WhatsApp lança programa para capacitar gratuitamente 10 mil empreendedores


Iniciativa é uma parceria com o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS)

Thais Paim

O Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e o WhatsApp lançaram uma grande oportunidade para quem busca uma capacitação. O programa Conecta+ Brasil pretende dar suporte a profissionais formais e informais de comunidades e periferias do país.

O lançamento foi realizado na última sexta-feira (23). Lembrando que as inscrições são gratuitas e estão abertas para empreendedores de todo o Brasil. 

Sobre a iniciativa 

O objetivo é apoiar a retomada econômica de um dos grupos mais afetados pela pandemia. O programa vai trabalhar conteúdos sobre empreendedorismo, boas práticas comerciais, além das ferramentas gratuitas do WhatsApp Business. A estimativa é de que cerca de 10 mil empreendedores sejam atendidos.

“Num momento em que já se discute o pós-pandemia, é muito importante levarmos em consideração os mais afetados pela crise. O Conecta+ Brasil tem esse objetivo de capacitar trabalhadores de todos os tipos, para que eles também sejam protagonistas nessa fase de retomada”, comenta Vandré Brilhante, presidente do CIEDS. “Acreditamos que o empreendedorismo vai além de abrir um negócio, tem também o potencial de ser um forte agente de mudança”, completa.

Além da capacitação para um uso mais abrangente das funcionalidades do WhatsApp Business, os participantes também vão poder participar de treinamentos exclusivos voltados para o cenário empreendedor como inovação, criatividade, finanças pessoais e finanças para negócios, a fim de otimizar o desenvolvimento destes pequenos negócios.

Dados e cenário atual 

Pesquisa realizada pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) mostra que 66% das micro e pequenas empresas brasileiras ainda estão em um nível analógico ou emergente, buscando tecnologias e melhorias para seu modelo de negócio.

 “Um programa como esse permitirá que as empresas tenham mais possibilidades para engajar-se com seus clientes, entrando no mundo tão importante da economia digital”, afirma Igor Calvet, presidente da ABDI.

Para o presidente do Sebrae Carlos Melles, o programa é importante para o cenário dos empreendedores no Brasil. “As pesquisas nos mostram a força do WhatsApp como ferramenta fundamental para os pequenos negócios nesta pandemia. O aplicativo ajudou os donos de micro e pequenas empresas a manter contato com clientes e fechar vendas. A utilização do WhatsApp pelo empreendedor foi transformadora e muito positiva”, ressalta Melles.

Fonte: IstoÉ 

Professor de história faz sucesso com audios de WhatsApp e cativa os alunos


Cenário de pandemia fez com que profissional precisasse se adaptar 

Thais Paim

O professor da rede estadual do Ceará, Octavianus Cesar, acabou se destacando pela forma que se adaptou e passou a lhe dar com os seus alunos através do WhatsApp. “Na escola que trabalho, cada turma ficou com um professor responsável como padrinho para encaminhar as atividades dos outros professores. Ou seja, esse professor assumiu o papel de intermediador entre os alunos e a escola, para a realização das atividades. Esse foi o meu caso e sentia que precisava otimizar os canais de comunicação com os estudantes”, explica ele. 

O desejo de mudar e inovar nessa comunicação veio da experiência do ano passado e que também precisou ser realizada de forma online. Segundo Cesar, ele teve a ideia de mandar áudios para os alunos todos os dias quando abria o grupo e no início, a intenção era somente começar as atividades com um áudio positivo, alegre e lembrando as atividades do dia, mas depois, tentando melhorar o formato, passou a fazer áudios com músicas e sempre tentando relacionar as músicas com os estudos ou com a época em que estavam: dia das mães, dia da mulher, dia dos namorados, músicas temas de filmes ou séries como “A Casa de Papel”, “Rock: o lutador”,  “Missão Impossível”, “A Pantera Cor de Rosa” e, por último, um mês inteiro com temas juninos.

