Homenagem à Rainha das Águas será dia 2


Considerado o orixá mais popular do Brasil e de Cuba, Iemanja receberá honrarias no dia 2 de fevereiro. Em nosso país, as maiores celebrações ocorrem na Bahia, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Devotos de Iemanjá, poderão renovar a fé e oferecer presentes para ela, na tradicional festa do Rio Vermelho, amanhã, podem ficar tranquilos, quem garante é a Secretaria da Segurança Pública (SSP), reforçou o policiamento na região.

Foram disponbilizados aproximadamente 700 policiais, além de 98 patrulhas, nove postos elevados de observação e cinco postos de abordagem distribuídos em toda a área da festa.Serão utilizados efetivos do Comando de Policiamento Regional Atlântico (CPRA), Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), Esquadrão Águia, Batalhão de Choque, Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos (Bepe), Batalhão Especializado de Polícia Turística (Beptur), Esquadrão da Polícia Montada, Operação Gemes e Operação Apolo. O reforço policial terá início já na segunda-feira (1º), para acompanhar a organização da fila de presentes, que serão lançados ao mar, na terça-feira (2), para Iemanjá.

Já a Polícia Civil reforçou o quadro de policias disponíveis na 7ª Delegacia Territorial (Rio Vermelho) e também irá montar uma Delegacia Especial de Área (DEA), localizada ao lado da Igreja Matriz de Santana. Para transportar as pessoas detidas na festa, a PC contará com um carro presídio exclusivamente à disposição no evento.

Tudo prota para homenagear a Rainha das Águas         Foto: Ivan Erick Baldivieso/SECOM
Tudo prota para homenagear a Rainha das Águas            Foto: Ivan Erick Baldivieso/SECOM

 

EUA e UE aplicarão novas sanções para minar a economia da Rússia


Junto com a UE, os EUA vêm pressionando a Rússia por meio de sanções desde o início do conflito A União Europeia (UE) e os Estados Unidos aplicarão novas sanções econômicas contra a Rússia, por conta do envolvimento no conflito no leste da Ucrânia, onde rebeldes estão enfrentando o governo local.  Junto com a UE, os EUA vêm pressionando a Rússia por meio de sanções desde o início do conflito. A União Europeia (UE) e os Estados Unidos aplicarão novas sanções econômicas contra a Rússia, por conta do envolvimento no conflito no leste da Ucrânia, onde rebeldes estão enfrentando o governo local. A nova leva tem como alvo os setores de petróleo, equipamentos de defesa, de tecnologia e de finanças. O objetivo é elevar o custo do apoio dado pela Rússia a rebeldes pró-Moscou na Ucrânia e enfraquecer a economia do país.