BBB copia a Fazenda?


Murillo Torres

O negócio tá tão estranho que o jeito é copiar ideias da Record. Na próxima quinta-feira, os ex-brothers da edição irão retornar ao programa para uma dinâmica especial no estúdio do apresentador Tadeu Schmidt.

Os únicos que não estarão presentes são Maria, ex-sister que foi expulsa por agressão, e Tiago Abravanel, ex-brother que tocou o botão e desistiu do programa, os ex-confinados vão se reunir para uma “missão” ainda não revelada.

Estudo destaca a influência das cores no cérebro e comportamento humanos


O ser humano aprende sobre as cores ainda na infância. Durante o período de alfabetização, as crianças, por meio de atividades que envolvem tinta, lápis de cor e muita diversão, passam a identificar quais são as cores primárias, as secundárias, e quais cores surgem a partir da mistura de uma com a outra.

Para muitos, esse conhecimento fica no nível básico, porém, o assunto já se tornou uma ciência, denominada colorimetria, que engloba o conjunto de tecnologias envolvidas na investigação física do fenômeno de percepção de cores pelos seres humanos. A partir daí, os pesquisadores da área puderam atestar que o propósito das cores vai muito além da estética.

Seguindo esse raciocínio, o neurocientista Prof. Dr. Fabiano de Abreu Agrela desenvolveu um artigo sobre o funcionamento desse processo de captação e percepção das cores pelo cérebro humano. Intitulado “Neuroanatomia das cores”, o estudo científico foi publicado no volume 6, número 1 da Ciencia Latina Revista Científica Multidisciplinar, iniciativa da Asociación Latinoamérica para el avance de las ciencias.

De acordo com a pesquisa de Abreu, as cores se apresentam na presença de luz, da sua frequência e oscilação, e vão para as retinas. Dessa forma, o córtex visual indica qual cor o indivíduo está vendo. Ele explica também que as formas como as cores são percebidas estão relacionadas à luz e suas ondas eletromagnéticas, que refletem nos objetos e chegam aos olhos humanos.

Por fim, o neurocientista discorre sobre as diferentes influências das cores, ainda que inconscientes, no comportamento do ser humano, além de despertarem uma quantidade de sensações e emoções. De uns tempos para cá, esse fenômeno tem sido cada vez mais estudado e analisado por diversas áreas da comunicação, como Marketing e Publicidade e Propaganda, evidenciando a importância do estudo sobre as cores.

Enem terá questões discursivas


O candidato terá prova por área a partir de 2024

O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou na última segunda-feira (14) parecer que define como será o novo Enem a partir de 2024, com provas diferentes por áreas de conhecimento. Também está prevista a inclusão de questões discursivas, e não só de múltipla escolha.

O parecer traça diretrizes para que o exame se adeque ao novo ensino médio, cuja implementação começa este ano. A nova legislação prevê uma flexibilização curricular em que os estudantes veem um conteúdo básico, articulado com a Base Nacional Comum Curricular, e escolhem uma área do conhecimento para se aprofundar.

Com as mudanças, o Enem segue essa mesma disposição por áreas. Os candidatos farão uma prova de formação básica geral (alinhada a conteúdos da Base Nacional e de caráter mais interpretativa) e uma segunda etapa para avaliar os itinerários formativos.

Quando se inscrever no Enem, o candidato deverá escolher uma entre quatro áreas para fazer a prova.

A ideia é que essa prova esteja de acordo com o itinerário formativo que o estudante teve acesso no ensino médio e com a área do curso de ensino superior que ele almeja. As quatro áreas do Enem serão:

1) Linguagens, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; 2) Matemática, Ciências da Natureza e suas Tecnologias; 3) Matemática, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; e 4) Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

“A complexidade do Enem reside na segunda etapa do exame que avalia a parte diversificada, os itinerários formativos. É nela que o novo ensino médio enfrentará o seu maior desafio em relação aos objetivos de flexibilidade e diversificação do sistema”, diz o texto do CNE, aprovado por unanimidade, com voto favorável também dos membros do MEC (Ministério da Educação) que compõem o conselho.

Agora, caberá ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) construir as matrizes de referência das duas etapas da prova. É a partir das matrizes de conhecimentos que as questões da prova são elaboradas.

Essas matrizes devem ser construídas ainda este ano para que no próximo haja o esforço para criação de um novo banco de itens. Nesse processo será também definido quantas questões discursivas integrarão cada parte da prova.

A ideia é que a primeira etapa da prova tenha entre 80 a 90 itens no total. O MEC defende que metade dessa prova seja com questões discursivas.

