Ilhéus: Prefeitura continua operação Tapa Buracos em vários pontos da cidade


Marcelo Carvalho

A secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil da Prefeitura de Ilhéus (Seinfra) segue com o cronograma da operação tapa buracos na cidade. Hoje, a Seinfra está com os homens e maquinários finalizando o serviço na ladeira da Tapera. Nesta semana, a Seinfra continua o trabalho na ladeira do Viaduto Catalão e na Avenida Professor Milton Santos. 

A iniciativa que tem o objetivo de melhorar a trafegabilidade e mobilidade urbanas, já recuperou importantes ruas e vias da cidade. Segundo a Seinfra, dez pontos em diversos locais de Ilhéus já foram concluídos nesta primeira etapa, e outros quarenta serão realizados.

Entre os logradouros atendidos nesta primeira fase estão a Rua Mário Alfredo; Rua 19 de Março; Rua 13 de Maio; Rua Coronel Pessoa; Avenida Professor Milton Santos; travessa Roberto Cober; Avenida Soares Lopes; Ladeira do Café e Ladeira da Tapera. Somadas à operação tapa-buracos, também integram os serviços executados pelo Município a manutenção com desobstrução da rede pluvial, troca de manilha e reposição de paralelos, além da contenção de encostas nos altos Nerival e do Coqueiro.

Fonte: Anna Karenina de O. Vieira

Itabuna: reordenamento do comércio informal de Itabuna está na pauta


Marcelo Carvalho

Com o objetivo de discutir a necessidade de reorganizar  o comércio informal no centro da cidade e a busca por alternativas que atendam ao comércio como um todo, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista (Sindicom) e Associação dos Vendedores Ambulantes (AVAI) se reuniram com o secretário de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, Ricardo Xavier.

Segundo Xavier, a proposta do prefeito Augusto Castro é criar um Plano de Ação que possa reorganizar o comércio, em especial com a realocação dos vendedores ambulantes que vendem produtos ao longo da Avenida do Cinquentenário e transversais. Ele disse estar satisfeito com os avanços das discussões não apenas pela participação, mas, pelas sugestões apontadas pelos representantes do comércio.

Um novo encontro do grupo já está agendado, para a próxima quinta-feira, dia 22. Para o secretário municipal de Indústria e Comércio, o diálogo tem sido importante desde o início, porque tanto o poder público quanto o comércio de forma geral buscam a mesma coisa: o reordenamento do setor informal e a liberação de calçadas, passeios e das vias públicas para os transeuntes.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas, Carlos Leahy, disse que está a favor do comércio informal, desde que ocorra a fiscalização e ordenamento que todos buscam. O presidente da Associação dos Ambulantes de Itabuna, Márcio Higino, também se mostrou favorável à proposta da Administração pública em reordenar o comércio informal e se disponibilizou a colaborar. “Com a regulamentação e o reordenamento todos nós seremos beneficiados”, disse. De acordo com ele, atualmente existem 95 vendedores ambulantes trabalhando na área central da cidade, enquanto outros 35 atuam no Shopping Popular, um imóvel locado com acessos pelas avenidas Inácio Tosta Filho e Amélia Amado, no centro.

Confira cinco eventos sobre empreendedorismo que você pode acompanhar nesta semana


Todas as atividades serão realizadas de forma remota 

Thais Paim

Se você está em busca de atividades online para adquirir mais conhecimento e não sabe por onde começar, aproveita essa lista com cinco eventos que vão acontecer ainda essa semana. Para quem pensa em empreender ou já empreende e quer ter ainda mais informações sobre o assunto, essa é uma excelente oportunidade. 

