussão desenvolvida no texto, apresentando uma ação concreta, o modo como ela será executada e os efeitos – buscando o máximo de detalhamento.
  9. Revise o seu texto: é muito importante reler o texto, garantindo a ortografia e a pontuação correta, além de uma boa conexão entre as ideias, ou seja, a coesão textual.

 

Saques do FGTS a não correntistas tem início na sexta-feira


Amanhã é o dia! A Caixa Econômica Federal (CEF) iniciará os pagamento dos R$ 500 do saque emergencial do FGTS para não correntistas e quem não pediu o depósito em conta corrente. Serão R$161,3 milhões distribuídos para 351 mil pessoas. O cronograma de pagamentos vai de 18 de outubro a 6 de março do ano que vem. Começam a receber na sexta os nascidos em janeiro, que poderão sacar até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa.

Vale lembrar que os saques estão disponíveis nas lotéricas e terminais de autoatendimento. Nas agências, é necessário apenas o documento de identidade. Na lotérica, é necessário carteira de identidade e senha Cidadão. No autoatendimento, o trabalhador pode sacar apenas com a senha do Cartão Cidadão. Os saques de até R$ 100 poderão ser feitos em lotéricas com documento de identificação original com foto.  A consulta pode ser feita no aplicativo FGTS, no site fgts.caixa.gov.br ou 0800 724 2019.

Ilhéus: Prefeitura e IBGE se reúnem para planejamento do Censo 2020


O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal se reuniu na última terça-feira (1º), com os membros do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e representantes de sindicatos e secretarias do município. O objetivo foi planejar o acompanhamento do Censo Demográfico 2020, que acontece no intervalo de 10 anos. Os dados fornecidos servem como parâmetro para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), transferência constitucional de recursos determinada de acordo com o número de habitantes contabilizado pelo IBGE.

De acordo com Ledson Freire Santos, coordenador de área para o censo 2020, o levantamento do IBGE é balizador de informações e crucial para o planejamento público e privado nos próximos anos. “O censo é a única pesquisa realizada no Brasil que possibilita ter o conhecimento da totalidade da população. É muito importante que as pessoas auxiliem o trabalho realizado pela entidade, atendendo bem aos recenseadores e respondendo de forma correta à pesquisa, pois através dessas informações as autoridades poderão conhecer a realidade e aplicar as políticas públicas de forma efetiva. O quantitativo de habitantes é fundamental para realizar os repasses financeiros”, ressaltou Freire.ibge2

O Censo Demográfico do IBGE segue o que determina a Lei 5.534/68, a Lei 5.878/73 e o Decreto 73.177/73, que asseguram o sigilo das informações fornecidas. Estas deverão ser usadas exclusivamente para fins estatísticos.

Freire explicou que a estrutura será montada em dois postos de coleta, com equipe formada por um coordenador, dois agentes censitários municipais, 18 supervisores e 142 recenseadores. Os agentes utilizarão Dispositivos Móveis de Coleta (DMCs), aparelhos referenciados que permitem à visualização de imagens de satélite do município. Conforme o cronograma apresentado pelo coordenador, o período estimado para a coleta será compreendido entre os meses de agosto e outubro de 2020.

Ele informou ainda da possibilidade da obtenção de uma prévia do levantamento ainda no final de 2020. O trabalho do recenseador é realizado através dos mecanismos de cadastro de endereço e base territorial, este último permite determinar a localização dos domicílios em relação às estruturas territoriais e aos setores censitários. O setor censitário é a unidade territorial de coleta e de divulgação dos dados estatísticos do IBGE.

De acordo com a entidade, cada setor do município possui em média 150 a 300 domicílios. No último Censo (2010), Ilhéus possuía 43.003 domicílios cadastrados, sendo dividido em 289 setores, desses, 191 eram urbanos. Em 2019 o número foi elevado para 60.781 domicílios. Hoje a cidade possui 410 setores, sendo 319 cadastrados na zona urbana.

Ilhéus: marisqueiras participam de Oficina de Segurança Alimentar e Nutricional


O Núcleo de Saúde do Trabalhador (NUSAT), em parceria com a ONG Humana Brasil e Equipe de Saúde da Família da Barra, juntamente com o NASF Oeste-Norte, promoveram a primeira Oficina de Segurança Alimentar e Nutricional para Marisqueiras de Ilhéus. A programação iniciou na segunda-feira (29) e seguiu nesta terça-feira, 1º de outubro, na sede da Associação de Pescadores e Marisqueiras do bairro São Miguel.

A iniciativa visa atender às demandas de saúde ocupacional vivenciadas diariamente pelas marisqueiras e pescadores da região, a fim de promover inclusão social e produtiva das famílias, melhoria da renda e ao desenvolvimento sustentável da pesca e aquicultura do sul da Bahia, objetivos do projeto de autoria da Humana Brasil. No entendimento, existe uma carência de ações efetivas e sistemáticas para este público de trabalhadores artesanais e familiares.

 

Itabuna: Município programa sua 1ª Feira da Agricultura Familiar


A Prefeitura de Itabuna, através do Departamento de Agricultura da Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente está programando a 1ª Feira da Agricultura Familiar, um evento que objetiva dar visibilidade aos pequenos produtores rurais da agricultura familiar do município. Na tarde da última quarta-feira (24/09), o prefeito Fernando Gomes recebeu, em seu gabinete no Centro Administrativo Firmino Alves, representantes das comunidades rurais do município para discutir detalhes do evento e avaliar as ações da prefeitura direcionadas à agricultura.

Entusiasta da agricultura familiar, o prefeito Fernando Gomes garantiu o apoio do município para a realização do evento e afirmou que estará empenhado em conseguir ainda mais parceiros para que a 1ª Feira da Agricultura Familiar seja realizada com sucesso. “Quando criei a comunidade da Roça do Povo, tinha esse objetivo de fortalecer e dar vez às famílias que produzem”, disse.

Ao informar que o projeto do evento já foi encaminhado para o Governo do Estado, através das Secretarias de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Agricultura Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), o secretário Jorge Vasconcelos destacou que esta é uma oportunidade de mostrar que Itabuna tem uma agricultura familiar forte e que é possível desenvolver ainda mais essa atividade econômica no município. “São 24 comunidades rurais unidas, que estarão apresentando suas produções, com a oportunidade de obter uma renda extra com a venda dos produtos”, destacou o secretário.

Marcada também pela participação de representantes de diversas comunidades rurais, a reunião pautou ainda a discussão sobre a execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no município. Sobre o PAA, Jorge Vasconcelos informou que a prefeitura está trabalhando para oferecer condições e oportunidades ao pequeno produtor, e ressaltou que o governo não medirá esforços para fortalecer, cada vez mais, a agricultura familiar.