Secretário da Saúde da Bahia diz que atual comportamento da pandemia impede realização do Enem


Posicionamento foi compartilhado através das redes sociais

Thais Paim

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está se aproximando e a pressão para que a prova seja adiada novamente aumenta. O motivo? O agravamento da pandemia do novo coronavírus em diversos estados do Brasil, com o crescimento do número de casos e óbitos pela doença. Nesta terça-feira (12), foi a vez do secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, se posicionar e apoiar o movimento que pede um novo adiamento das provas. 

O Enem, marcado para os próximos dois domingos (17 e 24) acontecerá presencialmente, apesar de entidades médicas, políticos, associações científicas e estudantes cobrarem uma nova mudança na data das provas. O exame estava inicialmente previsto para novembro de 2020. 

Em sua rede social, o titular da Sesab fez uma publicação em que argumenta que o comportamento da pandemia em todo o Brasil impede que o exame seja realizado.  

“O comportamento assimétrico e de franca expansão da pandemia no Brasil impede a realização do ENEM na data de 17 de janeiro de 2021. Em praticamente todos os Estados do Brasil diversas regiões de saúde apresentam alto risco de transmissão da COVID-19”, afirmou Vilas-Boas no Twitter. 

Ele seguiu afirmando que “diante do iminente início do processo de vacinação da população brasileira, entendemos ser oportuno e necessário prorrogar a realização do exame”. Além disso, a hashtag #adiaenem também foi usada por ele. 

Além do secretário da Saúde da Bahia, senadores e deputados baianos têm se manifestado a favor do adiamento da prova. 

Por sua vez, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação e responsável pelas provas, não pretende mudar as datas.

Saiba mais sobre o calendário de pagamento do IPVA em 2021


Pagamento do imposto é obrigatório

Thais Paim

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é uma cobrança realizada anualmente, que possui calendários distintos, com diferentes vencimentos para cada estado do país. Este ano a previsão é de que haja uma redução de 4,6% do valor cobrado. 

O pagamento do IPVA é obrigatório e a alíquota apresenta variação conforme o modelo e o ano de fabricação do veículo, sendo que o estado em que o contribuinte mora também afeta o valor final. 

Em alguns estados, o IPVA pode ser pago com desconto, por quem optar pela chamada cota única. Quem não optar pela parcela única, pode pagar o imposto em parcelas que variam de estado para estado.

Confira abaixo o calendário para o pagamento do imposto em cada um dos estados e no Distrito Federal.

Região Norte

Acre

Amapá

Amazonas

Pará

Rondônia

Roraima

Tocantins

Região Nordeste

Alagoas

Bahia

Ceará

Maranhão

Paraíba

Pernambuco

Piauí

Rio Grande do Norte

Sergipe

Região Centro-Oeste

Distrito Federal

Goiás

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Região Sudeste

Espírito Santo

Minas gerais

Rio de Janeiro

São Paulo

Região Sul

Paraná

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

MEC abre inscrições para o ProUni no Espírito Santo


Mais de 4 mil estudantes podem conseguir bolsa em faculdades através do Prouni eles têm até sexta para se inscreverem

Júlia Vitória

As inscrições para quem quer participar do Programa Universidade Para Todos (Prouni). Começam nesta terça feira dia doze até dia quinze de janeiro sexta feira, só no Espírito Santo são mais de quatro mil vagas a serem concorridas sendo 1.917 bolsas integrais e 2.669 bolsas parciais em faculdades particulares. De acordo com o MEC, as instituições particulares que participam do programa irão  oferecer 162.022 divididas entre integrais e parciais.

As relações das instituições com os cursos oferecidos estão na página do programa, através do site também é possível pesquisar mais sobre a bolsa, cidades que são oferecidos os cursos e se são parciais ou integrais.

Para conseguir a bolsa completa o estudante precisa comprovar sua renda familiar mensal que não pode passar de 1,5 salário mínimo por pessoa. Já para a bolsa parcial não pode passar de 3 salários mínimos por pessoa. O candidato também tem que ter feito o Enem não ter zerado a redação e ter alcançado média de no mínimo quatrocentos e cinquenta pontos.

Além disso, o interessado deve ter completado o ensino médio em escola pública ou ter sido bolsista integral em escola privada. Professores também podem disputar a bolsa, mas neste caso o limite de renda não é exigido. Como este ano o Enem 2020 ter a o resultado oficial somente depois das inscrições, os confinados irão usar a nota da prova de 2019. As provas irão acontecer dia dezessete e vinte e quatro de janeiro na versão impressa, já a versão digital será aplicada nos dias trinta e Um de janeiro e sete de fevereiro. Algumas entidades no entanto como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), pediram o adiamento da prova em virtude da covid 19.

