Itabuna: ex-prefeito Fernando Gomes morre em Salvador


Marcelo Carvalho

Clique para ouvir!

Itabuna está de luto! Fernando Gomes, ex-prefeito do município baiano, morreu na tarde de hoje (24), aos 83 anos, em Salvador. Fernando deixa viúva e seis filhos. Ainda não há informações sobre o velório.

O político estava internado no Hospital Aliança, na capital baiana, desde 14 de julho, após ter uma crise hepática causada por medicamentos usados para amenizar dores na lombar.

Segundo familiares de Fernando Gomes, o ex-gestor passou por uma desintoxicação após ser internado. Neste domingo, em nota enviada por volta das 14h, a família havia informado que houve a necessidade de intervenção cirúrgica para conter o avanço de uma bactéria. No entanto, por volta das 16h, o político foi a óbito.

Trajetória

Fernando Gomes nasceu em 1939 na cidade de Itabuna. Fez curso técnico de contabilidade em Itabuna e depois passou a atuar em atividades agropecuárias. Foi um dos fundadores do MDB, em Itabuna.

Ele começou a carreira política em 1973, aos 34 anos, quando foi convidado para assumir o cargo de Secretário Municipal de Administração, e ocupou a função até meados de 1976, quando decidiu candidatar-se à prefeitura do município.

Fernando é recordista de mandatos legislativos na história de Itabuna, foram cinco mandatos ao todo. A primeira iniciada em 1978 e a última, em 2017. 

O político ficou conhecido no Brasil após um pronunciamento infeliz, em 2020, no auge da pandemia da Covid-19, afirmando que abriria o comércio “morra quem morrer”.

Ainda no mesmo período, o ex-gestor afirmou que não houve “descaso” com vítimas da covid-19 ao dar a declaração polêmica.