Se tornando um empreendedor


Andie Carolina

A palavra empreendedorismo nunca foi tão falada no Brasil como nos últimos dois anos. Apesar de perfis empreendedores existirem desde os primórdios da humanidade, foi justamente no auge da pandemia do Covid-19 que os novos empreendedores tomaram conta do país.

Para se ter uma ideia, em 2020, após pesquisas do Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade, foi revelado que 53% dos brasileiros cogitavam abrir o próprio negócio como uma tentativa de driblar a alta do desemprego.

Espírito de Empreendedor

E com toda certeza, esse desejo não mudou. Afinal, a crise econômica continua, assim como continua a todo vapor o espírito empreendedor que já faz parte do DNA brasileiro. Mas antes de saber como empreender, é importante conhecer o que o empreendedorismo significa, de fato:

Uma pessoa empreendedora é aquela que tem a facilidade de enxergar problemas e soluções, oportunidades e caminhos para a criação de novos recursos em prol da sociedade, ou seja, a implementação de algo que faça diferença na vida das pessoas.

Um exemplo muito comum na pandemia foram os indivíduos que iniciaram pequenos negócios com o intuito de confeccionar máscaras de proteção. Desta forma, eles conseguiram uma nova fonte de renda, com algo que sanou uma das maiores necessidades do público naquele momento.

Pensando nisso, podemos concluir que para se dar bem no mundo do empreendedorismo algumas características são indispensáveis, como por exemplo, o otimismo, a autoconfiança, a coragem, a persistência e a resiliência.

Isso porque, este meio não é fácil, e para conquistar o lugar ao Sol, a palavra de ordem é ter consciência que desistir não é uma opção. E mesmo que não exista uma linha reta a ser percorrida quando o assunto é empreender, alguns passos podem ajudar no processo.

Confira a seguir quais são eles:

  • Defina a atividade: não cometa o erro de entrar para um segmento que você até gosta, mas não entende absolutamente nada do assunto. O ideal é procurar algo que você já tenha afinidade, como um hobby, por exemplo, e transformá-lo na sua área de atuação. Afinal, nada melhor do que trabalhar com algo que a gente se sente à vontade, não é mesmo?
  • Busque ser diferente: você não precisa reinventar a roda para ser empreendedor. São pouquíssimos os negócios que nasceram de uma ideia totalmente original. O que é fundamental, no caso, é buscar um ponto que te faça diferente dos seus concorrentes. Pense, por exemplo, na Netflix e na Amazon Prime Video. Ambas são plataformas de outra em vários quesitos, como preço, qualidade do catálogo de conteúdo e outras vantagens para os assinantes.
  • Estude: não adianta gostar e entender um pouco do ramo escolhido, nem saber exatamente qual será o seu diferencial, se não houver consciência da necessidade de estudar. É muito importante que você procure materiais de especialistas da área, que esteja bem-informado sobre tudo o que está acontecendo no setor que escolheu, que participe de feiras, workshops, palestras, eventos, etc. Com isso, além de aprender, você também construirá o seu networking, tão necessário para crescer qualquer negócio.

Outro ponto muito importante para quem deseja se tornar um empreendedor de sucesso, é saber que muitos erros aconteceram ao longo da jornada, e alguns dos mais comuns, são:

  • Não aceitar críticas: ninguém amadurece ouvindo apenas elogios. As críticas são tão fundamentais quanto para o crescimento do seu negócio. Do momento que em que você não aceita receber nenhum feedback negativo, insere o seu serviço ou produto em uma bolha, tornando-o incapaz de sofrer melhorias que poderiam ser a chave para o tão sonhado sucesso.
  • Querer dinheiro fácil: muitos novos empreendedores esquecem que é muito provável que uma ideia demore meses ou até anos para finalmente gerar um bom lucro diante do que foi investido. E ainda tem aqueles que só focam no ganho, sem pensar que no fundo, ser dono de um negócio também significa ter muitos gastos. É neste momento que, infelizmente, muitos quebram ou então, acabam desistindo.
  • Trabalhar em excesso: é muito forte a crença de que, para ser bem-sucedido dentro do próprio negócio, o empreendedor precisa trabalhar quase 24 horas por dia, sete dias por semana, inclusive aos feriados. Mas isso nunca esteve tão longe da realidade! Na verdade, é essencial tirar um tempo para descansar, cuidar da saúde, ter um momento de lazer, etc. Afinal, para ultrapassar as inúmeras dificuldades de ser o seu próprio chefe, você precisa estar em sua melhor forma física, mental e emocional. E uma outra dica é: você não precisa estar envolvido em todos os processos do seu negócio. Não tenha medo de delegar funções.

Como mencionado acima, empreender demanda dinheiro. Então, para finalizar esse artigo, é importante mencionar a opção de conseguir um empréstimo para investir no seu negócio. O ideal é priorizar as opções que oferecem as menores taxas de juro e flexibilidade nos prazos de pagamento. Algumas modalidades de empréstimo disponíveis no mercado são:

  • Crédito Pessoal: talvez, a opção mais conhecida, por ser disponibilizada por praticamente todas as instituições financeiras diretamente para a pessoa física a solicitar o empréstimo, o que facilita, devido a não existir a necessidade de um CNPJ vinculado ao nome do solicitante.
  • Microcrédito: modalidade oferecida para quem geralmente já trabalha como MEI e PJ.
  • Investidores-Anjos: empréstimo concedido por pessoas que investem em empresas iniciantes quantias que vão de 20 mil a 600 mil reais. A vantagem para os Investidores-Anjos é receber 50% dos lucros obtidos pela empresa investida durante 5 anos.
  • Financiamento Coletivo: se o seu negócio é voltado para alguma causa social, o financiamento coletivo pode ser a sua melhor saída. Há plataformas como a Catarse e Apoia-se, que são destinadas para a arrecadação de fundos para negócios relacionados a projetos sociais. Mas fique atento, pois esses iniciativas precisam ganhar bastante projeção nas redes sociais, por exemplo. E claro, também é responsabilidade do empreendedor arcar com as taxas cobradas por essas e outras plataformas com o mesmo fim.

Agora que você já sabe todos esses detalhes sobre o empreendedorismo, que tal finalmente tirar o seu sonho do papel? Aventure-se!