Confira abaixo a lista dos cinco eventos que vão ocorrer nesta semana: 

1. Webinars de apresentação do III Edital do Programa Petrobras Conexões para Inovação – Módulo Startups

A Petrobras e o Sebrae realizam, a partir de hoje (19), webinars para apresentar o III Edital do Programa Petrobras Conexões para Inovação – Módulo Startups, e alguns dos vencedores dos editais anteriores. Os webinars acontecerão de 19 a 28 de julho, com a apresentação de cases de startups de sete estados. Os eventos online são abertos a todos os públicos. Serão dadas dicas para os interessados no edital em curso, que investirá R$ 22 milhões e tem inscrições abertas até 1º de agosto através do link: https://bit.ly/3rkEAzY.

2. Venture Debt – Nova alternativa de investimento para startups

O workshop Venture Debt, realizado pela Universidade Feevale, busca mostrar para os empreendedores que existem outras alternativas para captação de recursos para empresas de tecnologia além da tradicional venda de participação societária. O curso será realizado de forma online, nesta terça-feira (20). O link da sala será enviado aos inscritos antes da atividade. Para se inscrever, acesse: https://bit.ly/3kuHGQw.

3. II Jornada de Inovação em Saúde

O Programa Inova RS está promovendo a II Jornada de Inovação em Saúde. Na terça-feira (20) às 19h, as regiões do Inova RS “Metropolitana e Litoral Norte”, “Sul”, “Vales” e “Produção e Norte” realizarão um debate com o tema “Diversificação da carteira de investimentos: como investir em startups de saúde”. As inscrições para o evento, que é gratuito e ocorrerá no formato virtual, devem ser feitas pelo link: bityli.com/M9ap8.

4. Workshop Financiamento Coletivo para Startups

Nos dias 21 e 22 julho, às 17h, a equipe da Benfeitoria, em parceria com a UNITEC, realizará o Workshop Financiamento Coletivo para Startups. No dia 21/07, a abordagem será teórica, explicando o funcionamento da dinâmica de organização das atividades, já no dia 22/07, será prática, para construir os primeiros materiais de campanha. As inscrições podem ser realizadas até esta terça-feira (20) pelo link: https://bit.ly/3hOZV1b.

5. A Contribuição do Storytelling para a Inovação

No dia 22 de julho, das 19h às 21h30min, a Universidade Feevale promove o curso online A Contribuição do Storytelling para a Inovação. O curso mostrará como o storytelling é usado no mundo dos negócios, aproximando pessoas de produtos e serviços, e na inovação, funciona como ferramenta de inspiração. O link da sala será enviado aos inscritos antes da atividade. As inscrições podem ser realizadas no site: https://bit.ly/36LNJs0.

Fonte: Jornal do Comércio 

Duas novas séries animadas estão sendo cogitadas para o universo de Game of Thrones


Detalhes sobre as tramas ainda são desconhecidos 

Thais Paim

Para os fãs, uma notícia recente indicou que as produções relacionadas ao universo da série HBO max, Game of Thrones, não estão perto de acabar. O motivo? Além das múltiplas séries live-action da agora franquia do escritor de Crônicas de Gelo e Fogo, George RR Martin, cogita-se que também teremos duas novas animações.

Segundo o The Hollywood Reporter, as produções se unem a um projeto noticiado em janeiro, cujos detalhes ainda são desconhecidos. O que se sabe sobre as novas séries animadas é que uma delas deve ir a um local nunca explorado na série da HBO, O império de Yi Ti, inspirado na China imperial.

Futuro da produção 

Localizado no continente de Essos, Yi Ti é considerado lar de uma das mais avançadas sociedades no mundo criado por Martin, autor das Crônicas de Gelo e Fogo.

Ainda este ano, ganharemos uma série prequel, “Game of Thrones: Casa Targaryen”. As primeiras informações dão conta que a série se passará 300 anos antes dos eventos da saga principal, e vai contar mais sobre a Casa Targaryen. O programa deve ser baseado no derivado dos livros intitulada “Fogo e Sangue” de George RR Martin, o que já nos dá uma ideia do que poderá acontecer na história.

