Lembra da ” Arca do Zé Colméia”?


Momento Retrô (2)

Na semana passada fui invadido por um sentimento de nostalgia ao sintonizar a Rede Brasil e me deparar com a “A Arca do Zé Colmeia”. Os simpáticos personagens de Hanna Barbera embalaram a minha infância com suas histórias edificantes e personagens puros. Tudo muito diferente do que vemos nos desenhos de hoje. Nunca vi o início da história, mas o piloto mostra o parque Jellystone sendo ameaçado pelo aumento descontrolado e irresponsável da civilização e da poluição ambiental (bem atual não é?).

O guloso Zé Colmeia e Catatau saem das florestas acompanhados de Dom Pixote, Pepe Legal, Plic e Ploc, Peter Potamus, constroem uma arca voadora, bem parecida com a de Noé, ela que é erguida no ar por um balão.  O motor do veículo era bem interessante: Maguila, o Gorila, que corria sobre uma esteira atrás de bananas.

O grupo vai em busca do mundo perfeito, um paraíso onde eles pudessem chamar de lar, longe da poluição e da violência. Durante a viagem encontram e enfrentam vilões que personificam alguns dos defeitos e vícios humanos mais comuns. É assim que surgem personagens como a Iara-Faz-Sujeira, Gênio Insaciável, ou o Sr. Sujo (Mr. Sloppy) que age fantasiado de Sr. Limpo.

A série teve apenas 15 episódios mais o telefilme especial “Yogi’s Ark Lark” de 45 min. Sobre esse especial, a Rede Brasil poderia passar. Seria muito legal assistir a mais essa maravilha da Hanna Barbera.