Thais Oyama garante que Wassef ameaçou jornalista Lauro Jardim de sequestro


A jornalista Thais Oyama revelou que foi o advogado Frederick Wassef, agora ex-advogado de Flávio Bolsonaro, quem ameaçou de sequestro o jornalista Lauro Jardim, de O Globo. A declaração foi feita  em programa da rádio Jovem Pan. O episódio já havia sido revelado pelo ex-ministro Gustavo Bebbiano, mas sem nomear quem teria ameaçado o jornalista.

De acordo com Oyama, Wassef foi informado por dirigentes do diário conservador carioca que só deveria se comunicar com Jardim através de advogados. Segundo a jornalista, Wassef é “mercurial” e não gosta de ser contrariado. Wassef é amigo íntimo do presidente Jair Bolsonaro.

O ex-advogado da família Bolsonaro Frederick Wassef. Fotos: divulgação
O ex-advogado da família Bolsonaro Frederick Wassef. Fotos: divulgação

Uma empresa ligada à ex-mulher dele, Cristina Boner Leo, tem contratos de R$ 41,6 milhões com o governo federal, sendo R$ 12,5 milhões com o Ministério da Educação de Abraham Weintraub.

De acordo com Oyama (ver vídeo), Wassef fica extremamente incomodado quando se diz que ele foi ouvido como testemunha num processo contra uma suposta seita satânica do Paraná, que ele frequentou.

A seita foi investigada pelo sumiço de uma criança.

Afastado da defesa de Flávio, Wassef ainda não conseguiu explicar como Fabrício Queiroz foi parar na casa do advogado em Atibaia, apesar de ter dado várias entrevistas.

É possível que ele deixe de frequentar os Palácios da Alvorada e do Planalto — criando uma situação que pode transformá-lo em homem bomba para o clã Bolsonoro, se for desprezado e eventualmente acusado de algum crime.

TJ do Rio pode anular decisões do juiz do caso Flávio Bolsonaro


A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) vai julgar, no próximo dia 25. um pedido de habeas corpus feito pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em março. Nesse recurso, o senador questiona a competência do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, para determinar as medidas cautelares do caso da “rachadinha”, a prática ilegal da devolução dos salários dos assessores.

Desde abril do ano passado, Itabaiana já determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Flávio e outras 103 pessoas e empresas, além de mandados de busca e apreensão. Na quinta-feira, o juiz também decretou a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, e de sua mulher Márcia Oliveira de Aguiar, que está foragida.

O HC foi apresentado pela advogada Luciana Pires e a defesa sustenta que, como Flávio era deputado estadual no período dos fatos investigados, entre 2007 e 2018, o juízo competente para o caso seria o Órgão Especial do TJ do Rio. Caso a defesa tenha o pedido atendido pelos três desembargadores que julgarão o HC, as decisões de Itabaiana podem ser consideradas nulas. No entanto, os promotores que investigam o caso apontam que há jurisprudência em tribunais superiores garantindo que o direito a foro se encerra quando o mandato termina. Procurada, Luciana Pires disse que não se pronunciará até o julgamento.

Itabuna: Governo do Estado entrega EPI’s e outros equipamentos


A Prefeitura Municipal de Itabuna e o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães receberam doações do Governo do Estado da Bahia para fortalecer o combate ao Novo Coronavírus no município. Essas doações foram possibilitadas após solicitação do Secretário municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos ao Secretário Estadual de Planejamento (Seplan), Walter Pinheiro. Dentre os itens recebidos através da Seplan, estão Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s e um túnel de desinfecção, destinado ao Hospital de Base.

O túnel de desinfecção é um equipamento produzido pelo Senai Cimatec, que ajuda a reduzir a possibilidade de contaminação dos profissionais de saúde que atuam no combate ao novo coronavírus. O equipamento possui uma estrutura de alumínio, que forma um corredor de 2,5 metros, com uma tubulação que pulveriza hipoclorito de sódio (água sanitária). Ao entrar no túnel, o profissional consegue fazer a desinfecção em torno de 10 segundos.

O HBLEM recebeu ainda 3 bolhas de contenção, 3 mil máscaras TNT, 50 máscaras Shield e 4 caixas com 12 unidade de álcool líquido. Já para a Prefeitura, a Seplan destinou 14 caixas com 15 unidade de álcool líquido, além de 40 mil máscaras de tecido. De acordo com o município, as máscaras serão destinadas à população através de ações e campanhas das secretarias municipais de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Administração, Saúde e Assistência Social.

