Anitta pode ter que pagar R$2,8 milhões de multa


A situação da cantora Anitta pode se complicar. O advogado de Kamilla Fialho, ex-empresária da cantora, acaba de entrar com um pedido na Justiça do bloqueio de bens e do passaporte da cantora. No último dia 16 de outubro, o desembargador Adolpho Andrade negou o recurso de Anitta no processo movido por Kamilla, que pede indenização de R$ 2, 8 milhões por multa de quebra de contrato. “Rejeitou impugnação a laudo pericial e determinou a realização de depósito complementar a título de multa contratual”, diz trecho do texto sobre a decisão. A Justiça determinou o pagamento imediato desse valor.

“Entramos com um pedido de bloqueio de bens e do passaporte que será apreciado pela Justiça. É uma forma de garantir o pagamento da multa porque o prazo já passou. É o que eu posso fazer como advogado para que o depósito seja feito. Segundo a lei, o juiz pode usar de todos os meios para exigir o pagamento, pode requerer medidas coercitivas, como o bloqueio também do passaporte”, diz Leonardo Gomes da Silva, advogado de Kamilla Fialho, que aguarda para logo a decisão: “A previsão é que saia na semana que vem”.

anitta2
Anitta Foto: divulgação

Em nota, os advogados da cantora disseram que “O pedido feito pelos advogados da K2L ainda não foi julgado. De qualquer forma, ele é incabido, uma vez que o recurso negado ainda cabe apelação e é nisso que estamos trabalhando no momento. A hipótese de Anitta estar desrespeitando qualquer medida judicial esta fora de cogitação. Ela sempre colaborou com o processo e assim seguirá.”

Vale lembrar, que Anitta e Kamilla Fialho brigam na Justiça desde 2014, quando a cantora decidiu romper com a empresária e começar a gerenciar sua própria carreira. Kamilla era empresária da cantora quando ela estourou no país inteiro com “Show das Poderosas”.