Os segredos saudáveis de uma simples pipoca


Uma pipoquinha combina com cinema, um bom filme no DVD ou Netflix. Entretanto, o que muita gente ainda desconhece é que esse alimento pode ser benéfico à saúde. Um estudo realizado na Universidade de Scranton, nos Estados Unidos, mostrou que a pipoca contém substâncias como polifenóis, que podem agir como antioxidantes inibindo a ação dos radicais livres no organismo, diminuindo o envelhecimento precoce, riscos de doenças cardíacas e oxidação de colesterol.

De acordo com esses especialistas, esse produto é rico em fibras, vitaminas A, C e E, além de conter quase nada de gordura. maiores teores de polifenóis do que frutas e verduras. A explicação é que a pipoca possui apenas 4% de água, enquanto que os polifenóis são diluídos nos 90% de água que compõe muitas frutas e verduras.  “É óbvio que não devemos desprezar esses vegetais que são fontes de vitaminas necessárias para manutenção da saúde, principalmente imunológica”, alerta a nutricionista Pryscilla Gonçalves.

A forma correta de preparar

pipocas2
Fotos: banco de imagem

Uma pipoca saudável é aquela preparada sem excesso de manteiga, temperos, gordura vegetal ou sal. Esses ingredientes em demasia podem aumentar o risco de doenças crônicas como hipercolesterolemias e hipertensão arterial.

Uma boa sugestão para preparo é despejar o milho em um recipiente, um pouco de água e de sal. Leve ao fogo ou ao microondas para estoura-las de uma forma mais saudável. Para finalizar, coloque ervas secas ou frescas como orégano, tomilho ou alecrim. A utilização destes temperos diminui a quantidade de sal utilizada.

O ideal é consumir pipocas de forma moderada. Pode ser uma xícara, das de chá, do alimento, em um lanche da manhã ou da tarde em alguns dias. Assim, a pipoca fornecerá fibras auxiliando na saciedade entre as principais refeições, além de melhorar o funcionamento intestinal e o controle sérico das gorduras sanguíneas.