O astronauta Marcos Pontes


Neste mês de março, há 12 anos, o tenente-coronel da Força Aérea Brasileira (FAB), Marcos Cesar Pontes, partia para a ISS (Estação Espacial Internacional) a bordo da nave russa Soyuz TMA-8. Atualmente na reserva, o primeiro astronauta brasileiro publicou livros, foi eleito uns dos 100 maiores brasileiros de todos os tempos, atua na NASA e também na ONU (Organização das Nações Unidas). Pontes recebeu gentilmente a reportagem do Carvalho News para falar sobre espaço, OVINs, Programa Espacial Brasileiro e muito mais. Quer embarcar nessa viagem com a gente? Então leia a entrevista abaixo. Boa leitura!

img_02
Marcos Pontes Fotos: Portally Eventos e Produções

Blog Carvalho News – Como foi a sua infância? Já sonhava em ser astronauta quando pequeno?

Marcos Pontes – Minha infância em Bauru foi muito feliz ao lado de minha mãe, D. Zuleika, meu pai, Sr. Virgílio e meus irmãos Rosa e Luiz Carlos. Nesta época eu tinha o sonho de voar, de ser piloto. Olhava para o céu e imaginava como seria viajar por aquela imensidão. Realizei esse sonho quando passei no vestibular da Academia da Força Aérea – AFA.

Depois de já possuir vasta experiência em voos, surgiu a oportunidade do Cncurso Público para o primeiro astronauta brasileiro, fui selecionado e, após muito treinamento e esforço, consegui realizar a Primeira Missão Espacial Brasileira. A realidade acabou se tornando maior que o sonho! Conto todos os detalhes em meu livro “Missão Cumprida”, que pode ser adquirido na loja virtual www.conexaoespacial.com.br.

Carvalho News Em março, a primeira missão espacial tripulada brasileira completou 12 anos. Quais as melhores lembranças que o senhor guarda desse período?

Marcos Pontes – A sensação de olhar a bandeira do Brasil no meu braço e ver a Terra do espaço pela primeira vez.

Carvalho News – Como anda o Programa Espacial Brasileiro? Quando teremos outras viagens suas ao espaço?

Marcos Pontes – No momento o Programa Espacial Brasileiro anda devagar, infelizmente. Aliás, todos os setores de C&T têm sofrido com as crises políticas e econômicas recorrentes no país. Isso é preocupante para o futuro do desenvolvimento nacional. Meu acordo com a AEB venceu no ano passado (10 anos após a missão). Sem renovação, continuo ligado aos projetos espaciais nos EUA e devo voltar ao espaço nos próximos anos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Carvalho News – Que tipo de atividades o senhor desenvolve no Centro Espacial Johnson em Houston (EUA)?

Marcos Pontes – Sou um astronauta com especialização (consultor técnico) em integração de sistemas e desenvolvimento de interfaces humanas. Além disso, junto ao KSC, na Flórida, sou escalado de tempos em tempos para representar a NASA com autoridades e visitantes em geral

Carvalho News – Qual a sensação que se tem ao olhar a Terra do espaço?

Marcos Pontes –  A sensação é maravilhosa e ao mesmo tempo preocupante. Do espaço, nós conseguimos enxergar a devastação de alguns lugares na Terra, causadas pelo desmatamento, guerras e etc. O planeta visto de cima é tão lindo que, se tivéssemos a consciência de que tudo aquilo faz parte de algo muito maior, talvez cuidássemos mais da nossa casa. Veja mais detalhes no capítulo 77 do meu livro “Missão Cumprida”.

Carvalho News – O senhor acredita na existência dos OVINs?

Marcos Pontes – Por definição, qualquer objeto voador ou efeito natural que não conseguimos identificar, deve ser chamado de OVNI. Portanto, não é questão de acreditar, por definição são um fato.

Carvalho News – Sabe de alguma história envolvendo extraterrestres?

Marcos Pontes – Existem centenas de estórias em torno do tema. O assunto faz sucesso na TV. Eu, particularmente, concordo com a equação de Drake, com a altíssima probabilidade de vida em outros lugares do universo. A questão é: defina “vida”.

Carvalho News – Em 2014, o senhor concorreu a ao cargo de deputado federal pelo PSB de São Paulo. O que o levou a tomar essa iniciativa? Ainda possui aspirações políticas?

Marcos Pontes – Literalmente, milhares de pessoas sempre me pediram para contribuir com meu conhecimento e experiência profissional no Congresso Nacional, em especial na legislação associada ao desenvolvimento econômico do pais pela Educação, Ciência e Tecnologia. Entre essas pessoas, estava o nosso saudoso Ministro Eduardo Campos, que era presidente do PSB e meu amigo pessoal de muitos anos. Atendi o pedido e me candidatei. Fiz uma pequena campanha, conforme a possibilidade e a lógica da relação “gasto de campanha x salário de deputado” (que muita gente parece esquecer), e consegui 43 mil votos. Um número expressivo, porém um pouco menor do necessário naquele ano para ser eleito. Para mim, foi uma experiência de vida interessante e a retirada de um peso das costas: ninguém pode dizer que não tive coragem de me apresentar para ajudar no Congresso. Eu fiz a minha parte. Quanto a pretensões políticas atuais, eu desejo aos eleitos sucesso e sabedoria. Se precisarem de um consultor, estou a disposição.

img_05

Carvalho News – O público pode aguardar alguma novidade do escritor Marcos Pontes?

Marcos Pontes – Sim! Estou com um livro técnico sobre “Erro Humano” na prevenção de acidentes a 70% do final. Além disso, estou trabalhando em outros projetos literários para livros infantis e na área de Coaching.

Carvalho News – O que significou ser eleito um dos “100 maiores brasileiros de todos os tempos”?

Marcos Pontes – Foi uma honra ter meu trabalho reconhecido e uma motivação para inspirar mais jovens para a conquista dos seus sonhos. Basta lembrar que meu pai era “servente de serviços gerais” para entender o que eu sinto sobre isso. O que pouca gente sabe é que, em se tratando da minha carreira, o melhor resultado, ou mais impressionante em termos de legado, ainda está por vir… mas não vou adiantar nada por enquanto.

Carvalho News – Como é o seu dia a dia? O que costuma fazer nos períodos de folga?

Marcos Pontes – Minha vida se divide em agendas intensas com a atividade na NASA, na ONU (sou embaixador para desenvolvimento industrial), nas minhas empresas e na função de formar pessoas, seja como “life coach”, mentor, ou ministrando centenas de treinamentos corporativos e palestras (coisas que adoro fazer). Interessante que não vejo nada disso como “trabalho”. Eu adoro o que faço. Ou seja, eu ganho a vida fazendo o que gosto, e isso é muito bom. Portanto, nos períodos de folga…eu faço as mesmas coisas, com algumas extras: ler bastante, escrever, desenhar, fotografar, música, etc. No meu site www.marcospontes.com.br existem mais detalhes sobre minhas atividades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA