Aquaviário em Vitória


A obra  contará com quatro terminais ao longo da baía de Vitória

Júlia Vitória

Nesta terça-feira, dia 12, o governador do Espírito Santo por  meio da Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana e Infraestrutura) divulgou o edital para contratação de empresas para a construção dos pontos de paradas do novo aquaviário de Vitória. A obra custará mais de 6 bilhões de reais segundo a publicação e prevê a construção de quatro terminais ao longo da baía de Vitória. A abertura da sessão da licitação começa dia 11 de fevereiro às 14 h. 

Nas redes sociais, o governador do estado Renato Casagrande falou que os terminais de passageiros estão previstos para serem construídos na Prainha localizada em  Vila Velha, na Praça do papa e no centro de Vitória também será construído em Porto de Santana no Município de Cariacica. Na postagem o governador destacou que esse é um passo importante para retomar um modelo de transporte. O novo aquaviário terá ar condicionado e sistema wi-fi, também terá  um local para as bicicletas, porém o valor será mais caro do que o ônibus transcol. 

As embarcações terão cerca de cem a cento e cinquenta lugares e os terminais contará com sala de espera que os passageiros irão esperar o embarque e para acessar os barcos terá uma ponte que será coberta como abrigo quando chover. A embarcação vai ter sistema interligado com o transcol, ainda não se sabe como irá funcionar, contudo já se sabe que o valor da passagem será mais caro devido o custo de manutenção ser maior que a dos ônibus. A previsão de entrega dos terminais é para novembro de dois mil e vinte e um.

As balsas do sistema começaram a ser utilizadas no estado em 1978, circulou no sistema mais de 400 mil pessoas no mês e tinha os terminais de embarque no centro da capital e em Paul e na Prainha que fica em Vila Velha, contudo por causa do alto custo de de manutenção em 1998, o sistema parou de funcionar e os terminais aquaviários foram desativados.