 

Polícia descobriu fogos de artifício, celulares, facão em base bolsonarista


A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu na manhã deste domingo mandados de busca e apreensão em um dos pontos de apoio de grupos bolsonaristas conhecidos como “300 do Brasil”, “Patriotas” e “QG Rural”. A ação ocorreu em uma chácara localizada na região de Arniqueiras, no Distrito Federal, a cerca de 25 quilômetros do centro de Brasília. Manifestantes pró e contra o governo foram às ruas hoje na capital.

Segundo a polícia, foram apreendidos fogos de artifício, manuscritos com planejamento de ações e discursos, cartazes, aparelhos de telefone celular, um facão, um cofre e outros materiais destinados a manifestações. O cofre ainda será aberto, de acordo com os investigadores.

A operação é parte de uma investigação da Polícia Civil sobre a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas atribuídos ao grupo. Trinta policiais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) participaram da ação.

Ao longo da última semana, lideranças de grupos como “300 do Brasil” foram presas, entre elas Sara Giromini, conhecida como Sara Winter nas redes sociais. Ela teve a prisão efetivada em outra investigação, a pedido do Ministério Público Federal atendido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito sobre organização de atos antidemocráticos.

Entrada de estrangeiros no Brasil continua proibida


Seguindo recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o governo federal decidiu prorrogar por mais 15 dias a restrição da entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade no Brasil por conta da pandemia da Covid-19.

Esta determinação vale para o ingresso por rodovias ou outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário.

O ato foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite deste sábado e estende o prazo de 30 dias previsto em portaria publicada no dia 22 de maio.

A medida foi assinada pelos ministros Walter Braga Netto (Casa Civil), André Mendonça (Justiça e Segurança Pública), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Eduardo Pazuello (Saúde).

A portaria estabelece que a restrição não se aplica ao brasileiro, nato ou naturalizado; ao imigrante com residência de caráter definitivo, por prazo determinado ou indeterminado, no território brasileiro; ao profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional; ao passageiro em trânsito internacional, desde que não saia da área internacional do aeroporto e que o país de destino admita o seu ingresso; e ao funcionário estrangeiro acreditado junto ao Governo brasileiro.

Há também exceções para estrangeiros que sejam cônjuges, companheiros, filhos, pais ou curadores de brasileiros, que tenham a entrada autorizada especificamente pelo governo brasileiro em vista do interesse público ou por questões humanitárias, que sejam portadores de Registro Nacional Migratório. E também para o transporte de cargas.

 

Guedes pretende privatizar Correios e Eletrobrás


Quatro privatizações, ainda este ano. Esses são os planos do ministro da Economia, Paulo Guedes. A decisão foi tomada na última reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), na semana passada.

O PPI agora é comandado por Guedes. A intenção dele é privatizar a Eletrobras, os Correios, o Porto de Santos e a Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), além de abrir o capital (por meio de uma oferta pública de ações) da Caixa Seguridade.

Parte dessas privatizações, como da Eletrobras, porém, precisa passar pelo Congresso Nacional, e há dúvidas sobre o apoio dos parlamentares à venda das estatais. Líderes do Centrão já demonstraram insatisfação com os planos de Salim Mattar, o secretário de Desestatização da pasta de Guedes.

As privatizações que Guedes quer fazer estavam previstas para os próximos anos. No fim do mês passado, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, previu que a venda do controle da estatal ficaria para 2021.

O ministro, porém, mudou de ideia diante da necessidade de fazer caixa este ano e devido à visão de que é necessário aumentar investimentos privados para ajudar na retomada da economia.

As contas públicas vinham melhorando, mas voltaram a se deteriorar com a crise gerada pela pandemia. A previsão para este ano é de um déficit de R$ 800 bilhões. Será o sétimo ano de contas públicas no vermelho, o principal desafio do novo secretário do Tesouro, Bruno Funchal, que assume em julho.

Bolsonaro cobra pressa nas privatizações Foto: divulgação
Bolsonaro cobra pressa nas privatizações Foto: divulgação

Pressa de Bolsonaro

Uma fonte que participou da reunião afirmou que o presidente Jair Bolsonaro cobrou mais agilidade para as privatizações. O próprio Guedes sabe que esse processo está lento e precisa acelerar. Com um ano e meio de governo, as privatizações foram concentradas em subsidiárias das estatais, além de concessões de serviços, como aeroportos e estradas.

A principal novidade das empresas listadas por Guedes é a intenção de privatizar a PPSA este ano. A empresa é a parte da União nos contratos do pré-sal que operam sob regime de partilha. Sob este regime, parte da produção dos campos fica com o governo federal, em percentual definido no leilão.

