Karol Conká de “Super Bonita” a insuportável do BBB21


Rapper cria inúmeras polêmicas e ganha destaque negativo dentro e fora do reality

Marcelo Carvalho

E mais uma edição do Big Brother Brasil tem início. A TV Globo não mediu esforços para reunir um grupo de peso, misturando gente famosa, influenciadores de destaque e, é claro, anônimos. Vou ser bem franco com você: acho esses reality shows um saco. Se você curte, pelo amor de Deus não me leve a mal. Mas, sinceramente não me identifico mesmo com esse tipo de programa.

Mas não estou aqui para falar do BBB em si, mas sim sobre o que acontece com alguns dos seus participantes. Tem uma galerinha que no afã de conquistar o prêmio máximo ou ganhar notoriedade, acaba errando a mão. Quer um exemplo? Théo Becker, Mara Maravilha e por último, a mais recente: Luíza Ambiel. Lembra?

A “protagonista” da vez, ao que parece é a apresentadora, rapper, atriz, produtora, compositora e barraqueira, Karol Conká. A moça tem aprontado horrores dentro da casa mais vigiada do Brasil. Tudo com direito a muita arrogância, prepotência, grosseria, antipatia, falta de educação e pitadas bem generosas de desrespeito com outros participantes.

Tudo bem, sabemos que aquilo é uma disputa. Cada um tem sua estratégia para atingir seus objetivos. É lobo comendo lobo. E como diz Jojo Todynho: “Não estou na Disney”. Mas a pergunta é: “a que ponto vale a pena se expor dessa maneira”? Principalmente, se você depende do público para sobreviver.

Comportamento tóxico

A Karol, por exemplo, está recebendo pedradas de todos os lados. Sua participação é considerada uma das mais tóxicas de todas as edições. Entretanto, ela afirma que não tem medo de cancelamento.

Mas, será que ela tem consciência do que isso pode causar a sua carreira e ao seu emocional a longo prazo? Às vezes, tenho a impressão que ela está meio que querendo imitar o estilo Jojo (vencedora da Fazenda).

Porém, se essa for mesmo a sua intenção, não está dando muito certo. E já que citamos a Jojo, vale destacar que a mesma é uma das maiores críticas do comportamento da “mamancita” dentro da casa, chegando inclusive a deixar de segui-la nas redes sociais.

Contudo, a outro aspecto que chama a atenção. Ao que parece, os outros participantes da casa não se incomodam com os rompantes da Conká.

Com exceção da Julliette, a primeira a ser perseguida pela rapper e o ator Lucas Penteado, maior alvo da cantora. Não estou afirmando que ambos são santinhos, mas com certeza não mereciam uma reação tão dura, para não dizer cruel como é possível presenciar nos episódios do programa.

Karol Conká e Lucas Penteado, convívio tóxico. Foto: reprodução da internet

Uma coisa é certa. A vida de Karol Conká não será a mesma após a edição deste BBB. E, se ela não revir suas atitudes e falas, poderá ter problemas ainda mais sérios do que já possui. Seja na esfera comercial, jurídica e pessoal.

Mas, e você? O que está achando desta edição do BBB21? E da participação da Karol Conka? Acha seu comportamento tóxico? Diz para gente!

Veja quem foi a dupla vencedora da primeira prova do BBB 21


Vitória garante imunidade para um dos participantes 

Thais Paim

Na estreia do programa, dia 25, Tiago Leifert tinha anunciado que a vitória na primeira prova garantiria a imunidade. Para Nego Di e Lucas Penteado, vencedores do desafio, essa é uma ótima notícia. Apesar da conquista, só um dos dois podia ficar com o cordão da imunidade. 

Na área externa da casa, no jardim, havia duas caixas, uma estava com o colar e a outra com um PlayStation 5. Lucas escolheu a caixa certa e se livrou do primeiro paredão. Além de Lucas, outros seis participantes também estão imunes no paredão que será formado no próximo domingo (31): Projota, Fiuk, Juliette Freire, Lumena Aleluia, Viih Tube e Arthur Picoli.

