O que esperar da Warner Bros Discovery?


Andie Carolina

Que a televisão sempre foi o maior meio de comunicação e entretenimento ao redor do mundo, todo mundo já sabe. Filmes, novelas, séries, programas de auditório, telejornais, esportes, reality shows, todo tipo de conteúdo tinha o seu público cativo em frente à telinha diariamente. Mas foi-se o tempo em que a televisão aberta ou fechada era o suficiente para informar e divertir a população.

Os anos passaram, as gerações mudaram e hoje, o que domina a preferência de jovens e adultos, são as plataformas de streaming, ou seja, serviços de assinatura onde os usuários encontram os mais diversos tipos de produções, sejam elas originais ou compradas de outras empresas. É evidente que a maior delas, durante um bom período de tempo, foi a Netflix. A poderosa americana caiu no gosto do público e ganhou não apenas milhares de assinantes ao redor do planeta, como também admiradores e fãs de carteirinha de suas produções. Além disso, ela foi a responsável por lançar novos talentos tanto na atuação quanto na produção e direção.

Mas o reinado da “Tudum” se vê cada dia mais ameaçado. Isso porque, novos serviços de streaming foram surgindo ao longo do tempo e também conquistaram o coração do público. A popularidade da Amazon Prime Video, da HBO Max, da Disney Plus, da Star+, da Apple TV e até mesmo da brasileira Globoplay, é inegável. E agora, com a queda no número de assinaturas e até mesmo no valor de suas ações na bolsa de valores, a Netflix tem mais um motivo para se preocupar: o lançamento da Warner Bros Discovery.

Lucro bilionário

A fusão das duas gigantes do entretenimento foi anunciado no dia 11 de abril e causou verdadeiro frenesi na mídia especializada. E também causou um rebuliço entre os membros das duas equipes. Os desdobramentos desta junção resultaram em demissões, realocação de funções e novas contratações. E claro, em muito dinheiro envolvido. É estimado que a nova megaempresa terá um lucro de 3 bilhões já no primeiro ano de suas operações.

Milhões de assinantes

Porém, os executivos da Warner Bros Discovery estão conscientes que a corrida pela audiência contra as plataformas consagradas será bastante acirrada. Isso porque, mesmo em um período de crise, a Netflix conta com 222 milhões de assinantes e a Disney Plus, já conta com 96 milhões de usuários (e esse número tende a crescer cada vez mais). Então, como se igual ou até mesmo passar essas duas empresas no gosto do público?

Segundo o CEO da empresa, David Zaslav, a principal aposta deles serão os conteúdos originais, dentro dos modelos cinematográficos e televisivos (produzidos pela Warner) e os não roteirizados, no melhor estilo vida real (produzidos pela Discovery). A intenção é dar oportunidade para novos escritores que trabalham de forma independente. Além disso, os assinantes do novo serviço de streaming também terão acesso a conteúdos esportivos (como a transmissão das Olimpíadas) e outros voltados gastronomia, casa e decoração, ciências, o mundo animal e conteúdos premium de séries e filmes originais, produzidos pela HBO.

Ou seja, tem tudo mesmo para ser um enorme sucesso! O lançamento oficial da Warner Bros Discovery ocorreu no último dia 18 de maio, em um megaevento no Madison Square Garden, em Nova York.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP