Visa nega contaminação de água em Itabuna


O Departamento de Vigilância Sanitária e Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (Visa) publicou “Esclarecimento sobre qualidade da água” descartando que a água distribuída pela Emasa apresentam “resíduos fecais”, como veiculado por meios de comunicação de Itabuna. “Entendendo que compete a Vigilância Sanitária exercer a vigilância da qualidade da água para consumo humano, esclarecemos que as informações veiculadas nos meios de comunicação de que 65% das amostras de água distribuída pela Emasa apresentaram “resíduos fecais”, não procedem”, diz a nota.

Captação-de-água-da-Emasa-em-Nova-Ferradas-Foto-Martone-Badaró-2-300x168
Foto: Martone Badaró

E acrescenta e a nota emitida pelo coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária e Ambiental, Antonio Carlos Carvalho Pereira: “Vale salientar que são realizadas coletas quinzenais de amostras de água provenientes da rede de distribuição de abastecimento e de soluções alternativas (poços, cisternas) e que os resultados obtidos do Laboratório Central, provenientes da água da Emasa, não apresentaram indicadores de contaminação fecal, sendo o resultado da conclusão do laudo como satisfatório para consumo humano”.

Segundo Carvalho, a cada mês são emitidos laudos pelo Laboratório Central do Estado da Bahia – Lacen com resultados satisfatórios em contraprova às análises laboratoriais dirigidas pela Emasa ao Departamento de Vigilância Sanitária e Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (Visa). Os fiscais sanitários recolhem amostras quinzenais da água tratada na rede de distribuição da Emasa em pontos estratégicos e água bruta em poços artesianos e cisternas cadastrados no programa Vigiágua.