Sobre a prova 

A primeira prova do reality foi feita em duplas e teve duração de nove horas e acabou já de manhã. Cada dupla deveria ficar de pé em uma base estreita. Conforme a campainha tocasse, um integrante precisava descer da estrutura e completar um circuito em, aproximadamente, 30 segundos. Caso o jogador não voltasse para o ponto inicial ou colocasse uma peça errada, a dupla era desclassificada. 

O desafio não começou com muita sorte para a dupla Caio e Rodolffo, que acabou sendo a primeira eliminada. Logo em seguida foi a vez de Carla Diaz e Camilla de Lucas que também não acharam o produto indicado. A terceira dupla eliminada da disputa foi Karol Conká e Arcrebiano.  A quarta dupla a deixar a prova foi Thaís e João Luiz. Logo depois, foi a vez de Pocah e Kerline deixarem a disputa após mais de sete horas.

As duplas que disputaram a final foram Lucas Penteado e Nego Di e Sarah Andrade e Gilberto Nogueira. Lucas e Nego venceram após Sarah depositar o produto errado no escaninho. O objeto correspondente era uma caixa de som bluetooth, mas a sister entregou uma mochila. 

O novo clipe de Thainá Lopes traz elementos como amor próprio e representatividade


Julia Vitoria

A música Menina da cantora Thainá  Lopes foi gravada no bairro Jesus de Nazaré em Vitória. A cantora se inspirou em palavras como reconhecimento e valorização para compor a música. A canção inteiramente capixaba veio para falar sobre a força da mulher e valorizar  as belezas das periferias. A música também lembra a importância da aceitação própria.

Com um refrão de não sair da cabeça e o balanço envolvente, a música é inspirada no estilo pop. A representatividade falou alto no clipe, várias mulheres de estilo, cores e energia diferentes comporam a gravação. A cantora fala que o objetivo  principal com a música é que as mulheres e meninas vejam o clipe, escutem a música e se reconheçam. 

Delicadeza e força

Thainá queria que a música fosse envolvente, fácil de decorar e que permitisse uma coreografia, para todos dançarem, e se reconhecer, contudo a canção não só aborda assuntos de não-binarismo, mas também que todos têm delicadeza e força sem a obrigação de gêneros definidos.

A nova música veio ao mercado no mesmo tempo em que a Anvisa autorizou o uso emergencial das vacinas contra o novo coronavírus no Brasil, a cantora relata que a música foi feita para ser um vírus musical do bem que de uma maneira positiva contagiasse a todos. 

No clipe ela transmite coragem às meninas e mulheres que ainda se prendem há um padrão fugindo de sua própria essência, isso acaba fazendo com que não tenham um posicionamento e muitas vezes com o psicológico frágil. A cantora espera que neste ano de 2020 as pessoas possam ser infectadas pelo vírus do bem, nada liberdade de expressão e vivência.

Ela ainda espera que através de suas músicas as mulheres possam ter inspiração e viverem felizes de dentro para fora.  O clipe da música será lançado hoje no dia 21, mas quem ainda ficar curioso para conhecer as músicas da cantora, suas músicas estão nas plataformas digitais.

BBB: o time camarote parou o Twitter na terça


De Rapper a sertanejo, o Big Brother desse ano promete muito

André Lucas

O reality show ainda nem começou e já está parando o Twitter. Só os anúncios de ontem já fizeram o povo explodir de tanta ansiedade.  Os participantes do Grupo Pipoca até conseguiram chamar a atenção durante um tempo, porém o Camarote roubou a cena. 

Confira agora os famosos que participarão do BBB 21

Karol Conká.  

A rapper de 35 anos foi a primeira confirmada no Time Camarote do BBB21! Karol Conká também é apresentadora do programa “Prazer, Feminino” no GNT junto com Marcela McGowan, do BBB20. Ela está solteira e já separou vários looks para usar no BBB. 

Pocah. 

A funkeira Pocah tem 26 anos e já anunciou que é competitiva: “O que tiver que ser feito, eu vou fazer para chegar à final”. Mais cedo, Pabllo Vittar já tinha dado um spoiler que fez os fãs imaginarem que Pocah estaria no programa! 

Projota. 

