Divas brasileiras


Grandes heroínas da cultura brasileira ganharam uma homenagem da Graphic Novel

Julia Vitória

O século XX foi cheio de mulheres que lutavam para que as transformações necessárias dos avanços das ideias progressistas pudessem ter espaço na sociedade. Mas de fato pode- se perceber que os esforços feitos pelos homens acabam tendo mais visibilidade  do que os das mulheres. A historiografia celebra essas histórias de diversas maneiras e ressignificação é um dos motivos para que o livro D.I.V.A.S brasileiras fosse criado. O livro é obra de Guilherme Smee e Eduardo Ribas, conta a histórias de dez mulheres reais em dez capítulos em formas de quadrinhos. 

Com um narrativa mística comum em histórias de super heróis D.I.V.AS brasileiras conta a história de uma organização Damas Intrépidas Vigiando Amorosamente a Sociedade, que foca em personagens históricas que se unem para combater o vírus 1D3O-LOG14D-GEN, a história começa em 1914 com Nair de Teffé, “a primeira-dama brasileira mais vanguardista da história” segundo o livro, o foco narrativo da história que vai até os dias atuais com personagens como Maria da Penha, passando por personagens como a pintora Anita Malfatti e a modelo Roberta Close.

o roteirista e colunista de LRS Guilherme Smee fala que decidiram produzir uma história em quadrinhos com mulheres brasileiras porque existe poucas histórias em que o tema é falado de forma que  não são calcadas e ultrapassadas. Por isso na HQ  existe uma representante de cada década do século XX.

As ilustrações de Eduardo Ribas fazem o universo dinâmico, como o  das histórias de super-heróis, e também faz a leitura ser levemente divertida e envolvente  a edição tem notas da professora doutoranda, integrante da Associação de Pesquisadores em Artes Sequenciais, historiadora e pesquisadora do feminismo e do feminino nas histórias em quadrinhos Natania Aparecida da Silva Nogueira, ela fala que buscaram alguns fatos reais das personagens como uma licença  poética.

O livro teve lançamento oficial em um dos maiores eventos da cultura pop do mundo CCXP Worlds que aconteceu dos dias 4 a 6 de dezembro totalmente online pelo site do evento. O livro foi selecionado para prêmios em 2020. 

Os autores do livro já tem quadrinhos publicados, Guilherme “Smee” Sfredo Miorando tem doutorado em ciências das comunicações e Mestre em Memória Social e Bens Culturais, Especialista em Imagem Publicitária e Especializando em Histórias em Quadrinhos também é Roteirista, quadrinista, redator e designer gráfico. Seus trabalhos são reconhecidos e ele já tem histórias em quadrinhos como: Desastres Ambulantes, Sigrid, Bem na Fita e Só os Inteligentes Podem Ver.

Já o quadrinista, designer Eduardo Silva Ribas também se aventura na marcenaria em horas vagas, nasceu em São Vicente em São Paulo e se mudou para a cidade de Campo Bom no Rio Grande do Sul no ano de 2005, ele divide seu tempo entre os quadrinhos e a loja de decoração que tem com sua esposa e em 2017 lançou seu primeiro quadrinho O Jogo Mais Difícil do Mundo.