“House of the Dragon” é estrelado por Matt Smith, Olivia Cooke, Emma D’Arcy e Paddy Considine. Com dez episódios, a série será co-criada por Ryan Congal e pelo próprio autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, George RR Martin. O primeiro será um dos showrunners da produção, ao lado de Michael Sapochnik.

As animações não possuem previsão de estreia. Quanto ao próximo programa live-action da franquia ‘Game of Thrones’, o prequel ‘Casa Targaryen‘,  deve chegar em algum momento desse ano no HBO max.

Fonte: Sirinerd 

Evento-teste é adiado pela Prefeitura de Salvador


Expectativa era de que evento acontecesse no dia 29 de julho

Thais Paim

A Prefeitura de Salvador informou que o evento-teste que seria realizado neste mês de julho foi adiado. O evento havia sido anunciado para o próximo dia 29, mas no momento não há previsão para uma nova data. 

O presidente da Empresa Salvador Turismo, Isaac Edington , falou sobre o processo de planejamento. “Acho que assim que tiver tudo ajeitado, assim que tudo isso tiver validado pelos órgãos competentes, e tem todo interesse da gente está debruçado em cima disso, a gente deve anunciar juntamente com as entidades”, pontou ele. 

Ele também admitiu a dificuldade de definir uma nova data neste momento, uma vez que a decisão está condicionada à definição de protocolos e a situação da pandemia. “Eu não posso já estabelecer uma data, mas tudo nos leva a crer que acontece em agosto ou no máximo até setembro, tudo sendo validado pelos órgãos competentes, isso seja realizado”. 

Algumas semanas atrás quando o evento foi anunciado, ele dividiu opiniões e provocou polêmica. O governador Rui Costa (PT), por exemplo, que até o momento tem agido de forma coordenada com o prefeito Bruno Reis (DEM), desaprovou a ideia. “Se acabamos de pedir para que as pessoas não façam eventos juninos, como é que agora vamos juntar 500 pessoas ou mil pessoas para fazer um evento-teste? Então, não acho adequado, a mensagem não é boa nesse momento”, criticou Rui.

De acordo com o que foi divulgado pela gestão municipal, o plano era realizar um evento para 500 pessoas, todas elas vacinadas ao menos com a primeira dose, e monitorar esse público depois. 

Fonte: Bahia Notícias 

Turismo espacial: saiba o que esperar dessa nova era


Primeiros bilhetes para viagem espacial custaram US$ 20 milhões

Thais Paim

O desejo do homem de sair da terra firme e ultrapassar os limites da atmosfera do planeta é bastante antigo e, até hoje, esse sonho foi realidade para mais de 700 pessoas — a grande maioria, astronautas e cosmonautas em missão. Porém, em 2001, a era do turismo no espaço foi inaugurada, com a viagem do empresário norte-americano Denis Tito à Estação Espacial Internacional, a bordo da nave russa Soyuz TM32. O bilhete custou US$ 20 milhões.

De lá até o ano passado, sete pessoas pagaram para ver o planeta do alto. O mais recente foi Richard Branson, CEO da Virgin Galactic, que inaugurou uma nova era nesse tipo de tour ao voar em um avião espacial desenvolvido para fins civis — as incursões anteriores foram realizadas em naves do programa espacial russo.

Já foi dada a largada para essa corrida e agora é a vez do bilionário Jeff Bezos, dono da Amazon e fundador da Blue Origin, ultrapassar a linha de Kármán, a última fronteira antes do espaço.

Bezos embarca em sua cápsula autônoma na terça-feira, acompanhado do irmão, Mark, e de Oliver Daeme, um jovem de 18 anos cujo pai pagou US$ 28 milhões em um leilão para garantir a passagem. A tripulação vai além de Branson, que chega a 89km de altitude — 11km a menos da linha de Kármán. O magnata da Blue Origin fará um voo orbital, ultrapassando 100km de altitude, o que justifica o preço bem mais alto do que o cobrado pela Virgin Galactic (US$ 250 mil, com lista de espera e todas as vagas preenchidas até 2024).