Ainda não há decisão sobre o tamanho da prova da segunda etapa (por área). Não está descartado que toda ela seja discursiva.

Esse desafio mais contundente na parte da prova por áreas ocorre também porque a Base Nacional do ensino médio não definiu diretrizes curriculares desses itinerários, mas somente da parte de conhecimentos gerais.

Com a reforma do ensino médio, os chamados itinerários formativos foram divididos em cinco áreas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino técnico. As redes têm implementado o novo ensino médio e há experiências, como a de São Paulo, de itinerários integrados.

O Enem é a principal porta de entrada para o ensino superior. Assim, ele deve continuar com as mudanças e as instituições deverão definir quais áreas da prova se adequam para a seleção de seus cursos.

Desde 2009, a prova é organizada em dois dias, com 45 questões de cada área (linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza), além da redação. A exigência de redação permanecerá no novo Enem, a ser aplicada na primeira fase.

Atualmente, a prova toda, com exceção da redação, é elaborada e corrigida com base em um modelo matemático chamado TRI (Teoria de Resposta ao Item) que garante, por exemplo, a comparabilidade de dificuldade das provas.

Segundo Maria Helena, o novo Enem manterá a TRI mesmo com a inclusão de questões discursivas, para as quais deve ser adotado modelo de correção por inteligência artificial. “O Pisa [avaliação internacional] já tem experiências nesse tipo de correção”.

A adoção da TRI na segunda etapa da prova ainda não está definida porque depende das matrizes que serão desenvolvidas.

O parecer do CNE ainda preconiza a transição do Enem para realização totalmente digital, o que favorece a aplicação de mais de uma prova por ano. O Inep já aplicou duas edições de projeto piloto do Enem digital, direcionado para poucos inscritos.

A mudança do Enem a partir de 2024 já era esperada desde o governo Michel Temer (MDB). Como o novo ensino médio passa a ser ofertado a partir deste ano, em 2024 haverá, em tese, a primeira geração que cursou toda a etapa no novo formato.

Whindersson promove leilão para auxiliar vítimas baianas da chuva


O comediante Whindersson Nunes anunciou nas redes sociais um leilão de quadros para ajudar famílias baianas afetadas pela chuva do final do ano passado.

A informação foi divulgada no domingo (13). Segundo o artista, os quadros leiloados foram usados na gravação do último show dele, postado em uma plataforma de streaming.

Na publicação, Whindersson lembrou que já fez um outro leilão, onde conseguiu ajudar 101 famílias baianas, com o dinheiro arrecadado. As informações são do G1-BA.

Whindersson Nunes foto divulgação.

“No primeiro leilão conseguimos arrecadar o suficiente pra ajudar 101 famílias na Bahia depois dos alagamentos, deslizamentos e inúmeros problemas que as fortes chuvas trouxeram”, disse o comediante.

De acordo com o Whindersson, as famílias receberam 87 fogões e 64 geladeiras com a ajuda de famosos como Anitta, Juliette, Tirullipa, Roberta Miranda, Simaria, Gkay, Joelma, Sabrina Sato e Maisa. 

“A minha primeira guitarra comprada por R$ 300 pela minha mãe, foi arrematada por R$ 50 mil, a roupa de ‘senha do Wi-Fi por’ que eu gastei 50 reais para fazer, arrematada por R$ 15 mil. Muito obrigado a generosidade de querer ajudar, quem compra além de levar junto o valor emocional, sabe do valor do ato na vida de outras pessoas”, afirmou o humorista.

Em dezembro do ano passado, Whindersson foi um dos artistas que se mobilizaram para ajudar os municípios baianos afetados pelas chuvas.

Mais de 660 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas na Bahia no final do ano passado. Vinte e cinco pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas. De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), o número de pessoas desabrigadas ou desalojadas chegou a ser de mais de 90 mil famílias.

Itabuna: prefeitura entrega 120 cartões do Programa Recomeço


Saulo Santos

Na última quinta-feira, dia 17, a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza, convocou 120 beneficiários no Edital n° 16 , a comparecerem a partir das 9 horas no Grapiúna Tênis Clube  para recebimento do Cartão do Auxílio Recomeço, criado pela Lei n.º 2576 de 30/12/2021 e regulamentado pelo Decreto n.º 14.780 de 06/01/2022.

O programa, criado  na gestão do prefeito Augusto Castro(PSD), visa ajudar as  famílias que  perderam os bens materiais na enchente que atingiu a cidade no dia 25 de dezembro do  ano passado.

