Governo do Estado promete apoio ao Aleluia Ilhéus Festival


Em audiência com o governador Rui Costa nesta quinta, 17, o prefeito Jabes Ribeiro assegurou o apoio do Estado ao Alelui Ilheus. Foto Secom Ilhéus
Governador Rui Costa assegurou o apoio do Estado ao Aleluia Ilheus. Foto Secom Ilhéus

Durante audiência mantida com o prefeito Jabes Ribeiro, na manhã de quinta-feira, no Centro Administrativo da Bahia, o governador Rui garantiu apoio ao Aleluia Ilhéus Festival, evento promovido no município durante o período da Semana Santa, e que já entrou para o calendário turístico oficial do Estado. O evento multicultural acontecerá de 23 a 26 de março, com show de abertura do cantor gospel Regis Danese, que, na oportunidade, gravará seu novo DVD na cidade.

O prefeito Jabes Ribeiro destacou a sensibilidade do governador Rui Costa e do secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino, ao apoiarem o evento, que é realizado em parceria também com a iniciativa privada, através do Convention Bureau Costa do Cacau e da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil). O governo baiano também incentiva a participação da exposição dos produtores do programa de agricultura familiar, além da participação de pescadores e marisqueiras no contexto do evento, com apoio da Secretaria de Agricultura da Bahia e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

Shows – Um dos pontos altos do Aleluia, que já trouxe artistas como Roupa Nova, Nando Reis e Padre Fábio de Melo, é a presença de grandes nomes da música nacional. Além de Regis Daneses, na primeira noite (dia 23), a cantora Adriana Arydes sobe ao palco no dia 24. Na sexta, será a vez de Jorge Vercillo. A última noite ficará por conta do rock do Paralamas do Sucesso. Em 2014, a edição mais recente do Aleluia Ilhéus Festival reuniu 120 mil pessoas e proporcionou uma taxa de 100% da ocupação hoteleira da região.

Múltiplos espaços – A Avenida Soares Lopes abrigará, durante os quatro dias, exposição literária, instalações artísticas e vernissages de artistas plásticos baianos, manifestações da cultura regional, feira de economia criativa com artesanato local e pavilhão de exposição de marcas de chocolate de origem do Sul da Bahia.

Outro segmento valorizado durante o Aleluia Ilhéus Festival é o de produtores de chocolate, cujas marcas locais se destacaram bastante nos últimos anos e estarão expostas nos estandes montados na Avenida, proporcionado experiências novas aos apreciadores da guloseima.

Paixão – Na Sexta-feira da Paixão, dia 25, a emoção ficará por conta da encenação da Paixão de Cristo, que será feita às 18h, nas escadarias da Catedral de São Sebastião, na Praça Dom Eduardo. A performance terá duração de quase duas horas, envolvendo mais de 80 atores do grupo de teatro Jovens em Cristo.

O Aleluia Ilhéus Festival é uma realização da Prefeitura Municipal de Ilhéus e do Governo do Estado da Bahia com apoio do Sebrae, Bahiagás, Bahiapesca, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Supermercados Meira, Ilhéus Convention Bureau, Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Bahiatursa e Secretaria Estadual de Turismo.

Ópera na Tela apresenta “Alceste” em versão francesa


A programação de março do projeto Ópera na Tela, do Cine Lìbero Luxardo, irá exibir duas peças. Amanhã, 15, o público assiste “Alceste”, ópera em três atos dirigida por Krzysztof Warlikowski, com regência de Ivor Bolton, incluindo a participação da Orquestra e Coro do Teatro Real de Madrid. Na próxima terça-feira, 22, será a vez do clássico “O Barbeiro de Sevilha”. Ambas as exibições ocorrem às 19h, com ingressos a R$ 10 e meia-entrada para estudantes.

alceste03-695x461
Alceste                          Foto: divulgação

Em “Alaceste”, o Rei da Tessália, Admeto, está à beira da morte. Porém, seu Sumo Sacerdote revela que ele será poupado, caso alguém morra em seu lugar. Sua esposa se oferece em sacrifício, mas ao se recuperar, Admeto não quer viver sem ela. Promessa feita, a esposa, Alceste, morre. Nas palavras do maestro Ricardo Prado, uma história fascinante e próxima de uma personagem bem real:

“Uma rainha loira, elegante, contida. Uma entrevista para a televisão, dividida entre o desejo do alívio da confissão e o dever do recato protocolar. O assédio de funcionários e clérigos, o institucional sobre o emocional, a eminência da tragédia. Não há relação direta entre as histórias de Alceste e Lady Di. Mas há as circunstâncias: mulheres apaixonadas e mães zelosas diante de reis e príncipes que podem fraquejar diante de suas escatologias”, afirma.