O professor da Universidade Mundial Aeronáutica Embry-Riddle, Robert Goehlich, avalia que as reservas desses voos não são garantia de que o turismo espacial realmente decole em grande escala. “Um acidente pode desacelerar qualquer planejamento”, pontua ele. 

Além de segura, segundo Goehlich, para se consolidar, a modalidade precisa ser lucrativa. Apesar da longa lista de gente interessada na viagem, só com o tempo será possível avaliar se os ganhos ultrapassarão os custos altíssimos de se investir no ramo — estima-se que Bezos gaste US$ 1 bilhão por ano com a Blue Origin. 

Produção de filmes 

Ao que tudo indica, a indústria do turismo espacial está disposta a correr riscos financeiros, de segurança e de sustentabilidade. Há um sólido calendário de viagens próximas, sendo algumas das mais caras organizadas pela Space X, do magnata Elon Musk. A empresa fundada em 2002 presta serviços à Nasa, enviando materiais e astronautas à Estação Espacial Internacional. Agora, se nada der errado, também vai mandar para a estação tripulações compostas 100% por civis.

Os tours organizados por Musk, que também têm como destino a Estação Espacial Russa, são os mais caros até agora. A passagem custa US$ 55 milhões, e não falta quem esteja disposto a pagar. Um deles, o diretor de cinema russo Klim Shipenko, já está com data marcada para conhecer o polo de exploração espacial de Moscou. 

Benefícios

Se o espaço parece o novo playground dos bilionários, a verdade é que a aviação civil espacial traz uma série de benefícios para os terráqueos. A tecnologia empregada na projeção e na construção das naves e foguetes poderá inspirar aviões mais seguros e eficientes, por exemplo. Além disso, assim como ocorreu com a missão Apollo, que mandou o homem à Lua, equipamentos como satélites, câmeras e computadores de bordo também terão impactos diretos no dia a dia da Terra.

Fonte: Estado de Minas 

WhatsApp testa nova versão web e promete grande diferencial


Anúncio foi feito na última quarta-feira (14) 

Thais Paim

O WhatsApp trouxe uma notícia aguardada por muitos e informou que está realizando um teste que muda o funcionamento de sua versão web. Com a novidade, alguns usuários poderão usar o aplicativo no computador, por exemplo, sem depender do celular, como acontece hoje.

Apesar dessa informação, o smartphone segue sendo o dispositivo principal da conta, mas para usar o WhatsApp no computador, não será mais necessário que o telefone esteja conectado à internet e nem mesmo ligado.

De acordo com as informações fornecidas, será possível acessar o app em até quatro PCs e, em cada um, o WhatsApp funcionará de forma “independente”. No smartphone, no entanto, a conta continua sendo limitada a um só aparelho.

Confira algumas informações importantes sobre essa atualização 

Já está funcionando?

Por enquanto, o teste será restrito a um pequeno grupo de usuários da versão beta do aplicativo, em todo o mundo. Ainda não há previsão para a função ser liberada para todos.

Como era

Antes do teste, ao enviar mensagens do WhatsApp pelo computador, a máquina funcionava somente como um tipo de interface, como se o aplicativo fosse apenas espelhado no PC.

Quem cuida do envio e recebimento de mensagens é o smartphone. Ele é que é responsável pela função de criptografia que embaralha as mensagens e só permite que remetente e destinatário tenham acesso ao conteúdo, por exemplo.

Uma grande dificuldade para quem utiliza esse meio é que quando o celular é desconectado da internet ou fica sem bateria, não é possível continuar usando o aplicativo pelo computador.

Como fica

No teste, o WhatsApp vai usar um sistema para sincronizar as mensagens entre o celular e outros aparelhos conectados, se transformando em um app “multiplataforma”.

