Capital de Alagoas será sede para a primeira Escola Nacional de Turismo


Prefeito e gestores discutiram implementação do projeto

Thais Paim

Após a posse do prefeito João Henrique Caldas (JHC) , a intenção do gestor é transformar Maceió em uma cidade inteligente, criativa e sustentável. Seguindo esses planos, foi anunciado na última terça-feira (19) que a capital alagoana vai sediar a primeira Escola Nacional de Turismo. 

De acordo com as informações da prefeitura, essa novidade é um projeto do Governo Federal e tem como objetivo qualificar ainda mais o turismo local, garantir o desenvolvimento sustentável e reafirmar os valores socioculturais do município. 

Além do prefeito, a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), representantes do Ministério do Turismo, o reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o Sebrae e órgãos de turismo no estado estiveram reunidos para discutir a implementação desta escola. 

Cursos para Qualificação Profissional

A ideia é oferecer cursos como atendimento ao público, camareira, garçom, guia de turismo, idiomas, turismo acessível, sustentabilidade, marketing, entre outros. JHC falou sobre a grande expectativa e afirmou que sua implantação em Maceió vai servir de modelo para as demais no país. “Vamos colocar a mão na massa. Como gestor, quero ser um instrumento facilitador e dou todas as garantias”, afirmou ele.

O objetivo é que a experiência de Maceió sirva de referência para a construção de outras escolas no país. “Estamos com uma expectativa muito boa, com uma equipe muito competente para que a gente possa fazer um projeto que atenda e que seja de qualidade, não só aqui, mas que ele possa servir de exemplo para o país todo”, comentou Débora Barbosa, secretária nacional de desenvolvimento e competitividade do Ministério do Turismo. 

Na tarde da segunda-feira (18), as equipes técnicas do município e do Governo Federal realizaram visitas técnicas. O diagnóstico da atividade turística em Maceió e articulações de parcerias fazem parte das primeiras etapas para a implementação do projeto.

“Este é um grande sonho que nós temos há muito tempo que é ter um centro formador e de qualificação de mão de obra para as nossas estruturas”, destacou Marcelo Marques, presidente do sindicato dos representantes de bares, hotéis e restaurantes de Alagoas.