Prefeitura de Ilhéus promove Semana do MEI de 16 a 20 de maio


Marcelo Carvalho

A Prefeitura de Ilhéus realiza dos dias 16 a 20 de maio a Semana do Microempreendedor Individual (MEI). O evento conta com a parceria do Sebrae e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e visa potencializar o empreendedorismo local, oferecendo serviços e capacitações.

Conforme a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SDE), a programação incluiu orientação sobre formalização, mutirão de declaração anual, além de palestras, oficinas de capacitação e webinar, com transmissão pela página no Instagram da SDE (@sdeilheus).

A ação também tem como objetivo auxiliar os microempreendedores individuais que precisam regularizar a sua situação ou desejam abrir o próprio negócio, incluindo consultorias e diversas atividades voltadas à categoria. As inscrições para as oficinas podem ser feitas pelo link https://bit.ly/agendasebraeios

Confira a programação completa da semana do MEI 2022

Período: 16 a 20 de maio

MUTIRÃO DECLARAÇÃO MEI

– Data: 16 a 20 de maio

– Horário: Das 12 às 17h

– Local: Em frente à Associação Comercial de Ilhéus

– Atendimento ao público

OFICINA DE CAPACITAÇÃO

– Data: 16 a 20 de maio

– Horário: Das 14 às 18h

– Local: Auditório da Secretaria de Saúde (Antiga Embratel)

– Inscrição pelo link: https://bit.ly/agendasebraeios

WEBINAR

– Data: 18 de maio

– Horário: 16h

– Transmissão online no Instagram – @sdeilheus

Convidados:

– Manoel Franklin Costa Lima – Chef de cozinha;

– Ítalo Matos – Fotógrafo;

– Marcelo Barreto – Proprietário do Lavabeer;

– Michelangelo Lima – Administrador e gerente adjunto da unidade regional do Sebrae em Ilhéus;

– Renata Ingrid Barbosa – Proprietária do Hello Pão

– Lorena de Carvalho – Proprietária do Studio Lorena Carvalho e da marca Lorena Carvalho Hair Professional

Ilhéus: Sesau realiza visitas técnicas e garante requalificação de mais três unidades de saúde em Ilhéus


Marcelo Carvalho

Com o objetivo de avaliar as principais demandas das equipes e anunciar melhorias na estrutura física de unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF) e Unidade Básica de Saúde (UBS), a Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), realizou na última segunda-feira (16) visita técnica às unidades de saúde localizadas na Barra e no Iguape.

Segundo informações da Sesau, a visita atende a determinação do prefeito Mário Alexandre, que promove uma série de requalificações para prestar atendimento de qualidade ao cidadão ilheense.

“Aproveitamos para traçar novas estratégias, com vistas à prestação de um serviço cada vez eficiente para a nossa população. Ouvir, entender e atender as demandas das comunidades é o principal objetivo do prefeito Mário Alexandre. A Saúde avança de uma forma jamais vista”, frisou André Cezário, titular da Sesau.

A visita foi realizada com a presença dos vereadores Kaique Souza, Éder Júnior, Paulo Carqueija e Ivo Evangelista. De acordo com a secretaria, as unidades possuem atendimento médico regular, o que amplia o acesso dos usuários aos serviços de saúde nesses locais.

Quem são e como vivem os ciganos do Brasil


Andie Carolina

Certamente pelo menos uma vez na vida, você já imaginou a figura de uma mulher cigana representada por roupas de estampas coloridas, peças longas, lenços na cabeça e claro, dançarinas e que possuíam o dom de adivinhar o futuro. É desta forma que a mídia tem vendido a imagem do povo cigano ao longo dos anos. Mas será que você realmente conhece e sabe como vivem os ciganos, sobretudo no Brasil? Continue lendo esse artigo e descubra.

Preconceito universal

Estudos descrevem os ciganos como um povo nômade, que perambulava por toda a Europa, atingidos pelo preconceito, já que esse estilo de vida causava repulsa na sociedade europeia. E um fato interessante é que, por não possuírem um idioma próprio, sua história foi descrita justamente pelo povo não-cigano. E esses historiadores apontam a Índia como o país de origem dos ciganos, que anos mais tarde, também teriam adentrado o Egito e a Espanha.

Foi no território espanhol, aliás, que surgiu o primeiro documento que atestava a presença de ciganos em um local. Esse fato ocorreu no ano de 1423, quando esse povo teria pedido permissão para cruzar o país e assim, peregrinar até a cidade de Santiago de Compostela.

Visita ao assentamento da comunidade cigana Calon. Foto: divulgação

Ciganos no Brasil

Falando especificamente sobre o Brasil, os ciganos chegaram em terras Tupiniquins junto aos navegantes de Portugal, país que, por sua vez, longe de ser um “amigo” deste povo, os enxergava apenas como “seres indesejáveis”.

Independente disso, a chegada foi bem-sucedida e a permanência também, pois é estimado que o Brasil o segundo país com o maior número de habitantes (800 mil), ficando apenas atrás dos Estados Unidos (1 milhão). Os ciganos se espalharam por todo território nacional, mas é na Bahia onde vivem a maior porcentagem deles.

Esses moradores ilustres são divididos em três grandes grupos. O primeiro, originário de Portugal e da Espanha, são falantes do dialeto Caló. O segundo, originário do Leste Europeu, são falantes do dialeto Romani. E o último, originário da Alemanha e da França, também falantes do mesmo dialeto.

Profissões e linha de conduta

Mulheres ciganas. Foto: Fabrio Rodrigues pozzebom

Os homens ciganos costumam trabalhar em ofícios comuns como os outros de culturas diferentes. No Brasil, eles exercem as funções de ferreiros, comerciantes e cuidadores de animais. Já as mulheres, como mencionado no início deste artigo, realmente costumam se dedicar à leitura das mãos e das cartas com a intenção de adivinhar o futuro, mas são muito mais do que isso!

As ciganas também são vistas em grande número como costureiras e rendeiras, enquanto uma outra parte se dedica aos cuidados do lar. Um fato curioso sobre a cultura cigana é que eles costumam se casar apenas entre si, sendo extremamente apegados às suas famílias.

E um detalhe bastante triste em relação aos ciganos é que, durante muitos anos, e inclusive nos dias atuais, é que eles roubam crianças e que costumam mentir sobre diversos assuntos. O que muitas pessoas desconhecem, é que, na verdade, existe um código na cultura cigana que condena qualquer tipo de desonestidade entre eles e para com o próximo.            

Para finalizar, um fato que vale muito mais a pena ser citado: existem diversas datas para celebrar a vida e a cultura cigana ao redor do mundo. No Brasil, a comemoração acontece no dia 24 de Maio. A data foi celebrada pela primeira vez em 2007 e leva o nome de Dia Nacional do Cigano.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

Saiba das novidades do mercado nacional dos quadrinhos


Isabelle Carvalho

Muito se fala sobre quadrinhos internacionais, principalmente com o sucesso estrondoso do Universo Cinematográfico da Marvel (seus filmes e séries são baseados nos quadrinhos da Marvel Comics). Para quem é fã do gênero, vale se aventurar também pelos quadrinhos nacionais.

Você pode até não se dar conta, porém a produção brasileira é bastante rica e variada, tendo muitos livros explorando temas referentes a nossa cultura e história. 

A origem dos quadrinhos no Brasil data de 150 anos atrás. Todo mundo conhece as Aventuras da Turma da Mônica, é possível que os personagens criados por Mauricio de Sousa tenham feito parte da infância de muitos brasileiros. Suas narrativas fazem parte da memória social e, até hoje, as tramas de Cebolinha, Mônica, Cascão e Magali são sucesso entre crianças. 

Muitas opções interessantes

Além dos clássicos, existem milhares de títulos que podem render boas leituras. “O Rancho do Corvo Dourado”, por exemplo, é uma coletânea baseada na obra de Monteiro Lobato, Sítio do Picapau Amarelo. O diferencial é que o conteúdo adota um cenário pós-apocalíptico, em que o mundo foi quase destruído por bombas atômicas e os nazistas venceram a Segunda Guerra Mundial. 