Para usar o WhatsApp em um computador, continuará sendo necessário escanear um QR Code a partir do telefone, como acontece atualmente.

Mas haverá um passo a mais antes disso: para vincular o WhatsApp Web ou Desktop à conta do app, será solicitado o desbloqueio biométrico (com reconhecimento facial ou impressão digital) no smartphone.

O objetivo é impedir acessos indesejados, como os que acontecem em clonagem ou roubo de contas.

Fonte: G1 

Whindersson Nunes faz desabafo nas redes sociais sobre morte do filho


Publicações foram feitas nesta sexta-feira (16)

Thais Paim

Após deixar os fãs preocupados por comentar como é triste trabalhar com algo engraçado, Whindersson Nunes usou seu Twitter para desabafar sobre a saudade que sente do seu filho, João Miguel. O bebê era fruto do seu relacionamento com Maria Lina e faleceu no dia 31 de maio, após nascer prematuro.

“Saudade do meu filho”, escreveu Whindersson na sua conta do Twitter. 

“Dói demais não ter como fazer nada, nem sei se mais alguma coisa pode me ferir.” “E quando você precisa que o tempo ande rápido, ele para”, escreveu Whindersson em mais dois tweets em sequência.

Diversos seguidores tentaram consolar o humorista após o seu desabafo: “Ele cuida da Maria e de ti lá do céu, olhe ele todos dias através das estrelas, tenho certeza que vai encontrar nem que seja um pouco dele e de Deus, você pode não vê-los, mas senti-los é possível”, escreveu uma.

“Saiba que tem muita gente torcendo por você!! tu merece toda forma de felicidade que a vida pode oferecer!! quem te ama está torcendo infinitamente para sua vitória e conquista!”, comentou outro.

Lembrando que o comediante e a estudante de engenharia assumiram o relacionamento publicamente em outubro de 2020. Em março, o casal confirmou que estava à espera de um menino em um chá revelação, quando também ficaram noivos.

Perda e afastamento das redes 

No domingo (30/6), o comediante piauiense escreveu sobre o nascimento da criança: “Ontem, eu conheci meu filho. Ele, como diz no interior, é minha cara, cagado e cuspido, até o pé é igual, mas ele é bem pequenininho porque veio um pouco antes do esperado. A mãe dele foi uma leoa demais”.

Whindersson até escreveu uma música para João Miguel, enquanto ele ainda estava no hospital. Ele esperava que o menino pudesse ouvi-la quando deixasse a unidade.

Após o falecimento do seu filho, o humorista se afastou das redes sociais por um tempo. Recentemente, ele tem feito algumas publicações e tentado retomar a sua atuação nos perfis. 

Fonte: IstoÉ 

Relação entre autoestima e sucesso é apontada por especialista


Fabiano Montez é CEO do Grupo 4F Life & Business

Thais Paim

Apesar de não existir uma fórmula mágica, é necessário ter uma autoestima elevada para conseguir atingir o sucesso desejado. Mesmo tendo outros fatores envolvidos, desenvolver essa característica pode ser o diferencial que você precisa. É isso que afirma o especialista, Fabiano Montez. 

O sucesso não é um objetivo, mas sim uma consequência de atos. Esses atos, muitas vezes, devem ser inovadores. E somente uma pessoa com elevada autoestima consegue esse feito. Não existe milagre. Uma autoestima equilibrada é um dos principais fatores das pessoas de sucesso.

Isso se dá porque as crenças que as pessoas têm sobre si mesmas, como a avaliação de sua própria aparência, emoções e comportamentos são influência direta sobre o que elas escolhem, a maneira que agem e os pensamentos que têm. Por isso, possuir uma autoestima equilibrada pode transformar totalmente a vida de qualquer pessoa. 

Mas você sabe como avaliar a sua autoestima? O que significa ter uma autoestima alta ou baixa?