Projota, Rapper de 35 anos já se apresentou no BBB três vezes, e agora volta ao programa como participante. Jogador de xadrez, diz ser calculista e declara que tem a capacidade de prever movimentos, se a emoção não atrapalhar. Sua fraqueza é a saudade da esposa e da filha, mas quer usar isso para manter o foco no jogo. 

Fiuk. 

Os rumores se confirmaram: Fiuk está no BBB21! Ator e cantor de 30 anos,  o filho do cantor Fábio Jr. disse que ficou emocionado com o convite para participar do programa, e que essa era uma vontade antiga: “É uma daquelas coisas que nunca parei para pensar se era possível, mas sempre quis!  

Lucas penteado.

Ator, cantor e poeta, Lucas Penteado, de 24 anos,  é tataraneto de um dos fundadores da Vai Vai. Seu primeiro papel na televisão foi em “Malhação – Viva a Diferença”, em 2017, interpretando o personagem Fio. Ele já avisou: vai se irritar com quem falar em racismo reverso ou vitimismo.   

Nego Di. 

O humorista e influenciador,  Nego Di, de 26 anos,  teve uma infância difícil e já serviu o Exército. Já foi taxista, garçom, cozinheiro e abriu a própria barbearia. Hoje, está na expectativa do que o reality vai significar em sua vida: “É um grande marco na minha vida. Vou começar a viver os melhores anos a partir dali”. 

Carla Diaz  

Carla Diaz de 30 anos, é atriz e está na TV desde os sete anos de idade, quando participou de “Chiquititas”. Ela interpretou Suzane Von Richthofen nos filmes “A Menina Que Matou Os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais”, que já estão prontos para o lançamento. No BBB, ela tem uma meta: “Estou muito focada para ganhar R$ 1,5 milhão”. 

Rodolfo.

O cantor sertanejo Rodolffo de 32 anos, da dupla Israel & Rodolffo, é ex-marido de Rafa Kalimann, vice-campeã do BBB 20. Ele confessa que pediu conselhos à ex antes de se candidatar e está com grandes expectativas: “Acho que vou ser um bom jogador. Gosto de observar o comportamento humano”.  

O time camarote é esse, a diversidade de estrelas e personalidades pode fazer desse o melhor BBB de todos os tempos vamos aguardar o dia 25 de janeiro para começar essa nova temporada de Big Brother Brasil.

Eles dão o melhor de si para arrancar seu aplauso na avenida


Os passistas são uma atração a mais nos desfiles da escolas de samba

Marcelo Carvalho

À primeira vista, eles são sinônimo de alegria, dedicação e muito samba no pé. Eles são os passistas! Um grupo para lá de motivado, que faz a diferença na avenida. Afinal, eles influenciam diretamente no desempenho da escola nos quesitos Harmonia e Evolução.

Além disso, de acordo com o compositor e presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá, Mato Grosso do Sul, Victor Raphael de Almeida, em um desfile de escolas de samba, a ala dos passistas fica posicionada estrategicamente antes ou depois da bateria. Além de ouvir melhor o ritmo para facilitar a dança, esta ala, especificamente, não possuía obrigatoriedade de abrir os espaços com o mesmo rigor que as demais alas do desfile. Isso porque o samba exige um espaço maior para sua desenvoltura.

Vestindo a camisa do samba

Fábio Silva é passista da Escola Unidos da Alvorada, há três anos. Ele também é o atual Rei Momo da Escola. “Como Rei Momo não represento apenas a escola de samba, mas sim todos os pavilhões do Carnaval de Manaus.  Sou o rei do carnaval”. Resume ele orgulhoso.

Rei Momo, Fábio Silva, durante o desfile da Escola Unidos da Alvorada. Foto: arquivo pessoal

Silva garante que não há sensação melhor que se presentar para o público durante o carnaval. “O passista veste a camisa do samba para transmitir amor e alegria para o público que o assiste”, explica.

O passista ressalta que os sambistas representam a cultura de um povo. “O carnaval não é brincadeira, como muitos acham. Ele gera empregos, movimenta a economia e estimula o turismo. Muita gente tira o seu sustento do carnaval”, ressalta.

O necessário para ser um passista

Acima de tudo, o passista usa de gestos para compor a sua apresentação de forma elegante e eficiente. Além do tão falado samba no pé, é necessário ter graça e sexualidade. Se você deseja se tornar um passista também precisa ter mais de 18 anos.

