Polícia descobriu fogos de artifício, celulares, facão em base bolsonarista


A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu na manhã deste domingo mandados de busca e apreensão em um dos pontos de apoio de grupos bolsonaristas conhecidos como “300 do Brasil”, “Patriotas” e “QG Rural”. A ação ocorreu em uma chácara localizada na região de Arniqueiras, no Distrito Federal, a cerca de 25 quilômetros do centro de Brasília. Manifestantes pró e contra o governo foram às ruas hoje na capital.

Segundo a polícia, foram apreendidos fogos de artifício, manuscritos com planejamento de ações e discursos, cartazes, aparelhos de telefone celular, um facão, um cofre e outros materiais destinados a manifestações. O cofre ainda será aberto, de acordo com os investigadores.

A operação é parte de uma investigação da Polícia Civil sobre a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas atribuídos ao grupo. Trinta policiais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) participaram da ação.

Ao longo da última semana, lideranças de grupos como “300 do Brasil” foram presas, entre elas Sara Giromini, conhecida como Sara Winter nas redes sociais. Ela teve a prisão efetivada em outra investigação, a pedido do Ministério Público Federal atendido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito sobre organização de atos antidemocráticos.