Arrastão da quarta de cinzas está proibido


A Câmara Municipal de Salvador adotou medida que deve causar muita polêmica. Por motivos religiosos, vereadores soteropolitanos aprovaram a suspensão do arrastão da Quarta-feira de Cinzas, tradição de 24 anos da cidade.

Segundo a Folha de São Paulo, o projeto veta qualquer tipo de atividade carnavalesca a partir das 5h da manhã de quarta. Algo impensável diante da quantidade de pessoas que procuram a folia da metrópole baiana. O PL ainda depende da sanção do prefeito ACM Neto (DEM), que tem até 15 dias para tomar uma decisão.

A ideia de suspender o carnaval na Quarta-feira de Cinzas por motivos religiosos é do vereador Henrique Carballal (PV). Ele argumenta que a data representa o início da Quaresma e por isso não pode ser palco de uma festa profana.

Para quem não sabe, a Quaresma, diz a tradição Católica, é um período dedicado ao resguardo. Ela acontece durante 40 dias e antecede a Páscoa.

Carballal justificou a medida. “Não sou nenhum fundamentalista religioso, gosto do carnaval. Mas o que vinha acontecendo era um exagero”, salienta.

O arrastão é uma instituição da Quarta-feira de Cinzas de Salvador. A data criada em 1995 por Carlinhos Brown é um respiro e também oportunidade para a diversão de trabalhadores, como ambulantes, que não conseguiram curtir os outros dias de folia.

O desfile recebe nomes de peso como Léo Santana, Psirico, Ivete Sangalo, Daniela Mercury e o próprio Brown.  Resta ver o que o prefeito de Salvador vai decidir.

Economia

Ponto alto do calendário de Salvador, o carnaval movimentou R$ 1,8 bilhão em oito dias de festa em 2019. A alta de 3,3% em relação ao ano passado foi divulgada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), órgão da prefeitura de Salvador.

O setor hoteleiro também saiu ganhando em 2019. A ocupação dos hotéis atingiu 95%, sendo 100% em regiões próximas ao circuito Barra-Ondina ou do Campo Grande.

Ilhéus: prefeitura intensifica ações para controle da dengue


A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), através da equipe da Coordenação de Combate às Endemias reforça as ações estratégicas para o controle do mosquito transmissor da dengue. No intuito de sensibilizar a comunidade, a equipe de Endemias está recolhendo pneus em terrenos baldios e nas ruas da cidade. Moradores estão em estado de alerta para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, pois entendem que a responsabilidade do lixo é de todos.

De acordo com coordenador de Endemias em Ilhéus, Roberto Reis, a retirada dos pneus espalhados nas vias públicas e terrenos baldios elimina os criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses (Dengue, Zika Vírus, Febre Chikungunya e Febre Amarela). Além do recolhimento, também é feito tratamento focal com o larvicida e tratamento perifocal com a equipe de Ultrabaixo Volume (UBV).

Os pneus são monitorados quinzenalmente pela equipe de Pontos Estratégicos (PE) e estão em um local coberto e protegido da chuva, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). As equipes de combate às endemias também realizam bloqueios de casos notificados pela Vigilância Epidemiológica, conforme orientação e determinação da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Bahia e do Ministério da Saúde.

O coordenador Roberto Reis orienta a população que em caso de descarte irregular dos pneus em vias públicas e terrenos baldios, entre em contato com o DISQUE DENGUE, através do número (73) 3234-2031. A equipe de Endemias de Ilhéus realiza o trabalho de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 17h. Os terrenos baldios estão sendo fiscalizados e os proprietários notificados pela Prefeitura.

Itabuna: motoristas de aplicativos já podem se beneficiar com o MEI


Os motoristas de aplicativo de transporte independente de Itabuna já podem se beneficiar com os benefícios do Microempreendedor Individual (MEI) que o Governo Federal estendeu à categoria. Todo o processo para a inscrição no programa é gratuito e feito na Sala do Microempreendedor que funciona de segunda a sexta-feira, na Prefeitura, no bairro do São Caetano.

A coordenadora do programa em Itabuna, a Agente de Desenvolvimento Priscila Nascimento, diz que os motoristas de aplicativos não são obrigados a se tornar um microempreendedor, mas ressalta os inúmeros benefícios que o programa traz, a exemplo do CNPJ e Nota Fiscal gratuitos, direitos previdenciários garantidos, além da empresa estar segura por ter veículos com alvarás emitidos pelos órgãos responsáveis de fiscalização.

Priscila informa que o único gasto que o microempreendedor tem é apenas com a contribuição com o INSS, o que lhe dará mais segurança, se por acaso, o contribuinte necessitar de uma aposentadoria precoce, no caso de um acidente que o impossibilite de trabalhar. “Nós vemos como uma grande oportunidade que o trabalhador informal tem para garantir direitos constitucionais, a exemplo do que já acontece com os motoristas de taxi”, disse a Agente de Desenvolvimento.

Ela reforça que a prefeitura apenas executa o programa sem custo nenhum, e que o motorista de aplicativo ou outro trabalhador não precisa ser um MEI, se não desejar, apenas vai perder as vantagens oferecidas. Outras informações o tema podem ser obtidas pelo Decreto de nº 9.792/2019, publicado perlo Governo Federal em 14 de maio de 2019.

Justiça obriga empresa Gol a ressarcir despesas com maquiagem e manicure de funcionária


Tripulação feminina da GOL Foto: GOL / Alexandre Bigliazzi
Tripulação feminina da GOL Foto: GOL / Alexandre Bigliazzi

A companhia aérea GOL deverá ressarcir as despesas de uma comissária de bordo com manicure e maquiagem. É o que determinou a Justiça. Para a Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho, se a empresa determina especificamente como deve ser a apresentação de suas empregadas — no caso, maquiadas e com unhas pintadas — a despesa relativa a tais serviços deve ser reembolsada.

A funcionária atuava nas tarefas de anfitriã, serviço de atendimento especial, conexão, embarque, desembarque e serviço de bagagem no Aeroporto de Florianópolis. Na ação trabalhista, ela disse que a Gol possui um manual de apresentação pessoal, que considera indispensável o uso de maquiagem e o tratamento das unhas das mãos para as empregadas.

O juízo da 3ª Vara do Trabalho de Florianópolis entendeu ser devido o ressarcimento de R$ 100 por mês durante todo o contrato de trabalho, correspondente a gastos com manicure semanal, depilação de sobrancelhas mensal, além de compras regulares de maquiagem. O Tribunal Regional da 12ª Região (SC) manteve a condenação, por ficar provado que a empresa fazia a verificação para ver se as mulheres estavam maquiadas e com as unhas arrumadas em todo início de jornada.

A companhia aérea tentou argumentar e disse que apenas exigia uso de uniforme, negando determinar que e serviços de manicure e depilação fossem realizados em salão de beleza. A GOL ainda afirmou não haver prova de que a empregada utilizasse maquiagem de valores elevados e unicamente para o trabalho, “quanto mais com validade de um mês”.

A ministra Delaíde Miranda Arantes, relatora do caso, observou que os gastos da empregada beneficiam o empregador, porque aumentavam o prestígio junto aos consumidores pela imagem transmitida. Sendo assim, ordenou que os valores fossem ressarcidos. A decisão foi unânime. A GOL disse que não comenta ações judiciais.

De acordo com o advogado trabalhista, Dr. Eduardo Fritz, do escritório Fritz, Nunes e Conrado – Advogados e Consultores, já existiram outras decisões neste sentido, em processos de outros estados, como em Minas Gerais, já nenhum empregador pode exigir determinada conduta que cause prejuízo financeiro ao empregado, sem ressarci-lo ou sem providenciar meios para sua utilização.

— É o mesmo caso dos vendedores de lojas de roupas que são obrigados a usar as roupas da marca enquanto trabalham e, para tanto, são obrigados a comprá-las. Mesmo que com desconto, isso é proibido — explica.

