Conheça a brasileira que tem sido alvo de ataques no ‘BBB da Itália’; torcidas têm se mobilizado


Modelo conquistou simpatia dos brasileiros

Thais Paim

Apesar da distância, uma brasileira do outro lado do Atlântico: Dayane Mello tem ganhado as redes sociais e o gosto dos brasileiros ao ter polêmicas envolvidas com seu nome em um reality show. 

Gran Fratello Vip, espécie de Big Brother da Itália, já levou a brasileira 8 vezes para a berlinda. Mas a perseguição sofrida por ela não está apenas nas indicações. Comentários misóginos e xenofóbicos, também fazem parte da revolta das torcidas brasileiras. 

Recentemente começaram a circular, nas redes sociais, vídeos em que os participantes do reality fazem comentários sobre ela. Em uma ocasião, ao ver a roupa que a brasileira estava vestindo, Francesco Oppini, um dos participantes, disse:

“Em Verona (cidade italiana), ela seria estuprada”, disse. Ao perceber o desconforto do outro brother, ele acrescentou: “Mas no bom sentido”, como se tivesse “bom sentido”.

Esse e outros comentários provocaram uma disputa entre os telespectadores brasileiros e italianos. 

Inconformados com o tratamento dado à modelo, os brasileiros subiram a tag “Dayana Merece Respeito” no Twitter, que se tornou um dos assuntos mais comentados da rede social no Brasil. Foi também esse apoio que resultou em 8 retornos dos paredões do reality. 

Agora, esse apoio parece ter provocado uma briga entre brasileiros e italianos. Revoltados com o fato de que alguns dos seus “queridinhos” foram eliminados, eles prometem revidar a situação. Em uma postagem da Globo sobre o BBB 21 no Twitter, eles ameaçaram sabotar os paredões do programa, previsto para estrear em 25 de janeiro. 

“Brasileiros, viemos para desfazer cada casal”, comentou um italiano. “Estarei com a lista de seus favoritos em mãos, pronto para tirá-los um por um”, publicou outro. 

História cheia de dificuldades 

Mesmo não sendo famosa no Brasil, Dayane Mello já é conhecida entre o público italiano. Antes do Gran Fratello VIP, ela participou de outros quatro reality shows, entre eles o Monte Bianco, versão italiana do Dança dos Famosos, e o Ilha dos Famosos, que lembra o nosso No Limite. 

Durante sua participação no programa, a modelo revelou detalhes sobre sua infância, que ela diz ter sido pobre e marcada pela ausência da mãe. Natural de Joinville, Santa Catarina, ela tem 31 anos e trabalha como modelo desde os 16.

“Minha mãe teve 10 filhos. Morávamos em uma pequena casa com três outros irmãos e ficávamos sem comer por uma semana. Ela era uma prostituta. Vivíamos cheios de piolhos, sujos e magros”, contou ela. 

Além disso, Dayne contou que chegou a roubar supermercados para ter o que comer. “Lembro-me vagamente de que minha mãe vinha uma vez por semana, cada vez com um homem diferente, e nos trazia comida. Depois foi embora”, acrescentou.

Aos 17 anos, ela se mudou para o Chile, onde começou a fazer trabalhos internacionais. Em 2014, ela foi para Milão e desde então já participou de campanhas publicitárias, videoclipes e programas de televisão. Dayane é mãe de Sofia, de seis anos, fruto de seu relacionamento com o também modelo Stefano Sala.