Ilhéus viabiliza obras de preservação do patrimônio histórico arquitetônico


Ilhéus completa 482 de história. Nesses quase cinco séculos, a cidade se tornou privilegiada por um acervo arquitetônico e cultural imortalizado nas obras do escritor Jorge Amado. A preservação dessa riqueza histórica tem sido uma preocupação do governo municipal, através da captação de recursos junto ao governo federal e estadual, para a realização de obras que visam a revitalização desses equipamentos.

A recuperação dos prédios históricos beneficiou a Biblioteca Pública Municipal Adonias Filho, cuja obra foi realizada com recursos próprios, a Casa de Cultura de Jorge Amado, através de parceria com o Sebrae, e agora o Teatro Municipal, que será reinaugurado, totalmente modernizado, cuja obra foi possível em virtude de verbas de emendas parlamentares subscritas pelo deputado federal Mário Negromonte Júnior, com o apoio do Ministério da Cultura.

Casa de cultura JOrge Amado passou por melhorias em parceria com o Sebrae-foto Gidelzo Silva Secom-Ilhéus (1)
Casa de cultura Jorge Amado -fotos Gidelzo Silva

O secretário de Cultura, Paulo Atto, lembra que ao iniciar a atual administração, realizou levantamentos acerca da situação desses prédios, cumprindo determinação do prefeito Jabes Ribeiro. Ele conta que, de todos os equipamentos, somente o Bataclan, que é administrado pela iniciativa privada, estava em boas condições. “Desde o ônibus Águia da Cultura até o Teatro Municipal não tinham condições de funcionar. Encontramos o Ônibus, por exemplo, trancado numa garagem, sem pneus, e o TMI precisou ser interditado por segurança”.

Segundo informou Atto, a recuperação desses espaços foi iniciada pouco tempo após o início do governo. “Apesar das dificuldades financeiras, no aniversário da cidade, em 2014, devolvemos à comunidade o ônibus Águia da Cultura, em parceria com a empresa de transporte Águia Branca. Além disso, naquele mesmo ano, reformamos o Centro de Cultura de Olivença, que sequer tinha porta, e a Casa de Jorge Amado, que teve seu acervo ampliado, inclusive, com peças doadas pela família do escritor”.

Biblioteca – Já em 2015, também no aniversário da cidade, após cerca de um ano de obras, o prefeito Jabes Ribeiro e o vice-governador João Leão reinauguraram a Biblioteca Municipal Adonias Filho, que funciona no prédio do antigo Colégio General Osório, “cujo equipamento carecia de melhorias em todas as partes, desde o teto, até o piso de madeira e as instalações elétricas”, acrescenta o secretário.

As condições precárias fizeram com que, ainda no governo anterior, o acervo fosse retirado, tendo ficado no prédio somente o arquivo público, que preserva a memória da administração municipal. Com recursos próprios do município, o prefeito Jabes Ribeiro autorizou a reforma da biblioteca, que hoje serve de espaço de leitura, e se consolida como multiuso, contando com auditório, salão para exposições, entre outros. Além disso, com uma campanha de doação de livros lançada em 2015 pela Secult, o acervo de livros foi ampliado de 3 mil para 15 mil exemplares.

Teatro – Interditado por apresentar problemas nas estruturas de metal do teto e por não suportar fortes chuvas, o Teatro Municipal de Ilhéus, espaço que recebeu eventos importantes nas últimas décadas, foi totalmente recuperado e a sua reinauguração integra as comemorações pelo aniversário de 482 anos de fundação do município. O equipamento recebeu melhorias em todos os setores: todas as poltronas foram trocadas, carpete o sistema de climatização foram substituídos. Instalações hidráulicas e elétricas, a pintura e o teto passaram por melhorias. O prédio passou por adaptações para se adequar aos conceitos de acessibilidade.

O Cine Theatro Ilhéus foi construído a partir de 1929 e inaugurado no dia 22 de dezembro de 1932. Ele simbolizou o apogeu da cultura na Bahia, com sessões de cinema e apresentações de companhias teatrais do Brasil e do exterior.  Com o passar do tempo, o imponente Cine Theatro  transformou-se em ruínas. Décadas se passaram, e o Teatro permaneceu em escombros, mantendo-se apenas as fachadas. No início dos anos 80, um movimento de artistas locais começou a campanha pela reconstrução do Teatro Municipal. Finalmente, em 1983, a campanha pelo teatro foi acolhida no primeiro mandato do prefeito Jabes Ribeiro, que realizou a reconstrução da casa, à época, com recursos próprios do município.

Palácio Paranaguá – A preservação do patrimônio arquitetônico-cultural do município passa também pela  transformação do Palácio Paranaguá, que foi sede do Poder Executivo, em um museu que vai memoriar a história da cidade. Nesse intuito, em dezembro de 2015, o prefeito Jabes Ribeiro desocupou o prédio e autorizou a elaboração do projeto criação do Museu da Capitania.

Com a saída dos setores que funcionavam no andar superior, foram realizados os estudos para criação do museu. De acordo com o secretário de Cultura, Paulo Atto, o prédio se encontra em bom estado de conservação e, até o fim do ano, o projeto estará bem adiantado, permitindo à comunidade e aos visitantes desfrutar de um acervo que conte a história da cidade desde os tempos da capitania hereditária.

Patricia Abravanel fala demais e se complica


Patricia Abravanel, filha de Silvio Santos, voltou a causar e falar besteira. Outro dia, ela disse que não é normal ter relações homoafetivas. Foi detonada nas redes sociais e chamada de preconceituosa.

montagem-diva---patricia-abravanel-como-apresentadora-do-programa-silvio-santos-1438618309542_615x300

Agora criticou africanos e está novamente sendo massacrada.

Ela disse:

“Em países muito místicos, o povo deixa de trabalhar porque fica tão místico, que deixa de fazer as coisas certas para poder chegar num objetivo.

Em países mais racionais, que têm uma fé em Deus, mas que acredita no esforço, no suor, no trabalho, no você ‘se portar’, ter um casamento e ter que cuidar dele, esses países vão mais pra frente.

Então, um exemplo: a África é muito mística, e a gente vê as consequências, e os EUA é mais racional, protestante, onde acredita no suor. Então, eu acho que a gente tem que avaliar nossa crença através dos frutos que elas nos trazem”.

Alguém precisa ajudar essa moça, caso contrário ela vai ganhar um índice de rejeição tão grande que vai ser difícil continuar como apresentadora de TV.

Por sorte, o SBT, emissora que Patty trabalha, é do pai dela

Fonte: Fabiola Reipert

Crime bárbaro choca Floresta Azul


Os habitantes de Floresta Azul e região estão perplexos. O homem identificado como “Ricardo”, tio de Edson de Jesus, 19 anos, confessou o homicídio do rapaz e da namorada dele, Isabela Régis Lima, 18, em Floresta Azul. As vítimas foram agredidas a pauladas e depois asfixiadas.

Ricardo-pretinho-278x300
Ricardo é principal suspeito do crime Foto: divulgação

Ricardo chegou a acompanhar a polícia nas buscas, mas começou a ser tratado como suspeito depois que a polícia foi informada por familiares de Isabela, que foram impedidos de entrar na casa em que Edson morava com o tio. O casal foi enterrado no quintal da residência.

A polícia ainda desconhece a motivação do crime e uma das hipóteses é de que o duplo assassinato tenha ocorrido em um surto do criminoso, que é usuário de drogas. O caso é investigado pela delegada Ana Paula Gomes.

O homicídio provocou comoção na cidade, que tem apenas 11 mil habitantes e ainda não convive com a rotina de violência comum em cidades maiores da região.

 

Polícia Civil prende homicida de irmão de vice-prefeita de Itatim


Ataques a bancos têm redução de 59% na Bahia


 

Os primeiros seis meses de 2016 registram uma redução expressiva no número de ataques a banco no estado em relação a 2015, como apontam os dados da Secretaria da Segurança Pública, contabilizados entre 1º de janeiro a 19 de junho. Somados as tentativas aos assaltos consumados, são 80 casos a menos, uma redução de 59%.