Os áudios são curtos, a maioria não passa de dois minutos e contém mensagens que misturam bom humor e motivação, sem esquecer de salientar que os alunos devem entrar na plataforma do Google Sala de Aula e fazer as atividades, mantendo o foco nos estudos. 

O professor explica como essa interação dinâmica tem desempenhado um importante papel no desempenho da turma: “Perguntam sobre o que falei, sobre as atividades, riem, comentam, e, dos 35 alunos da turma, com exceção de dois com necessidades educacionais especiais que não interagem muito e um desistente, todos os outros 32 entregam as provas parciais e bimestrais – sendo que a maioria entrega as atividades propostas pelos professores”, pontua ele.

De acordo com Cesar, a iniciativa trouxe resultados tão positivo que com o passar dos meses, outros professores começaram a querer utilizar os seus áudios em outras turmas também. Atualmente, ele todos os dias dois áudios pela manhã, um para a sua turma e outro mais geral, para ser usado indistintamente por outros professores. 

“Isso sem falar nos parentes de outros estados que também envio para reforçar o vínculo, já que a presença física ainda está difícil. Acredito que nessa pandemia todos tivemos que nos reinventar, mas o principal foi reaprender a utilizar os nossos sentidos. Ver quem gostamos ao vivo, ficou sendo pelo celular ou pela tela do computador, beijar, também ficou mais difícil, um abraço, o toque, esse também não pode, mas o que mais foi exercitado, foi o escutar”, conclui ele. 

Fonte: Por Vir 

Evento-teste é adiado pela Prefeitura de Salvador


Expectativa era de que evento acontecesse no dia 29 de julho

Thais Paim

A Prefeitura de Salvador informou que o evento-teste que seria realizado neste mês de julho foi adiado. O evento havia sido anunciado para o próximo dia 29, mas no momento não há previsão para uma nova data. 

O presidente da Empresa Salvador Turismo, Isaac Edington , falou sobre o processo de planejamento. “Acho que assim que tiver tudo ajeitado, assim que tudo isso tiver validado pelos órgãos competentes, e tem todo interesse da gente está debruçado em cima disso, a gente deve anunciar juntamente com as entidades”, pontou ele. 

Ele também admitiu a dificuldade de definir uma nova data neste momento, uma vez que a decisão está condicionada à definição de protocolos e a situação da pandemia. “Eu não posso já estabelecer uma data, mas tudo nos leva a crer que acontece em agosto ou no máximo até setembro, tudo sendo validado pelos órgãos competentes, isso seja realizado”. 

Algumas semanas atrás quando o evento foi anunciado, ele dividiu opiniões e provocou polêmica. O governador Rui Costa (PT), por exemplo, que até o momento tem agido de forma coordenada com o prefeito Bruno Reis (DEM), desaprovou a ideia. “Se acabamos de pedir para que as pessoas não façam eventos juninos, como é que agora vamos juntar 500 pessoas ou mil pessoas para fazer um evento-teste? Então, não acho adequado, a mensagem não é boa nesse momento”, criticou Rui.

De acordo com o que foi divulgado pela gestão municipal, o plano era realizar um evento para 500 pessoas, todas elas vacinadas ao menos com a primeira dose, e monitorar esse público depois. 

Fonte: Bahia Notícias 

Governador da Bahia diz que salário de professor que não comparecer às aulas poderá ser cortado


Posicionamento foi dado após anúncio do retorno das aulas semipresenciais 

Thais Paim

O governador Rui Costa (PT) disse que os professores poderão ter o salário cortado pelos dias que não comparecerem às unidades de ensino. A informação foi anunciada após a determinação de que as aulas sejam retomadas em modo semipresencial na rede pública da Bahia. 

 A decisão não está sendo bem avaliada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, que protesta contra o retorno às escolas antes que toda a categoria esteja imunizada com as duas doses da vacina contra a Covid-19, o que a entidade estima que vá acontecer até a primeira quinzena de agosto.

Durante entrevista, o governador afirmou: “Dia 26 as aulas retornam e, a partir daí, será contabilizada as presenças para, evidente, implicar na remuneração dos professores que serão remunerados com os dias que derem aula, assim como todo trabalhador é remunerado com os dias que comparece ao seu trabalho”. 

