PM apreende 60 kg de maconha no Ferry Boat (BA)


2 (1)
Tiago Carvajal foto: SSPBA

Equipes da Operação Apolo da Polícia Militar e da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) da Polícia Civil, junto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagraram, na manhã desta quinta-feira (28), Tiago Tadeu Santana Fazzio Carvajal transportando 60 quilos de maconha, na saída do Ferry Boat, em Água de Meninos.

Apreensão aconteceu durante abordagens que fazem parte do treinamento da PRF, onde estão participando policiais da DRFRV e da Apolo. A capacitação teve início na segunda-feira com aulas teóricas sobre possíveis fraudes no sistema de identificação de veículos.

Segundo o comandante da Operação Apolo, major PM André Pereira Borges, hoje foi iniciada a primeira aula prática. “Durante o procedimento, onde as equipes estavam conhecendo melhor sobre identificação de veículos adulterados, ocorreu o flagrante”, afirmou. O delgado titular da DRFRV, Marcelo Tânus, informou ainda que as ações continuarão durante a tarde em diversos pontos da cidade.

Tiago Tadeu Santana Fazzio e o material apreendido foram encaminhados para a DRFRV, localizada na região do Shopping da Bahia. O criminoso foi atuado por tráfico de drogas.

Autor de homicídio em Lauro de Freitas (BA) é preso


HomicídioLauro
Genivaldo é acusado de homicídio Foto: SSPBA

Alertado por populares, guarnições da 52a Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) prenderam, na manhã de terça-feira (12), Genivaldo Silva dos Santos, 26 anos, após ele matar um homem, ainda com identidade ignorada. Os policiais alcançaram o criminoso, quando ele tentava fugir, logo após cometer o delito, na rua Noêmia Paranhos, bairro de Pitangueiras, em Lauro de Freitas.

De acordo com o major Fabrício Oliveira, comandante da 52a CIPM, Genivaldo cometeu o crime a pauladas por conta de um desentendimento com a vítima. “Assim que fomos demandados, acionamos imediatamente nossos homens e conseguimos efetuar a prisão e tirar mais um criminoso das ruas, com muita agilidade”, explicou Oliveira. O flagrante foi lavrado na 23a Delegacia Territorial de Lauro de Freitas.

DTE/Conquista prende no mesmo dia três traficantes universitários


Os estudantes Joel de Moraes Brandão Neto, 25 anos, Vinícius de Souza Aguiar, 29, e Elias Edson da Silva Júnior, 26, foram presos ontem (22), pela Operação Festival Sem Drogas, da Delegacia Especial de Repressão a Tóxicos e Entorpecentes (DTE) da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Vitória da Conquista. Neste final de semana a cidade recebe o Festival de Inverno, evento que reúne centenas de turistas, e também uma circulação maior de drogas.

Com os estudantes de engenharia Joel e Vinícius foram encontrados grande quantidade de maconha pronta para comercialização, balanças para pesar droga, embalagens e dinheiro. Eles foram encontrados no bairro de Candeias, em um apartamento numa rua bastante movimentada por bares e restaurantes em Conquista.

3
Fotos: Alberto Maraus

2A operação seguiu em busca de mais criminosos, e encontrou no apartamento de Elias, que é universitário do curso de direito, mais uma grande quantidade de maconha, uma balança, celulares, dinheiro e embalagens. A casa onde ele guardava todo material fica localizada no Centro da cidade. Em seguida os policiais seguiram para o bairro Renato Magalhães e efetuou a prisão também por tráfico de drogas de Marcos Santos Cardoso, 32. A polícia apura se ele possui ligação com os universitários.

Informações preliminares direcionam para a participação de Marcos, que tem passagem pela polícia por tráfico de drogas, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores, como distribuidor dos materiais para outros criminosos na região. Com ele a polícia encontrou grande quantidade de cocaína, crack, balança, embalagens, celulares, dinheiro e um veículo modelo Punto. Segundo a investigação, ele integra uma organização criminosa em Conquista, responsável pelo tráfico, roubos e homicídios na cidade.