Criado por Monteiro Lobato, o Sítio do Picapau Amarelo encanta gerações.

“Ser artista mulher é…” aborda situações machistas e preconceituosas que artistas mulheres passam mesmo nos dias atuais. Tudo isso de uma maneira bastante humorada e, assim, propagar a grande diferença de tratamento entre homens e mulheres no mercado artístico no Brasil. 

“O último assalto” conta a história de Kevin, que é morador de uma periferia de São Paulo e seu sonho é ser lutador de boxe. Tentando deixar no passado um crime que cometeu, começa a lutar em uma academia. A partir disso, vários acontecimentos o fazem entender que seu maior desafio não será no ringue. 

Trash e terror

“VHS” é uma coleção de histórias em quadrinhos trash e de terror. A proposta é homenagear e referenciar clássicos do terror dos anos 80 e 90. As imagens são em preto e branco e estão no formato de uma fita VHS. 

O Rancho do Corvo Dourado: uma versão pós-apocalíptica steampunk do Sítio do Picapau Amarelo.

Em “10 dias perdidos”, relembra-se o ano de 1582 quando na mudança do calendário Juliano para o Gregoriano, dez dias foram pulados. Os quadrinhos contam o que sucedeu nesse tempo perdido na História. O conteúdo mistura magia e ciência, humanos e deidades e seus personagens terão apenas 240 horas para salvar a humanidade. 

Por um lado, o mercado de quadrinhos nacional é positivo pois cada vez mais surgem histórias autorais. No entanto, os leitores diminuem com o passar do tempo. Além disso, o meio digital causou grande impacto na produção desses livros, principalmente na forma com que esses conteúdos são divulgados e consumidos. É muito importante a conquista de seu público e a valorização do próprio trabalho para que quadrinistas alcancem uma boa repercussão de suas obras.

Isabelle Carvalho é carioca, tem 27 anos, sendo graduada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Também é graduada em Cinema. Além de possuir especialização em Jornalismo Cultural, é apaixonada por cultura, cinema, ciência e atualidades.

O Instagram da Isabelle é o @isacond.e

O legado de George Peres para o mundo dos quadrinhos


O artista nos deixou este mês, deixando histórias fantásticas e personagens inesquecíveis.

Vingadores. Os Novos Titãs. Crise nas Infinitas Terras. Superman. Mulher-Maravilha. Desafio Infinito. Novos 52. Reconheceu esses títulos? Com certeza, sim! Não importa se você é um amante das histórias em quadrinhos ou não. Esses nomes são tão lendários que, pelo menos uma vez na vida, todos nós já escutamos algo sobre eles. Lembrando que alguns, inclusive, chegaram ao cinema no melhor estilo Live Action.

    

George Perez nos deixou no início de maio, deixando um legado incrível. Foto: divulgação.       

Mas o que muita gente não conhece, no entanto, é o nome por trás destas e de muitas outras ilustrações: George Pérez. O americano com descendência porto-riquenha que se tornou uma das figuras mais importantes da indústria de HQs. E neste artigo, vamos recordar um pouco de sua história e seu legado para o mundo dos quadrinhos.

Origens

Nascido em Nova York no ano de 1954, George desde sempre se mostrou um menino prodígio. Começou a desenhar com apenas 5 anos de idade. E aos 19 anos, ele iniciou sua carreira profissional ao lado do desenhista Rich Buckler, ocupando o cargo de assistente. E um ano depois, ele já estava produzindo suas próprias artes. E diante do indiscutível talento, o rapaz logo se tornou um membro fixo dentro da Marvel Comics. E foi a partir daí que surgiram alguns dos personagens mais inesquecíveis para os fãs deste tipo de conteúdo, como por exemplo, o Tigre Branco, que é simplesmente o primeiro super-herói porto-riquenho dos quadrinhos, uma óbvia menção à descendência do quadrinista.