O governo, na prática, entra como sócio do empreendimento. A PPSA foi criada em 2010 e é também responsável pela comercialização do óleo e do gás que ficam com o governo e pela gestão dos contratos de partilha.

Técnicos do ministério estão trabalhando no modelo para a venda da empresa. O ministro quer acabar com o modelo de partilha, por considerar que ele é pouco eficiente e atrasa investimentos.

Outra grande privatização que Guedes voltou a defender que ocorra este ano é a da Eletrobras. A decisão de vender a maior empresa de energia da América Latina foi tomada em 2017, ainda no governo Michel Temer. O governo Bolsonaro mandou uma proposta própria ao Congresso no fim do ano passado. Mas, até agora, o projeto não avançou.

O Ministério da Economia chegou a prever uma arrecadação de R$ 16,2 bilhões com a privatização da Eletrobras este ano. Porém, tirou essa previsão do Orçamento. Há forte resistência das bancadas de Minas Gerais e do Nordeste, na Câmara, e do MDB, no Senado.

Monopólio postal

Os Correios também estão no plano do governo desde o ano passado. O entendimento da equipe econômica hoje é que sua privatização também precisa passar pelo Congresso, principalmente porque a Constituição determina o monopólio estatal do serviço postal.

Guedes ainda quer privatizar o Porto de Santos. Nesse caso, o processo está sendo tocado pelo Ministério da Infraestrutura, que já contratou o BNDES para estudar a modelagem.

 

Bacurau será exibido no YouTube


Já temos uma ótima opção de entretenimento gratuito. Trata-se do filme Bacurau, dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O longa, que conta com a atriz Sônia Braga no elenco, será exibido pela rede Telecine em seu canal no YouTube. A atração será transmitida nesta quinta-feira (18) às 20h e contará com parte do elenco interagindo com o público via chat. A iniciativa tem o objetivo de comemorar o Dia do Cinema Brasileiro, celebrado na sexta-feira (19).

Fotos:divulgação
Fotos:divulgação

Vencedor do prêmio do júri no Festival de Cannes, Bacurau gerou buzz na internet no último ano. O filme conta a história de uma comunidade no sertão nordestino que começa a enfrentar eventos misteriosos.

PF cumpre mandatos de busca e apreensão em vários estados contra bolsonaristas acusados de apoiar atos democraticos


Bolsonaristas acusados de apoiar a realização de atos antidemocráticos, que pedem o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal foram alvo de uma operação  da Polícia Federal que cumpre 21 mandados de busca e apreensão solicitados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão, Santa Catarina e no Distrito Federal.

O objetivo dos investigadores é descobrir os financiadores  do grupo que tem realizado protestos pelo fechamento do Congresso Nacional e com ataques ao Supremo Tribunal Federal. A suspeita é da prática de crimes enquadrados na Lei de Segurança Nacional.

Um dos alvos da operação é o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), que é investigado no caso. Daniel ficou conhecido na campanha eleitoral de 2018 por quebrar uma placa com o nome da vereadora Marielle Franco, assassinada naquele ano.

Silveira, que integra da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro, publicou em seu Twitter que agentes da Polícia Federal estão em seu apartamento na manhã desta terça-feira.

“Polícia Federal em meu apartamento. Estou de fato incomodando algumas esferas do velho poder. E cada dia estarei mais firme nessa guerra!”, escreveu o deputado.

Também são alvos de buscas o advogado Luís Felipe Belmonte, um dos fundadores do novo partido do presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil, e o marqueteiro do partido, Sergio Lima.

O deputado Daniel Silveira é o único alvo com foro privilegiado da operação. Os demais são empresários e outros apoiadores dos atos antidemocráticos. A PF também cumpriu buscas contra o blogueiro Allan dos Santos, que já havia sido alvo do inquérito das fake news, e contra o youtuber Ravox Brasil.

Também são alvos o empresário Otavio Fakhoury, que já admitiu publicamente ter financiado manifestações pró-Bolsonaro, e Camila Abdo, militante bolsonarista nas redes que é assistente parlamentar de um deputado estadual.

A ação foi batizada pela PF como Operação Lume, uma referência à necessidade de iluminar os investigados para que todos fatos relacionados à autoria, materialidade e circunstâncias  de financiamentos desses grupos sejam revelados.

A ação desta terça-feira estava prevista antes da operação que realizou prisão da ativista Sara Giromini, deflagrada na segunda-feira. Porém, como as prisões eram mais urgentes, houve uma mudança na cronologia da operação.