O resultado da primeira chamada do ProUni será divulgada este mês dia dezenove de janeiro, o programa ainda oferece mais duas chances ao candidato que é a segunda chamada e lista de espera. O cronograma completo também pode ser visto na página do programa.

Nesta sexta-feira é comemorado o dia do profissional responsável pela eternização de momentos: o fotógrafo


Ofício existe há mais de 180 anos

Thais Paim

Em algum momento você já pensou como seria nossa vida se não houvesse a fotografia? O registro do primeiro aniversário, o casamento, batizado, aquele show incrível e diversas situações em que apenas a lembrança na memória não é suficiente para guardar as experiências que temos. No Brasil, a data 8 de janeiro foi escolhida para homenagear o profissional que faz com que seja possível contar essas histórias. 

Foi em 1840 quando chegou a primeira câmera fotográfica ao nosso país. De lá para cá, muita coisa mudou. Hoje, a maioria dos celulares possuem uma câmera e a possibilidade de tirar a ‘foto perfeita’ se tornou uma realidade mais próxima. Isso fez com que ao longo dos anos não só a fotografia, como a profissão de fotógrafo fosse se reinventando. 

Conhecidos pela grande responsabilidade de eternizar momentos, os profissionais da fotografia vão muito além de apenas apertar um botão. Afinal, mais do que reproduzir a realidade, as imagens também podem e são, arte, poesia contada através da visão. 

A sensibilidade envolvida na arte de transformar alguns segundos em eternidade é de fato para ser celebrada. Para além da conexão natural por quem exerce a profissão, existem diversos cursos que podem auxiliar e capacitar aqueles que têm o desejo de se tornar fotógrafos um dia. 

Se a opção for iniciar ou se aperfeiçoar na área, existem programas de bolsas de estudo, como o Educa Mais Brasil, que oferecem descontos nas mensalidades de até 70%. Em um cenário como o atual, auxílios como esse podem fazer toda a diferença. 

Apesar de possuir mais de 108 anos, o ofício ainda não é regulamentado. Atualmente, existe uma proposta que tramita no Congresso para mudar esse quadro. O objetivo do texto é que o exercício da atividade possa ser feito por diplomados em cursos superiores e em cursos técnicos de fotografia. 

As áreas de atuação desses profissionais também são variadas, podendo o trabalho possuir um cunho comercial, documental ou jornalístico. Fotos de pessoas e eventos, de publicidade para campanhas de Marketing ou de Moda, fatos históricos, fotografias artísticas e diversas outras categorias são boas opções. 

Mesmo não precisando do curso superior, criatividade, conhecimento da técnica e bastante prática são características importantes que se espera que um bom fotógrafo possua. Quem nunca sorriu ou se emocionou ao observar uma imagem com mais cuidado? Para isso, em cada registro, existe muito da impressão do profissional. Até porque, um mesmo objeto, pode passar diferentes mensagens dependendo de como ele foi capturado. 

Profissionais apaixonados pela arte da fotografia 

Edilson Lopes, um fascinado pela fotografia. Fotos: Edilson Lopes

É exatamente pelo fascínio de ‘congelar’ momentos que Edilson Lopes, de 27 anos, tem as primeiras lembranças da sua paixão pela fotografia. Apesar da sua atividade ter começado como um hobby, ele lembra como sempre foi entusiasta de apreciar não só os momentos, como as paisagens também. 

Exercendo a profissão desde 2017, Lopes conta que desde que comprou o seu primeiro equipamento profissional tem buscado aprimorar as técnicas que usa e também suas ferramentas. Pernambucano, ele explica que atualmente mora e exerce a sua profissão em Maceió, Alagoas. 

Questionado sobre o que seria necessário para ser um fotógrafo, Edilson é prático, mas também amoroso na resposta: “Importante é ter o olhar fotográfico, que é uma forma de apreciar e registrar as coisas que vemos através das lentes, com o objetivo de mostrar isso para outras pessoas. Passar sentimentos com as fotos”. 

Como já comentamos, é uma grande responsabilidade dominar a arte de registrar momentos que muitas vezes são únicos e especiais. Um caso engraçado, mas também importante na carreira de Edilson foi o registro de um parto. No dia, os médicos comentaram o receio de que o profissional acabasse passando mal, já que é algo muito comum com diversos pais que participam desse grande acontecimento.

