Ameaça de impeachment volta a pairar sobre Donald Trump


A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, anunciou na tarde desta segunda-feira que a Casa votará ainda nesta semana uma resolução para formalizar os próximos passos do inquérito de impeachment contra o presidente americano, Donald Trump.

Em uma carta a parlamentares do Partido Democrata, Pelosi afirmou que a votação permitirá audiências abertas, autorizará a divulgação de transcrições de depoimentos e estabelecerá direitos do devido processo legal para Trump e seus advogados.

“Nós estamos dando este passo para eliminar qualquer dúvida sobre se o governo Trump pode ou não reter documentos, evitar depoimentos de testemunhas, desconsiderar intimações autorizadas ou continuar obstruindo a Câmara dos Representantes”, escreveu Pelosi.

A democrata justificou a decisão afirmando que o presidente Donald Trump e a Casa Branca têm dito que o inquérito “carece da necessária autorização para um procedimento válido de impeachment” pelo fato de que a Câmara do Representantes não fez uma votação e que, com isso, “eles simplesmente fingem que o inquérito de impeachment não existe”.

O inquérito de impeachment foi aberto na Câmara dos Representantes pela própria Nancy Pelosi, devido a suspeitas de que Trump tenha pressionado o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, a investigar o filho de Joe Biden, ex-vice-presidente e pré-candidato democrata às eleições presidenciais de 2020.