 Este ano, foram anotados 38 roubos a banco no estado, contra 83 em 2015, 45 casos a menos. A comparação revela uma queda de 54,2% neste tipo de crime. Já as tentativas – quando há uma ação criminosa, mas o dinheiro não é roubado – a diminuição entre 2016 e 2015 é de 72%.

 Para o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, os números refletem o esforço das polícias e o investimento feito pelo Governo do Estado para inibir este delito. “A criação do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) foi fundamental para que as investigações às quadrilhas especializadas fossem aprofundadas, resultando na identificação e prisão dos integrantes e, na consequente, desarticulação dessas organizações criminosas”, afirmou.

 Barbosa também destacou o estabelecimento de uma força-tarefa específica para apurar os delitos contra instituições financeiras, “o que permite uma dedicação exclusiva dos policiais na investigação dos fatos relacionados a esta categoria de crime”.

 Coordenador da força-tarefa, major PM Marcelo Barreto, ressaltou a importância do planejamento estratégico e da troca de informações entre agências de inteligência das polícias Militar, Civil e Federal para a identificação das quadrilhas. “O trabalho integrado é essencial para se chegar à prisão destes bandidos”, explicou.

 Já o coordenador de Repressão a Roubos Contra Instituições Financeiras do Draco, delegado Maurício Moradillo, afirmou que a desarticulação de inúmeras quadrilhas pela Polícia Civil contribuiu decisivamente para a redução desses números. Explicou que a prisão de cerca de 100 integrantes de grupos especializados em assaltos a banco e a apreensão de armamento de grosso calibre – geralmente utilizados nos ataques – em 2015 refletiram diretamente na redução dos índices deste ano.

Sobre as investigações de organizações criminosas ainda à solta, Moradillo assegurou que “a maioria já foi identificada” e que “as prisões são questão de tempo”. Frisou ainda que “é do caráter da apuração de crimes contra instituições financeiras demandar um período maior de tempo”, mas pondera que “geralmente os resultados são satisfatórios”.

 

Minha Casa Minha Vida terá obras retomadas


O Ministério das Cidades anunciou hoje (23) a retomada das obras de 4.232 unidades habitacionais da faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida, que estavam paralisadas. Os empreendimentos serão retomados nos estados de São Paulo, Acre, Bahia, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.minha casa

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que a faixa 1, onde estão os beneficiários com menor renda e mais subsídios do governo, há 77 mil unidades habitacionais com obras paradas por falta de repasses. “A decisão é anunciar cada retomada à medida que tivermos a segurança dos recursos e fluxos necessários para que paralisações como essas não venham acontecer”, disse, após anúncio da retomada das obras.

Os empreendimentos habitacionais da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida são destinados às famílias com renda mensal bruta de até R$ 1,8 mil. Os valores dos imóveis variam de acordo com a localidade e até 90% do preço pode ser custeado pelo programa.

Banda Delittus


Uma banda de Rock gaucha com dez anos de estrada, um número considerável de fãs e muita disposição para superar dificuldades. Assim podemos definir a Banda Delittus. Os músicos, que participaram recentemente do Holiday Rock Festival, realizado na cidade de Sapucaia do Sul, Rio Grande do Sul, estão em estúdio preparando seu mais novo EP. “Depois do lançamento daremos início a turnê apresentando o novo trabalho”, adianta Fell Rios integrante da Delittus. Conheça melhor o trabalho desses jovens de talento, lendo a entrevista a seguir.

Blog Carvalho News – A Banda Delittus possui dez anos de estrada. Quais as dificuldades que enfrentaram para chegarem até aqui?

Burn – Enfrentamos dificuldades desde o início da carreira, assim como a maioria das bandas independentes. A falta de incentivo e investimento são os fatores que mais levam as bandas a desistirem no meio do caminho. Nunca tivemos investidores, nem projetos do governo aprovados, porém, não desistimos e continuamos trilhando a estrada da música, dia após dia, show após show. Houveram momentos em que as dificuldades superaram o que normalmente se é suportado, mas nos mantivemos de pé, seguindo em frente. Já ficamos dias sem ter o que comer, logo quando fomos morar em São Paulo. Já fizemos shows para duas pessoas: O garçom e o segurança. Já fomos tocar em espeluncas, indo e voltando de trem com os instrumentos pendurados. Já fomos expulsos do palco, pois estávamos ultrapassando nossos 30 minutos de show. Já tocamos em um palco cuja iluminação era feita por essas lâmpadas amarelas antigas, que víamos nas casas dos avós. Já viajamos mais de 700 km, de carro, para ficarmos um dia inteiro numa pocilga com mais de 20 bandas mal e porcamente executando covers, para, na hora do nosso show, tocarmos para 4 pessoas, pois todo o público havia ido embora após a sua trupe ter tocado. Poderia ficar dias listando algumas das adversidades que tivemos, e certamente iria me esquecer de algumas. Mais de dez anos de estrada nos trazem muitas experiências, boas e ruins. O lado bom de toda a dificuldade é o crescimento, e o que crescemos é imensurável, desde o início da Delittus. A nossa maior recompensa é ver e ouvir pessoas cantando, chorando, se emocionando com as nossas músicas. É isso que ainda nos move.

CN – Vocês tocam Rock e já afirmaram que gostam do Hard Rock dos anos 80. Quais as bandas que mais influenciaram seu estilo?

Burn – Nossa música sempre foi essencialmente o Rock, vindo de várias vertentes. Até 2011 tínhamos uma maior influência do Rock contemporâneo, de 2000 em diante. A partir de 2011 começamos a expor nossas influências do Rock dos anos 80 e 90 como Bon Jovi, Guns, Pearl Jam, mas sem deixar de seguir nossa raiz do pop/rock de 2000. Essa maior influência do hard rock pode ser percebida a partir do álbum Gênesis de 2014.

CN – Fale-nos um pouco da Tour o Impossível?

Burn – A tour impossível foi uma idéia que tivemos para reunir integrantes antigos da banda, e tocar músicas do primeiro trabalho, comemorando os 10 anos de estrada. Essa união acabou trazendo o Matt para fazer alguns shows com a gente, e ele acabou ficando.

CN – Vocês mesmos compõem as musicas da banda? Como é o seu processo criativo?

Burn -Todas as músicas são da Delittus. Cada trabalho teve sua peculiaridade na composição, porém todos seguiram a mesma essência. Para o novo trabalho, estamos trazendo esboços para dentro do estúdio e lapidando em ensaios.

CN – Como é a relação da Delittus com seus fãs?

Burn – Sempre foi uma boa relação. Nossos fãs são muito críticos e exigentes. Aprendemos a lidar com isso com o tempo. Aceitamos e absorvemos as boas críticas, mas passamos a não dar mais bola para ignorância e ofensas. Tem gente que enche a boca (ou os dedos), pra dizer que a banda tinha que ser de tal jeito, mas sequer sabe o nome de um álbum, ou sequer sabe que o Matt voltou para os vocais. Esse tipo de gente nós ignoramos. Nosso foco é aquela galera que está sempre nos ouvindo, nos elogiando, e até nos criticando, mas de uma forma construtiva.

CN -Como vocês avaliam o atual cenário musical brasileiro?

Burn – Dominado pelos sertanejos, e eles estão fazendo o certo. Se unem, se ajudam, apoiam a cena. Se o rock fizesse metade do que eles fazem no Brasil, teríamos um cenário muito mais forte. O problema das bandas de rock, é que elas querem tudo pra si. Não enxergam um palmo a frente. Enquanto for assim, a grande massa do nosso país vai continuar consumindo apenas sertanejo e funk.

Banda Delittus
Banda Delittus Fotos: divulgação

CN – O que os membros da banda costumam ouvir e apreciar?

