Vitória: unidades escolares ganham reformas e ampliações


Estudantes terão mais conforto e qualidade no retorno das aulas presenciais

Marcelo Carvalho

Com o objetivo oferecer o máximo de conforto e segurança para os alunos, quando estes puderem retornar às aulas presenciais, a Secretaria Municipal de Educação de Vitória (ES), (Seme), vem dando continuidade às entregas de diversos serviços de melhorias e reformas estruturais nas unidades de ensino.

Um ótimo exemplo é a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Otacílio Lomba, em Maruípe, que ganhou reforma completa no telhado, além de recuperação nas salas que foram afetadas por infiltrações. O investimento foi de R$ 700 mil.

Qualidade do ensino

“Essas reformas eram um sonho para todos nós da comunidade escolar e são fundamentais para que possamos manter a qualidade do ensino na unidade para nossos estudantes”, destacou a diretora da Emef, Cassia Guidoni.

Ampliações

Na Emef Maria José Costa Moraes, no bairro São José, foi realizada a ampliação do espaço escolar, que agora passa a contar com novos ambientes e salas de aula modulados e climatizados, oferecendo muito mais conforto e segurança para estudantes e profissionais. O investimento na ação foi de R$408 mil.

No bairro Grande Vitória, a Emef Maria Stella de Novaes foi reformada e ampliada e também passa a contar com ambientes modulados e climatizados, que proporcionarão mais conforto para os alunos e professores da unidade de ensino. O investimento foi de R$122 mil.

A equipe da Seme também visitou a Emef Alberto de Almeida para acompanhar os trabalhos de reforma, substituição total do telhado e adequação dos espaços escolares, que seguem a todo vapor. A previsão de investimento para os trabalhos é de R$ 426 mil.

Informações e fotos: Seme

Enade: matrículas em rede privada tem redução


Com base nos dados obtidos pelo Exame Nacional de Desempenho (Enade) 2016, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentou hoje (1º) o perfil do estudante do ensino superior no Brasil.  Ele tem renda familiar de, no máximo, R$ 2.640; é branco (51,7%); solteiro (74,4%); mora com pais ou parentes (54,6%); não trabalha (56,4%); não tem renda (54,5%) e se dedica no máximo a tr3 horas de estudos semanais extraclasse.

Ainda segundo o Enade 2016, 20,4% dos estudantes ingressaram no ensino superior por meio de políticas de ação afirmativa ou inclusão social. Deste total, 35,4% por terem estudado em escola pública ou particular com bolsa; 30,1% por critérios de renda; e 10% por critério étnico-racial. Os dados, que compõem o levantamento do Censo da Educação Superior de 2016, foram apresentados nesta quinta-feira, em entrevista coletiva no Ministério da Educação.

enade

No ano passado, o número de matrículas em cursos de graduação da rede pública aumentou 1,9% em relação a 2015. A rede privada registrou a primeira queda em 25 anos, com redução de 16.529 alunos (0,3%).

Um dos dados que mais chamaram a atenção da presidente do Inep, Maria Inês Fini, foi o relativo à pouca dedicação dos alunos ao estudo extraclasse. “Os alunos de ensino superior estão estudando poucas horas por dia. Se você considerar a característica daqueles que trabalham, isso é até compreensível. Mas não deixa de evidenciar que o número de horas diárias despendidas de estudo é baixo porque a maioria dedica no máximo três horas de estudo extraclasse por semana”, disse Maria Inês, ao divulgar os números do Enade.

Itapé: município está sediando os JERP 2017


O Município de Itapé (BA) está sediando “Os Jogos Estudantis da Rede Pública (JERP)”, promovidos pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, em parceria com a Secretaria da Educação e de Cultura de Itapé. O evento conta com a participação de alunos das rede públicas de ensino estadual de Itapé, Itaju, Itabuna, Barro Preto e Coaraci.

A iniciativa tem como objetivos principais promover participação e integração de estudantes da rede estadual da Bahia, em uma experiência fomentadora de valores como respeito à diversidade e cooperação, contribuindo para o processo formativo desses estudantes e difusão da cultura esportiva com bases do sistema educacional. Além de fomentar a participação dos estudantes da rede estadual de ensino nos Festivais e Competições Esportivas, proporcionando aos estudantes vivências lúdicas, recreativas e culturais, assim como trocas de experiências durante os JERP.

