Salles perde apoio do Boticário e da Natura


Abihpec (Associação da Indústria de Cosméticos) decidiu na última quarta-feira  (27) sair do manifesto em apoio ao Ministério do Meio Ambiente elaborado por entidades após a divulgação do vídeo da reunião ministerial com Jair Bolsonaro em que Ricardo Salles disse que o momento da pandemia deve ser aproveitado para “passar a boiada”. A saída acontece depois de associadas da Abihpec, como Grupo Boticário, Natura e L’Occitane, divulgarem em suas redes sociais que não aprovaram a ação. Procurada, a entidade diz que a decisão de deixar o manifesto foi unânime em seu conselho.

Operação contra fake news vai ao encontro de ações do TSE que pedem cassação de Bolsonaro


De acordo com reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo, as provas colhidas pela Polícia Federal (PF) na operação do último dia 27podem trazer novos elementos às ações no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e fortalecer os processos que analisam os pedidos de cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão por eventuais crimes eleitorais.

Na operação contra os apoiadores do presidente Bolsonaro, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, quebrou os sigilos fiscal e bancário do empresário Luciano Hang (Velho da Havan) suspeito de financiar a disseminação de notícias falsas durante as eleições de 2018.

Assim, evidências encontradas pela PF em endereços de aliados do governo podem ajudar a desvendar se o suposto esquema de propagação de fake news usado na campanha eleitoral foi mantido após a vitória de Bolsonaro e trazer novos elementos às ações do TSE.

Moraes é o relator do inquérito que apura a veiculação de notícias falsas e ameaças a ministros do STF. Ele determinou perícias nos dados financeiros de alvos da operação a partir de 2018.

Durante o segundo turno das eleições de 2018, a  Folha publicou reportagem acusando correligionários de Bolsonaro por disparos em massa de centenas de milhões de mensagens, prática vedada pelo TSE. O esquema foi financiado por empresários sem a devida prestação de contas à Justiça Eleitoral, o que pode configurar crime de caixa dois.

As informações se transformaram em duas ações em tramitação no TSE, apresentada por PT e PDT e ainda em tramitação. Elas apuram um esquema específico do período eleitoral de disseminação de fake news.

A decisão de Moraes pode trazer novos elementos a essas ações, que não tinham quebrado o sigilo de empresários investigados na corte eleitoral. Nas representações, os partidos de oposição apontam como o principal financiador da prática Luciano Hang,  um dos alvos da operação autorizada por Moraes.

Ação pública questiona a manutenção do Enem 2020


Questionado por órgãos como o Tribunal de Contas da União, além de entidades civis e gestores públicos de todo o país, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) tem até amanhã para se pronunciar sobre a ação movida pela APLB Sindicato para a suspensão do calendário do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A entidade, que representa os trabalhadores em educação da Bahia, ingressou com pedido de liminar no Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Com inscrições abertas desde o último dia 11 e encerramento previsto para sexta-feira, o Enem tem provas presenciais agendadas para os dias 1º e 8 de novembro e sua versão digital marcada para 22 e 29 do mesmo mês. O objetivo da APLB Sindicato é suspender todo o calendário anunciado para o exame, por conta da pandemia de Covid-19 que interrompeu as aulas na rede pública e alterou a dinâmica de ensino nas escolas particulares em todo o Brasil.

“Se com aula normal, esses meninos (da rede pública) já eram mal preparados para o Enem em relação à escola privada, com a pandemia isso agravou. Os meninos das melhores escolas privadas, cada um tem seu computador, tem pais com capital cultural que acompanham, estão tendo aula remota preparatória”, analisa o presidente da APLB Sindicato, Rui Oliveira. Ele explica que a entidade tomou essa iniciativa devido ao seu compromisso social de defender a educação.

Itabuna: Sesttran intensifica barreiras sanitárias para conter covid-19


Diante do crescimento dos casos confirmados de COVID-19 em Itabuna, a Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito – Sesttran, vem intensificando a implantação de barreiras sanitárias fixas, nas entradas da cidade e móveis, espalhadas pelo município. Na Av. Juracy Magalhães, (saída para Ilhéus) desde a última segunda–feira (11), agentes de trânsito e fiscalização de transportes e guardas civis municipais da Sesttran, juntamente com profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, da Vigilância Epidemiológica e Sanitária, estão realizando abordagens aos veículos, seguindo um protocolo com perguntas aos seus ocupantes, para possível identificação sintomática da doença, além da aferição da temperatura corporal por meio de termômetros digitais. A ação também conta com o auxílio de um profissional bombeiro civil socorrista.
Além da Av. Juracy Magalhães, mais três barreiras fixas passaram a funcionar diariamente nas demais entradas da cidade, a partir desta sexta-feira (15) e foram implantadas nas avenidas: J.S. Pinheiro (Próximo ao antigo Derba), Manoel Chaves (São Caetano/saída para a BR – 101) e Amélia Amado (próximo ao Atacadão Mascarenhas). A Sesttran, também vem fazendo a interdição de algumas vias. As avenidas do Cinquentenário e Firmino Alves (Beira-Rio), entre outras, se encontram interditadas para o tráfego de veículos, bem como algumas praças da cidade. Na Av. Itajuípe foi instalada uma barreira de concreto (nas proximidades do Chame Guincho) e no Semi-Anel Rodoviário, para que os veículos que cheguem possam ser destinados às quatro barreiras fixas existentes hoje, que permitem o acesso à cidade de Itabuna e passem pelo devido protocolo de segurança.

Além da Guarda Civil Municipal de Itabuna, juntamente com os agentes de trânsito e fiscalização de transportes da Sesttran, elas contam com o apoio do 15º BPM, Rondas Especiais (Rondesp), Companhia de Guarda, junto ao Esquadrão de Cavalaria, Companhia Independente de Polícia Rofoviária (CIPRv/Itabuna), através da equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) e a CIPE Cacaueira. As barreiras passaram a contar com a realização de testes rápidos (com resultados obtidos após 20 a 30min), para a detecção da COVID-19, com o apoio da Vigilância Epidemiológica e Sanitária e profissionais da Secretaria Municipal de Saúde. Caso alguém apresente sintomas da doença (após triagem) e realização do teste, se o resultado for positivo, será encaminhado à UPA/24h (bairro Monte Cristo) e em caso negativo, será liberado.

Quanto às barreiras móveis, o secretário da Sesttran, Ten Cel Serpa destaca que, “serão cinco dentro da cidade, por determinação do prefeito Fernando Gomes, coordenadas pela diretoria de Transportes, com o apoio dos agentes de fiscalização de transportes, Escola Municipal de Trânsito – Emtran, coordenação de Educação e demais servidores do administrativo do órgão. Estarão todos empenhados nas ruas, no combate à pandemia. Serão entregues máscaras, realizada a aferição da temperatura corporal (que será iniciada na próxima semana), com a aplicação do protocolo de abordagem. Também continuaremos realizando o fechamento de algumas ruas e praças da cidade, pois o objetivo é garantir o distanciamento social, necessário para o contenção da incidência de casos da COVID-19. Precisamos do apoio da população, não só à noite, pois é importante que tenhamos a consciência da gravidade do momento, e que todos aqueles que possam, permaneçam em suas casas”, conclui.

Ilhéus: prefeitura instala pias para higienização das mãos em espaços públicos


O coronavírus é uma ameaça real, que vem prejudicando a saúde da população de maneira global. Em Ilhés (BA), por exemplo, já são 217 casos com cinco mortes confirmadas. Buscando formas de reforçar as ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Ilhéus instalou pias em locais com maior circulação de pessoas no município. Já foram implantados quatro lavatórios na Central de Abastecimento do Malhado. Os equipamentos permitem que a população mantenha a higienização das mãos quando precisar ir às ruas.