Um bom compositor precisa estar com a antena ligada 24hs


Também é preciso estudar a vida, as pessoas, os acontecimentos

Marcelo Carvalho

Ele é um dos responsáveis pelo sucesso de uma música. Seja ela do idioma que for. Estamos falando do compositor. Este músico, atua com a criação artística e publicitária. Sim ele pode criar jingles para comerciais.

Compor pode ser uma habilidade nata, mas há cursos específicos! Tanto a nível universitário, bacharelado em composição. Quanto em especialização – lato sensu, nível técnico e ainda cursos livres.

O cantor e compositor, Marcelo Mira, um dos fundadores da banda Alma Djem, defende que o compositor tem que estudar o tempo todo. “Não é estudar no banco de uma escola. É estudar a vida, as pessoas, os acontecimentos. Ele deve estar com a antena ligada 24 horas”, esclarece.

Cantos e compositor Marcelo Mira, da Banda Alma Djem. Foto: divulgação

Mira também destaca a importância de estudar música e o seu instrumento. Além de ler, que é fundamental para aprimorar a escrita. “Também é muito bom estar sempre cercado de bons compositores com quem se aprende bastante”, garante.

A primeira composição do músico foi aos sete anos de idade. Depois disso, Mira ficou um bom tempo sem criar nada. Mas esse panorama iria mudar mais cedo ou mais tarde. “Sempre tive o sonho de me tornar um artista. Daí quando montei a minha banda, a Alma Djem, percebi que teria de voltar a compor… Então aos 23 anos compus ‘Amar Novamente’, que até hoje é um dos grandes sucessos da banda”, conta Mira, que a partir daí não parou mais.

Sobre processo de composição, Mira é direto. “Ou vem a inspiração ou eu paro o que to fazendo para compor, ou a gente marca um dia com os parceiros e vai na transpiração mesmo”. Segundo o músico, geralmente com parceiros se consegue compor duas ou três músicas numa sessão. “Gravo muitas ideias no celular também. Aí vou ouvindo de vez enquanto”, revela ele, que já compôs para Wanessa Camargo, Cláudia Leitte, Ricky Martin, Natiruts, Falamansa, Biquini Cavadão, Jorge e Mateus, Marcos e Belucci, Thiago Brava, Gabriel Elias, Planta e Raiz, Maskavo entre outros.

Feliz Dia Mundial do Compositor 

Hoje, 15 de janeiro, é comemorado o Dia Mundial do Compositor. Trata-se de uma homenagem mais do que justa para esses artistas que utilizam de sua técnica, criatividade e sensibilidade para escrever canções que emocionam e animam multidões de pessoas.

A comemoração surgiu no México, em comemoração à fundação da Sociedade de Autores e Compositores do México (SACM), em 1945.  No entanto, esta data somente foi oficialmente celebrada no mundo a partir de 1983.

Dia do Compositor Brasileiro

Segundo Marcelo Mira os compositores que mais o impressionam são Chico Buarque, Tom Jobim, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Herbert Viana. Nosso país é mesmo um verdadeiro celeiro de excelentes compositores e música de qualidade. Para homenagear esses gênios da música nacional, se comemora em 7 de outubro o Dia do Compositor Brasileiro. O Carvalho News felicita a todos os compositores!

Conheça a brasileira que tem sido alvo de ataques no ‘BBB da Itália’; torcidas têm se mobilizado


Modelo conquistou simpatia dos brasileiros

Thais Paim

Apesar da distância, uma brasileira do outro lado do Atlântico: Dayane Mello tem ganhado as redes sociais e o gosto dos brasileiros ao ter polêmicas envolvidas com seu nome em um reality show. 

Gran Fratello Vip, espécie de Big Brother da Itália, já levou a brasileira 8 vezes para a berlinda. Mas a perseguição sofrida por ela não está apenas nas indicações. Comentários misóginos e xenofóbicos, também fazem parte da revolta das torcidas brasileiras. 

