Ilhéus: Carro fumacê volta a circular por ruas e avenidas para reforçar combate ao Aedes aegypti


A Prefeitura de Ilhéus retomou os serviços do carro fumacê, utilizado para combate ao Aedes aegypti, principal vetor de transmissão da dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus. Conforme cronograma divulgado pela Secretaria de Saúde (Sesau), o veículo vai percorrer dos dias 19 a 23 de outubro, das 2h às 6h da manhã, os seguintes bairros:

– Hernani Sá – segunda-feira (19);

– Teotônio Vilela – terça-feira (20) e quarta-feira (21);

– Banco da Vitória – quinta-feira (22);

– Boa Vista – sexta-feira (23)

A aplicação de inseticida é preconizada pelo Ministério da Saúde e visa controlar os surtos ou epidemias das arboviroses. A Sesau informa, contudo, que a população também deve contribuir com a ação preventiva, cobrindo tanques e tonéis, evitando o acúmulo de garrafas, copos descartáveis, latas, pneus, dentre outros objetos que ficam a céu aberto com água parada. O fumacê já percorreu os bairros Malhado, Tapera, Cidade Nova e Conquista, entre os dias 16 e 18 de outubro.

Itapé: Projeto Alimentação do Barulho mobiliza escolas


A iniciativa conscientiza estudantes sobre os benefícios da alimentação saudável

Uma refeição equilibrada traz diversos benefícios tanto para o corpo como para mente. Pensando nisso que a nutricionista responsável técnica da alimentação escolar, do Município de Itapé (BA), Telmara Benevídes, criou o Projeto Alimentação do Barulho, que tem como público alvo todos os estudantes da cidade.

A ação foi realizada pela Secretaria de Educação  através do Setor de Alimentação Escolar, em parceria com a Secretaria de Saúde através da Coordenação da Atenção Básica e dos agentes comunitários de Saúde, com a colaboração da fanfarra do Colégio Comunitário Alzair Martins Silva (CCAMS).

IMG-20170329-WA0001
Nutricionista Telmara Benevides        Fotos: divulgação

De acordo com Telmara, o nome “Alimentação do Barulho” foi uma estratégia para realizar a educação nutricional de forma lúdica. “Através de paródias com letras sobre alimentos saudáveis, as equipes da fanfarra, Alimentação Escolar e os agentes de Saúde chegavam às escolas cantando, dançando, dramatizando e distribuindo informativos relacionados ao tema”, lembra.

Segundo a especialista, as visitas às instituições de ensino foram realizadas, nos dias 27 e 28 de março, nos turnos da manhã e tarde. “Foi muito contagiante, pois o público gostou bastante”, garante.

A nutricionista fez questão de agradecer o apoio da coordenadora o Projeto Saúde Escolar, Thaísa Rodrigues, das secretárias de Saúde e de Educação, Noêmia Ludovino e Luzinete Miranda respectivamente, da diretora de Merenda Joseane Freitas e sua vice Edna Diniz, do pastor Eliudes Miranda e do secretário da  Secretaria de Assistência Social Gildásio Fernandes da Silva.

Acordo derruba veto e garante gratificação para agentes de saúde


Acordo entre bancadas do governo e oposição que permitiu a aprovação do Orçamento de 2017 no Congresso nesta quinta-feira (15) teve como contrapartida a derrubada de vetos do presidente Michel Temer à Lei 13.342/16, que concede direitos trabalhistas aos agentes comunitários de saúde. Os itens da lei que tiveram os vetos derrubados e agora passam a vigorar são os que tratam do direito ao pagamento de insalubridade.

 

O acordo surgiu diante a necessidade de votar o orçamento ainda nesta semana, já que na próxima havia o temor de não haver quórum devido às festas natalinas. Por solicitação do deputado federal Jorge Solla (PT-BA), a bancada do PT havia apresentado um pedido de destaque para votação nominal de cada um dos vetos ao projeto, na tentativa de derrubá-lo. Este procedimento prolongaria a sessão por mais algumas horas e acabaria impedido a votação do Orçamento nesta quinta. Acordou-se, então, pela derrubada de parte dos vetos ao projeto dos agentes de saúde em troca da retirada da obstrução da bancada do PT.

SUS_apenas_preenchimento.svg

 

“Consultamos a categoria, que concordou com a proposta, e encaminhamos no sentido de viabilizar o acordo. Foi bom porque tivemos o reconhecimento legal de uma gratificação que já é paga pela maioria dos municípios, mas infelizmente este acordo não garantiu pontos importantes que aprovamos, como o da garantia de recursos para a qualificação profissional dos agentes – algo que era muito importante para os agentes e para a melhoria do SUS. Caiu também a garantia prioridade aos agentes de saúde ao Minha Casa, Minha Vida, importante porque é importante o agente morar próximo, fazer parte da comunidade que acompanha”, destacou o petista.

 

No acordo que garantiu a derrubada dos vetos da insalubridade dos agentes de saúde também foram incluídas as derrubadas dos vetos de itens de outros projetos de lei que previam a criação de agência de incentivo a micro e pequena empresa, e a renegociação das dívidas das cooperativas da agricultura familiar.