Casos de intolerância religiosa preocupam os brasileiros


wallpaper-pombo-vindo-do-ceu-3161

Ser intolerante religioso é renegar outras culturas

Estátuas de Orixás quebradas na Prainha do Lago Paranoá (DF), templos de umbanda e candomblé destruídos no Mato Grosso, Mesquita muçulmana invadida e revirada em Brasília, pastores quebrando imagens de santos em São Paulo, estátua de São Sebastião no Rio de Janeiro pichada no dia de homenagem ao santo. Nos últimos anos, os casos de intolerância religiosa têm se tornado comuns. Essa situação é preocupante, pois evidencia o ódio e o desrespeito ao próximo.

geovana
Geovana Ribeiro      Fotos: divulgação

O que leva uma pessoa a agir de forma tão extrema? Muitos podem ser os motivos. Entretanto, enfrentar o fanatismo religioso de alguns sem perder a paz interior é um grande exercício de diplomacia, equilíbrio e amor ao próximo.

Você já imaginou o mundo em que vivemos sem religião? Bem, os maiores pensadores da história defenderam a tese de que a ela é importante não somente para o entendimento metafísico, como também para a percepção social do ser humano.

Platão, por exemplo, acreditava que eliminá-la seria o mesmo que destruir todo e qualquer fundamento da sociedade humana. Já Albert Einstein afirmava que “a ciência sem a religião seria aleijada. E a mesma, sem a ciência, é cega”.

Na opinião do gerente, Moisés José do Nascimento, do Rio de Janeiro (RJ), o ser humano tem dentro de si a essência do Criador. Por esse motivo inventou varias religiões na sua busca inconsciente por Deus. “Neste processo se mistificou e se afastou da razão e da compreensão de que o amor ao próximo e a vida moral sem extremismos dogmáticos é o caminho mais certo para se chegar a Deus”, acredita o cristocentrico.

A professora Katherine Rocha Batista, de Itororó (BA), acredita que a religião é o sentido de existência do ser humano, pois estabelece uma conexão com Deus. “Ela nos encaminha para a prática do bem, da caridade e do amor ao próximo”, declara a católica praticante.

moises2
Moisés Nascimento

Já a universitária Geovana Ribeiro, de Itapé (BA), afirma que é evangélica sem religiosidade.  Segundo ela, a religião tem a função de nos auxiliar a conviver melhor com os problemas emocionais, psíquicos, espirituais e até mesmo físicos.

O estudante Jeováh Souza, de Itapé (BA), acredita que a religião tem o poder de moldar e até mudar o caráter dos seres humanos. “Ela só não transforma a pessoa se esta não se deixa renovar”, garante o evangélico. Saiba mais: O amor ao próximo é a “arma” contra a intolerância

O amor ao próximo é a “arma” contra a intolerância


maxresdefault

As denúncias de discriminação religiosa são recebidas através do Disque 100 (Disque Direitos Humanos). Segundo informações da Secretaria Especial de Direitos Humanos, órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Cidadania, o número de ocorrências desse tipo aumentou 3.706% nos últimos cinco anos. As religiões africanas são, em grande parte, os principais alvos.

A estudante e evangélica Juliany Fernandes, do Rio de Janeiro (RJ), lamenta que fatos assim ocorram. “Há pessoas que não sabem respeitar a maneira como cada um é. Se você sabe que alguém faz algo errado deve alertar, mas não perturbar com o assunto toda a hora”, ensina. Na opinião de Juliany, há pessoas que se utilizam da religião pra criticar o próximo e o correto não é isso.

Kathe
Katherine Rocha

Katherine acredita que esses atritos entre as religiões ocorram em parte pela competitividade no campo financeiro. “Nós brasileiros ainda pecamos por não saber respeitar a liberdade do outro”, lamenta. A professora pede mais rigor das autoridades nas punições aos infratores. “A Constituição Federal prevê a liberdade de culto religioso. Então, para que essas infrações não voltem a ocorrer, é importante punir de forma rigorosa esses infratores”, exige.

Moisés destaca que o Brasil é um país extremamente religioso e desde sua colonização católica foi sectário e avesso a outros tipos de crenças. Ele acredita que com a liberdade de culto conquistada nos dias atuais, essa realidade não se modificou. “Se deixa de enxergar o ser humano por trás da ideia ou fanatismo religioso que o motiva, para se atacar ou ser intolerante com sua crença. Na verdade, esquecemos que Jesus foi revolucionário nesse aspecto e trocou a intolerância pelo amor e a discussão de ideias religiosas vazias por exemplos éticos morais”, ressalta.