Ao todo, 3,5 mil famílias estão sendo contempladas com o benefício. O auxílio pode ser usado na compra de utensílios domésticos, eletroeletrônicos e até materiais de construção.

Atualmente, o Auxílio Recomeço é o maior programa de alcance social do país  no apoio às famílias que ficaram desalojadas nas enchentes que afetaram cerca de  40 % da zona urbana de Itabuna.

A expectativa é que  o  recurso de R$ 3.000, disponível  no cartão para cada família, gere  um movimento que   ultrapasse os R$ 10,5  milhões na economia da cidade.

Kataguiri promete processar 17 por imputação de apologia a nazismo


Saulo Santos

Pelo jeito o contra-ataque virá. O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) promete processar 17 responsáveis por perfis em redes sociais e quatro veículos de imprensa que, segundo ele, lhe imputaram falsamente o crime de apologia ao nazismo.

Entre os alvos estão o ex-deputado Jean Wyllys, o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), a filósofa Márcia Tiburi, o historiador Jones Manoel, o jornalista Palmério Dória, o youtuber Henry Bugalho, além dos responsáveis por perfis como @bolsoregrets e @jornalismowando.

Kataguiri também pedirá direito de resposta a quatro veículos de imprensa, além de indenização: Band News, The Intercept Brasil, Nexo Jornal e Blog da Cidadania. Ele os acusa de distorcer o que ele disse no Flow Podcast. ​

“É justo e necessário que a tentativa organizada de assassinar a reputação do deputado por parte dos agentes citados abaixo leve à condenação e, por consequência, indenização como resultado de seus atos”, diz nota do representante de Kataguiri, o advogado Rubinho Nunes (PSL-SP), vereador em São Paulo.

“Cabe ressaltar que o nazismo jamais deve ser relativizado. Trata-se de um dos mais horrendos crimes cometidos na história da humanidade. Utilizá-lo como arma política para destruição de reputação de adversários políticos é um tremendo desrespeito não apenas com os sobreviventes do Holocausto, mas também com a comunidade judaica como um todo”, completa.

Kataguiri virou alvo de críticas após participação no Flow Podcast na segunda-feira (7). Na ocasião, o apresentador Monark defendeu o direito de existência de um partido nazista —ele acabou desligado do canal. A deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) rebateu e questionou se Kim achava errado a Alemanha ter criminalizado o nazismo. O deputado respondeu que sim.

Na quarta-feira (9), Kataguiri se desculpou por sua fala: “Eu errei. Eu disse algo que ofende a comunidade judaica. Que faz com que ela se sinta ameaçada”, afirmou.

“Que estratégia é essa da mídia corporativa de falar do Monark, e apagar a fala do Kim Kataguiri? Ambos são apologetas do nazismo. A Tabata Amaral, estava ali contemporizando e socializando. Todos devem ser responsabilizados ética, jurídica e politicamente”, escreveu Tiburi, por exemplo, em uma das falas pinçadas pelo líder do MBL (Movimento Brasil Livre).

O procurador-geral da República, Augusto Aras, determinou instauração de procedimento investigatório contra Aiub e Kataguiri pela prática ​de eventual crime de apologia ao nazismo.

O parlamentar rejeita que tenha feito apologia ao nazismo na resposta. Ele tem dito que apenas defendeu que o nazismo possa ser objeto de debate público para que seja repudiado com veemência e, então, as atrocidades não se repitam.

Além dos já citados, Kataguiri pretende processar os donos dos perfis @thiagoresiste (Thiago Brasil), @marcelloneves72 (Marcello Neves), @conservadora191 (Rosa Conservadora), @vedaytos (Veronica), @srivotril (Senhora Rivotril), @flaviamaynarte, @dilmaetaon, @samadeu (Sergio Amadeu), @brazilfight (FamíliaDireitaBrasil),

Sisu abre inscrições a partir de hoje


Marcelo Carvalho

O Sisu 2022, programa que oferece vagas no ensino superior público do Brasil, começa a receber inscrição nesta terça, dia 15. Confira que horas abre e como fazer

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2022 programa que oferece vagas em instituições de ensino superior públicas do país – começa a receber inscrição nesta terça-feira, dia 15 de fevereiro (15/02). Assim como no Sisu 2021, o horário de abertura das inscrições também deve ocorrer a partir de meia noite. O encerramento será no dia 18 de fevereiro, até as 23 horas e 59 minutos.