Na próxima semana serão instaladas mais seis pias, distribuídas nos seguintes pontos: duas na Feira do Guanabara; uma na porta da agência dos Correios e a outra na sede da antiga Secretaria da Fazenda, ambas na Rua Marquês de Paranaguá; uma na Praça Coronel Pessoa, no Centro; e outra disponível na Central de Abastecimento do bairro Hernani Sá.

“Uma das recomendações dos órgãos de saúde para prevenir a Covid-19 é a lavagem frequente das mãos. Instalamos os equipamentos em áreas com maior concentração de pessoas visando conter a disseminação do vírus. Aproveito para agradecer aos comerciantes que auxiliam as ações com a doação de diversos materiais para combate à doença. Mas lembrando que a melhor prevenção é ficar em casa”, ressaltou o prefeito Mário Alexandre.

Lavar as mãos evita que o vírus entre em mucosas, como olho, boca e nariz. Por isso, é fundamental manter as medidas de higiene, dentro e fora do lar. Não esqueça. O uso de máscara é obrigatório e indispensável à proteção.

Ilhéus: Programa fomenta a agricultura familiar


A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), fomenta a agricultura familiar com a compra de frutas, verduras e hortaliças, repassadas às redes socioassistenciais da cidade.

Durante as quatro primeiras semanas de vigência do programa, foram distribuídos 35.985 quilos de produtos hortifrutigranjeiros, beneficiando 20 entidades. Os alimentos foram adquiridos diretamente de 153, dos 175 agricultores do município cadastrados no PAA, conforme explica Vinícius Briglia, secretário de Desenvolvimento Econômico.

A entrega é feita pela Superintendência de Agricultura e Pesca (Suap), duas vezes por semana, sempre às terças e quartas-feiras. O repasse feito pelo Ministério da Cidadania destina R$ 600 mil para a compra de alimentos de pequenos agricultores familiares, durante o período de seis meses, garantindo o suporte nutricional às pessoas em situação de insegurança alimentar.

Marinho revela: “Bolsonaro é homofóbico, despreza o ser feminino e é incapaz de agradecer”


Na entrevista que concedeu à jornalista Mônica Bergamo, o empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio Bolsonaro, fez revelações importantes sobre o caráter de Jair Bolsonaro, além da bomb sobre a fraude eleitoral de 2018. “As piadas eram sempre homofóbicas. Os asseclas riam, mas elas não tinham nenhuma graça. E, no final, ele realmente despreza o ser feminino. Tratava as mulheres como um ser inferior. Não tinha uma mulher na campanha dele. Nunca houve”, diz Marinho.

“Eu olhava o capitão, com aquele jeito tosco dele, e algumas coisas me chamavam a atenção. Por exemplo: ele era incapaz de agradecer às pessoas. Chegava uma empregada minha, servia a ele um café, um assistente entregava um papel, e ele nunca dizia um obrigado”, afirmou.

Mourão não tem coronavírus afirma exame


Segundo informou a assessoria da vice-presidência da República, na manhã deste domingo, os exames de coronavírus do vice-presidente Hamilton Mourão deram negativo,. Os resultados da mulher dele, Paula, também deram negativo.

Mourão e Paula entraram em isolamento social neste sábado, na residência oficial do Palácio do Jaburu, depois que o vice-presidente entrou em contato com um servidor que foi diagnosticado com covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

O vice-presidente deve retomar as atividades na quarta-feira, de acordo com o resultado da contraprova.

 

Nota na Íntegra

VICE-PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Assessoria de Comunicação Social

Nota Informativa nº 8/2020/VPR-ASSCOM

Assunto: Resultado negativo do exame para covid-19 do Vice-Presidente da República

Negativo foi o resultado dos exames a que o Senhor Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, e sua esposa, Paula Mourão, foram submetidos ontem para o covid-19.

O Vice-Presidente da República e sua esposa permanecem em isolamento na residência oficial do Jaburu, só devendo o Vice-Presidente Hamilton Mourão retornar ao expediente normal na quarta-feira, caso os exames de contraprova assim o autorizem.

