Governo capacita comunidades terapêuticas


Com o objetivo de compartilhar informações e estimular práticas de respeito aos direitos humanos, disseminar informações referentes às legislações e diretrizes importantes para o funcionamento das Comunidades Terapêuticas, Centros de Reabilitações e outros serviços que atendem usuários de drogas em regime residencial temporário, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (Justiça Social), a partir de hoje, dá continuidade ao processo de capacitação das 14 comunidades terapêuticas que trabalham com pessoas que fazem uso nocivo de substâncias psicoativas, em doze municípios baianos.

terapeuticas

Coordenadas pela Superintendência de Políticas Sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis, em parceria com a Defensoria Pública do Estado, as Oficinas de Qualificação vão acontecer durante todo o ano.  Amanhã, a capacitação acontece a partir das 9h, na sede da Defensoria Pública do Estado, R. Pedro Lessa, 123, Canela.

Com um investimento total de R$ 7,3 milhões, os convênios com as 14 comunidades terapêuticas beneficiam, anualmente, 1.120 pessoas, nosmunicípios de Feira de Santana, Simões Filho, Dias D’Ávila, Alagoinhas, Barreiras, Vitória da Conquista, Irecê, Santo Estêvão, Senhor do Bonfim, São Sebastião do Passé, Ilhéus e Lauro de Freitas.

Serviços – As comunidades terapêuticas e centros de reabilitação são instituições que prestam serviços de atenção às pessoas que fazem uso intenso de substâncias psicoativas (SPA). Dentre os serviços ofertados, estão o acolhimento residencial transitório, atividades e ações de caráter psicossocial e físico, de reinserção social e o encaminhamento e articulação com a rede de atenção (saúde, educação, assistência social, dentre outros) no território, para atendimento aos residentes.

ASCOM/SJDHDS