Burn – Cada um tem suas próprias influências. Sei que o Matt ouve bastante bandas contemporâneas, e bandas de rock underground internacionais. Eu (Burn) ouço bastante hard rock (Bon Jovi, o projeto solo do Richie Sambora, Mr. Big, Joe Bonamassa…). Mas também gosto de rock e blues contemporâneos (John Mayer, Kings of Leon, Foo Fighters). O Fell é muito fã de Pearl Jam e Guns, mas sei que também curte bastante Kings of Leon. O Ivan gosta de uns sons mais virtuose, pelo que eu sei. Os guris que me corrijam depois se eu estiver errado.

CN – Podem revelar alguma novidade que vem por ai?

Burn -Estamos em estúdio preparando nosso novo EP. A princípio será um EP de 4 faixas, com lançamento previsto para o segundo semestre na internet e nas rádios do sul. Depois do lançamento daremos início a turnê apresentando o novo trabalho. Claro, com os sons antigos no repertório do show, também.

CN – Qual a mensagem que gostaria de deixar para os seus fãs?

Burn – Obrigado a todos que continuam acompanhando a Delittus. O que nos move é o carinho e o retorno de vocês. Pedimos para que divulguem nosso trabalho, sempre. Nas rodinhas de violão, nos churrascos com amigos, na internet. Para uma banda independente, isso é o mais importante. Contamos com vocês.

Saiba mais:

www.delittus.com

https://www.facebook.com/Delittus/

 

Ex-jogador do Botafogo está em cela com mais 16 presos


Preso nesta quinta-feira, acusado de estuprar quatro adolescentes de Conceição do Araguaia (PA), o atacante Jobson, ex-Botafogo, está em uma cela, em uma delegacia de Conceição, com mais 16 presos, informou o delegado Rodrigo da Motta, que investiga o caso.

O jogador, no entanto, pode ser transferido para o presídio de Marabá, a cerca de 400 km de distância, a qualquer momento. Os advogados do jogador trabalham para que ele seja solto antes disso.

Segundo Rodrigo da Motta, Jobson não teve problema de relacionamento com os outros presos.

– Ninguém colocou a mão nele. Está sendo respeitado. Aqui a gente tem ordem. Os presos sabem que, se fugirem da disciplina, podem ser transferidos para um presídio e isso eles não querem – disse Rodrigo.

Durante o interrogatório da Polícia Civil do Pará, Jobson preferiu não se pronunciar sobre o caso. Ele só falará na presença dos advogados.

Jobson Foto: divulgação
Jobson Foto: divulgação

Entenda o caso

Jobson foi preso na manhã desta quinta-feira e não ofereceu resistência, conforme o comunicado da Polícia Civil do Pará. O inquérito policial foi instaurado há uma semana, na delegacia de Conceição do Araguaia, após uma das vítimas, uma garota de 13 anos, denunciar que fotos suas em situações pornográficas estavam circulando em grupos de rede social, por meio do WhatsApp.

Segundo relatou a vítima ao delegado Rodrigo da Motta, que investiga o caso, o jogador teria aliciado a jovem para levá-la até sua chácara, em Tocantins, junto com outras três adolescentes. Ali as vítimas teriam sido embriagadas e entorpecidas possivelmente com “roupinol”, para então serem abusadas sexualmente.

– Ele aliciava as garotas para fazer festas com bebidas e drogas e as levava para sua chácara ou para outros lugares. São quatro adolescentes, uma vai completar 13 anos, a outra já tem 13 anos completos e as outras duas têm 14 anos completos – informou o delegado.

Após o depoimento da adolescente, a Polícia Civil localizou as outras vítimas, que foram ouvidas e confirmaram o ocorrido. Todas passaram por exames periciais e atendimentos médicos. Os exames comprovaram que nas duas menores de 12 e 13 anos houve conjunção carnal (penetração). As outras duas adolescentes alegaram, em depoimento, que consentiram as relações sexuais, no entanto, afirmaram estavam sob efeito de bebidas alcoólicas e substâncias entorpecentes colocadas na bebida.