 

A sequência da HQ ALFA – A Primeira Ordem terá lançamento Oficial Online


Desenvolvida pelo selo Meu Herói e publicada em parceria com a Editora Kimera, a revista em quadrinhos ALFA – A Primeira Ordem é uma obra que se divide em duas partes. Na primeira, lançada no final de 2017 após atingir a meta no Catarse, são apresentados os heróis da atual geração como Capitão R.E.D, Lagarto Negro e Velta tentando desvendar uma ameaça de proporções cósmicas, desencadeada pelo vilão Aéris que envia seu mais terrível assecla, o General Zeta, para impedir que os heróis desvendem seus planos de dominação mundial.

Na época o primeiro volume, teve um lançamento físico em vários eventos nas cidades de Rio de janeiro e também em São Paulo. Porém, para evitar aglomerações e seguindo as orientações para conter a pandemia de Covid 19, os responsáveis pelo projeto decidiram realizar um evento simbólico através de uma transmissão ao vivo no Youtube no Canal: ELYAN MEU HERÓI do autor e criador Elyan Lopes.

A Live contará com os principais responsáveis pelo projeto e uma grande variedade de autores de personagens que tiveram participação nesta histórica HQ nacional.super live

Mas, voltando a publicação, a segunda e última parte: ALFA – A Primeira Ordem Parte 2, destaca a equipe da Primeira Ordem: Capitão 7, Raio Negro, Homem Lua, O Flama e Capitão Gralha ressurgindo nos dias de hoje para lutar ao lado dos maiores super-heróis do nosso tempo contra o conquistador Aéris, e tudo acontece em Brasília, para o desespero de todos.

A mega-saga pode contar com a belíssima arte de Marcio Abreu, estonteante cores de Vinícius Townsend e com roteiro do magistral Gian Danton sobre argumentos de Elyan Lopes. A HQ conta com nada mais, nada menos, do que 80 super-heróis de diferentes autores do Brasil inteiro. Apesar dos problemas de atraso com a revista o autor se diz realizado e com sensação de dever cumprido. “É o fechamento de um ciclo e mais um sonhos realizado” Afirma Lopes.

As entregas das revistas aos APOIADORES já começaram, e esperamos atender a todos o mais rápido que for possível. “É uma promessa e compromisso que fizemos com os nossos apoiadores. Em respeito a quem acreditou e nos apoiou diretamente no site Catarse. Mas na semana seguinte após a postagem de nossos apoiadores começaremos a entregar quem já reservou a sua no site.” Acrescenta Vanderley Sadrack CEO da Editora Kimera. A editora também é a casa de outras publicações de sucesso como do destemido Capitão R.E.D e do Lagarto negro, e de uma outra equipe já conhecida dos leitores chamada Dragões do Futuro, a nova equipe de super-heróis que também está presente na HQ ALFA.

A Live de lançamento acontece dia 07 domingo as 19:00 no canal do autor Elyan Lopes e já tem nomes confirmados como Ricardo Quartim autor do livro Os Senhores de UR, Emir Ribeiro autor da heroína Velta, Altemar Domingos autor da heroína Jaguara e Gabriel Rocha autor do herói carioca Lagarto negro além de outros autores presentes na revista.

 

BPC em análise? Prefeitura de Ilhéus presta auxílio


Se você é um dos que tem dúvidas sobre a antecipação das parcelas referentes ao Benefício de Prestação Continuada (BPC-Loas) fique tranquilo. A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), disponibilizou um canal de atendimento para a comunidade sobre o Benefício de Prestação Continuada (BPC-Loas). O serviço de informação funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h, através do WhatsApp: (73) 98205-9163.

A decisão publicada em uma portaria conjunta do Ministério da Cidadania e do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) visa garantir a renda dos idosos ou pessoas com deficiência em situação de extrema vulnerabilidade social durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A medida antecipa por três meses parcelas de R$ 600,00 para as pessoas que fizeram o requerimento, mas cujo pedido está pendente de análise no INSS. De acordo com a SDS, o valor da antecipação de parte do BPC já está disponível para saque e terá duração até 2 de julho próximo.

Os requerentes devem preencher os requisitos normais para acesso ao BPC. São eles:

– Estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico);

-Possuir CPF (o requerente e todos os membros da família devem ter o CPF registrado no CadÚnico);

– Compor grupo familiar com renda por pessoa de até ¼ de salário mínimo (R$ 261,25).

Para saber qual a agência bancária disponível para saque do benefício e obter mais informações, o requerente também pode acessar o aplicativo “Meu INSS”, no celular ou pela internet ou ligar gratuitamente de um telefone fixo para a Central 135. As agências do INSS estão com atendimento presencial suspenso devido à pandemia.