Nada de canivetes, tesouras ou lâminas de barbear


Tesouras, pinças, facas e correntes, dentre outros objetos de metal, foram alguns dos itens aprendidos no primeiro dia de funcionamento dos portais de segurança, novidade da Secretaria da Segurança Pública para este. Espalhadas pelos principais pontos de acesso aos circuitos da folia, as revistas visam a impedir a entrada de objetos que possam colocar em risco o bem-estar dos foliões e desencorajar àqueles que vão à festa mal intencionados.

De acordo com o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, a funcionalidade dos portais será observada ao longo dos dias da folia, para o caso de precisar promover adaptações. “Vamos avaliar o resultado das abordagens dia a dia e o seu reflexo nos índices criminais”, destacou.

Folião é revistado durante o 1º dia de Carnaval
Folião é revistado durante o 1º dia de Carnaval

 

Ao lado das inspeções nas entradas dos circuitos, a Polícia Militar, através da Operação Folia e Paz, também faz revistas de pessoas em ônibus que dão acesso aos bairros onde há carnaval. “A repressão dos crimes nos circuitos da folia não tem início nos circuitos, começa muito antes: nos terminais rodoviários, nas blitze e nos transportes coletivos”, afirmou o comandante do Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), coronel Paulo Uzeda.

Os foliões devem estar atentos aos objetos proibidos, como tesouras, alicates, pinças, facas e prendedores de cabelo pontiagudos. Também serão recolhidos soqueiras, correntes, anéis soqueira, garrafas de vidro e armas de fogo.

Fonte: Kelly Hosana