Desembargadora que acusou Marielle de ter sido eleita pelo tráfico de drogas terá de indenizar a família da vereadora


A informação da Coluna de Anselmo Goes, a desembargadora Marília Castro Neves condenada pela 21ª Vara Cível do Rio a pagar indenização por danos morais à família da vereadora e socióloga Marielle Franco, assassinada em 2018 aos 39 anos. Trata-se da ação movida por causa de comentários feitos pela magistrada, nas redes sociais, contra a memória de Marielle. A desembargadora afirmou que a vereadora havia sido eleita pelo tráfico de drogas e que era “engajada com bandidos”. Cabe recurso.