Rui Costa também foi questionado se isso significaria corte de salário para os faltantes e ele foi enfático ao afirmar: “exatamente”. 

“No caso do servidor público, ele precisa faltar 30 dias seguidos para, eventualmente, responder por um processo administrativo por abandono de emprego e, eventualmente, não ter mais seu emprego”, alertou. 

O presidente do sindicato, professor Rui Oliveira, disse que os colegas não vão atender ao chamado da Secretaria de Educação do Estado (SEC) enquanto todos não estiverem completamente imunizados.

Quanto a isso, o governador afirmou que eles estão em situação de privilégio se comparados a outras categorias profissionais. “Todos os trabalhadores do Brasil inteiro já estão trabalhando e outros que ainda não estão, que organizam shows, eventos, estão ansiosos pra trabalhar, então precisamos dar nossa parcela de contribuição”. 

Além disso, Rui afirmou disse que: “os professores, eu diria, têm reunido uma condição que nenhum outro trabalhador reuniu. Ou seja, de ir à aula já vacinado. Muitos, eu vou dizer a grande maioria, já com a segunda dose porque vários tomaram a segunda dose e mesmo que uma parcela [esteja] como eu, que só tomei a primeira dose, e continuo trabalhando”, comparou. 

Fonte: Bahia Notícias 

Instituto oferta vagas para 11 cursos gratuitos; saiba como participar


Inscrições são voltadas para pessoas em vulnerabilidade social 

Thais Paim

Para quem sempre está buscando uma oportunidade de se profissionalizar e adquirir mais conhecimento, essa pode essa a oportunidade ideal para você. O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) está com inscrições abertas para 11 cursos gratuitos online. 

As vagas foram disponibilizadas nesta segunda-feira (11) e terminam amanhã ou até o término das vagas. Para participar é só acessar o site do instituto.  

As formações são voltadas para cearenses a partir de 16 anos em situação de vulnerabilidade social – desempregados, com renda mensal de até um salário mínimo e/ou beneficiários do cartão Mais Infância. 

Se você se interessou e gostaria de saber um pouco mais sobre os cursos ofertados, confira abaixo: 

Técnicas de negociação e vendas

Eletricidade básica residencial

Excelência no atendimento ao cliente

Noções de liderança e gestão de pessoas

Técnicas do assistente administrativo

Ferramentas digitais

Noções de higiene e segurança no trabalho

Formação inicial em Linux

Fundamentos do empreendedorismo

Noções de informática

Prevenção e controle de verminoses em ovinos e caprinos

A escolaridade necessária varia entre ensino fundamental e ensino médio.

Requisitos para participar 

Os alunos que desejam participar precisam ter acesso a um computador ou celular com internet. Apenas os cursos de Formação inicial em Linux e Noções de informática só podem ser realizados pelo computador. 

Só é permitida uma inscrição por pessoa. A relação dos aprovados será divulgada na sexta-feira (16). Após a divulgação, o professor de cada curso entrará em contato com os alunos por e-mail, para fornecer informações sobre as aulas.

Os cursos são ofertados pelos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) do Centec em 12 cidades do Ceará, em parceria com a Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece). Como são formações remotas, é possível participar de qualquer município.

Fonte: Diário do Nordeste 

Rede social lança nova ferramenta para ajudar usuários a encontrarem emprego


Programa ainda está em fase de testes 

Thais Paim

Se você adora redes sociais, provavelmente vai ficar empolgado com essa notícia. O TikTok lançou recentemente uma plataforma para usuários se candidatarem a vagas de emprego de uma forma diferente e mais descontraída. 

A proposta é que ao em vez do currículo tradicional, os candidatos poderão mandar vídeos curtos para se apresentarem às empresas e, caso realmente gere engajamento, pode surgir uma nova tendência no mercado. 

O programa piloto foi batizado de TikTok Resumes e ainda está na fase de teste, que acontecerá no dia 31 de julho e ficará restrito a vagas oferecidas por empresas nos Estados Unidos. 