Segundo o delegado titular da DTE/Vitória da Conquista, Neuberto Costa Souza, os criminosos, a princípio, não tinham ligações um com o outro. “Após apuração chegamos nos quatro criminosos, cada um em sua localidade. Nesse período de festa eles se preparam pois aumenta a procura por drogas”, ressaltou. Ele também informou que as ações de inteligência continuarão sendo realizadas até o final do festival.

Autor de homicídio no restaurante Paraíso Tropical é apresentado


Fabilson Nascimento Silva foi apresentado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na manhã desta quarta-feira (2). ‘Barriga’, como é mais conhecido, é autor confesso da morte de Guilherme dos Santos Pereira da Silva, 17. O crime ocorreu numa área do restaurante Paraíso Tropical, no bairro do Cabula, no dia 17 de abril deste ano.

1 (3)
Fotos: Alberto Maraux

O coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios, Guilherme Machado, explicou que Fabilson foi capturado na cidade pernambucana de Serra Talhada, na casa de parentes. “Parabenizo todos os policiais envolvidos nesta investigação. As ações de inteligência nos permitiram chegar ao foragido e efetuarmos a prisão”, destacou o delegado.

A delegada Jussara Andrade, que trabalhou na apuração dos fatos, acrescentou que o inquérito ainda não está concluído e que é possível o indiciamento de outras pessoas. O acusado pela morte do adolescente foi indiciado por homicídio e ocultação de cadáver.

3 (5)
Fabilson Nascimento ‘Barriga’

 

Desafio Baleia Azul pode ter ligações com rede de pedofilia


O “desafio” Baleia Azul pode ser ainda mais letal do que imaginamos. De acordo com a delegada Fernanda Fernandes, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro (DRCI) e uma das responsáveis pela investigação que culminou na operação Aquarius, realizada no dia 18 último, em nove estados do país para cumprir 24 mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária de trinta dias, os administradores das páginas que aliciam jovens para participar do jogo podem estar ligados a uma rede de pedofilia.

Um dos acusados de ser aliciador no esquema, identificado como Matheus Moura da Silva, de 23 anos, foi preso em casa, em Nova Iguaçu. No imóvel do suspeito, que seria curador do desafio (administrador da página que recruta os participantes), foram apreendidos celulares e computadores, que podem revelar novas vítimas e suspeitos de atuarem no grupo. Um adolescente acusado de pertencer ao esquema de aliciamento foi detido em São Paulo. Em seu depoimento, o acusado teria dito que existem pelo menos outros cinco criminosos agindo no Rio.

Mateus suspeito
Mateus seria um dos curadores do Baleia Azul Foto: divulgação

A polícia já teria pedido a prisão dos suspeitos, mas os nomes não foram divulgados e a informação sobre os mandados de prisão não foi confirmada pela corporação. Segundo a delegada Fernanda Fernandes, Matheus confessou ter aliciado pelo menos 30 vítimas, com idades entre 9 e 15 anos.

No entanto, a polícia afirma ter provas que 40 jovens participaram do desafio. “Há indícios de que os curadores pedem para as vítimas fotografarem suas partes íntimas para vender o material”, alertou Fernandes. De acordo com a investigação, uma menina chegou a desenhar, com objeto cortante, uma baleia, o símbolo do desafio, em suas partes íntimas.

O trabalho da DRCI começou no início do ano através de buscas feitas em redes sociais para localizar possíveis vítimas e aliciadores. De acordo com o inquérito, para ter acesso aos grupos, as vítimas pediam para entrar em páginas do Facebook relacionadas ao desafio Baleia Azul, e logo em seguida passavam por uma “entrevista” feita por um dos curadores. Os jovens só conseguiam acessar as páginas após fornecer dados pessoais e oferecer garantias de que não abandonariam o desafio sem concluir as 50 etapas.

A delegada alertou que as principais vítimas dos aliciadores são jovens que demonstram fragilidade emocional e que precisam de apoio psicológico. “Se a criança não sofria distúrbios, depois de entrar no jogo certamente vai passar a apresentar sinais de depressão”, afirmou Fernandes.

Chefe do tráfico de drogas de Alto de Coutos é preso


Gildásio Silva dos Santos, 23 anos, o ‘Gate’, chefe do tráfico de drogas em Alto de Coutos e suspeito de envolvimento na morte do dançarino e produtor Marcos Venício de Jesus, o ‘Nego Pom’, foi preso ontem (13), por policiais das 18ª e 14ª Companhias Independente de Polícia Militar (Periperi e Lobato, respectivamente), da 5ª Delegacia Territorial (Periperi), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), que integravam a operação ‘Bahia de Todos os Santos em Paz’.

