A arte de elogiar


Do mesmo modo como é fundamental perceber suas limitações e aprender a lidar com o não, ser reconhecido por ter realizado algo positivo é importante para a criança desenvolver sua auto-imagem positiva e saber que é capaz de produzir coisas boas. Os elogios aumentam a confiança e servem para mostrar habilidades que devem ser constantemente melhoradas.

Por Márcia Mattos

Muito se fala sobre a importância do “não” para a formação da criança – sem dúvida não se pode crescer sem a noção dos limites, sem entender que não se pode tudo o tempo todo, e isso é aprendido através da delimitação de regras. Hoje, porém, vamos abordar outro elemento também necessário na educação dos filhos: o elogio.

Do mesmo modo como é fundamental perceber suas limitações e aprender a lidar com o não, ser reconhecido por ter realizado algo positivo é importante para a criança desenvolver sua auto-imagem positiva e saber que é capaz de produzir coisas boas. Os elogios aumentam a confiança e servem para mostrar habilidades que devem ser constantemente melhoradas.

A cultura de valorizar as qualidades e as atitudes positivas deve ser incorporada à prática familiar. O elogio serve como uma injeção de ânimo para continuar melhorando. Mas quantas vezes não se perde a oportunidade de elogiar, de valorizar uma atitude do filho, porque nosso olhar já está “viciado” somente para os erros? E criticar, para alguns, é bem mais fácil!

Todo mundo gosta e precisa receber elogios, pois “faz bem ao ego”. No entanto, é preciso cuidado para não banalizar esta prática, pois como diz o ditado: “tudo o que é demais enjoa” e eu acrescentaria: pode estragar!

Quem nunca ouviu que é importante elogiar os desenhos ou qualquer outra produção da criança? Sem dúvida é importante para o seu crescimento, reconhecer-se capaz de produzir coisas bacanas, correndo o risco de travar sua criatividade e iniciativa caso ouça críticas severas, mas o elogio deve ser na medida, sem exageros, e acima de tudo: verdadeiro. A criança não é boba, ela mesma sabe quando o que fez não está lá essas coisas!

elogios

Por incrível que pareça, elogio em excesso e por tudo pode atrapalhar. Em determinadas situações, ao invés de funcionar como estímulo, pode até despertar algum tipo de constrangimento ou ainda a autocobrança excessiva. A criança pode tornar-se dependente dele e exigir aprovação o tempo todo. Também pode, de tanto receber elogio, se achar superesperta e especial, chegando a ponto de aborrecer os outros com sua arrogância!

Portanto, tenha cautela! Algumas atitudes que já são esperadas da criança como: arrumar o quarto, guardar seus brinquedos, tomar banho no horário determinado, fazer o dever etc, quando realizadas com autonomia podem ser valorizadas e reconhecidas, mas dispensam elogios excessivos e diários, afinal, não se pode supervalorizar comportamentos básicos e que foram combinados previamente.

Use e abuse dos elogios para os momentos especiais como os de demonstração de aprendizagem dos valores, da filosofia da família e não para os momentos de demonstração de obediência. Por exemplo, imagine que seus filhos estão brigando na sala pelo controle remoto e você pede que João dê o controle à Luis porque este chegou primeiro. João te obedece. Legal! Mas não há necessidade de se rasgar em elogios por isso.

Mas, seu filho está na sala assistindo a um programa que adora, chega sua avó querendo assistir outra coisa e ele, sem que ninguém peça (ou mande) cede, gentilmente, o controle. Aí vale o reconhecimento orgulhoso dos pais por perceberem que seu filho aprendeu a respeitar os mais velhos, a receber bem as pessoas em sua casa etc. Esse elogio é extremamente válido, importante e sem dúvida, verdadeiro.

Não perca a oportunidade de falar de seu orgulho e admiração por determinada atitude de seu filho, mas na medida.

Márcia Mattos é psicopedagoga da Clínica Apprendere

Voce é sincero mesmo ou apenas grosseiro?


Estava no Facebook conferindo e curtindo as postagens de meus amigos, quando me deparei com um post que dizia o seguinte: “Sinceridade é uma arma perigosa. Se você usa demais, as pessoas se afastam. Se utiliza pouco, os falsos se aproximam.” A mensagem ficou um tempo em minha mente, me obrigando a refletir sobre o que seria de verdade a sinceridade, e da sua real importância em nossas vidas.