O católico Agostinho Bezerra, Guto, de Brasília (DF), não percebe conflitos religiosos no Brasil. “Se esses problemas existem, as lideranças devem tomar as rédeas e passar o entendimento do respeito”. Guto alerta que Deus é o centro, e as formas de reverenciá-lo devem ser respeitadas. “Desde que não firam os bons costumes”.

A dona de casa, Amanda Santos, do Rio de Janeiro (RJ), já teve problemas relacionados à intolerância. “Minha família toda é de evangélicos e não aceitam que eu tenha adotado o espiritismo”, conta. Amanda declara que já foi umbandista durante anos, mas atualmente aderiu ao Kardecismo. “Sou vista como a ovelha negra e filha do “capeta” por eles, que já tentaram até me exorcizar, para espantar os demônios do meu corpo. Nem ligo para isso. Faço o evangelho do lar e sigo com a prática da caridade e do amor ao próximo”, revela. Amanda conta que a escolha pelo espiritismo se deve ao fato do mesmo ter dado a ela as respostas que tanto procurava. “Faz alguns anos que passei por uma grande tragédia e só obtive o conforto de que precisava para atender e aceitar aquela situação através da doutrina” garante.

Guto
Guto Bezerra

Geovana acredita que as pessoas não estão respeitando o espaço e a opinião do outro. “Eles se utilizam de uma forma ignorante para expor essa não aceitação”, lamenta. Ela afirma que não vivencia problemas desse tipo. “Sempre tive muito respeito com as escolhas dos outros e exijo o mesmo em relação a mim”, alerta.

Jeová
Jeováh Souza

Jeováh aconselha que, mesmo não aceitando a religiosidade do outro, é necessário que haja respeito mutuo. “É necessário que as pessoas conheçam melhor a forma de adoração ou de cultuar de cada pessoa”, declara o baiano.

Respeito e tolerância são as palavras chaves para lidar com essa situação. Moises acredita que a aceitação das pessoas e as suas próprias verdades deve ser um bom principio cristão. “A minha própria verdade deve ser tão humilde e sensata expressão de um verdadeiro exemplo de vida que conquiste sem coerção”, finaliza.

 

Vem aí: Correios celular


20160117-simcard-blog

A partir de fevereiro, os Correios vão começar a operar na área de telefonia móvel. O lançamento do projeto Correios Celular, em fase piloto, será feito em São Paulo. A ideia é que o projeto seja implantado gradualmente em Belo Horizonte e depois em Brasília. A meta da empresa é alcançar todos os estados do país até o fim de 2017.

No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas, mas estuda a viabilidade da oferta de planos pós-pagos a partir de 2018.

Segundo os Correios, o objetivo é atender a clientes que estejam em busca de “serviços simples, práticos e prestados com transparência”. A empresa informou que vai oferecer pacotes que estarão entre os mais baratos do mercado e aposta no diferencial de já ter uma ampla rede de atendimento.

O projeto é resultado de parceria  com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.

Os Correios informaram que não foi necessário fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia e que será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas, assim como os empregados que já atuam na empresa.

CNTE aprova indicativo de greve geral


O 33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) aprovou no ultimo domingo (15) o indicativo de Greve Geral para o dia 15 de março. A mobilização da Confederação e entidades filiadas conta como principais reivindicações o fim ao golpe de Estado no Brasil, a não aprovação da reforma previdenciária e pelos investimentos necessários e previstos no Plano Nacional de Educação (PNE). Cada estado também poderá agregar os seus eixos específicos e locais.

De acordo com o presidente eleito da CNTE, Heleno Araújo, está prevista para o dia 8 de março deste ano a realização de assembleias deliberativas, com atos e passeatas, para deliberar sobre a Greve Geral. Também será formada uma coordenação nacional de greve geral com membros da diretoria executiva da CNTE e um representante de cada sindicato filiado. “No dia 25 de março, iremos avaliar o movimento grevista. Entre o período de 27 e 31 de março, observaremos a movimentação das afiliadas”, detalhou Araújo o calendário de ações da greve.

Mudança no Estatuto

Além do indicativo, os delegados também aprovaram uma renovação do estatuto da CNTE que amplia de três a quatro anos o mandato da diretoria executiva. A justificativa da Articulação Sindical/CTB/CSD/O Trabalho, entidades que propuseram a mudança, é que a alteração adequa a CNTE às estruturas estatuárias da CUT e da Internacional da Educação, além de reduzir os custos burocráticos sem prejudicar os debates políticos.