A verdade é que quando Christoph Willibald Gluck (1714-1787) a compôs, ambicionava reformar a Ópera, queria fazer ela voltar a ser teatro sofisticado, grande arte, e entendia que a música deveria estar a serviço do texto poético. Para isso, reduziu o contraste entre árias e recitativos, criando um fluxo dramático pela continuidade musical; como no teatro grego, transformou o coro em mais um protagonista, em sua obra, representando o povo da Tessália – sempre presente.

De forma genial, o autor deu à orquestra uma expressividade que permite, desde a abertura, sensibilizar a plateia para as emoções que virão. “Esta obra mostra, com a transmissão de óperas nos cinemas, como a linguagem cinematográfica passa a influir – feliz e decisivamente – na linguagem das óperas. Além da música, do texto e dos elementos cênicos, somos tocados, a todo momento, quase que em ‘sustos’, por detalhes expressivos, olhares, trocas de olhares – sutilezas que a ópera, na distância dos palcos, não permitia”, declara o maestro.

alceste02-695x461

Assista

Ópera na Tela apresenta:

“Alceste”| Amanhã, 15, às 19h

“O Barbeiro de Sevilha| Dia 22, às 19h

Onde: Cine Líbero Luxardo (Térreo do Centur)

Quanto: R$ 10 (R$5, meia)

Ilhéus: projeto de cirurgia plástica em mulheres com câncer de mama


Secretario de Saude de Ilheus, José Antônio Ocké - foto - Gidelzo Silva-Secom Ilhéus
Secretario de Saude de Ilheus, José Antônio Ocké – foto – Gidelzo Silva

Em abril, o município de Ilhéus inicia o programa de cirurgias de reconstituição de mama em mulheres que tiveram seus seios retirados de forma total ou parcial (mastectomia) por motivo de câncer. Na última quarta-feira, 9, o secretário de Saúde, Antonio Ocké, se reuniu com representantes do Hospital São José e os técnicos Fernanda Ludgero, da Alta e Média Complexidades, e Bruno Vasconcelos, do setor de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), para discutir estratégias visando aprimorar o atendimento às pessoas acometidas com a doença.

Na oportunidade, foram discutidas questões relacionadas às consultas, biópsias, quimioterapia, cirurgias, além da reconstituição da mama em mulheres que foram ou terão indicação de mastectomia. “Será por meio de cirurgia plástica, que é implantação de prótese de silicone. Avançamos na proposta que é o atendimento via ambulatorial por mastologista para 80 mulheres por mês via pacientes do Sistema Único de Saúde (Sus), que é considerado atualmente um dos melhores da Bahia, devido ao número e qualidade de atendimentos realizados”.

De acordo com Antonio Ocké, o enfrentamento ao câncer de mama é uma das prioridades da atual gestão. Ressaltou que “a importância de realizar esta cirurgia está além do que podemos perceber. Uma mulher que tem uma ou as duas mamas retiradas pode sofrer vários transtornos psicológicos. Assim, a cirurgia plástica dará a ela força para continuar lutando, sem se sentir diferente ou inferior às demais”.

O secretário de Saúde lembrou ainda que seguindo orientação do prefeito Jabes Ribeiro, foi triplicado o número de atendimentos, com a contratação de mais cirurgiões oncológicos. “Ampliamos o leque de cirurgias sempre em parceria com a Santa Casa de Misericórdia. Essas cirurgias hoje pactuadas para reconstruir as mamas serão financiadas com recursos do município. Com isso, Ilhéus sai mais uma vez na frente, pois na Bahia será o primeiro Unacon a realizar cirurgias plásticas em pacientes com câncer”.