Recentemente começaram a circular, nas redes sociais, vídeos em que os participantes do reality fazem comentários sobre ela. Em uma ocasião, ao ver a roupa que a brasileira estava vestindo, Francesco Oppini, um dos participantes, disse:

“Em Verona (cidade italiana), ela seria estuprada”, disse. Ao perceber o desconforto do outro brother, ele acrescentou: “Mas no bom sentido”, como se tivesse “bom sentido”.

Esse e outros comentários provocaram uma disputa entre os telespectadores brasileiros e italianos. 

Inconformados com o tratamento dado à modelo, os brasileiros subiram a tag “Dayana Merece Respeito” no Twitter, que se tornou um dos assuntos mais comentados da rede social no Brasil. Foi também esse apoio que resultou em 8 retornos dos paredões do reality. 

Agora, esse apoio parece ter provocado uma briga entre brasileiros e italianos. Revoltados com o fato de que alguns dos seus “queridinhos” foram eliminados, eles prometem revidar a situação. Em uma postagem da Globo sobre o BBB 21 no Twitter, eles ameaçaram sabotar os paredões do programa, previsto para estrear em 25 de janeiro. 

“Brasileiros, viemos para desfazer cada casal”, comentou um italiano. “Estarei com a lista de seus favoritos em mãos, pronto para tirá-los um por um”, publicou outro. 

História cheia de dificuldades 

Mesmo não sendo famosa no Brasil, Dayane Mello já é conhecida entre o público italiano. Antes do Gran Fratello VIP, ela participou de outros quatro reality shows, entre eles o Monte Bianco, versão italiana do Dança dos Famosos, e o Ilha dos Famosos, que lembra o nosso No Limite. 

Durante sua participação no programa, a modelo revelou detalhes sobre sua infância, que ela diz ter sido pobre e marcada pela ausência da mãe. Natural de Joinville, Santa Catarina, ela tem 31 anos e trabalha como modelo desde os 16.

“Minha mãe teve 10 filhos. Morávamos em uma pequena casa com três outros irmãos e ficávamos sem comer por uma semana. Ela era uma prostituta. Vivíamos cheios de piolhos, sujos e magros”, contou ela. 

Além disso, Dayne contou que chegou a roubar supermercados para ter o que comer. “Lembro-me vagamente de que minha mãe vinha uma vez por semana, cada vez com um homem diferente, e nos trazia comida. Depois foi embora”, acrescentou.

Aos 17 anos, ela se mudou para o Chile, onde começou a fazer trabalhos internacionais. Em 2014, ela foi para Milão e desde então já participou de campanhas publicitárias, videoclipes e programas de televisão. Dayane é mãe de Sofia, de seis anos, fruto de seu relacionamento com o também modelo Stefano Sala.

McCartney III é o novo disco de Paul McCartney


Músicos e críticos avaliam o novo disco do cantor que gravou sozinho num estúdio caseiro durante a pandemia

Julia Vitoria

Em 1990 o cantor Paul McCartney se apresentou pela primeira vez no Brasil. Nessa época o cantor já tinha duas décadas de carreira depois de sair do que foi considerado o fim da mais importante banda de rock os Beatles, o cantor também já tinha lançado dois discos com seu sobrenome e este ano lançou o terceiro McCartney III, esse é o 18° disco individual do artista. Os discos McCartney saiu em 1970, logo depois de deixar os Beatles; e McCartney II é de 1980, quando desfez a Wings, sua segunda banda. 

O artista não tinha planos de gravar ano passado, pois iria sair em turnê, contudo devido a pandemia teve que ficar em casa com a família no sul da Inglaterra em quarentena, e para passar o tempo acabou com as novas canções, algumas delas baseadas em canções antigas. Que nunca tinham sido lançadas. O disco compõe 11 faixas variando entre o rock e baladas que foram gravadas em um estúdio caseiro. E em maior parte gravou ao vivo os vocais, guitarra  e piano também completou com baixo e bateria.

Em declaração ele disse que começou a gravar com o instrumento que compôs a canção e depois foi adicionando o demais, na abertura do novo cd tem um instrumental Long tailed winter bird à qual adicionou as falas: “Você sente a minha falta?/ Você consegue me sentir?/ Você confia em mim?” Entre as outras faixas do set list estão: Find may way, Petty boys, Women and wives, Deep deep felling, Seize the day e Winter bird/ When winter comes, que fecha o set list.