Os recrutadores podem publicar as ofertas de emprego no site criado pela rede social, e os usuários podem se inscrever enviando um vídeo com a hashtag #TikTokResumes, ao estilo das novas comunicações.

Segundo a rede social, 37 empresas, incluindo o TikTok, já estão destacando suas vagas de emprego no site. Na página, os candidatos são orientados a não incluírem dados pessoais, como número de telefone e e-mail, nos vídeos.

“O TikTok Resumes está oficialmente aberto e aceitando currículos de vídeo do TikTok”, disse o chefe global de marketing da rede social, Nick Tran.

“Estamos honrados por podermos fazer parceria com algumas das marcas mais admiradas e emergentes do mundo, enquanto testamos uma nova maneira para os candidatos a empregos mostrarem suas experiências e habilidades de maneiras criativas e autênticas”, acrescentou.

Como os seguidores receberam a notícia 

Nick Tran afirmou que a hashtag #CareerTok já é muito popular entre os usuários. “Mal podemos esperar para ver como a comunidade vai adotar o TikTok Resumes e ajudar a reimaginar o recrutamento e a descoberta de empregos”, afirmou.

Ainda segundo informações, empresas como a cadeia de restaurantes Chipotle, a marca de roupas Abercrombie & Fitch, a plataforma de comércio eletrônico Shopify e a varejista Target são algumas das que estão usando o recurso para recrutar jovens com menos de 25 anos.

A expectativa da Chipotle é de que essa nova iniciativa ajude a recrutar 15.000 funcionários adicionais.

Sem público: ato simbólico na Lapinha celebra Independência da Bahia


O tema da solenidade neste ano é “Chama da Esperança”

Thais Paim

Por conta da pandemia da Covid-19, esse é o segundo ano em que o tradicional desfile em comemoração à Independência da Bahia não acontece. Apesar do cenário atual, há um evento simbólico para celebrar a data.

Pensando no distanciamento social, não há presença de público no ato. A celebração ocorreu na Lapinha, com apresentação da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar (PM-BA), e uma representação de Maria Quitéria, um dos símbolos da guerra que culminou em 1823 na expulsão dos portugueses de Salvador, um dos últimos redutos dos ex-colonizadores no Brasil.

O local escolhido para realizar o evento também não foi ao acaso. Na Lapinha encontra-se a imagem do caboclo, símbolo de independência baiana. O local foi um dos principais pontos de batalha entre brasileiros e lusitanos, assim como a Soledade, Pirajá e nas ilhas do Recôncavo.

Neste ano, em homenagem aos profissionais da saúde, o tema da solenidade é “Chama da Esperança”.

 

Lapinha. Foto: Bruno Concha

02 de julho 

Para os baianos, esta importante data é considerada como sendo a Independência do Brasil na Bahia. O motivo? É nela que celebramos a vitória dos brasileiros na guerra travada na então província da Bahia, por mais de 17 meses contra as tropas portuguesas. Foi através desse importante passo que consolidou-se a separação política do Brasil de Portugal.

O interesse por parte de Portugal era dividir o país em duas regiões: o sul e o sudeste permaneceriam sob a direção de Pedro; e o norte, sob o domínio português. Mas os planos não saíram como planejados após as tropas portuguesas serem expulsas definitivamente no dia 2 de julho de 1823.

Fonte: Adriana Oliveira TV Bahia

Instituto oferece curso gratuito de empreendedorismo digital; saiba como participar


Iniciativa oferta 500 vagas para formação online

Thais Paim

Com um mercado cada vez mais competitivo, mas também cheio de oportunidades, o Instituto Ressoar está promovendo a 11ª edição do Projeto Multimeios. A iniciativa está oferecendo 500 vagas para o curso gratuito de empreendedorismo digital, destinado a jovens de 16 a 28 anos que procuram por inclusão no mercado de trabalho. 