Por sua vez, José Slaibe Filho, médico responsável por esta área de cirurgias da Santa Casa de Misericórdia, observou que a reconstituição de mama pode ser realizada imediatamente após a retirada do seio doente, ou de forma tardia, tempos depois da primeira cirurgia para a remoção do tumor.

 

Secretaria de Comunicação Social – Secom.

lhéus terá concurso vai premiar livro inédito durante o Festival Literário


Saiu o Edital - Concurso literário (1)

Programado para ser realizado entre os dias 28 de abril e 1º de maio, o Festival Literário de Ilhéus (Flios) já tem uma etapa de sua programação em andamento. A primeira edição do Prêmio Sosígenes Costa de Poesia, que vai premiar obra original com mil reais e a publicação do livro pela Editus, a editora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), recebe inscrições até 30 de março. As iniciativas são realizadas pela Academia de Letras de Ilhéus, Uesc, Fundação Pedro Calmon e conta com apoio da Prefeitura de Ilhéus.

O prazo para participação foi aberto em 18 de fevereiro e as inscrições são feitas somente por correspondência. De acordo com o professor André Rosa, um dos organizadores dos eventos, muitos autores, de toda a Bahia, já confirmaram participação. As normas estão no edital do concurso, disponível no site do festival (http://www.flios.com.br/) e também nas páginas da Academia de Letras e da Uesc.

Para participar, o autor precisa ter mais de 18 anos, ser baiano ou morar no estado há mais de dois anos. A obra precisa ser inédita, mas publicações parciais em blogs ou redes sociais não inviabilizam a inscrição.  A exigência se estende pelo período anterior à inscrição no concurso até a divulgação do resultado e a entrega do prêmio. O anúncio do resultado será no dia 28 de abril, na abertura oficial do Festival Literário de Ilhéus.

Flios – A primeira edição do Festival Literário de Ilhéus (Flios) é uma realização da Academia de Letras de Ilhéus (ALI) com apoio da Uesc, Editus, Fundação Pedro Calmon e Prefeitura de Ilhéus. O evento terá atividades na sede da ALI e na Praça Castro Alves. A programação incluirá mesas de debate, oficinas, atividades para crianças, feira de livros, exposições e saraus litero-musicais em torno do tema Fazer Literário e Diversidade Cultural.

Cras de Olivença, em Ilhéus, realiza diagnóstico participativo com a comunidade


Localizado em novo endereço, na Rua Lúcio Soub, ladeira do Balneário Tororomba, n°51, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Olivença, vinculado a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) de Ilhéus, realizou nesta quarta-feira, 16, diagnóstico participativo com a comunidade. O objetivo foi aproximar os moradores do Cras e debater com lideranças locais, organizações não governamentais, igrejas e profissionais de várias áreas que atuam na comunidade ações que possam fortalecer este vínculo e criar soluções para problemas sociais daquela localidade.

Cras de Olivença realizou diagnostico com a comunidade. Foto SDS Ilhéus
Cras de Olivença                                     Foto: SDS Ilhéus

 

De acordo com a coordenadora do Cras, Isabel Mendonça, “a reunião foi positiva e dela participaram 32 pessoas, das quais 21 são lideranças na comunidade”. Combinamos de manter o compromisso de continuar com o projeto Cras na Escola, para alcançar as famílias dos alunos e envolvê-las cada vez mais”. Foram debatidas questões como o uso de drogas por crianças e adolescentes, violência, entre outros. Os participantes sugeriram que o Cras, junto com a comunidade, realize reuniões bimestrais para trocar informações e avaliar em que pontos houve avanço.

De acordo com o secretário Jamil Ocké, essa interação entre Cras e a comunidade é “de suma importância para que as ações de enfrentamento aos problemas ali encontrados se tornem cada vez mais efetivas”. Em suas atividades, o Cras promove a criação de grupos de convivência para idosos, crianças e gestantes no bairro em que está instalado, atendendo também indivíduos e famílias de bairros do seu espaço de abrangência.

