Baiana está entre os dez estudantes selecionados no mundo para receber prêmio global de Engenharia


Uma baiana está entre os dez estudantes selecionados em todo o mundo para receber o Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally 2019.  Trata-se da universitária Ketheelin Rios Santos Rosa, 18 anos, aluna do 3º semestre do curso de Engenharia Automotiva do Centro Universitário SENAI CIMATEC, em Salvador. Ela ganhou uma bolsa no valor de US$ 10 mil para custear seus estudos. Durante o evento, realizado no SENAI CIMATEC, também foi feito o anúncio dos três bolsistas que participarão do projeto E2I – Engenharia para Inovação Industrial.

Para concorrer à bolsa, os estudantes precisam estar cursando o primeiro ou segundo ano de Engenharia Mecânica, Automotiva, Mecatrônica, Elétrica ou Ciência da Computação, ter inglês fluente e realizar trabalhos voluntários e ações de liderança acadêmica ou comunitária.

Ao receber o prêmio, Ketheelin declarou: “Esse foi o primeiro prêmio que ganhei na faculdade. Achei os critérios bem rigorosos, mas acredito que isso ajuda a incentivar os alunos a serem melhores. Fiquei muito feliz e grata por essa oportunidade”. A iniciativa faz parte do Programa Ford de Cooperação com as Universidades e integra as ações de responsabilidade social desenvolvidas pela empresa no Brasil, com foco na promoção e no apoio à educação.

De acordo com os seus organizadores, o Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally tem como meta a doação de US$ 1 milhão em bolsas de estudo, durante dez anos, abrangendo dez universidades ao redor do mundo. O financiamento do programa é composto por US$ 500 mil da Ford e US$ 500 mil do Ford Fund, braço filantrópico da empresa.

Sobre o E21 – O projeto piloto E2I – Engenharia para Inovação Industrial é uma ação inspirada em um programa da Universidade de Coventry, na Inglaterra, com o objetivo de promover um intercâmbio entre a empresa e a universidade. Os alunos de Engenharia recebem uma bolsa de estudos e tutoria de profissionais da Ford e do SENAI CIMATEC. Para isso, eles ficam parte da semana dentro da empresa trabalhando na solução de uma necessidade apontada pela indústria.

Três universitários foram selecionados para o programa: Arthur Vianna Dias da Silva Brim e Christian Sales Vassalo, ambos cursando Engenharia Elétrica, e Matheus Barral, que faz Engenharia Automotiva. “O projeto gera benefícios tanto aos estudantes, que podem desenvolver na prática o que estão aprendendo na universidade, quanto para a empresa, que recebe soluções para as demandas apresentadas a um custo competitivo”, explicou o supervisor de Engenharia Elétrica do Centro de Desenvolvimento do Produto, em Camaçari,  Roberto Costa.