Halloween: Gostosuras ou travessuras?


No dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos, é celebrado o Halloween  ou Dia das Bruxas. Uma comemorativa realizada em grande parte dos países ocidentais. Nos Estados Unidos, onde é muito popular, a celebração foi levada pelos imigrantes irlandeses, por volta do século XIX.

halloween

Dia das Bruxas

A comemoração desta data surgiu  há mais de 2.500 anos entre o povo celta. Eles acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar esses fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros. O nome Halloween é inspirado na expressão “All hallow’s eve”, que significa a “véspera de todos os santos”.

Na Europa, durante a Idade Média, a festa, considerada pagã, foi condenada pela igreja, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Os que se atreviam a comemorar a data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Para diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristalizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

No processo de ocupação das terras europeias, os povos pagãos trouxeram esta influencia cultural em pleno processo de disseminação do cristianismo. Inicialmente, os cristãos celebravam a todos os santos no mês de maio. Contudo, por volta do século IX, a Igreja promoveu uma adaptação em que a festa sagrada fora deslocada para o 1° de novembro. Dessa forma, os bárbaros convertidos se lembrariam da festa cristã que sucederia a antiga e já costumeira celebração do Halloween.

Por ter essa relação intrínseca ao mundo dos espíritos, o Halloween foi logo associado à figura das bruxas e feiticeiras. Na Idade Média, elas se tornaram ainda mais recorrentes na medida em que a Inquisição perseguiu e acusou várias pessoas de exercerem a bruxaria. Da mesma forma, os mortos também se tornaram comuns nesta celebração, por não mais pertencerem a essa mesma realidade etérea.

iphone-halloween-069

 

No Brasil

O Halloween chegou ao nosso país através da grande influência americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também deram sua contribuição, pois comemoram esta data como um forma de vivenciar com os seus estudantes a cultura norte americana.

É óbvio, que há críticas em relação a comemoração. Há justificativa é que nosso folclore é muito rico e deveria ser mais valorizado. Tanto que em 2005, o governo instituiu o Dia do Saci, que também é comemorado no dia 31 de outubro. Setores religiosos também são contrários ao Halloween. O próprio Vaticano criticou a celebração em 2009. O argumento é que a festa dissemina, principalmente entre crianças e jovens, idéias e imagens que não correspondem aos princípios e valores cristãos. Objeções à parte, o Halloween é uma festa que movimenta pessoas e também o comércio e aos poucos vem conquistando mais admiradores.