Europa está em alerta: Nova mutação do covid é registrada no continente


Apesar do medo de um novo surto, os europeus estão esperançosos com o começo da vacinação

André Lucas

Europa vive em alerta com o surgimento de uma nova mutação do vírus covid – 19. Autoridades locais na Inglaterra, França, Áustria, Holanda e Dinamarca aumentaram as restrições para o combate as aglomerações nesse fim de ano, o medo é que tenha um surto da nova mutação. Países vizinhos proíbem voos para os países com a mutação registrada. Na semana passada  o governo do Reino Unido decretou lockdown após muita pressão de médicos e cientistas.

O que sabemos da mutação do covid – 19 até agora?  

Um estudo na London School de Higiene e Medicina Tropical (universidade inglesa)  apontou que o vírus é até 74% mais contagioso. 

“Com base nos dados preliminares disponíveis”, o estudo conclui que a variante do Sars-Cov-2, que suspeita-se estar na origem do forte aumento do número de casos no sudeste da Inglaterra nas últimas semanas, “poderia ser 50% a 74% mais transmissível” do que as formas do vírus até agora em circulação. O recente aumento no número de infecções” em várias regiões “pode continuar e se espalhar para todas as partes do Reino Unido, se não houver uma ação imediata.” afirmou Nick Davies, biólogo que participou da pesquisa.  

Até agora sabemos que 12 países registraram a nova mutação do vírus, são eles; França, Espanha, Inglaterra, Japão, Suécia, Suíça, África do Sul, Alemanha, Canadá, Itália, Dinamarca, Austrália e Holanda.

A Espanha registrou recentemente os casos da mutação do novo Vírus, o  vice conselheiro de Saúde Publica de Madrid afirmou que os casos registrados no país São devidos a vinda de pessoas da Inglaterra para a Espanha.

“A situação dos pacientes confirmados não é grave, sabemos que a cepa é mais transmissível, mas não provoca gravidade. Não se deve tomar a notícia com nenhum tipo de nervosismo”. 

A França também divulgou recentemente que registrou caso da nova mutação do corona Vírus. A boa notícia é que o país já recebeu doses da vacina e começou a distribuir nesse domingo dia 27 de dezembro. Diferente do resto da Europa que optou por vacinar primeiro os trabalhadores da saúde que estão na linha de frente na luta contra o covid-19, a França optou por vacinar primeiro os idosos vulneráveis em grupos de riscos. 

“pessoas mais susceptíveis de adoecerem e de adoecerem com formas graves. Não esquecendo que no pessoal da saúde poderá haver também pessoas vulneráveis, doentes, que necessitem de ser vacinadas na primeira fase”. Afirmou Suzette Fernandes, responsável de utentes no Hospital Henri Mondo de Créteil. 

Vacinação no resto da Europa: 

A União Europeia também começou a vacinação em massa nesse domingo, os países do bloco elaboraram uma campanha de vacinação juntos. Aposentados e idosos foram os primeiros a serem vacinados no continente. O bloco de países europeus fizeram acordos com diversas fabricantes de vacinas contra o Covid-19, como por exemplo a Pfizer, AstraZeneca e a Moderna.  O acordo prevê 2 bilhões de doses da vacina e todos os adultos vacinados até o fim de 2021.  

A vacinação contra o Covid também começou na Noruega, que apesar de não estar no bloco econômico europeu, participa do movimento da UE.