A marchand Soraia Cals fala sobre arte


soraia
Soraia Cals                               Foto: divulgação

Se o assunto é arte, Soraia Cals é referência. A marchand e colecionadora fluminense entende como poucos sobre o tema. Ela já trabalhou com o paisagista Roberto Burle Max, apresentou programas de entrevistas, produziu exposições e editou livros. Professora de História e formada em Arquitetura, a marchand divide seu tempo entre sua galeria de arte e os leilões que organiza no Rio de Janeiro. Que saber mais? Leia a entrevista abaixo:

Blog Carvalho News– O que faz uma marchand?

Soraia Cals – O marchand sempre é um artista sem talento, reprimido. No meu caso, estudei História, depois Arquitetura por gostar de arte. Tive ótimos professores na Faculdade de Arquitetura: Lygia Pape, Nelson Felix, e muitos outros. Como você não tem talento para produzir, ai começa a vender. Esse foi o meu caso.

CN – Essa profissão é reconhecida no Brasil?

Cals – É reconhecida por poucos. Muitos não entendem o que significa marchand, é muito subjetivo.

CN–  O que é necessário que se tornar um marchand?

Cals – Gostar muito do que faz. Não sei fazer mais nada além disso.

CN – Qual a formação acadêmica da Soraia Cals?

Cals – Sou professora de História e fiz Arquitetura.

CN – Soraia Cals apresentadora de TV. Conte-nos como foi essa experiência?

Cals – Foi muito rica, fiz entrevistas com vários marchands, colecionadores, artistas. Nessa época conheci, além do Evandro Carneiro, Iberê Camargo, Rubem Valentim, Roberto Burle Marx. Enfim, foi um grande divisor de águas na minha vida profissional.

CN – De 1989 e 1994, você trabalhou com o paisagista Roberto Burle Marx. Como utiliza o que aprendeu nesse período em seu atual momento profissional?

Cals – Burle Marx foi meu grande professor, Hoje tenho muita pena de não ter aproveitado mais essa época. Ele é o grande Artista Brasileiro. Vendia seus quadros e tinha um contato diário com ele. Foi muito enriquecedor.

CN – Seu escritório de artes completa uma década este ano. É complicado viver de arte num país como o nosso?

Cals – É muito complicado, porem muito gratificante.Devo a arte tudo que sou hoje.

CN – Quais nos artistas brasileiros que mais a impressionam?

Cals – Roberto Burle Marx, sempre..Iberê Camargo, Antonio Bandeira, enfim, todos que conseguem sobreviver de arte nesse pais.

 

CN – Qual a importância da arte para o desenvolvimento humano?

Cals – Toda. Você consegue através da arte enxergar um mundo que você não viu. As cores, as texturas, mudam através da pintura, você nunca mais consegue enxergar a vida da mesma maneira.

CN– Como você avalia o artesanato brasileiro?

Cals – O artesanato brasileiro é da melhor qualidade.E a arte popular também. Os artistas encontram uma força telúrica enorme.

Referencias nunca antes ensinada formalmente.

CN – Existe algum país que devemos nos espelhar em termos de valorização da cultura?

Cals – Todos os países desenvolvidos já perceberam a importância da arte na divulgação da Cultura e preservação dos valores .Estamos caminhando a passos lentos. Mas chegamos la…Tenho fé.

 

Saiba mais:

http://www.soraiacals.com.br/

https://www.facebook.com/soraiacalsescritoriodearte