Traição: um dos flagelos de toda relação


Ah, o amor está no ar! E, principalmente quando o Dia dos Namorados está próximo. Sentir-se apaixonado (a) é mesmo uma das melhores sensações da vida. Tanto que, quem ainda não está geralmente sonha em ficar. Mas, nem tudo são flores numa relação, pois existem alguns flagelos que podem ofuscar seu brilho. A traição talvez seja um dos mais cruéis. E como podemos evitar que ela ocorra? Se comprovada como devemos agir? Trair e ser traído (a) é normal? Muitos são os questionamentos.

A traição é mesmo um assunto atemporal.  Segundo especialistas em relacionamentos, 60% dos casais atravessam uma crise que podem estimular uma famosa “pulada de cerca” de um deles ou até de ambos. Essa situação é um tanto complicada. Afinal, quem trai uma vez pode gostar experiência e decidir incluí-la em suas atividades rotineiras.

Enganar o parceiro (a) é uma ação pouco louvável, para a maioria das pessoas. Entretanto, dificilmente tenta-se descobrir o que leva uma alguém a ser infiel. Normalmente, as justificativas são, perdoe-me a sinceridade, um tanto absurdas. Entre elas, destaca-se: curiosidade, busca por aventura, autoafirmação, oportunidade, impulso, carência, para dar o troco, variar e chamar a atenção.

Além dos prejuízos à relação, uma “pulada de cerca” também pode trazer consequências negativas à saúde. Há muitos casos de contaminação com (DST) doenças sexualmente transmissíveis originados por encontros extraconjugais. Sem falar nos crimes passionais motivados pela desconfiança ou pela comprovação de traições.

Portrait of young woman and man outdoor on street having relationship problems

Fui traído (a) e agora?

O importante é manter a calma. Não dá para imaginar qual o impacto que tal acontecimento causará a sua relação. Há casos que a união pode ficar tão desgastada que o único remédio seja realmente cada um seguir o seu caminho. Há quem garanta que tal descoberta pode servir de incentivo para que a relação melhore.

Uma coisa é certa: o casal precisa conversar francamente sobre o ocorrido. Quem errou precisa assumir o engano e a outra parte perdoar se for do seu interesse. Sem isso, não é possível seguir em frente.

Algumas dicas para quem decidiu superar uma traição

  • Não jogue a culpa no outro;
  • Questione a responsabilidade;
  • Descarte a amnésia;
  • Não se vitimize;
  • Filtre a opinião dos amigos;
  • Fuja do efeito chiclete;
  • Evite a paranoia;
  • Fuja de filmes românticos;
  • Preserve-se;
  • Não se baseie em experiências alheias;
  • Cuide da própria vida;
  • Aposte em mudanças;
  • Invista na autoestima,
  • Acredite no amor.

Traicao

Lembre-se que perdoar pode não ser o suficiente para superar uma traição. Entretanto, talvez seja o ponto de partida para virar a página, elevando seu relacionamento para um patamar ainda mais digno e feliz. Cabe a vocês decidirem se vale a pena tentar.

Fotos: divulgação