Com Gate foram encontrados 50 gramas de cocaína, 180 pedras de crack, 176buchas de maconha, dois pedaços de maconha prensada, 700 embalagens plásticas para acondicionar drogas, duas armas (uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38), 43 munições nove milímetros, 15 cartuchos calibre 12, duas munições calibre 38, uma balança, um coldre preto, duas toucas tipo balaclava (em que só os olhos ficam expostos), uma placa de número PKH-9678, pertencente a um veículo com restrição a roubo, três celulares, R$ 50 e um caderno com anotações da venda de drogas.

Preso2
Chefe do tráfico Gate Foto: SSPBA

Segundo o comandante da CIPM/Periperi, major Roberto Santana de Araújo, Gate era o bandido mais procurado da região, observando que a integração com a Polícia Civil foi fundamental para que sua prisão fosse efetivada. “Estamos combatendo intensamente o tráfico de drogas e a parceria com a inteligência da PC é muito importante para que obtenhamos êxitos nessas ações”, ressaltou.

Também apontado como gerente de ‘bocas de fumo’ nas localidades de Vista Alegre e Congo, Gate foi encaminhado à 5ª DT, onde foi autuado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. O revólver e a espingarda, apreendidos com ele, foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica, a fim de analisar se têm compatibilidade com as usadas no assassinato do dançarino Nego Pom.

Lavouras é preso em Portugal


O empresário José Carlos dos Reis Lavouras, dono de empresas de ônibus no Rio, foi preso na noite desta sexta-feira em Portugal. Ele teve a prisão decretada pelo juiz Marcelo Bretas na última segunda-feira, dia da deflagração da Operação Ponto Final, e estava foragido desde então. A Polícia Federal já havia acionado a Interpol para tentar encontrar o empresário no país europeu.

Lavouras é a última das 12 pessoas que tiveram a prisão decretada a ser detida. Junto de Jacob Barata Filho, ele comandou a Fetranspor nas últimas décadas, e foi apontado pelo doleiro e delator Álvaro José Novis como o responsável pela articulação do pagamento de propinas a autoridades do Estado do Rio. Conforme as investigações do Ministério Público Federal, a Fetranspor pagou, apenas entre 2010 e 2016, cerca de R$ 500 milhões em propina no Rio.

xpf-ponto-final.jpg.pagespeed.ic.5zlh71zkCb

Deste total, cerca de R$ 260 milhões tiveram os destinatários revelados. O ex-governador Sérgio Cabral teria recebido R$ 122 milhões. O próprio Lavouras embolsou, segundo os procuradores, R$ 40 milhões saídos do caixa da Fetranspor para irrigar o esquema.

Lavouras tem dupla cidadania, brasileira e portuguesa, e estava com volta prevista para o Brasil para este sábado.

Jacob Barata Filho e Marcelo Traça Gonçalves são os outros dois empresários de ônibus presos desde segunda-feira. Lélis Teixeira, diretor-presidente da Fetranspor, também está preso, assim como Rogério Onofre, ex-presidente do Detro-RJ, órgão do governo estadual responsável por fiscalizar as empresas de ônibus.

Nesta sexta-feira, foi presa em Curitiba a mulher de Rogério Onofre, acusada de atrapalhar as investigações e de tentar recuperar dólares investidos no exterior.

Fonte: Jornal O Globo

Roubo em velório é solucionado em menos de 24h após o crime


Policiais do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM) prenderam, na manhã desta quinta-feira (6), no bairro de Burisatuba, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, a quadrilha responsável por assaltar e agredir pessoas que participavam de um velório na tarde de ontem (5), naquela localidade.Os envolvidos foram capturados dentro de uma residência em uma localidade conhecida como Gleba H.

Gerson dos Santos Simões Filho, 19 anos, Willian Rafael Ferreira de Lima, 20, Tiago Gonçalves de Jesus, 19, Nataniel Nascimento Ferreira, 21, Luis Henrique Santos Novaes, 24 e Rafael da Silva, 26, que fazem parte de uma facção criminosa com atuação na cidade, além de interromperem o velório e roubarem os pertences, agrediram as vítimas com tapas e chutes.