No entanto, o advogado ressalta que os julgamentos dependem de uma reflexão do bom-senso. Para ele, o ressarcimento só seria determinado em caso de exigência de aparatos que fogem à normalidade. Uma maquiagem básica, por exemplo, não seria passível de reembolso.

Maria da Penha inaugura sede do IMP


A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq) abre as portas, nesta quinta-feira, 05/09, para receber, de forma inédita, a primeira unidade do Instituto Maria da Penha (IMP) do Estado,  um espaço que visa acolher, orientar e também inserir a mulher vítima da violência doméstica no mercado de trabalho. A promessa de abertura da sede foi anunciada pelo secretário Alberes Lopes à co-fundadora do IMP, Regina Célia, no dia 2 de julho passado. E o sonho está se tornando realidade nesta semana, em evento para convidados às 14h30, no mesmo prédio onde se localiza a pasta estadual, na Avenida Marquês de Olinda, 150. O IMP do Recife será o segundo do Brasil. O primeiro funciona atualmente em Fortaleza (CE).

A cerimônia em Pernambuco será prestigiada pela própria Maria da Penha, que inspirou uma das principais leis do País de combate à violência doméstica contra as mulheres após sobreviver a duas tentativas de homicídio, cujo protagonista, na época, foi o próprio marido. Também estarão presentes no evento a vice-governadora do Estado, Luciana Santos, bem como representantes da sociedade, da Polícia Civil e da Justiça estadual que apoiam o enfrentamento dos abusos contra as mulheres. Nomes ilustres como o de Luíza Brunet e Edna Vasselo Goldoni, presidente do Instituto Vasselo Goldoni, são aguardados na nova sala que ocupa o segundo andar do prédio da Seteq.

Segundo o secretário Alberes Lopes, a demanda da sede foi atendida após uma solicitação da deputada estadual Gleide Ângelo e da própria Regina Célia, concretizando-se após um processo de consulta à assessoria jurídica da Seteq. Até então, o Instituto Maria da Penha em Pernambuco não tinha um espaço físico para atender ao público alvo.

Em reunião de trabalho com o secretário Alberes Lopes, Regina Célia ressaltou o papel do IMP na conscientização sobre a violência contra a mulher, por meio do recrutamento de voluntários. O público-alvo são servidores públicos, setor privado/corporativo, meio acadêmico, comunidades e até mesmo crianças, que são as vozes e os influenciadores do amanhã.

Programa Partiu Estágio está com as inscrições abertas


Uma ótima notícia para quem deseja conquistar uma vaga de estágio. As inscrições do novo edital do Programa Partiu Estágio foram abertas na quarta-feira, 4/9. Serão disponibilizadas 2.838 vagas, que serão distribuídas nos 61 órgãos estaduais e entidades da administração pública em Salvador e em 40 municípios do interior baiano. Os interessados podem se inscrever no site do programa até 4 de outubro.

De acordo com o Governo do Estado, este edital possui como novidade a participação de estudantes de graduações ministradas nas modalidades presencial e EAD. O critério é de que os cursos sejam ofertados por instituições de ensino superior estaduais, federais e privadas com sede ou Pólo na Bahia.

partiuestagio

Os interessados devem acessar o site Partiu Estágio, criar uma conta, informando CPF, nome, data de nascimento e e-mail válido. Após o cadastro, o sistema irá enviar automaticamente para o e-mail cadastrado os dados para acesso ao sistema de inscrição. Caso o candidato já tenha realizado cadastro para editais anteriores, não é necessário fazer o procedimento novamente, apenas deve acessar o e-mail e senha. Caso haja dúvidas, é necessário enviar e-mail para partiu. [email protected]

Esta inscrição assegura a inclusão do estudante no Banco de Jovens para Estágio, que tem validade de seis meses, desde que o universitário cumpra os pré-requisitos do programa. Os candidatos devem ter mais de 16 anos, residir na Bahia, estarem regulamente matriculados em graduação superior presencial ou EAD com polo de ensino na Bahia e terem concluído ao menos 50% do curso. As listas de convocados serão elaboradas a partir deste banco.

