Brasil quer derrubar Uruguai nas eliminatórias


Juntos, eles já fizeram 47 gols pelo Barcelona no atual Campeonato Espanhol. Uma parceria de sucesso que passou por cima da rivalidade entre Brasil e Uruguai e não limitou-se às quatro linhas. Na festa do retorno de Suárez à Celeste após quase dois anos de suspensão, às 21h45, em Recife, o amigo Neymar será anfitrião, mas não pretende fazer as honras da casa.

O camisa 10 da Seleção só pensa em encerrar o jejum com a Amarelinha. Ele ficou de fora dos dois primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa de 2018 por conta da suspensão que recebeu na Copa América do ano passado e passou em branco nas partidas contra Argentina e Peru.

copa america
Foto: divulgação

O craque não balança as redes pela seleção brasileira desde o dia 8 de setembro, quando entrou no segundo tempo e guardou dois no amistoso contra os EUA.

Se Neymar não marca há mais de seis meses com a Amarelinha, Suárez sequer veste a Celeste há quase dois anos. A fatídica mordida no italiano Chiellini, na última partida da primeira fase pelo Grupo D da Copa de 2014, rendeu um gancho de nove jogos com seleção hermana, pela qual ele não atua desde 24 de junho de 2014.

De lá para cá, Súarez foi contratado pelo Barcelona e passou a formar o mais poderoso trio de ataque do mundo, juntamente com Neymar e Messi. Os dois primeiros ganharam mais prestígio na Espanha depois de conseguirem manter o time no caminho das vitórias enquanto Messi ficou afastado por lesão.

Logo mais, o entrosamento da dupla terá que ficar fora do campo e a rivalidade entre Brasil e Uruguai voltará a permear o relacionamento entre eles. Tudo, porém, na medida certa e sem mordidas.

“Estávamos falando que um sentiria falta do outro durante o aquecimento. Formamos uma grande amizade, eu, o Suárez e o Messi. Além de dar certo dentro de campo, demos certo fora também. Dentro de campo as coisas fluem, um quer ajudar o outro. Respeito muito meu amigo Suárez, mas quero vencê-lo e vou fazer de tudo para que minha equipe possa vencer”, disse Neymar, logo após o treinamento na Arena Pernambuco.

Curiosamente, a Seleção fará sua estreia no estádio, enquanto os uruguaios já atuaram lá duas vezes durante a Copa das Confederações de 2013.