Mesmo sendo muito especial dominar esse ofício, o pernambucano afirma que não se deve ter medo de investir na área, se esse for o seu desejo. “Acho que o principal conselho é que qualquer pessoa pode fotografar, é uma arte que mexe com nossas sensações e sentidos. Por isso, não devemos ter medo de experimentar”. 

Apaixonado pelo que faz, Edilson conta que os seus planos para o futuro na fotografia é viajar e investir mais em fotos de paisagens e da natureza também. A ideia era colocar em prática esse projeto já em 2020, mas por conta da pandemia do novo coronavírus foi preciso adiar. 

Saiba mais

Instagram Fotografo Edilson Lopes – Edilson Araújo (@edfotoo) • Fotos e vídeos do Instagram

Site: Início – Edilson Araújo Fotógrafo (46graus.com)

Com setor em crise, Alagoas é o único estado do Nordeste que mantém cinemas fechados


Atividades estão paralisadas desde março do ano passado

Thais Paim

Tendo se destacado no início da pandemia pelas medidas adotadas para prevenção do novo coronavírus, agora Alagoas segue uma marcha lenta para a retomada e é o único estado do Nordeste que ainda não reabriu as salas de cinema. 

Alguns setores da economia ainda não retornaram às atividades, desde a suspensão em março de 2020, provocada pela pandemia da Covid-19.  Por essa razão, representantes do ramo se reuniram com a coordenação geral do Gabinete Integrado de Prevenção à Covid-19, da Prefeitura de Maceió, para cobrar medidas da gestão. 

De acordo com eles, as dificuldades financeiras os obrigam a demitir funcionários. Além disso, a crise fez com que custos com aluguel, energia, taxas e folha salarial ficassem ainda mais pesados. 

Negociações 

Durante reunião nesta terça-feira (5), foram discutidos os protocolos de segurança para o retorno dos cinemas na capital. Mesmo não possuindo uma data precisa para a reabertura, o processo corre em celeridade. 

A expectativa é de que as medidas discutidas sejam apresentadas aos órgãos sanitários, e as empresas vão precisar que se adequar às exigências estabelecidas pela prefeitura.

O coordenador geral do Gabinete Integrado de Prevenção à Covid-19, Claydson Moura, falou sobre o encontro e garantiu que a gestão municipal vai fiscalizar e adotar as medidas necessárias para garantir o cumprimento das normas. 

“O prefeito quer que a gente encontre um caminho seguro, mas a tônica dele é tudo para já”, afirmou o coordenador. Moura também destacou que o novo decreto vai ser construído de forma integrada, em consonância com outras secretarias.

A presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Mirian Monte, também participou da reunião e destacou a necessidade de ampliar os cuidados visando à saúde mental da população. 

“O cinema representa um cuidado com a alma, não podemos deixar a população maceioense desamparada nesse sentido, mas claro, vamos tomar todos os cuidados necessários para impedir o curso de contaminação do vírus”, afirmou ela. 

Petrobras anuncia que gás de cozinha fica mais caro a partir de hoje


Reajuste eleva preço para R$ 35,98 por 13kg

Thais Paim

Os brasileiros vão começar a quinta-feira (07) com uma notícia não tão boa. Isso porque a Petrobras anunciou o aumento do preço do gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha, em 6% a partir de hoje. 

Segundo nota divulgada pela empresa, desde novembro de 2019 os preços de GLP estão igualados para os segmentos residencial e industrial/comercial. Além disso, o produto é vendido pela Petrobras às distribuidoras a granel.

O anúncio é feito também seguindo a alta do preço do petróleo no mercado internacional, que ontem (6) fechou cotado a U $54,30 o barril do tipo Brent. Ainda segundo informações, no último ano, a alta do GLP foi de 21,9%.

Após a decisão, o valor praticado pela Petrobras será de R$35,98 por 13kg. Apesar da mudança no preço, não é possível determinar como ficará o preço para o consumidor final, já que não estão incluso os impostos e custos para distribuição e venda após a entrega do produto à refinaria. 

“Por sua vez, as distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final”, destacou a empresa.

Ainda de acordo com a estatal, os preços de GLP praticados por ela têm como referência o valor de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento, também sendo influenciado pela taxa de câmbio.

Sesau anuncia criação de grupo técnico para vacinação contra Covid-19 em AL


Decisão foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (06)

Thais Paim

A vacinação contra a Covid-19 tem se tornado a cada dia uma realidade mais próxima e foi pensando nisso que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) instituiu o grupo técnico que vai acompanhar o processo de imunização da população. 

Segundo informações da secretaria, as ações e estratégias para a operacionalização do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 em Alagoas serão acompanhadas pelo grupo. É também através dele que serão definidos o público-alvo e grupos prioritários para imunização. 