Brasília, 17 de maio de 2020.

Atenciosamente,

SÉRGIO PAULO MUNIZ COSTA

Chefe da Assessoria de Comunicação Social da Vice-Presidência

 

“Delegado da PF informou Flávio Bolsonaro sobre operação que buscava Queiroz”, afirma Paulo Marinho


A família Bolsonaro realmente não atravessa uma boa fase. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o empresário e suplente de senador Paulo Marinho afirmou que o senador Flávio Bolsonaro (PSL) foi avisado com antecedência por um delegado da Polícia Federal sobre a deflagração da Operação Furna da Onça, que culminou na prisão de diversos parlamentares do estado do Rio em novembro de 2018.

Marinho foi um dos principais apoiadores da campanha presidencial de Jair Bolsonaro. Segundo ele, um delegado da Polícia Federal tentou entrar em contato com o senador Flávio Bolsonaro por meio de telefone.

Ainda de acordo com as informações de Marinho, o coronel Miguel Braga, chefe de gabinete do parlamentar, acompanhado do advogado Victor Alves e de Val Meliga, ex-presidente do PSL no Rio e irmã de dois milicianos, encontraram o delegado na porta da Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro, na Praça Mauá, Zona Portuária da cidade.

De acordo com Marinho, o delegado saiu da superintendência, encontrou os três na calçada e teria feito a seguinte afirmação: “Vai ser deflagrada a operação Furna da Onça, que vai atingir em cheio a Assembleia Legislativa do Rio. E essa operação vai alcançar algumas pessoas do gabinete do Flávio. Uma delas é o Queiroz e a outra é a filha do Queiroz (Nathalia), que trabalha no gabinete do Jair Bolsonaro (que ainda era deputado federal) em Brasília”. “Nós vamos segurar essa operação para não detoná-la agora, durante o segundo turno, porque isso pode atrapalhar o resultado da eleição (presidencial) ”, teria dito o delegado, segundo Marinho.

paulo-marinho-jair-bolsonaro-e-luiz-marinho Foto: divulgação
Paulo Marinho, Jair Bolsonaro-e-Luiz-Marinho Foto: divulgação

Na entrevista, o empresário afirmou ainda que o delegado, identificando-se como adepto e simpatizante da campanha presidencial de Jair Bolsonaro, recomendou providências e essas vieram na forma das demissões de Queiroz e sua filh ambos exonerados no dia 15 de outubro de outubro de 2018.

Nathalia foi exonerada do cargo no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados no mesmo dia em que Fabrício José Carlos de Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Jair Bolsonaro venceu as eleições no dia 28 de outubro e a Operação Furna da Onça foi deflagrada no dia 8 de novembro.

De acordo com Marinho, as revelações foram feitas a ele pelo próprio Flávio, em 13 de dezembro de 2018, quando a Furna da Onça já havia sido realizada. Segundo Marinho, Flávio Bolsonaro afirmou ter parado de falar com Queiroz. Ainda de acordo com o empresário, o presidente Jair Bolsonaro foi informado sobre a situação por Gustavo Bebbiano.

Em nota, Flavio Bolsonaro rebate as acusações:

“O desespero de Paulo Marinho causa um pouco de pena. Preferiu virar as costas a quem lhe estendeu a mão. Trocou a família Bolsonaro por Dória e Witzel, parece ter sido tomado pela ambição. É fácil entender esse tipo de ataque ao lembrar que ele, Paulo Marinho, tem interesse em me prejudicar, já que seria meu substituto no Senado. Ele sabe que jamais teria condições de ganhar nas urnas e tenta no tapetão. E por que somente agora inventa isso, às vésperas das eleições municipais em que ele se coloca como pré-candidato do PSDB à Prefeitura do Rio, e não à época em que ele diz terem acontecido os fatos, dois anos atrás? Sobre as estórias, não passam de invenção de alguém desesperado e sem votos”.