Com as novas resoluções aprovadas, também será dever da CNTE incluir na estrutura diretiva da entidade um departamento específico para a juventude da educação. Resoluções sobre Política Educacional, Balanço da CNTE, Políticas Permanentes e Plano de Lutas também foram aprovada.

Manaus: entrada de alimentos é liberada no Compaj


Aos poucos, a rotina começa a ser restabelecida no sistema prisional do Amazonas. Hoje foi o primeiro dia de entrega de alimentos aos detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), após a rebelião do início do ano que deixou 56 detentos mortos. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) divulgou o início da entrega de alimentos às 8h, mas os parentes de detentos só começaram a entrar às 10h30. Apesar do atraso, não houve confusão no local.

Uma longa fila se formou em frente ao ramal que leva à penitenciária. O mesmo ramal também dá acesso ao Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e ao Centro de Detenção Provisória (CDP), mas hoje (17) apenas parentes com detentos no Compaj poderiam levar alimentos. Em sua maioria mulheres, os familiares posicionaram as sacolas com comida em uma fila e sentavam na grama enquanto esperavam a autorização para entrada. Homens da Força Nacional, responsáveis pelo controle da entrada no Complexo, observavam a intensa movimentação.

Às 10h30, uma funcionária da Seap foi até a entrada do ramal para conversar com os parentes. Ansiosos por informações e por saber se também poderiam ver os detentos, eles se aglomeraram perto da funcionária. Conforme divulgado pela Seap, só entrariam alimentos não perecíveis. Nada perecível, que precisasse de cozimento, como carnes e ovos, entraria.

Manaus - Familiares tiveram que caminhar cerca de 2 km até a entrada do Compaj para fazer a entrega de alimentos aos presos. O início da entrega estava prevista para as 8h, mas só teve início às 10h30. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Familiares tiveram que caminhar cerca de 2 km até a entrada do Compaj para fazer a entrega de alimentos aos presos. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

“Nada que precise de fogo e gás vai entrar”, alertou. Era possível ver sacolas com feijão, arroz, macarrão e ovos – alimentos que, provavelmente, voltariam com os parentes para casa. Cada detento só poderia receber 20 itens, conforme as regras da Seap.

Após as informações, começaram as verificações: apenas visitantes cadastrados entrariam. Algumas mulheres, sobretudo grávidas e idosas, reclamaram a falta de transporte ramal adentro. Os familiares, apesar de carregarem sacolas pesadas, tiveram que enfrentar a caminhada de 2 quilômetros até o portão do Compaj. Algumas pessoas levaram carrinhos de mercado para facilitar o transporte, outros carregaram as sacolas nos ombros.

Além do Compaj, detentos da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa e da Unidade Prisional do Puraquequara também receberam alimentos e materiais de higiene hoje. Amanhã (18), detentos do CDP e do Ipat também poderão receber alimentos dos parentes. Na quinta feira será a vez da Penitenciária Feminina de Manaus e do CDP feminino.

Reportagem: Marcelo Brandão

Enem 2017 não servirá como certificação do ensino médio


O ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou hoje (17) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do ensino médio.

“A notícia deve ser oficializada amanhã, a separação do Enem em relação ao Encceja [Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos]”, disse Mendonça Filho após sair de uma reunião com a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o ministro, o Encceja, que já é aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) todos os anos como meio de certificação de conclusão do Ensino Fundamental, será ampliado para servir também como certificação do Ensino Médio já a partir do segundo semestre deste ano.

“O Enem não servirá como instrumento de certificação e conclusão de Ensino Médio e sim como instrumernto de acesso ao ensino superior… [pois] termina exigindo de um jovem ou de adulto que queira a certificação no ensino médio mais do que seria necessário, é uma imposição de um ônus, de ter que ter um conhecimento a mais, para aqueles que só querem ter uma certificação no Ensino Médio”, disse Mendonça Filho.

A provável exclusão do certificado de conclusão do ensino médio do Enem havia sido antecipada pela presidente do Inep, Maria Inês Fini, em novembro. Outra possível alteração seria a exclusão de treineiros, aqueles que fazem a prova só para testar conhecimentos.

Uma consulta pública será lançada amanhã (18) a respeito de outras alterações no Enem, com o objetivo de adequar o exame à reforma no Ensino Médio, ainda em discussão no Congresso Nacional. Mendonça Filho dará entrevista coletiva sobre o assunto às 11h de quarta-feira.

enem

Bibliotecas em presídios

O motivo da ida de Mendonça Filho ao STF foi para firmar com Cármen Lúcia um contrato que oficializa o fornecimento de 20 mil livros para a implantação de bibliotecas em 40 penitenciárias.