Atrevido, George mesmo vivendo um dos maiores auges de sua carreira na Marvel, decidiu assinar contrato com a grande rival da empresa, a DC Comics, em 1980. Lá, ele foi o responsável por criar a ilustração de nada mais nada menos que a Liga da Justiça das Américas, e o sucesso foi tão grande que a parceria com a DC seguiu por mais 4 anos. Foi nesse período, aliás, que ele esteve envolvido nos projetos Mulher-Maravilha e Superman. Em 1991, Perez desenhou Guerra dos Deuses, para a Marvel e ainda ficou responsável por criar as ilustrações para 6 edições de Desafio Infinito.  

M´a fase

Mas o que poderia ter sido mais uma fase repleta de sucesso, acabou se tornando um dos momentos mais difíceis e estressantes para o artista, que pela primeira vez em sua carreira, não conseguiu concluir uma história e optou por se retirar do projeto.

Infelizmente, após esse triste episódio, a reputação de George ficou abalada. Ele passou a ser visto como um profissional que não conseguia cumprir com seus contratos. Por esse motivo, acabou afastado das grandes produtoras de HQ, e experimentou um período trabalhando com editoras pequenas e independentes.

Porém, como o gênio que era, a lenda ainda conseguiu produzir belos trabalhos para as novas histórias do Hulk, Jovens Titãs e o Surfista Prateado. Com o tempo, no entanto, o quadrinista tomou a decisão de se afastar da mídia.

Porém, como uma verdadeira Fênix, assim que tomou a decisão de voltar ao trabalho, George voltou a fazer parte da equipe de criação da série Os Vingadores e durante três anos, arrancou diversos elogios da mídia, da crítica especializada e do público, que exaltou mais uma vez as criações impecáveis do americano.

E após ótimas passagens por mais duas editoras recém-lançadas (Gorilla Comics e CrossGen), ele voltou a ser recontratado pela DC, onde permaneceu até 2011 e acabou saindo por divergências criativas com os demais membros da equipe.

Entre os anos de 2014 e 2016, Perez deleitou seus fãs com uma das maiores criações de sua vida: a Sirens. Uma minissérie-científica, em quadrinhos, claro, que mostrava um grupo de mulheres superpoderosas, em uma luta contra o mal. Revolucionário, além de ilustrar, ele também foi o responsável por escrever essa magnífica história.

O artista já debilitado pela doença. Foto: divulgação.

Aposentadoria

Mas após mais de 42 anos de carreira e com uma das maiores contribuições e legados do mundo dos quadrinhos, em 2019, George anunciou que estava se aposentando devido à problemas de saúde, não divulgados na época. Mesmo doente, ele chegou a participar de diversos eventos dedicados ao HQ, até que em dezembro de 2021, o artista confirmou o diagnóstico de câncer de pâncreas em estágio avançado e uma expectativa de apenas seis meses de vida. E no último dia 06 de maio de 2022, o artista faleceu em casa, ao lado de sua família.

Responsável por dar formas, cores e vidas à personagens tão icônicos, o lendário George Pérez deixou este mundo de forma pacífica e segundo amigos próximos, carregando uma grande alegria por ter feito parte da vida de milhares de pessoas da comunidade Nerd.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

Número de pessoas ocupadas em Pernambuco cresce 8%


Balanço do primeiro trimestre de 2022 mostra criação  de 270 mil  novos postos de trabalho, no comparativo com o mesmo período de 2021

A taxa de desocupação em Pernambuco caiu 4.4 pontos percentuais neste primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, ficando em 17% contra 21,4% de 2021.

O número de pessoas ocupadas em Pernambuco saltou de 3,261 milhões no primeiro trimestre de 2021 para 3,531 milhões nos primeiros três meses desse ano, 270 mil (8%) a mais do que no período semelhante ao do ano passado. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (13) pela PNAD Contínua.


Os dados da PNAD evidenciam, paralelamente, que Pernambuco tinha, neste primeiro trimestre de 2022, 724 mil pessoas na condição de desocupadas, ou seja, menos 164 mil pessoas – uma queda de percentual de 18,5% em relação ao primeiro trimestre de 2021. No contexto de retomada, houve crescimento na ocupação e diminuição no número de desocupados.