 

Ilhéus: profissionais se atualizam sobre dengue, zika e chikungunya


Curso atualização no manejo clinico da dengue, zika e chikungunya, em Ilheus-foto Gidelzo Silva Secom Ilheus (3)
Curso de atualização no manejo clínico Foto: Gidelzo Silva

 

A Secretaria de Saúde (Sesau) de Ilhéus, por meio do Departamento de Vigilância à Saúde, promove curso sobre manejos clínicos em pacientes com Arbovirose, grupo de infecções virais, relacionado à febre chikungunya, dengue e zika vírus, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A atividade foi iniciada nesta quarta-feira, 16, e segue até esta quinta, 17, e tem como público alvo os profissionais que trabalham diretamente no atendimento aos pacientes.
 O curso é ministrado pelos médicos infectologistas Júlio Guzmán e Edmundo Patury.  De acordo com o chefe da Vigilância à Saúde, Antônio Firmo, vão assistir às aulas médicos e enfermeiras da atenção básica, profissionais de alta e média complexidades e aqueles que estão atendendo nos Pronto Atendimentos, localizados no Nae (Núcleo de Assistência Especializada) e na antiga clínica Sacro, ambos no bairro Cidade Nova.
Firmo ainda ressalta que os profissionais já possuíam prática nos manejos em relação à dengue, mas com a atual situação, foi necessária a capacitação desse público para os cuidados relacionados à chikungunya e zika vírus. “Essa é uma das demandas determinadas pelo Plano de Contingência do Município”, explica.

A Cia. Thaetro apresenta o espetáculo “A Princesa Travessa”


princesa2 (1)
A princesa travessa                    Fotos: divulgação

O espetáculo “A Princesa Travessa” da Cia. Thaetro de Performances e Espetáculos faz parte da programação de 145 anos da Biblioteca Pública Arthur Vianna e será apresentado em sessão gratuita no próximo domingo, 20, às 18h, no Teatro Waldemar Henrique, Belém do Pará.

Voltado principalmente para o público infantil, o espetáculo é uma releitura do clássico conto da Cinderela. Com linguagem atual e figurino rico em cores e acessórios, a peça traz ao palco sete personagens: Micaela, Cinderela, Príncipe Felipe, Madrasta, Grabriela, Professor de Música e o Corcunda.

“O espetáculo foi criado para atender todos os públicos e alavancar muitos risos da plateia. E traz em seu elenco nomes do cenário teatral da cidade, como Dél Ventura, Zeffa Magalhães (que também integra a equipe da Biblioteca Arthur Vianna), Wilson Trindade, Caio Tosmam, Jadylson de Araújo e Leyde Trindade”.

Cia. Thaetro – Formado em 1995, o grupo tem como proposta o aprimoramento artístico e estético de seus integrantes na arte de representar, além da tentativa de enriquecer a expressão cênica paraense e brasileira. A partir de 1997, o grupo reduziu o número de componentes e se reestruturou, mas não como grupo e sim, como Companhia Thaetro de Performances e Espetáculos.

Assista:

Espetáculo “A Princesa Travessa”

Quando: Dia 20 (domingo), às 18h.

Onde: Teatro Waldemar Henrique (Praça da República)

Quanto: Gratuito

Entrevistas:

Joseffa Magalhães / Atriz : 98216-0624

Caio Tosmam/ Ator: 98242-4596

Adélia Boaventura / Produtora Cultural: 98155-3845

Distribuição de peixes em Ilhéus está suspensa


O Prefeito Jabes Ribeiro torna público que acolheu a recomendação do Ministério Público Estadual, a pedido da APPI – Associação Profissional dos Professores de Ilhéus – e determinou a suspensão da tradicional distribuição do “peixe” no período que se aproxima à “Semana Santa” para a população carente do Município.

A distribuição de alimentos é parte integrante de programas sociais previstos na Lei 3.763/2015, que atualizou regras estabelecidas em normas anteriores, que tem como objetivo prover a população carente de alimentos em períodos tidos como fundamentais, a fim de proporcionar um mínimo de dignidade às pessoas que não têm condições financeiras.

peixes

A determinação de suspensão acata Recomendação de nº 03-03/2016 do Ministério Público do Estado da Bahia, expedida em função de solicitação da APPI/APLB, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Ilhéus, representada pelos diretores Osman Nogueira Júnior e Enilda Mendonça.