WhatsApp Image 2017-09-01 at 12.36.12
Josefina Castro, ao microfone, ao lado do Prefeito de Itapé Naeliton Rosa Pinto Fotos: Sandro Lyra

A solenidade de abertura dos jogos contou com a participação do coordenador de Educação Física da Regional de Itabuna, Cristovam Crispim de Carvalho Filho, da diretora do Núcleo Regional de Educação, com sede em Itabuna, Josefina Castro, da secretaria de Educação de Itapé, Luzinete Miranda, do Prefeito Municipal de Itapé Naeliton Rosa Pinto.

 

MEC disponibiliza vagas para escolas de ensino em tempo integral


O Ministério da Educação (MEC) abriu um novo ciclo para colégios estaduais aderirem à política de implementação de escolas de ensino médio em tempo integral, com a abertura de 257 mil vagas em 572 instituições de ensino. A portaria que estabelece novas diretrizes para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral foi publicada no dia 14 último no Diário Oficial da União.

O programa garante apoio às redes estaduais por dez anos, com recursos de R$ 2 mil por aluno/ano matriculado em escolas de tempo integral. O valor corresponde a cerca de 50% a 70% do custo adicional gerado por este modelo de educação e pode ser destinado a cobrir despesas de manutenção e desenvolvimento das escolas participantes.

As escolas participantes ampliarão a jornada e deverão ofertar pelo menos cinco horas por semana de português e cinco horas de matemática. O restante do tempo adicional será dedicado a atividades da parte flexível, a ser definida considerando as diretrizes curriculares nacionais e locais.

Em outubro do ano passado, o Ministério da Educação ofertou 266 mil vagas para o ciclo 2017-2020. A pasta estima que, em 2020, sejam alcançadas 520 mil matrículas em 1.088 escolas em todo o país.

escola em tempo integral

Matrículas

Cada escola deverá ter, no mínimo, 120 matrículas no primeiro ano do ensino médio. Após a adesão, será permitido um mínimo de 60 matrículas no primeiro ano. Depois de três anos de sua inclusão, o estabelecimento de ensino deverá atender, pelo menos, 350 alunos em tempo integral. Para aderir ao programa, os estados devem apresentar um projeto pedagógico que será avaliado pelo Ministério da Educação.

Se houver demanda acima do previsto, a prioridade será para escolas em áreas de maior vulnerabilidade socioeconômica, que tenham maior número de alunos atendidos no ensino médio, conforme o censo escolar, e com disponibilidade de infraestrutura.

O Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, implementado de forma gradual, foi concebido para induzir o alcance das metas do Plano Nacional de Educação, que prevê atendimento de 50% das escolas públicas e de 25% dos estudantes em tempo integral até 2024.

Itabuna: núcleo de tecnologia promove inclusão digital na escola


Professores da rede municipal participam de curso Excel no NTM - Foto Divulgação 1
Professores da rede municipal participam de curso Excel no NTM – Foto Divulgação

Promover a inclusão digital de educadores e estudantes da Rede Pública Municipal de Ensino, bem como a capacitação de professores para o uso pedagógico das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Estes têm sido os principais objetivos das ações e programas desenvolvidos pelo Núcleo Municipal de Tecnologia (NTM), mantido pela Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretária Municipal da Educação (SEC).

Neste ano, o Núcleo está propondo a capacitação de secretários escolares, gestores e professores para utilização e suporte do Sistema e-Polis, cursos de noções básicas de informática e rotinas administrativas para alunos das escolas públicas municipais. Também oferece oficinas de vídeo para alunos que serão capacitados para atuar como monitores em suas unidades escolares.

 

Segundo a coordenadora do Núcleo de Tecnologia Municipal, Maria Elizabete Pereira de Almeida, o trabalho pedagógico especializado na divulgação com capacitação para o uso das TICs nas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino tem registrado números significativos. Ela lembra que no ano passado vários eventos foram realizados, focados na proposta de capacitação, formação e treinamento dos servidores da Secretaria Municipal de Educação, como também cursos e oficinas aos alunos de escolas municipais.

“Ao todo, foram mais de 300 atendimentos nas diferentes modalidades ofertadas. Essas formações são orientadas por critérios de qualidade que garantem aos professores adquirir as competências essenciais para iniciar ou continuar a suprir as demandas crescentes do público-alvo para a melhoria da qualidade do ensino”, disse Maria Elizabete. Atualmente, o NTM está em recesso, acompanhando o calendário da rede municipal de ensino, cujas atividades neste momento são apenas de matrículas. O ano letivo começa no dia 18 de maio.