Belém: Sarau a Três faz apresentação em homenagem aos nomes do choro brasileiro


O grupo Sarau a Três fará uma apresentação no dia 4, às 19h, no Teatro Margarida Schivasappa. O grupo traz o espetáculo “Clarinete, Cavaquinho e Bandolim em Solo Paraense”, trazendo convidados da terra como Tiago Amaral e Adamor do Bandolim e homenageando compositores brasileiros, como o paulista Paulo Moura e o carioca Jacob do Bandolim.

O grupo é formado por Igor Sampaio, Fred William e Juliana Silva. Ela conta que a formação atual do grupo nasceu do mero acaso. “Nós já nos conhecíamos, recebemos um convite para tocar no Sesc pelos 400 anos da cidade, nos reunimos e ensaiamos. Aquela foi nossa primeira apresentação nesta formação”.

Juliana promete um show focado no choro, onde serão homenageados 12 compositores brasileiros, quatro especializados em cada instrumento trazido pelo grupo. Mas mantêm segredo sobre a grande maioria. “É surpresa”, brincou.

saraut

Ela fala com paixão das influências do grupo: “Nós nos espelhamos no material daqui da terra, como o Sapecando no Choro, que é um grupo que já finalizou suas atividades, e o grupo mais antigo de choro daqui de Belém, que é o Gente de Choro, onde, inclusive, o Adamor do Bandolim atua. Jorge Cardoso, Rogério Caetano em um âmbito nacional, além de, claro, bebermos da fonte, influenciados pelo Chico Buarque, Caetano Veloso… Dá pra dizer que nosso grupo transita entre o velho e o novo”. E acrescenta: “O que me encanta no choro é o fato de ter sido uma das primeiras formas de expressão da música urbana. É bem espontâneo e fluido, e é um estilo único, encantador”.

Juliana traz o cavaquinho de quatro cordas e o pandeiro. Ela participou da oficina de cavaquinho do Curro Velho, também é integrante da orquestra Choro do Pará, e já passou por outros grupos, como o Só Nata em 2012 e o Chove Choro em 2013. Igor Sampaio, que toca o cavaquinho de cinco cordas, é formado pelo Sesc e integrante dos grupos Engole o Choro (2013), Quinteto Caxangá (2015). Já Fred William, na flauta transversal, passou por conservatórios e integra, além do Sarau a Três, duas orquestras: a Orquestra Sinfônica Altino Pimenta e a Orquestra Choro do Pará.

O show foi um dos selecionados pelo edital Pauta Livre da Fundação Cultural do Pará dentro do programa Seiva, que seleciona artistas da terra a fim de ceder espaços da Fundação para a divulgação de seus trabalhos.

Serviço: Os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente a R$10 e podem ser obtidos pelo telefone (91) 983349624 ou entrando em contato com a banda pela página no Facebook/Sarauatres. Também serão vendidos na hora do evento a R$15. A apresentação será no dia 04/05, às 19h.