Além disso, os municípios também vão contar com orientações sobre todo o processo. O grupo foi instituído nesta quarta-feira (06), após a decisão ter sido publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), sendo assinada pela gestão da Sesau.

Confira abaixo a composição da equipe: 

Presidido pelo secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, também terá na sua composição, Herbert Charles Silva Barros (coordenador-geral); Renilda Santos Barreto (representante do Conselho Estadual de Saúde); Rodrigo Buarque Ferreira e Larissa Cândido Guimarães (do Conselho de Secretários Municipais de Saúde); além de Micheline Tenório (Ministério Público Estadual) e Roberta Lima Barbosa Bomfim (do Ministério Público Federal).

De acordo com a portaria, as ações do grupo técnico serão norteadas aos parâmetros apresentados pelas equipes técnicas da Secretaria de Estado da Saúde. Nenhum deles vai receber salário por este trabalho.

Sobre o processo da vacina 

Atualmente, há inúmeras vacinas contra a Covid-19 em estudos de fase III (testes em humanos), e algumas já estão sendo utilizadas emergencialmente em alguns países, embora não haja, ainda, um imunizante registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Recentemente o governador Renan Filho anunciou que o Estado tem a intenção de adquirir 1 milhão de doses da vacina Coronavac, que está sendo desenvolvida no laboratório brasileiro Butantan, em São Paulo, a partir de matéria-prima fabricada em laboratório chinês. O Governo Federal, por outro lado, aposta na vacina de Oxford (do Reino Unido), mas ainda não divulgou uma data precisa para início da imunização.

As reais causas do machismo estrutural


Julia Vitória

O machismo estrutural, o contexto histórico, que coloca as mulheres abaixo dos homens, a desigualdade hoje. Esses fatos fazem com que as mulheres tenham que lutar cada vez mais pelos seus direitos, e em muitos casos pela própria vida.

Os casos de violência contra mulher não são de hoje, contudo a pandemia deu o gatilho que faltava para os casos aumentarem. O ano mal começou e denúncias de violência já foram registradas. 

Para a especialista em direitos das mulheres Lia Zanotta Machado, existe um sexismo estrutural devido a desigualdade de gênero na questão social. A ideia que o gênero  feminino é inferior ao masculino está escrito em lei, sendo mais difícil desconstruir essa questão de que a mulher valha menos que o homem. A violência doméstica no Brasil é histórica, a pandemia também acabou por da uma segunda onda oar6a isso pois com o isolamento os familiares ficam mais juntos e pode acarretar mais brigas e o casos de agressões.

O poder pátrio faz com que os homens tenham um certo poder sobre as mulheres, pais com filhas, maridos com esposas. Antigamente se o marido desconfiasse que a mulher estivesse o traindo com outro alguém ele poderia agredi-la ou até mesmo matá -la. Mas as leis Maria da Penha e do feminicidio veio para da um basta nisso, geralmente as agressões começam de forma verbal ou psicológica, o indivíduo projeta na mulher  suas frustrações, algo que ele trás de fora como por exemplo o desemprego, culpando-a de qualquer coisa, o motivo da violência geralmente tem alguma causa frívola.

Os xingamentos constantes, a tentativa de tirar a dignidade da mulher, usar a culpa como desculpa, esses são gatilhos que devem ser observados, a agressão começa assim de uma forma que ninguém percebe, pode vim de um trabalhador que é calmo e gentil com todos, mas que com a esposa, bate e xinga, ou até um traficante que  acha que tem o mundo aos seus pés e pode tratar a mulher da forma que que ele quiser, a violência não está situada Somente em um meio social, ela pode estar dentro de casa ou na casa da vizinha, o fato é que tem que ficar atenta.

À desconstrução da memória social é algo difícil, mas que precisa acontecer, de fato a Lei Maria da Penha mudou o olhar sobre o famoso ditado ” em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”, hoje as pessoas denunciam ajudam e até mesmo muitas vezes tentam apartar a briga. Mas o conceito tem um âmbito muito maior, para que a violência acabe  e o direito da mulher prevaleça precisa de muito mais. Deve-se mudar as relações dentro de casa, e familiares, tirar dos estereótipo que a culpa é dela quando se sabe que na verdade não é. A violência contra mulher é crônica e abusiva, n época colonial existe um manual de concessões que diz que cabe o marido fazer a mulher obedecer o homem. Então a desigualdade está instaurada, na sociedade de forma histórica, religiosa e jurídica o que demora muito mais para poder ser desconstruída.