Garanto que você já ouviu algumas pessoas fazendo a seguinte afirmação: “Sou franco e falo tudo na cara.” Bem, quem sou eu para criticar as pessoas que costumam dizer a verdade sem temer as consequências? Entretanto, devemos tomar muito cuidado, pois ser sincero é necessário, mas saber como falar é demonstração de amadurecimento emocional e intelectual.

sincero

Está comprovado, que as palavras possuem uma força muito grande. Elas podem levar um indivíduo ao céu ou jogá-lo no chão, dependendo da forma que são disparadas. Mas, voltando a minha pergunta inicial: “Voce é sincero mesmo ou apenas grosseiro”? Por que na maioria das vezes quem afirma, com orgulho, ser sincero, o faz nos momentos mais inoportunos possíveis? Atitudes assim acabam levando os demais a ter a certeza de que o tal sincero é na verdade deselegante, agressivo, arrogante e descontrolado, entre outros “predicados” nada edificantes.

Alguém pode até questionar: “Então devo ser falso para agradar?”. Claro que não! Seja apenas cortez e diplomático. Você conseguirá dizer a verdade e ser franco, sem fazer uso de doses desnecessárias de agressividade ao falar.  É óbvio que em algumas situações será necessário pegar pesado e dizer o que se pensa sem rodeios. Porém, isso não acontecerá muito. Espero !

Marcelo Carvalho é jornalista profissional especializado em Marketing Empresarial e Comunicação Corporativa.

 

E aí? Já reciclou seu lixo hoje?


tres R 1 br

Somos o terceiro país no mundo que mais gera lixo (Estados Unidos estão em primeiro lugar, seguidos da China). Estatísticas falam em 220 milhões de toneladas/dia, em torno de 1,2 quilo diário por pessoa. E os estudos mostram que só 58,% do lixo recolhido têm destinação adequada; 41,7% vão para 1.569 lixões e “aterros controlados” em 3.344 municípios. São Paulo gera 18 mil toneladas diárias de resíduos.

O que fazer com o lixo produzido diariamente nas cidades? Esse continua sendo um dos grandes desafios da humanidade. Uma saída inteligente é investir na reciclagem, que pode gerar renda e empregos além de uma melhor qualidade de vida para população.

Reciclar é transformar objetos e materiais usados em novos produtos para o consumo. Esta necessidade  foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificou os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.

cores-da-reciclagem6

No processo de reciclagem, os materiais mais recuperados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta ação contribui para a redução significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

O alumínio, por exemplo, pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas. De acordo com informações da  Associação Brasileira do Alumínio – ABAL e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade – ABRALATAS, reciclamos 289,5 mil toneladas de latas de alumínio para bebidas, das 294,2 mil toneladas disponíveis no mercado em 2014, crescimento de 12,5% em relação ao ano anterior. Com isso, o índice de reciclagem de latas de alumínio para bebidas atingiu 98,4%, mantendo o Brasil na liderança mundial desde 2001. Segundo dados das duas entidades, foram recicladas no ano passado 22,9 bilhões de embalagens, o que corresponde a 62,7 milhões/dia, ou 2,6 milhões/hora.reciclagem (1)

Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo. Portanto, a reciclagem é uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.

Polícia de Paris testa aeronaves a controle remoto para combater o crime


A polícia da capital da França, Paris, vai testar o uso de aeronaves operadas por controle remoto para monitorar áreas consideradas perigosas.
A secretaria de Segurança Pública parisiense já lançou uma licitação para fabricantes que queiram participar dos testes.
Notícias relacionadas
Drone localiza idoso com Alzheimer perdido nos EUA
Empresa vende drone polêmico que dispara spray de pimenta
MH370: drone submarino fará buscas no fundo do marEntre as possíveis aplicações dos drones estariam coleta de provas sobre tráfico de drogas, localização de fugitivos e observação de manifestações.
Inicialmente, o potencial dos drones deve ser testado em operações específicas. A primeira experiência deve acontecer em um estádio esportivo nos arredores de Paris.
“Poderemos utilizar os drones para recuperar informações em zonas de risco”, disse Philippe Caron, da direção operacional de serviços técnicos e logísticos da polícia parisiense.