Durante esse período, serão ofertadas 221.790 vagas para instituições federais e estaduais e mais de 6 mil cursos, cabendo ao estudante escolher a opção que lhe dará mais chances de aprovação.
Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Quem pode fazer a inscrição

Para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2022, é necessário ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021, que teve resultado conhecido no último dia 9. No entanto, a seleção só é válida para participantes que não obtiveram nota zero na redação ou aqueles que fizeram o exame na condição de treineiro — isto é, no segundo ano do ensino médio. 

Passo a passo de como fazer a inscrição

  1. Para se inscrever na página do Sisu, clique em “Fazer inscrição”. Em seguida, você será direcionado para uma próxima tela. Quando estiver nela, clique em Entrar com GOV.BR ou fazer cadastro.
  2.  Confirme seus dados para o Sisu entrar em contato com você. Depois da atualização, você está pronto para começar sua inscrição.
  3. Direcionado para a tela de inscrição, você pode escolher até duas opções de curso. As vagas podem ser pesquisadas pelo nome do município, nome da instituição ou nome do curso. 
  4. No resultado da busca você conhece os cursos pesquisados. Clique no curso para ver mais detalhes e as modalidades disponíveis. Leia atentamente as modalidades disponíveis para o curso, escolha uma das opções para a qual pretende concorrer e clique em “Escolher esta modalidade” para continuar.
  5. Confira os dados do curso e modalidade de vaga que você escolheu, a documentação que será exigida pela instituição na matrícula e clique em “Confirmar minha inscrição”.
  6. Após confirmar sua inscrição, você voltará para a tela “Minha inscrição” e poderá conferir as informações da opção escolhida. Você pode alterar suas opções durante o período de inscrições. É nesta tela que você vai acompanhar sua inscrição durante todo o processo.

Cronograma de data 

Ficar atento as datas do processo seletivo são essenciais. Sendo assim, acompanhe abaixo o cronograma completo do Sisu 2022:

  • 15 a 18 de fevereiro: período de inscrições
  • 22 de fevereiro: resultado da chamada regular
  • 23 de fevereiro a 8 de março: matrícula da chamada regular
  • 22 de fevereiro a 8 de março: prazo para participar da lista de espera
  • A partir de 10 de março: convocação dos candidatos em lista de espera pelas instituições a partir desta data

Nota de corte e pesos diferentes

A nota de corte de cada curso é calculada pelo Sisu uma vez ao dia. O cálculo se baseia no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência. Por meio da nota de corte, o candidato consegue acompanhar a sua classificação parcial na opção de curso escolhido. A lista de selecionados só é divulgada ao fim do período de inscrição.

Vale ressaltar que algumas instituições participantes do Sisu adotam pesos diferentes para as provas do Enem. Sendo assim, quando o candidato se inscreve para curso que tenha peso diferente, o sistema faz automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, e uma nova nota é gerada.

Governo da Bahia lança o Fazcultura


Marcelo Carvalho

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) abre, a partir desta terça-feira (08/02), as inscrições para o Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura). Propostas culturais podem ser apresentadas até 1º de dezembro de 2022, pelo Sistema de Informações e Indicadores em Cultura (SIIC), disponível no endereço https://siic.cultura.ba.gov.br/. O Sistema é simples e auto-explicativo. Após a inscrição o proponente receberá um e-mail automático, certificando a inscrição.

🎯 O Governo da Bahia assegurou por mais um ano 15 milhões de reais para o Fazcultura, o documento foi assinado pelo governador Rui Costa no dia 25 de janeiro de 2022. A legislação do programa aprova o patrocínio de propostas de qualquer segmento cultural, realizadas por pessoas físicas ou jurídicas sediadas no estado da Bahia. A iniciativa tem gestão compartilhada entre a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) e SecultBA.

💰 A iniciativa, através de incentivo fiscal concedido pela Lei n° 7.015, de 09/12/1996, tem por objetivo promover as atividades culturais mediante parceria entre o poder público estadual – que disponibiliza até 80% dos recursos advindos da renúncia fiscal do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) e a iniciativa privada. Pessoas Jurídicas no Estado da Bahia, contribuintes do ICMS, podem financiar propostas culturais em qualquer segmento, com benefício fiscal de até 80% do valor total do projeto. Para receber o abatimento, é necessário que a empresa patrocinadora contribua com recursos próprios equivalentes a, no mínimo, 20% dos recursos totais transferidos à proposta.

SecultBA #CulturaqueMovimenta #EditaisdaCultura #ProducaoCultural #LeideIncetivoCultural #GovBA #Bahia