O objetivo do projeto é orientar os alunos com dicas de empreendedorismo, cases de sucesso e inspiração para se sentirem motivados. No final do curso, os 10 melhores alunos ganharão bolsas de estudos em universidades e cursos técnicos.

Além dos ensinamentos técnicos, o curso também contará com palestras ministradas por renomados empreendedores, como Paulo Vieira, Geraldo Rufino e Janguiê Diniz.

Fotos: banco de imagem

Programação

As aulas terão início no dia 28 de junho e terminarão no dia 22 de agosto. Serão 8 módulos, totalizando 40 horas de conteúdo. No fim, os alunos receberão um certificado de capacitação profissional.

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 28 de junho pelo site institutoressoar.org.br.

Sobre o instituto 

O Instituto Ressoar trabalha por mudanças estruturais e sociais que impactem nas vidas das pessoas, promovendo a responsabilidade social, como ferramenta para transformação de vidas. Para estimular tais mudanças, a Record TV ampliou sua capacidade de melhorar a vida das pessoas e em 2005, deu inícios aos trabalhos do Instituto e desde então vem mudando futuros.

Para alcançar a justiça social, o instituto vem atuando nas mais variadas áreas de interesse público – cultura, educação, cidadania, profissionalização, meio ambiente, entre outros – realizando projetos próprios e apoiando iniciativas de grande impacto social.

Fonte: Observatório do Terceiro Setor

Em Salvador, empreendedoras criam primeiro absorvente 100% biodegradável do Brasil


Iniciativa pretende vender o produto em preço acessível

Thais Paim

Pensando em uma ação sustentável e também mais saudável para a saúde da mulher, a publicitária baiana Hellen Nzinga, de 24 anos, teve a ideia de criar a EcoCiclo e junto com ela o primeiro absorvente biodegradável do Brasil. 

O processo de criação e desenvolvimento não foi feito de forma independente, Hellen conheceu outras mulheres para a parceria e desenvolvimento da startup. A ideia do grupo é desenvolver um produto mais barato que o tradicional, com decomposição na natureza mais rápida e que traga mais benefícios à saúde das usuárias.

História do produto 

Hellen Nzinga, gestora de projetos da EcoCiclo, revela que conheceu Patricia Zanella e Karla Godoy, responsáveis pelo marketing e pela gestão financeira do produto, no programa Prolíder, em São Paulo, há dois anos. A primeira mora em São Paulo e a segunda em Recife.

A quarta integrante da Ecociclo é Adriele Menezes, que também mora em Salvador. A engenheira química é amiga de Hellen e foi convidada para assumir a questão mais técnica do produto.

O empenho vai bem além de ter um absorvente biodegradável, vegano e hipoalergênico, o objetivo das empreendedoras é ter um projeto social que ofereça emprego para as mulheres na produção do produto.

“Um absorvente normal é feito de plástico, derivado do petróleo, ou seja, ele demora de 100 a 500 anos para se decompor e é tóxico, porque é um plástico, então pode causar doenças, infecções e alergias”, explicou Hellen.

Segundo Hellen, o absorvente da EcoCiclo demora cerca de seis meses para se decompor. “O nosso é feito de material biodegradável, que vai levar até seis meses para se decompor em descarte comum. Ele também é atóxico e hipoalérgico. Ele não traz malefícios, só traz benefícios à saúde. Um normal demora até 500 anos para decompor e o nosso seis meses”.

Vantagens e desenvolvimento 

De acordo com a publicitária, um pacote de absorvente biodegradável de origem inglesa custa R$ 50. Já o absorvente da EcoCiclo custaria cerca de R$ 10. O pedido de patenteação também já foi feito e o resultado deve sair em junho. Entretanto, Hellen contou que o direito do produto já é do grupo, pois o critério para patenteação é ordem de chegada.

Segundo Hellen Nzinga, a ideia de produzir um absorvente biodegradável veio na segunda etapa do programa de liderança, empreendimento e impacto social. A missão do grupo era criar um produto que impactasse na vida de um milhão de pessoas.

A ideia é de que os absorventes da EcoCiclo sejam produzidos por mulheres no bairro de Fazenda Coutos, em Salvador.

