Ilhéus: encenação da Paixão de Cristo nas escadarias da Catedral emociona


Um dos momentos mais belos, reflexivos e emocionantes do Aleluia Ilhéus Festival, considerado como o maior evento da Semana Santa na Bahia, aconteceu na noite desta última sexta-feira, dia 25. Na oportunidade, a praça Dom Eduardo, na avenida Soares Lopes, ficou lotada para a encenação da Paixão de Cristo, espetáculo realizado há 27 anos pelo Grupo Jovens em Cristo, de Itabuna. A apresentação do espetáculo teatral foi um compromisso do prefeito Jabes Ribeiro, ao final da última edição do Aleluia Ilhéus.

“Em 2014, durante a segunda edição do evento, sentimos a necessidade de termos um produto que aproximasse ainda mais o Aleluia de toda a religiosidade que caracteriza a Semana Santa. Além disso, o espetáculo representa um resgate das nossas tradições cristãs e espirituais”, comentou o prefeito ilheense, que assistiu ao espetáculo ao lado da primeira dama Adryana Ribeiro, da filha Bárbara e outros familiares, além do vice-prefeito Carlos Machado, que também esteve acompanhado de sua esposa, Dean Machado.

O diretor do espetáculo, Márcio Oliveira, informou que a encenação da Paixão de Cristo já passou por diversas cidades baianas, como Itajuípe, Una e Canavieiras. Segundo ele, “para participarmos do Aleluia Ilhéus Festival, reunimos 98 pessoas, sendo 30 atores e 68 figurantes”, disse. Ele acrescentou que a encenação ao ar livre dura cerca de 1 hora e meia e retrata as últimas 12 horas da vida de Jesus, incluindo o  nascimento, a vida, a pregação pública, os milagres, a morte e, por fim, a ressurreição.

Ao falar sobre a encenação da Paixão de Cristo no âmbito do Aleluia Ilhéus Festival, Márcio Oliveira elogiou a festa e a iniciativa do prefeito Jabes Ribeiro. “É um belo evento, mas que também mostra a sua preocupação com o plano espiritual. Afinal de contas, ainda estamos na quaresma, período que marca os 40 dias de sofrimento de Jesus no deserto e todas as dores que Ele suportou na cruz do calvário”, lembrou o diretor.

Opiniões – Na opinião do ator Edelvan de Jesus, que interpretou Pôncio Pilatos e o Rei Herodes, o espetáculo simboliza o amor de Cristo pelos seres humanos e, sobretudo, a sua imensa misericórdia pela humanidade. “Por isso, é fundamental que trabalhos como esse estejam presentes em todo o mundo. As novas gerações precisam conhecer o sacrifício expiatório e redentor de Jesus”, enfatizou Edelvan.

Bastante emocionada, a dona de casa Valdecy Aragão, de 67 anos, que reside no bairro Conquista, declarou que a encenação da Paixão de Cristo foi uma das coisas mais bonitas que ela já viu em Ilhéus. “A juventude precisa se divertir. Mas também precisa conhecer a história do homem mais importante que já veio a este mundo”, salientou.

Aleluia – Além de grandes nomes da música nacional, como Jorge Vercillo e Paralamas do Sucesso, o Aleluia Ilhéus Festival, que acontece na avenida Soares Lopes até este sábado, dia 26, também é marcado por uma série de atividades, como exposições literárias, pavilhão de marcas de chocolate, vernissages de artistas plásticos         baianos, e exposição de agricultura familiar e de artes e feiras de economia criativa.

O Aleluia Ilhéus Festival, maior evento de artes integradas do Estado da Bahia, é uma realização da Prefeitura Municipal de Ilhéus, do Convention Bureau Costa do Cacau e Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), com o patrocínio do Governo do Estado, através da, Secretaria de Turismo da Bahia, Bahiatursa, Bahiagás, Bahiapesca, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (Car), Sebrae, Supermercados Meira, entre outros parceiros institucionais. (Fotos: Alfredo Filho)