O Guitarrista e fundador da Let it Beatle, banda brasiliense cover dos Beatles, Rodrigo Karashima só elogia o novo disco de Paul McCartney ele fala que o cantor poderia está apenas colhendo os frutos de seu gigantesco sucesso e legado pelo mundo mas que ao compor é gravar novas músicas aos 78 anos mostra que suas habilidades de compositor continuam afiadas. E assim como os outros discos McCartney (1970) e McCartney II (1980) ele adotou um conceito instrumental livre de padrões.

Ele ainda completa falando que só de abrir o disco em uma faixa de 5 minutos como Long tailed winter bird já se ouve o instrumental e já não tem qualquer padrão de música pop atual Assim como Deep deep feeling, com mais de oito minutos de climas dark e melancólico. Ele também fala que novo álbum segue as pegadas dos anteriores, e mesmo a voz não sendo a mesma ele fala que se tem alguém que ele queira que continue fazendo música é  Paul McCartney. 

O vocalista e guitarrista da Friends,Sergei Quintas é fã dos Beatles e lembra do lançamento do disco Help e ao ouvir a música Yesterday se encantou com a beleza melancólica e rica com o instrumental tendo violinos, violas e violoncelos em arranjo de George Martin, ele fala que ali ele viu que tinha um fenômeno musical que duraria por anos,  Quintas fala que cantou as músicas por cinquenta anos com o grupo Friends e depois os Beatles acabaram.

Ao ouvir o disco de Paul ele ficou surpreendido pois para ele nada supera o anos dourados dos Beatles ou a carreira solo de McCartney,  mas que o trabalho com melhor qualidade e o melhor atual da tecnologia onde o artista foi cantor, compositor maestro e Tudo mais exibindo um talento que transborda.

Veja quais foram os atores que quase apareceram em Matrix


História poderia ter ganhado outro rumo se outros atores assumissem os papéis

Thais Paim

A trilogia Matrix já se consagrou como um grande clássico do cinema e rende debates sobre os segredos por trás da sua trama até hoje. Mas você já pensou como seria se outros atores tivessem interpretado os papéis? 

Seus três filmes foram lançados entre os anos de 1999 e 2003 e se tornaram grandes responsáveis pelo impulsionamento da carreira de Keanu Reeves, que interpretou o protagonista Neo. Mas, apesar do sucesso na sua atuação, por pouco, Will Smith quase deu vida ao herói. 

Mas as curiosidades não param por aí. O mesmo vale para os demais personagens da trilogia: Carrie Anne-Moss, Laurence Fishburne e Hugo Weaving não foram as primeiras escolhas para interpretarem Trinity, Morpheus e o Agente Smith, respectivamente.

Confira abaixo quais atores quase apareceram na trilogia Matrix: 

Neo

Will Smith chegou a receber o convite para interpretar Neo em Matrix, mas recusou o papel. Ele viu sua carreira como ator decolar no final dos anos 1990, mesmo época em que o primeiro filme entrou em produção.

Trinity

Carrie Anne-Moss foi a escolhida para interpretar Trinity, o interesse amoroso de Neo da trilogia. Apesar de ser relativamente desconhecida, pois a maior parte de seus trabalhos anteriores foram na televisão, as irmãs Wachowski decidiram fazer o convite, mas a atriz acabou recusando por estar em uma turnê, já que ela também é cantora.

Morpheus

Um dos líderes da resistência humana em Matrix era Morpheus. Laurence Fishburne foi quem deu vida a ele e disse que não achou o roteiro confuso, mas admitiu que considerou ser uma aposta arriscada a realização do filme.

Russel Crowe foi a primeira escolha para o papel, mas abriu mão dele por que já estava bem atarefado (entre 1999 e 2001, estrelou três filmes que renderam indicações ao Oscar). Don Davis, compositor de Matrix, revelou que Samuel L. Jackson e Gary Oldman também foram cogitados.

Alguns rumores afirmam que o veterano Sean Connery recebeu o convite. No entanto, o ator já disse que lhe ofereceram, na realidade, o papel do Arquiteto, que apareceu nas duas sequências do original.