Mesmo com a questão enraizada, já se pode ver uma boa mudança, algumas pequenas vitórias como o homem não se deve bate e na mulher, outro avanço importante é as medidas protetivas, as leis e as delegacias especializadas em mulheres, contudo nas cidades do interior muitas vezes não se encontra essas medidas necessárias. 

Inep: locais de prova do Enem 2020 são divulgados hoje


As provas impressas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro

Thais Paim

Depois da espera devido aos adiamentos por conta da pandemia do novo coronavírus, os inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio 2020 (Enem) vão poder acessar o cartão de confirmação de inscrição a partir desta terça-feira (5).

As informações contidas no documento são, entre outras orientações: o local do exame, o número de inscrição, a data e o horário em que a prova será aplicada.

Para quem não sabe onde acessar, basta entrar na Página do Participante, no site do Enem. Lembrando que as provas impressas já estão previstas para ocorrer nos dias 17 e 24 de janeiro. Por sua vez, a aplicação da versão digital ocorrerá em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Além disso, o cartão também registra que o participante deve contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas.

A recomendação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é de que o participante leve o documento nos dias de aplicação da prova. Ao todo, 5.783.357 inscrições foram confirmadas.

Como é comum acontecer nas primeiras horas, diversos candidatos relataram nas redes sociais que estavam com dificuldade para visualizar o local de prova através do site. Alguns têm tido uma maior facilidade para ter acesso às informações pelo aplicativo oficial do Enem. 

O cronograma do Enem e suas alterações após pandemia da Covid-19:  

O uso de máscaras de proteção passou a ser obrigatório durante toda a aplicação do exame.

Haverá possibilidade de reaplicação da prova. O participante que estiver com Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas nos dias de realização do Enem vai ter a opção de realizar o exame em 23 e 24 de fevereiro de 2021.

Se necessário, a reaplicação pode ser solicitada após o candidato comunicar a condição de saúde por meio da Página do Participante antes da aplicação do exame.

Além da Covid, são consideradas doenças infectocontagiosas para pedir a reaplicação: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, e varicela.

Se os sintomas aparecerem somente na véspera ou no dia da prova o candidato não deve comparecer para a realização do exame.

Secretário de Saúde da Bahia fala sobre exigências da Anvisa para aprovação de vacina e diz ser ‘inaceitável’


Opinião foi compartilhada através de rede social

Thais Paim

Diversos países já vinham adotando medidas para prevenir uma maior contaminação do novo coronavírus e adotando medidas restritivas para viajantes, agora foi a vez do Brasil. O governo anunciou que a partir hoje (30), passageiros de voos internacionais que embarcarem para o país precisarão apresentar um teste RT-PCR negativo ou não reagente para covid-19.

A decisão faz parte de diversas medidas para controlar o avanço da pandemia e também está prevista na portaria nº 648/2020, publicada na semana passada. Além dessa ação, a portaria trata da proibição, em caráter temporário, da entrada no Brasil de voos com origem ou passagem pelo Reino Unido e Irlanda do Norte. 

 A orientação é de que o exame precisa ter sido feito até 72 horas antes da viagem. Valendo lembrar que a obrigatoriedade vale para todos os viajantes, brasileiros ou estrangeiros, independentemente de sua origem.

Existem algumas flexibilizações nessa medida, como é o caso de crianças menores de 2 anos, que estão dispensadas da apresentação do teste, assim como crianças com idade entre 2 e 12 anos, desde que seus acompanhantes cumpram todas as exigências. 

Por sua vez, crianças entre 2 e 12 anos viajando desacompanhadas precisam obrigatoriamente apresentar o exame, da mesma forma que os demais viajantes.

Outras orientações 

Outra solicitação necessária é de que brasileiros e estrangeiros que vierem do exterior por via aérea deverão preencher a Declaração de Saúde do Viajante (DSV) e apresentar o e-mail de comprovação de preenchimento para a companhia aérea, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

É preciso que o teste tenha sido feito em laboratório reconhecido pela autoridade de saúde do país do embarque. Em caso de voo com conexões ou escalas em que o viajante permaneça em área restrita do aeroporto, a análise do prazo de 72 horas levará em consideração o embarque no primeiro trecho da viagem.

Aqueles que descumprirem a exigência podem ser responsabilizados de forma civil ou penal, podendo ser deportados de volta ao país de origem ou ter a invalidação do pedido de refúgio, caso ele existe.

Voos procedentes do exterior com paradas técnicas ou conexão no Brasil não fazem parte das obrigações fixadas pela norma, desde que não ocorra qualquer procedimento de desembarque seguido de imigração.