Segundo o ministro da Educação, a primeira unidade contemplada deverá ser uma penitenciária feminina em Minas Gerais, na próxima quinta-feira, em solenidade com a presença de Cármen Lúcia, embora a agenda não tenha sido confirmada pela assessoria do STF.

A parceria já vinha sendo discutida desde novembro, mas a oficialização da medida se deu somente nesta terça-feira, servindo também como um anúncio positivo em meio a uma das maiores crises já vividas pelo sistema carcerário nacional.

Desde o início do ano, ao menos 127 presos foram assassinados durante rebeliões em unidades prisionais do Amazonas, de Roraima e do Rio Grande do Norte, estados que convivem com uma disputa entre facções pelo controle das prisões.

A rainha das trevas é pop


ELVIRA-SHOW-3

Ela é Cult com toda certeza! Elvira é um dos personagens mais populares da TV mundial. Criada pela atriz, roteirista e cantora americana Cassandra Peterson, a eterna Rainha das Trevas é uma personalidade icônica que possui uma legião de fãs espalhados pelo mundo. Com certeza você já deve ter assistido a um de seus filmes na Sessão da Tarde.

O personagem foi criado pela própria Cassandra em parceria com seu melhor amigo Robert Redding. Bem humorada, sexy, um tanto desbocada, com seios fartos e embrulhada num vestido preto ousado, Elvira logo se tornou uma marca forte com uma farta gama de produtos licenciados, que incluem trajes para Halloween, quadrinhos, figuras de ação, cartões de troca, máquinas de pinball, decoração para o Dia das Bruxas, modelos de kits, calendários, perfumes, maquiagem, esmaltes e bonecas.

Sobre Elvira, Cassandra afirma: “descobri que Elvira era eu quando adolescente. Eu só digo o que sinto e as pessoas gostam disso”, garante.

cassandra-peterson-net-worth-581657411_0
Cassandra Peterson      Foto: divulgação

Curiosidades

O Macabremobile de Elvira foi criado para o filme. O 1958 T-Bird hard top foi comprado por US $ 2.500 e passou por 7.000 dolares em alterações. O carro ainda é de posse de Cassandra Peterson, que continua a usá-lo quando faz aparições pessoais como Elvira.

A razão do vestido de Elvira ser cortado de forma tão ousada e seu cabelo ser tão longo é para esconder as cicatrizes que a atriz tem em seu pescoço e ombros, causadas por queimaduras que recebeu quando tinha um ano e meio de idade.

Durante a cena em que Elvira está sendo queimada na fogueira, o calor das chamas foi tão intenso que derreteu sua peruca preta.

 

Ilhéus: mais um empreendimento do Minha casa minha vida


O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, visitou, ontem, 12, as unidades do Conjunto Habitacional Vilela, localizado no bairro do Teotônio Vilela, que fazem parte do programa do Governo Federal “Minha Casa Minha Vida” (MCMV), em parceria com os municípios. Ele esteve acompanhado pelos secretários municipais de Desenvolvimento Social, Soane Galvão, de Infraestrutura, Hermano Fahning, de Serviços Urbanos, Jorge Cunha, da Indústria e Comércio, Paulo Sérgio; do presidente da Câmara de Vereadores, Lukas Paiva, e os vereadores Abraão e Makrisi Angeli.
Na oportunidade, Mário Alexandre discutiu questões de infraestrutura para o pleno funcionamento do condomínio habitacional, que contém 656 unidades. Também acompanharam as atividades, o presidente municipal do Fundo Gestor de Assistência, Contratos e Orçamento, Rubenilton Santos Silva, e o representante da construtora Módulo, Mário Pimentel. O prefeito inspecionou as obras do condomínio e destacou que “nunca é demais lembrar que o sonho da casa própria agora virou realidade”.
02- Conj Habitacional Vilela -Clodoaldo Ribeiro
A Prefeitura vai intermediar o pedido feito pela construtora junto à Coelba, em Ilhéus, para a implantação do sistema de eletrificação do empreendimento e do seu entorno. Por sua vez, a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Soane Galvão, chamou a atenção para “o impacto social na vida de famílias ilheenses, com cerca de três mil pessoas que serão beneficiadas de uma só vez”. A secretária solicitou à empresa Módulo a construção de um espaço, no próprio empreendimento, para abrigar o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Maria: o café produzido de forma sustentável


Investir em sustentabilidade e responsabilidade social gera retorno financeiro? A produtora de cafés especiais Daterra prova que sim. Eleita a fazenda mais sustentável do Brasil em 2015, a Daterra acaba de quebrar o recorde de preço na história do café brasileiro.

