Skip links

Macron dissolve parlamento e convoca novas eleições legislativas

Tiene Almeida

Emmanuel Macron, presidente da França, dissolveu o parlamento da França e convocou novas eleições legislativas, essa atitude ocorreu depois que uma pesquisa de boca de urna apontou que seu partido deve ser derrotado pela extrema direita. Os números sinalizam ampla vantagem para National Rally (RN), de Marine Le Pen.

A sigla obteve 31,5% dos votos, de acordo com a pesquisa, esse número equivale mais que o dobro da chapa de Macron, que ficou com 14,5%. Significa que se os números se confirmarem, 30 das 81 vagas da França no Parlamento Europeu ficarão com o RN.

O presidente Macron deu a seguinte declaração à imprensa francesa: “Partidos de ultradireita, que se opuseram nos últimos anos a tantos dos avanços possibilitados pela nossa Europa estão ganhando terreno pelo continente. Não poderia, no fim deste dia, agir como se nada estivesse acontecendo. ”

As eleições para a câmara irão acontecer no dia 30 de junho, com uma votação de segundo turno no dia 07 de julho. Essas eleições acontecerão um pouco antes das olimpíadas que ocorrerão a partir do dia 26 de julho.

Entenda a decisão do presidente francês

Nas últimas eleições legislativas em 2022, Macron já havia perdido a maioria parlamentar. E tem enfrentado muita dificuldade para governar, um exemplo disso, foi a Reforma de Previdência francesa.

Pessoas próximas a ele dizem que ele já considerava tomar a decisão de dissolver o congresso há seis meses. Como uma tentativa ousada de relançar o seu segundo mandato, com a ausência de uma maioria parlamentar absoluta.

Lembrando que o mandato de Macron só findará em 2027.