Tem um negócio inovador? Copa do Mundo de Empreendedorismo pode ser uma ótima oportunidade


Inscrições estão abertas até 27 de junho

Thais Paim

Se você está buscando uma chance para realizar o sonho do seu empreendimento, essa pode ser sua grande chance. O motivo? Copa do Mundo de Empreendedorismo (Entrepreneurship World Cup, em inglês) está com inscrições abertas e tem o objetivo de identificar e apoiar negócios inovadores.

A terceira edição do torneio busca avaliar diferentes áreas de atuação e estágio de desenvolvimento – e vai distribuir até US$ 1,75 milhão em prêmios, entre dinheiro, oportunidades de investimento e outras vantagens.

Sobretudo, aqui no Brasil, será a primeira vez dessa competição e ela contará com a organização da Rede+, grupo com foco em inovação corporativa e aceleração de startups, baseada em Salvador.

Segundo o CEO, Rodrigo Paolilo, a Rede+ tem “o propósito de ajudar o mundo através do empreendedorismo inovador, contribuindo tanto com organizações mais maduras no processo de reinvenção, e também startups, formando, investindo e mentorando”.

Paolilo explicou sobre os critérios de participação e ressaltou que a participação é ampla e pretende abranger projetos que possuem estágios diferentes.

Processo de inscrição

“Qualquer negócio inovador, de diferentes estágios, pode participar. Desde quem está na fase saindo da ideia para a operação. Para quem já está operando, ou crescendo bem. Os prêmios e a competição são divididos por esses estágios. E a gente avalia esse potencial para fazer a seletiva nacional primeiro, em julho. E aí, em outubro, a gente vai levar as melhores do Brasil para competir no cenário global, em um evento que vai acontecer na Arábia Saudita, em novembro”, afirmou o CEO.

A princípio, estimasse que sejam feitas até 300 inscrições. Entre 10 e 12 participantes vão à seletiva nacional, e três devem ir à etapa final, ele detalha. “Vamos avaliar produto, solução, a capacidade de inovação, crescimento, time, potencial de impacto e previsibilidade de receita, de ganhos. É diferenciação e capacidade de se colocar à prova em um mercado global”, diz.

História de sucesso

Antes de mais nada, se você busca um modelo para se inspirar, pode conhecer um pouco da história do empreendedor na área de impacto social José Rubinger. Ele foi um dos vencedores da etapa final da edição 2020 da Copa do Mundo de Empreendedorismo.

Fundador da mineira Tix Tecnologia Assistida, a empresa desenvolve ferramentas de comunicação alternativa e estímulo cognitivo para pessoas com deficiência.

Criada em 2009, desde 2018 a startup está internacionalizada e atua hoje nos Estados Unidos, Chile, Emirados Árabes e faz plano de entrar no Canadá.  Rubinger, 50, conta que a empresa está na fase de “crescimento”.

“Não nascemos startup, mas com o intuito de ajudar cegos a pegarem ônibus. Só entre 2012 e 2013, após ganharmos prêmio em inovação do Financiadora de Estudos e Projetos, vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (Finep), foi que abriu-se uma perspectiva”, disse, de Abu Dhabi.

Geração de riqueza e oportunidade

Para o coordenador de Negócios Inovadores do Sebrae Bahia, Tauan Reis, desafios de aceleração, maratonas e outras ações na área possuem um papel importante.

Segundo ele, o objetivo é “fomentar a cultura da inovação”. Além disso, inovar seria “usar a criatividade para gerar riqueza, que traduzida gera resultado. Por meio de produto, serviço, processo”.

Foi a conquista de uma bolsa de iniciação científica em 2018 que levou o engenheiro da computação em formação o baiano William Rocha, 30, a apostar na ideia de drones e câmeras com reconhecimento facial, até chegar a uma inteligência artificial.

Com o sistema, empresas de qualquer segmento podem realizar o controle de produção, rastreio de transporte, descarte de resíduos e logística reversa, com dados em tempo real.