O número de pessoas trabalhando por conta própria teve um leve aumento, saindo de 1,069 milhão no primeiro trimestre de 2021 para 1,109 milhão. Já o comércio foi o setor que mais cresceu, saindo de 665 mil pessoas para 734 mil, podendo melhorar com a retomada da economia e o aumento da vacinação. 

As prefeituras sabem do nosso esforço, juntamente com a população. Estamos indo pessoalmente a todos os municípios, analisando o quadro de perto, entregando certificados de cursos de qualificação, como se fosse o primeiro dia da gestão”, disse o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, que cumpria agenda em Buenos Aires nesta sexta-feira ao lado do governador Paulo Câmara

TPI estreia sua programação artística com “Sonhos”


A peça foi apresentada com sucesso ao público de nove cidades baianas do sertão baiano ao longo do mês de abril de 2022.

Marcelo Carvalho

Após um período de quase três anos sem apresentações presenciais devido a pandemia da Covid-19, o grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) estreia um novo espetáculo-instalação “Sonhos – o que restou de nós depois da tempestade”. A apresentação será realizada no próximo dia 13 de maio, às 21 h, na Praça São João Batista, no bairro do Pontal. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

A estreia de “Sonhos” marca o início da programação artística do TPI para o mês de maio, com atividades realizadas a partir desta data também em outros locais da comunidade pontalense.

De rua e itinerante

Segundo informações de Elson Rosário, coordenador de comunicação do TPI, “Sonhos” é um espetáculo de rua, itinerante, que leva o público num passeio pela história do grupo Teatro Popular de Ilhéus, suas montagens, suas estéticas e seus sonhos.

A carroça do espetáculo “Uma certa Mãe Coragem” (2019) conduz o público e atores por três espaços distintos: O museu, o voo e o sonho. No museu estão recortes de uma memória em processo de construção. O voo é a representação da vivência do grupo na Tenda, seu espaço cultural entre 2013 e 2021, que caiu depois de uma forte tempestade no dia 26 de agosto de 2021.

O grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) retorna após quase três anos de paralisação. Foto: Márcia Mascarenhas

De volta à carroça, o grupo voa para o sonho de construção de seu espaço, de seu teatro – ou re-teatro, o teatro refeito. E os artistas põem mãos à obra para construir um espaço de afetos e sensibilidade, colocando na cena a memória recente da montagem de Sonho de Uma Noite de Verão, livremente inspirada na obra clássica de William Shakespeare, que foi  interrompida pela pandemia.

“Sonhos – o que restou de nós depois da tempestade” foi apresentado com sucesso ao público de nove cidades baianas do sertão baiano ao longo do mês de abril de 2022.

“Shakespeare no Sertão”

O espetáculo fez parte da segunda etapa do projeto de circulação, “Shakespeare no Sertão” contemplado pelo Edital Setorial de Teatro 2019 e tem apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Secretaria de Cultura e Governo do Estado da Bahia.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural privada, parcialmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

Anitta: Garota do Rio rumo ao topo


De Honório Gurgel para o mundo

Isabelle Carvalho

Não é novidade o caminho de Anitta desde sua origem até o topo. O que não cansa de surpreender, no entanto, é sua determinação e coragem ao construir sua trajetória rumo ao sucesso, que talvez nenhum outro artista brasileiro tenha alcançado.

A história de Larissa Machado, nascida em Honório Gurgel – subúrbio do Rio de Janeiro – é conhecida. E podem até haver pessoas que não gostam da cantora, mas é inegável: há uma inteligência muito estratégica e única na forma com que a artista lida com sua carreira. 

Larissa nasceu em uma família humilde. Filha de um vendedor de baterias de carros e uma costureira, Ela, desde criança, cantava no coral de uma igreja.

Aos quinze anos, interessou-se também pela dança e começou a se apresentar em bailes de dança de salão. Aos dezesseis, começou a publicar vídeos na internet dançando e cantando e foi graças a essas publicações que foi descoberta pela Furacão 2000. Sua primeira música “Eu vou ficar” foi um fenômeno de mercado. 

Antes de se dedicar integralmente à carreira musical, a cantora trabalhou como vendedora em uma loja de roupas e também foi estagiária da empresa Vale do Rio Doce, ao ter ingressado num curso de Administração – que logo depois abandonou.