Convicto de que não há qualquer ilicitude no procedimento realizado, tendo em vista a expressa previsão legal e sendo a distribuição pautada por critérios objetivos e impessoais, a decisão tem por objeto atender ao Ministério Público Estadual, diante das inverdades colocadas pela direção da APPI, por motivações políticas que acabam por prejudicar a população.

Por fim, lamenta profundamente não poder atender a parcela da população mais carente, sobretudo nesta quadra de graves dificuldades econômicas, mas certo de que continuará lutando em prol deste benefício importante para os mais necessitados.

Educadores da Bahia e entidades fazem ato em Salvador


aplb 2

Contra o parcelamento de salários, pelo cumprimento da Lei do Piso, Contra a terceirização, Contra a militarização de escolas públicas são algumas das reivindicações dos educadores baianos que participam, hoje, de uma grande caminhada do Campo Grande até a Praça Municipal de Salvador. A ação, que reúne cerca de cinco mil pessoas, faz parte da Agenda da Greve Nacional promovida pela Confederação Nacional Trabalhadores de Educação e que acontece também nos dias 16 e 17 de março. A caminhada conta com participantes das redes estadual, municipal de Salvador e municipal com diversas caravanas do interior da Bahia. A Associação dos Professores de Itapé marcou presença sendo representado pelos professores Sandro Lyra e Tilda Tammá.

aplb
Fotos: Aplb Salvador

 

Segue agenda da Greve Nacional:

  • Quarta-feira, 16 de março – Às 9h, seminário sobre a EJA. Às 14h, debate sobre a reserva da jornada de trabalho (educação infantil, ensino fundamental I e ensino fundamental II).
    Local: Hotel Fiesta
  • Quinta-feira, 17 de março – Dia Municipal de Luta em Defesa da Educação Pública de Qualidade, com as seguintes bandeiras de luta:
    Universalização da reserva;
    Fortalecimento e defesa da EJA;
    Contra o fechamento do turno noturno de escolas;
    Concurso público;
    Contra o “loteamento” de terceirizados, sem perder de vista a luta contra o PL 4330/2004 que regulamenta contratos de terceirização no mercado de trabalho.

Após a Greve Nacional, os educadores se juntam à sociedade e os movimentos sociais para atos em defesa da democracia:

Sexta-feira, 18 de março – Às 15h, Caminhada da Frente Brasil Popular, em defesa da democracia e contra o golpe, com saída do Campo Grande em direção à Praça Municipal. (Fotos no slides: Sandro Lyra)

Veja como foi o evento: https://www.youtube.com/watch?v=BnG3S6pj3Sk

 

E aí? Já reciclou seu lixo hoje?


tres R 1 br

Somos o terceiro país no mundo que mais gera lixo (Estados Unidos estão em primeiro lugar, seguidos da China). Estatísticas falam em 220 milhões de toneladas/dia, em torno de 1,2 quilo diário por pessoa. E os estudos mostram que só 58,% do lixo recolhido têm destinação adequada; 41,7% vão para 1.569 lixões e “aterros controlados” em 3.344 municípios. São Paulo gera 18 mil toneladas diárias de resíduos.

O que fazer com o lixo produzido diariamente nas cidades? Esse continua sendo um dos grandes desafios da humanidade. Uma saída inteligente é investir na reciclagem, que pode gerar renda e empregos além de uma melhor qualidade de vida para população.

Reciclar é transformar objetos e materiais usados em novos produtos para o consumo. Esta necessidade  foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificou os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.

cores-da-reciclagem6

No processo de reciclagem, os materiais mais recuperados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta ação contribui para a redução significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

O alumínio, por exemplo, pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas. De acordo com informações da  Associação Brasileira do Alumínio – ABAL e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade – ABRALATAS, reciclamos 289,5 mil toneladas de latas de alumínio para bebidas, das 294,2 mil toneladas disponíveis no mercado em 2014, crescimento de 12,5% em relação ao ano anterior. Com isso, o índice de reciclagem de latas de alumínio para bebidas atingiu 98,4%, mantendo o Brasil na liderança mundial desde 2001. Segundo dados das duas entidades, foram recicladas no ano passado 22,9 bilhões de embalagens, o que corresponde a 62,7 milhões/dia, ou 2,6 milhões/hora.reciclagem (1)

Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo. Portanto, a reciclagem é uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.