 

 

 

 

 

Viola Davis interpretará Michele Obama em série


Viola Davis, a  protagonista de How to get Away with Murder foi escalada para interpretar a ex-primeira dama Michelle Obama no novo drama da Showtime, First Ladies.viola davis

A atração, em formato de antologia, focará na vida dessas figuras, que muita das vezes, exercem grande influência na política e no cotidiano dos Estados Unidos. A primeira temporada mostrará Eleanor Roosevelt, Betty Ford e Michelle Obama.

O autor Aaron Cooley (Four Seats: A Thriller of the Supreme Court) vai escrever o roteiro, e atuará como produtor executivo ao lado de Davis e o marido Julius Tennon. A vencedora do Oscar Cathy Schulman (Crash – No Limite) também está no time de produtores, junto com Jeff Gaspin (LA’s Finest) e Brad Kaplan. A Lionsgate é o estúdio responsável pelas filmagens.

Dia da Visibilidade Lésbica foi assunto da ação oferecida pela Agência do Trabalho


1A Agência do Trabalho realizou no último dia (28), um dia especial em alusão ao dia da Visibilidade Lésbica, que vem trazendo desde 1996 discussões pertinentes frente à uma sociedade marcada pelo conservadorismo, tendo o dia 29 de agosto um marco histórico para o movimento lésbico no Brasil. A data celebra o 1ª seminário Nacional de Visibilidade Lésbica, que abordou temas englobando a violência sofrida devida à orientação sexual das mulheres.
Para ajudar no fortalecimento de um cenário ainda invisibilizado, a Agência do Trabalho trouxe na sua programação a palestra sobre: Os desafios enfrentados pela mulheres lésbicas e bissexuais no mercado de trabalho, bem como o documentário, CHARQUE ATTACK – episódio do programa “Coletivos Jovens” do Canal Futura, produção da coletiva de mesmo nome, e conduz reflexões sobre os desafios e as possibilidades de utilizar a comunicação visual como estratégia de articulação política e fortalecimento em rede para mulheres lésbicas e bissexuais, além de oferecer serviços como 15 fichas para emissão da CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) para mulheres e atendimento preferencial à trabalhadoras. O evento oferecido foi aberto ao público em geral das 8h às 13h30, na Agência do Trabalho da Boa vista.

Romero Ferro lança álbum e lyric video


O cantor e compositor, pernambucano, Romero Ferro lança o seu segundo álbum: Ferro. “Esse é um trabalho em que realmente permiti que meu coração fosse aberto de forma muito honesta, falando sobre meus sentimentos, minha sexualidade, meus posicionamentos políticos sem medo”, diz Romero.

Romero Ferro Foto: Lana Pinho
Romero Ferro Foto: Lana Pinho

Em porções acentuadas de funk, rock e r&b, com Arsênico (produzido pelo baixista e guitarrista carioca Diogo Strausz, com co-produção do pianista e tecladista pernambucano Amaro Freitas) Romero abriu nova trilha no pop na vertente brega, que expande consideravelmente no segundo álbum. Repleto de hits potenciais, este é bem mais eletrônico e dançante (ainda que o primeiro também o fosse), com maior diversidade rítmica e grande soma de referências que incluem David Bowie, Kraftwerk, Depeche Mode, Reginaldo Rossi, Ritchie, axé music, tecnopop, reggaeton, bolero, house, tecnomelody, funk, pagode, trap e Zezé di Camargo & Luciano.

Em cinco das nove composições autorais e inéditas, Romero conta com parceiros: os conterrâneos Barro, Duda Beat e Leo D. (também responsável pela mixagem e masterização do álbum), além do paraense Felipe Cordeiro. Há também uma reinterpretação estilosa de “Você Vai Ver” (Elias Muniz e Carlos Colla), lançada por Zezé di Camargo e Luciano em 1994, que remete à infância de Romero. Além de Otto, Duda Beat (outra expoente da brega wave), a cantora trans Mel (Banda Uó) e o rapper gay baiano Hiran dividem os vocais com ele em outras duas canções. A música de trabalho Música de trabalho traz manifesto em lyric video com participações de MEL e Hiran.