Para diferenciar as duas e a influência positiva ou negativa de cada umas delas, o especialista Fabiano Montez, CEO do Grupo 4F Life & Business, listou cinco sinais que apontam uma alta ou baixa autoestima na vida das pessoas.

“Não nascemos fracassados, não somos e nunca seremos, mas passaremos, sim, possivelmente, por este evento. No entanto, algumas pessoas preferem não chegar nesse estágio, pois não venceriam o desânimo se algo desse errado. Por isso, preferem ficam em uma bolha chamada zona de conforto e as razões que elas dão para isso são inúmeras: medo, sensação de merecer aquela situação precária, sensação de dívida com os envolvidos na situação, dúvidas acerca do próprio valor e até das próprias vontades. Porém, o motivo real é um só: baixa autoestima”, aponta Montez.

São classificados como sinais de uma baixa autoestima atitudes como:

1) Medo de contribuir com sua opinião em uma conversa;

2) Não conseguir lidar com elogios genuínos;

3) Desistir de alguma coisa muito fácil ou muito cedo;

4) Ficar confuso para tomar decisões simples;

5) Levar as críticas para o lado pessoal.

O CEO e Educador Corporativo também lista como identificar sinais de uma excelente autoestima:

1) Saber a diferença entre confiança e arrogância;

2) Ser capaz de expressar necessidades e opiniões;

3) Saber ser assertivo sem ser agressivo;

4) Não ter medo de contratempos e se arriscar;

5) Não temer o fracasso, aceitar, receber e agradecer feedback.

Após identificar essas práticas, Montez sugere substituí-las aos poucos. Para que uma baixa autoestima se transforme em uma excelente autoestima, é necessário aumentar a frequência de novos e bons hábitos, até que os maus hábitos não façam mais parte da rotina. 

Fonte: De Olho na Ilha 

Pesquisa revela que mulheres sofrem mais para manter negócios no empreendedorismo brasileiro


Levantamento foi realizado pelo Sebrae

Thais Paim

Apesar do empreendedorismo brasileiro ser majoritariamente feminino, viver do próprio negócio acaba sendo bem mais difícil para as mulheres. Foi isso que a 11ª edição da pesquisa de Impacto da Pandemia do Coronavírus nas Micro e Pequenas Empresas, do Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), revelou. 

O estudo apontou que apenas 28% das donas de pequenos negócios conseguiram pagar os gastos do dia a dia com recursos provenientes da própria empresa nos últimos 12 meses. Além disso, 80% delas experimentaram queda de faturamento em 2020. 

No cenário masculino, os resultados são um pouco diferentes.  Os empreendedores homens registram os percentuais de 37% e 78%, respectivamente. E mais: as empresas comandadas por homens são o principal rendimento da família em 81% dos casos, enquanto, entre as mulheres, a proporção é de 68%. 

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, diz que a diferença pode ser explicada pelo fato de grande parte das empreendedoras ter de dividir seu tempo entre trabalho, família e casa. “Sobra menos tempo para a gestão do negócio. Houve um crescimento muito grande de mulheres no empreendedorismo por necessidade: ou seja, elas não tiveram muito tempo para se capacitar e planejar. Isso tudo afeta o faturamento da empresa.”

Essas dificuldades fazem com que as mulheres acabem ficando mais aflitas que os homens. A pesquisa revela que 58% das empreendedoras ainda têm dificuldade para manter o negócio, contra 55% entre os homens. Apesar disso, elas são mais otimistas: eles esperam melhora só daqui a 18 meses, mas elas acreditam que a situação vai voltar à normalidade em 17 meses.

Mesmo com as dificuldades, as mulheres não deixam de inovar e de aderir ao comércio eletrônico. Os negócios femininos são mais digitalizados (72%) e 30% deles tem mais da metade do faturamento oriundo das plataformas online. No universo masculino, 64% usam os meios eletrônicos e mais da metade do faturamento vem da internet para 25% deles.

Fonte: CanalTech