Mais forte que a personagem

O nome Anitta veio da minissérie da TV Globo “Presença de Anita”, título dado em nome da protagonista (interpretada por Mel Lisboa), uma jovem bastante sedutora que conquistava a todos. 

O clipe de “Show das poderosas” foi um grande sucesso de visualizações, alcançando mais de um milhão em apenas uma semana. Depois disso, vieram os hits “Não para”, “Menina má”, “No meu talento”, “Deixa ele sofrer”, “Bang”, “Essa mina é louca”, entre outros. Desde o início de sua carreira, Anitta fala sobre o desejo de construir um legado internacional. O que muitos não acreditaram. 

O clipe de “Meiga e abusada” gravado com o norte-americano Blake Farber, em Los Angeles, começou a provar que talvez Anitta tivesse o necessário para construir sua trajetória fora do Brasil. “Vai malandra” também foi outro estrondo no mercado musical.

Enquanto isso, a artista investiu em aulas de inglês e espanhol para aprimorar sua fluência nos dois idiomas, sem que o sotaque brasileiro pudesse ser identificado. Ela investiu em outros ritmos, além do funk, como pop, reggaeton e música eletrônica.

 

No topo da Spotify

A cantora ocupou o Top 50 Global da plataforma de streaming Spotify com hits como “Bola, rebola”, “Downtown” e “Vai malandra”. Recentemente, ocupou a posição número um com “Envolver”, o que nenhum outro artista brasileiro havia conseguido. Todas essas conquistas foram alcançadas com base em uma carreira também como empreendedora, além de muitas críticas e haters

O que não falta na internet, principalmente, são pré-julgamentos e preconceitos em relação à cantora, que não tem vergonha de se mostrar quem realmente é e usar de sua sensualidade e empoderamento feminino para ganhar mais palcos. Anitta sempre entendeu que tem um papel importante a cumprir como uma personalidade muito conhecida que acumula milhões de fãs pelo mundo inteiro. 

Sabendo disso, a artista sempre soube que seria um exemplo para diversas meninas e mulheres que a olham como modelo. Muitos julgam que Anitta utiliza seu corpo como instrumento para seu sucesso, o que pode ser o oposto da liberdade feminina que o feminismo busca obter.

No entanto, é exatamente na forma que ela conduz sua carreira que ela demonstra sua maior forma de empoderamento. Porque a emancipação social e sexual das mulheres vem com independência financeira e psicológica, saber não se submeter a certos padrões e arquétipos e, além de tudo, contra argumentar preconceitos. 

Um dos grandes exemplos da influência positiva que a cantora pode dispor é seu posicionamento político. Nos últimos anos, Anitta vem assumindo cada vez mais suas opiniões em público. Em ano de eleições presidenciais no Brasil, a cantora inspirou milhares de jovens com menos de dezesseis anos a tirarem seus títulos de eleitores, mostrando como seus votos podem ser decisivos para o futuro do país. 

Isabelle Carvalho é carioca, tem 27 anos, sendo graduada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Também é graduada em Cinema. Além de possuir especialização em Jornalismo Cultural, é apaixonada por cultura, cinema, ciência e atualidades.

Nerd e Geek: iguais mas diferentes


Você com certeza tem um pouquinho de Geek, um pouquinho de Nerd ou então, um pouquinho dos dois.

Andie Carolina

Com certeza você já ouviu as expressões Nerd e Geek. E o mais provável, é que você faça parte do imenso grupo de pessoas que acreditam que essas duas palavrinhas tem o mesmo significado, ou seja, que serve para caracterizar o mesmo grupo de indivíduos. E o mais importante: você com certeza tem um pouquinho de Geek, um pouquinho de Nerd ou então, um pouquinho dos dois. Dúvida? Continue a ler esse artigo e entenda!

A origem do termo Nerd surgiu em 1954, no livro “Se Eu Dirigisse Um Zoológico”, do escritor Theodor Seuss. A história gira em torno de um garoto chamado Nerd, descrito pelo autor como esquisito e lerdo. Além disso, na maior parte do tempo, o personagem se vestia com roupas de listras azul e branca. Isso fez com que, muito rapidamente, os jovens mais conservadores fossem chamados de Nerds pela mídia.