No dia 22 de novembro a fazenda realizou seu quarto leilão de micro e nanolotes, atraindo compradores das Américas do Norte e do Sul, Europa e Ásia. O grande destaque do evento foi o nanolote batizado de Maria, em homenagem às trabalhadoras do campo. Com a saca vendida por mais de R$26 mil, Maria tem muita história para contar. Foram disponibilizadas menos de duas sacas, garantindo uma disputa acirrada: o lote recebeu mais de 500 lances e foi arrematado por compradores da Argentina e Espanha pelo valor de U$58/libra. Para efeitos comparativos, uma saca de café especial brasileiro custa em média R$620,00, ou U$1,39/libra.

Como nasceu Maria?

O café chamou a atenção por seus atributos exóticos: Maria combinou intensos aromas de frutas e flores com acidez fosfórica e doçura acentuada. Estas características, nada comuns no café brasileiro, foram conquistadas após 5 anos de pesquisa em genética, processos e controle de qualidade.

A Daterra, que vem conduzindo estudos e experimentos em parcerias com clientes e institutos de pesquisa, conta que o resultado não apareceu do dia para a noite: “Em todos estes anos, foram mais erros do que acertos. Fizemos inúmeros experimentos e grande parte não trouxe resultados, mas graças a eles temos hoje uma enorme base de dados e muitos estudos sobre nossos cafés”, comenta o coordenador de marketing Gabriel Agrelli, responsável pelo projeto.

MariaA

Os fatores humanos e ambientais

A fazenda adicionou recentemente às suas certificações o selo Sistema B, que certifica empresas empenhadas em realizar transformações sociais e ambientais, garantindo que a valorização do trabalhador e do meio ambiente faça parte do modus operandi em todos os setores da produção agrícola.

Tão importante quanto produzir cafés de qualidade, também é fundamental a responsabilidade sobre o Cerrado e o meio ambiente” – explica Isabela Pascoal, diretora de sustentabilidade da Daterra. Recentemente a Daterra inaugurou a Fundação Bioterra com o objetivo de promover estudos de recuperação de solo. A fazenda irá destinar 200 hectares para pesquisas e análises profundas sobre a microbiologia do solo. O projeto conta com a parceria de cientistas da Esalq e do Instituto Agronômico de Campinas. “A Fundação é uma articuladora de conhecimento sobre a importância do solo e de como devemos cuidá-lo. Queremos abrir o diálogo e a troca de conhecimento sobre a importância da organicidade e recuperação de cada tipo de solo, como a ferramenta mais importante para enfrentar as mudanças climáticas”, conclui Isabela.

O preço expressivo atingido por Maria é uma conquista não só para a Daterra, mas para todo o mercado de cafés especiais brasileiro: prova que o produtor está empenhado em produzir qualidade, contribuindo para quebrar o paradigma de que o Brasil produz café em grande volume, mas sem foco em qualidade.

Empresas brasileiras também participaram do leilão:  a torrefação Nossa Casa Café de Amparo, interior de São Paulo, arrematou um lote de Opus Exotic – café que possui naturalmente baixo teor de cafeína. A novidade estará disponível para o consumidor a partir de janeiro. No exterior, o Opus segue para países como França, Grécia e Taiwan.

Assassinato de PM: seis testemunhas já foram ouvidas


Equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública que investiga morte de policiais já ouviram seis testemunhas que presenciaram a morte do soldado PM Jaílson César dos Santos Mendes, lotado na 53ª Companhia Independente da Polícia Militar (Mata de São João). As primeiras informações são de que dois homens, um deles aparentando ser ainda adolescente, entraram no coletivo na região do Iguatemi e anunciaram o assalto na Avenida Paralela.

“Segundo as testemunhas, no momento que o roubo foi iniciado o militar reagiu e acabou atingido por disparos de arma de fogo. Socorrido para o Hospital Roberto Santos, não resistiu. Chegamos no local do crime às 7 horas, pouco depois da ocorrência do fato, e obtivemos importantes detalhes que certamente nos ajudarão na elucidação do caso”, explicou o coordenador da Força-Tarefa, delegado Odair Carneiro.

Ele acrescentou que outras informações podem ser repassadas para a polícia, através do Disque-Denúncia da SSP (3235-0000).