Ao perceberem que a polícia estava a caminho, houve uma tentativa de fuga, mas em uma ação rápida, a equipe do 12º BPM conseguiu fechar o cerco e prender todos os integrantes da quadrilha.

Fotos: SSPBA
Fotos: SSPBA

Com os criminosos foram apreendidos uma pistola calibre 380, um revólver calibre 357, dois revólveres calibre, 38, oito munições de calibre 38, dois coletes balísticos, 18 munições de calibre 380, duas balaclavas, 98 trouxas de maconha prensada, 49 pinos contento cocaína, 63 pedrinhas de crack, duas balanças de precisão, quatro relógios, seis aparelhos celulares, 3,5 kg de maconha prensada, embalagens para acondicionar drogas, além de uma caderneta de anotações do tráfico.

“Mais uma vez a Polícia Militar agiu de forma rápida e eficiente, conseguindo prender todos os responsáveis por cometerem esse crime inusitado e que ultrapassa todos os limites de falta de respeito ao próximo,” declarou o delegado adjunto da 18ª Delegacia Territorial (DT/Camaçari) Leandro Acácio da Cruz de Jesus.

Após o flagrante, o grupo foi encaminhado à unidade onde estão prestando depoimento. Já foi constatado que um dos criminosos possui mandado de prisão temporária solicitada pela 4ª Delegacia de Camaçari.

Sequestrador é preso em Salvador


Duas passagens pela polícia por associação criminosa e receptação e autor de diversos sequestros relâmpagos em Salvador e na Região Metropolitana, Alexandre Soares Salvador, 28 anos, foi capturado, na tarde de sexta-feira (9), por equipes da 11ª Delegacia Territorial (Tancredo Neves).

2 (3)
Alexandre realizava sequestros relâmpagos         Fotos: SSPBA

Com o criminoso, preso numa residência no bairro de Pirajá, foram apreendidos diversos documentos de vítimas, colete balístico, munição, cartões de crédito, além de pulseiras e sacos usados para imobilizar e vendar as pessoas sequestradas. A Polícia Civil apura agora se os dois veículos que estavam com ele foram roubados ou adulterados.

4
Delegado Ricardo Amorim

A investigação foi iniciada no dia 2 de maio, quando a polícia encontrou, no bairro de Tancredo Neves, o carro de uma mulher que sofrera um sequestro relâmpago, na Estrada do Coco. “Puxamos os extratos das compras realizadas no cartão da vítima e fomos até os locais. Após a identificação do autor, conseguimos os mandados de prisão e de busca e apreensão e cumprimos com êxito”, explicou o delegado Ricardo Amorim, responsável pelo caso.

Ricardo informou ainda que Alexandre agia com, pelo menos, outros dois comparsas. “Estamos desenvolvendo ações de inteligência para identificar os demais integrantes da quadrilha”, revelou, acrescentando que, pelo volume de documentos, “já se tem uma noção da quantidade de pessoas atacadas por este criminoso”.

As vítimas de Alexandre, que inicialmente será indiciado por extorsão mediante restrição da liberdade da vítima, devem procurar a 11ª DT para registrar queixa.

Cuidado com o Telefone.ninja


Mais um perigo ronda a internet. A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) alerta para uma nova fraude na Internet. O site telefone.ninja, compartilhado em redes redes sociais, rouba dados dos usuários e espalha vírus associando a seu IP de acesso aos dados pesquisados, o chamado phising.

O site possui uma interface simples e, ao ser feita a pesquisa por nome, apresenta parte do endereço e telefones associados a uma pessoa.

O-site-telefone.ninja-é-um-exemplo-de-monstro-criado-por-internautas

O phising, segundo agentes da DRCI, é uma forma de fraude eletrônica, caracterizada por tentativas de adquirir fotos, músicas e outros dados pessoais ao se fazer passar por uma pessoa confiável ou uma empresa enviando uma comunicação eletrônica oficial.

Os agentes alertam que tais tipos de crimes são comuns em formas de links, imagens e MP3. Até a publicação desta reportagem, o site continuava no ar.