Tendências Atemporais

Nerds costumam ser pessoas intelectuais, estudiosas e extremamente sábias em algum assunto específico. Não se importam muito com as tendências atuais, tampouco com as tendências antigas. O que eles valorizam mesmo são as tendências atemporais, sobretudo aquelas que estão ligadas ao mundo científico. A personalidade do Nerd é mais discreta, por essa razão, muitas vezes são estereotipados como pessoas antissociais, o que não é uma verdade absoluta, pois nem todos gostam de passar mais tempo em casa ou sentem dificuldades para se relacionar. Ao contrário! Justamente pela inteligência e vasto conhecimento, a conversa com um Nerd pode ser surpreendentemente interessante!

Por outro lado, a origem do termo Geek surgiu no século 19, na Europa. E ao contrário do que possam pensar, essa palavra era usada para descrever artistas circenses que ganhavam a vida fazendo as apresentações mais impressionantes possíveis. Nesta época, pessoas tidas como bobas ou loucas pela sociedade também eram conhecidas como Geeks.

Bloco Macha Nerd, no Rio de Janeiro, reúne adoradores da cultura geek (Foto: Divulgação Marcha Nerd )

Tecnologia e cultura pop

Com o passar do tempo, no entanto, o termo Geek passou a ser relacionado aos amantes da tecnologia, principalmente dos computadores. Atualmente, ser um Geek nada mais é do que ser alguém que está antenadíssimo a tudo o que é novidade. Esses indivíduos costumam amar o mundo do entretenimento e da cultura pop, além de tudo o que seja considerado uma tendência atual. No que diz respeito ao jeito de ser, os Geeks são pessoas mais extrovertidas e com certeza, estão com aquele lançamento de filme, série ou videogame, na ponta da língua.

Depois dessa rápida explicação, fica claro que apesar das semelhanças, Nerds e Geeks também são tribos diferentes, que podem ter personalidades e gostos distintos um do outro. E agora que você já conheceu um pouco mais sobre cada um destes grupos, fica mais fácil entender que nem tudo o que parece igual, de fato é. E aposto que você se identificou com um deles ou até mesmo com os dois, não é mesmo? Acredite: todos nós temos um pouco de Nerd ou de Geek (ou ambos). E não tem nada de errado nisso!

Aliás, ser Nerd, Geek ou um Nerd-Geek é tão legal que existe até mesmo uma data que celebra estes grupos. O Dia do Orgulho Nerd ou Geek é comemorado em 25 de maio. A data foi instituída na Espanha em 2006 e foi escolhida por ser o mesmo dia em que estreou o primeiro filme da saga Star Wars em 1977, o Star Wars: Uma Nova Esperança.”

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

Itapé: junho terá São João Antecipado


Prefeito Naeliton Rosa Pinto divulga datas do evento

Marcelo Carvalho

A espera chegou ao fim! O prefeito do município de Itapé, Naeliton Rosa Pinto revelou, através de suas redes sociais que o São João Antecipado deste ano está confirmado.

O evento será realizado no período de 17 a 19 de junho. “Com muita responsabilidade e pensando principalmente em promover alegria e lazer para nosso povo, ao mesmo tempo assegurando nossa tradição e estimulando a geração de empregos e rendas em todo comércio da cidade, anúncio oficialmente o retorno do nosso São João Antecipado de Itapé”, declara o chefe do executivo itapense.

Prefeito de Itapé, Naeliton Rosa Pinto garante que este ano haverá o São João Antecipado Foto: Marcelo Carvalho

Prevenção facilitou o retorno do evento

De acordo com informações da Prefeitura de Itapé, os números da Covid-19 no município estão muito bons. “Com zero casos ativos de Covid-19 e o avanço significativo da vacinação que ultrapassa mais 90% da nossa população imunizada, vamos recomeçar e tornar esse momento grandioso para a nossa cultura, realizando uma grande festa, com muito entretenimento, paz, união e alegria”, finalizou Naeliton Rosa.