Agente Smith

O Agente Smith se tornou um dos vilões mais conhecidos dos cinemas e deu bastante trabalho para Neo, Trinity e Morpheus na trilogia. Hugo Weaving o interpretou com maestria – e infelizmente, não estará em Matrix 4. Mas ele também faz parte do grupo que não foi a primeira opção dos diretores. 

O francês Jean Reno, famoso por aparecer em diversos filmes da ação, foi o nome inicialmente escolhido para viver o Agente Smith. No entanto, assim como Nicolas Cage, recusou a proposta após descobrir que o primeiro filme seria gravado longe de casa. 

Seraph

Por fim, também vale mencionar a situação do personagem Seraph, que era um guarda-costas do Oráculo. O motivo é que dois nomes importantes foram cogitados antes da escolha do ator Collin Chou.

A malaia Michelle Yeoh (que apareceu em um filme do James Bond e em O Tigre e o Dragão) foi a primeira escolha, mas rejeitou a oferta por estar com a agenda cheia. Depois, a produção procurou Jet Li, que também recusou o papel e recentemente citou suas razões: ele não queria que seus movimentos de kung fu fossem preservados digitalmente.

De onde veio a inspiração para criar a personagem Lady Whistledown


Julia Vitoria

Os usuários da Netflix e os fãs da autora Julia Quinn ganharam um presentão de Natal. A série de livros mais famosa da autora, ganhou espaço no streaming e fez o maior sucesso, a série Os Bridgetons trás o encanto do século de 19. A série foi bem recebida nos quatro cantos do mundo, os fãs da autora esperaram por muito tempo para que a família bridgerton aparecesse em filme ou série e esse presente foi recebido de braços abertos pelos telespectadores. 

Com oito capítulos a série produzida por Shonda Rhimes, mostra as relações da alta sociedade londrina no século 19, a primeira temporada é uma adaptação do primeiro livro da série: o Duque e eu, com os protagonistas Daphne Bridgerton e Simon Basset, contudo quem rouba a cena muitas vezes é a amada Lady Whistledown, bom amada pelos leitores, odiada pelos personagens. A autora das crônicas da Lady Whistledown trás escândalos e um humor ácido, envolvendo todas as famílias da alta sociedade londrina e até mesmo a rainha. A família bridgerton é considerada perfeita, mas ao se ver vuiva a matriarca e viscondessa Violet, se ver na obrigação de guiar os filhos para a vida adulta e o temido mercado de casamentos da época. Seu primogênito Anthony assume o posto de Visconde. E junto com a mãe eles têm que lidar com uma série de acontecimentos que deixam a vida da família perfeita de cabeça para baixo, alguns deles por causa da Lady Whistledown.

Na época a sociedade se interessava por notícias envolvendo a alta sociedade, e qualquer escândalo envolvendo uma nobre família ou a dama que debutava aquela temporada, ganhava a atenção do público.  Para a historiadora Catherine Curzon, autora de The Daughters of George III: Sisters and Princesses afirma que os leitores podiam acompanhar de perto o que acontecia nos bailes, de roupas e acessórios a outros assuntos diversos. Para ela existiu no século 18 uma autora parecida com a Lady Whistledown, seria Crackenthorpe, conhecida como “a senhora que sabe tudo” ela foi autora anônima por trás de Female Tatler, publicado entre 1709 e 1710. Por meio de um humor ácido ela escrevia seus textos para as mulheres com a intenção de educar, mesmo que fosse pelo humor. A antiga revista Town and Country (de 1769 a 1796) era a mais influente nesse âmbito, o perfil era os escândalos e a revista crescia  cada vez mais. 

Lideraram as manchetes por muito tempo A duquesa de Devonshire, Georgiana Cavendish, e a atriz Elizabeth Farren também mais tarde o

Mary Robinson e seu amante, o príncipe de Gales, mais tarde conhecido como príncipe Regente e, por fim, George IV, também foram alvos da revista. 

Os nomes não eram publicados, em vez disso os escritores usavam códigos para disfarçar as identidades de sujeitos que eram fáceis de ver. Já para quem não tinha dinheiro para comprar a gravura na vitrine tinha sempre um exemplar que trazia as manchetes mais chocantes, isso ajudava a fofoca a se espalhar.