Conforme o delegado, existe uma quinta adolescente que também acusa o jogador, porém o caso ainda está sob apuração e ainda não foi comprovado.

Itabuna: prefeitura põe em prática ações para driblar escassez de água


O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, assegurou hoje, dia 21, reforço às operações emergenciais desenvolvidas pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil para fornecimento de água potável e tratada à população por meio de carros pipa. Nesta manhã, Vane se reuniu com o prefeito em exercício de Ubaitaba, Paulo Roberto Oliveira Bidú, e o secretário de Obras, Eduardo Andrade, quando fechou entendimentos para a retomada do abastecimento diário de até 25 carros pipa para atender aos hospitais, postos de saúde, escolas e aos tanques instalados em locais estratégicos da cidade.

A captação de água tratada na estação da Embasa no Rio Iricó, em Ubaitaba, havia sido suspensa há cerca de 40 dias, quanto a Defesa Civil passou a transportar água do mesmo rio, em Travessão, município de Camamu, para Itabuna. A partir do entendimento com o prefeito em exercício Paulo Bidú haverá ampliação da oferta de água no momento em que se agrava ainda mais a prolongada estiagem que o sul da Bahia enfrenta, devido a nove meses de falta de chuvas abundantes, capazes de restabelecer o fluxo de água nos principais rios da região.

Prefeito de Ubaitaba Paulo Bidú com secretários recebe prefeito de Itabuna Claudevane Leite e Marcos Monteiro da Sedur - Foto Martone Badaró 2
Prefeito de Ubaitaba Paulo Bidú recebe prefeito de Itabuna Claudevane Leite – Foto Martone Badaró

“Nesse momento de estiagem, em nome da população de Itabuna externo meus agradecimentos à administração de Ubaitaba por compreender a gravidade da situação que enfrentamos para fornecer água doce e potável”, disse o prefeito Claudevane Leite no contato com o prefeito em exercício. Já Paulo Bidú afirmou que jamais deixaria que o povo de Itabuna continuasse sofrendo para ter água no consumo diário. “Nossa população está sensibilizada com as atuais condições que a estiagem provoca e concorda com o esforço que está sendo feito para atender os irmãos itabunenses”, declarou.

Além de Ubaitaba, as ações emergenciais da Defesa Civil também incluirão a captação de água nos poços artesianos abertos pela Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (CERB), vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). A visita do prefeito Claudevane Leite aos mananciais de Ubaitaba e de Travessão, em Camamu, foi acompanhada pelos secretários municipais de Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro, e de Comunicação, Gilvan Rodrigues.

Canjica deliciosa e prática do Chef Belarmino


Todas as sextas-feiras, o Chef Edson Belarmino apresentará receitas simples e saborosas, para ajudar a  descomplicar o seu dia a dia. Como estamos em pleno período Junino, o quitute da vez é uma canjica de dar água na boca! Portanto, anote os ingredientes, separe os produtos e mãos a massa.

EdsonBelarmino

Canjica cremosa com coco e limão

Ingredientes:

Meio quilo de canjica;

Um litro e meio de leite;

Uma xícará, das de chá, de açúcar;

800 ml de água;

Uma pitada de sal;

Canela em pau a gosto;

Uma lata de leite condensado;

Dois vidros de leite de coco (400 ml);

Um pacote de coco ralado (100 gramas);

Canela em pó para polvilhar e,

Raspas de um limão.

IMG-20160623-WA0021

Como preparar

É muito simples. Lave a canjica e deixe de molho por algumas horas. Cozinhe na panela de pressão por 40 ou 45 minutos com meio litro de leite, açúcar e água. Desligue o fogo e espere esfriar até ficar morno (não abra a panela). Troque a panela e adicione o restante do leite, sal, leite de coco e o coco ralado, misturando bem. Leve ao fogo novamente até engrossar. Sirva polvilhado com canela em pó. Bem cremosa …Com coco ralado fresco fica muito bom.

Gostou da receita? Alguma dúvida relacionada a culinária? Pergunte ao Chef Belarmino através do e-mail: [email protected]