Foram 2,8 milhões de residências visitadas pelo Zica Zero em 428 municípios do país


Divulgação
Divulgação

 

O Dia Nacional de Mobilização Zika Zero, realizado no último sábado (13), alcançou a visitação de 2,8 milhões de residências em 428 municípios do País. As casas, terrenos baldios e construções abandonadas concentram de 70% a 80% dos focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti, vetor de transmissão da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus.

A ação contou com o envolvimento pessoal da presidenta Dilma Rousseff, que vistoriou casas e conversou com moradores no Rio de Janeiro, e com a participação de mais 162 representantes do governo federal em diferentes cidades. Este número envolve tanto o primeiro escalão do governo, como ministros, até chefes de autarquias e de presidentes de bancos públicos federais e de estatais.

Os dados foram divulgados em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (15). A ação abrangeu diretamente 220 mil integrantes das Forças Armadas, 46 mil agentes de combate às endemias e 266 mil agentes comunitários de saúde. A mobilização contou também com o apoio dos governos estaduais e municipais.

“Fizemos uma grande mobilização nacional. Ficou patente que essa causa une todo o País. Foi um dia muito importante mostrando identidade e unidade nacional, do município até o governo federal. Todos com a compreensão de que o mosquito não é municipal, não é estadual, não é federal”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Castro. “Nós seremos vitoriosos. Para isso é imprescindível, é indispensável que a sociedade brasileira abrace essa causa e elimine os criadouros do mosquito”.

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, destacou o sucesso da mobilização envolvendo as Forças Armadas. “Julgamos que alcançou plenamente os objetivos, integrou a ação das Forças Armadas com ações do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais e municipais de saúde. Essa mobilização e integração, que ocorreram em todos os 26 estados e no Distrito Federal, foi importante para elevar o nível de mobilização das famílias, das pessoas dentro de casa.

Ele reforçou que a ação não terminou no sábado. A partir desta segunda (15), 55 mil integrantes das Forças Armadas prosseguem atuando até o dia 18 no aplicando larvicidas e produtos de combate ao mosquito ou no apoio aos agentes de saúde.

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, avaliou que o Dia Nacional de Mobilização Zika Zero foi fundamental para o engajamento da sociedade. “Não há poder público sem participação da sociedade que consiga vencer essa batalha”.

Ele incentivou cada família, no seu dia de faxina semanal, a tirar de 15 a 30 minutos para revisitar ralos, caixas d’água, e todo o quintal. “A tarefa será perene, de longo prazo. Temos que ter dimensão de longo prazo do combate, [tem que ser uma] questão constante”, disse.

Ele apontou que, na sexta-feira (19), começam, sob coordenação do Ministério da Educação, ação de conscientização dos estudantes. A medida coincide com o retorno às aulas na maior parte das escolas pelo País e também contará com o apoio das Forças Armadas.

Fonte: Notícias ao minuto