Itabuna: III Semana da Juventude visa engajar público jovem contra o novo coronavírus


“Conectados contra o coronavírus” – esse é o tema escolhido pela Divisão da Juventude da Secretaria Municipal de Assistência Social para a realização da III Semana da Juventude de Itabuna, que será realizada com programação de 17 a 22 de agosto. Assim como acontece desde 2018, quanto foi realizada a primeira edição, a Semana da Juventude pretende reunir um conjunto de ações e iniciativas das secretarias do governo municipal e entidades públicas e privadas que lidam com a população jovem. Por conta da pandemia, as ações serão de caráter educativo, sem realização de eventos públicos.

Pautando os desafios na conscientização dos jovens durante esse momento sensível da pandemia, o evento vai abordar regras básicas de isolamento social e higiene para o público de 15 a 19 anos. Para a Secretária de Assistência Social, Sandra Neilma, a semana da Juventude é uma oportunidade de reforçar o engajamento social e as medidas preventivas com um público que pode ser vetor do vírus. “Nosso objetivo é reforçar para esse público, a importância de agir com responsabilidade, evitando fazer reuniões entre amigos em casa, e atividades não necessariamente isoladas”, comentou.

Segundo o coordenador da Divisão da Juventude, Diêgo Raniery, os jovens possuem um papel fundamental no combate ao novo coronavírus, pois por acreditarem não serem grupo de risco, podem favorecer a disseminação mais rápida do vírus. A primeira medida é uma campanha de conscientização da necessidade de quarentena e isolamento social voluntário, com o intuito de incentivar o afastamento dos grupos de amigos e a não visitar os avós e demais pessoas idosas.

Na programação, está prevista a realização de uma live no Teatro Candinha Doria, reforçando os 30 anos do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto da Juventude. Outra ação da Semana da Juventude será a divulgação de cursos e oportunidades disponíveis aos jovens neste período de isolamento social, além de cursos gratuitos online. Também será reforçado o “Desafio Solidário”, iniciativa que estimula os jovens a ajudarem pessoas do grupo de risco, indo às ruas por elas e evitando que saiam de casa.

Além disso, os programas da Secretaria de Assistência Social, por meio dos CRAS, estarão na linha de frente com os jovens dos bairros e comunidades de Itabuna, ajudando nas dicas e orientações sobre como prevenir a transmissão do vírus com hábitos de higiene e de distanciamento social.

Itabuna: SAS realiza atendimento por agendamento para o Cadastro Único


A Secretaria Municipal de Assistência Social de Itabuna segue realizando atendimentos por agendamento, como forma de dar continuidade aos serviços disponibilizados para o cidadão, sobretudo aqueles de baixa renda. Para as pessoas que necessitam de atendimento relacionado ao Cadastro Único (CAD Único), o atendimento está sendo feito por agendamento, das 08 às 14 horas.

O serviço está sendo disponibilizado para pessoas que estão com dificuldades no cadastro quando se trata de nascimento, óbito, inconsistências no Cad, tarifa social/Coelba para quem já tem CAD, NIS para escola, além de informações sobre o Auxílio Emergencial. Mais detalhes podem ser obtidos pelos telefones (73) 9 9964-0667 / 9 8119-5848.

Ilhéus promove ações no Dia Internacional do Idoso


Cerca de cem pessoas participaram do aulão de zumba e diversas dinâmicas promovidas pela Secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus (SDS em alusão ao Dia Internacional do Idoso, na segunda-feira (1º), no Ginásio de Esportes Herval Soledade. A iniciativa atendeu idosos dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com o objetivo valorizar e trabalhar a autoestima dos participantes.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Rubenilton Silva,a SDS realiza diariamente, dentro dos SCFV, atividades que trabalham a autoestima dos idosos, como atividades físicas regulares e cursos de artesanato. “Todo dia é dia do idoso, hoje é o dia internacional, mas devemos cuidar todos os dias para melhorar a qualidade de vida deles”, ressalta.

A ação contou com o apoio da Associação dos Pré-idosos do Sul da Bahia (Aprisul) e do programa de Esporte e Lazer (Pelc) de Ilhéus.

Projeto Rondon completa 50 anos


Criado como uma oportunidade para universitários voluntários contribuirem, durante as férias, para o desenvolvimento de comunidades carentes no estado de Rondônia, o Projeto Rondon completa 50 anos neste mês.

Em julho de 1967, a Operação Zero, que deu origem ao projeto, partiu para Rondônia com dois professores e 30 alunos voluntários das universidades do Estado da Guanabara (atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro), da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. O grupo realizou, durante 28 dias, levantamento, pesquisa e assistência médica no território.

Na volta, alunos e professores decidiram dar continuidade ao trabalho desenvolvido nas comunidades beneficiadas e criaram então o Grupo de Trabalho Projeto Rondon, com o Decreto nº 62.927, de 28 de junho de 1968, subordinado ao então Ministério do Interior, efetivando assim, a criação do projeto.

Em 1968, as atividades se estenderam ao Mato Grosso e à Amazônia, com a adesão de 648 jovens. Hoje, o projeto é subordinado ao Ministério da Defesa, embora a articulação interministerial garanta a essência do projeto, que é o encadeamento entre vários campos do conhecimento como saúde, saneamento e meio ambiente entre outros.

Para que as ações junto às comunidades carentes tenham efeitos duradouros, o projeto prioriza a formação de multiplicadores entre produtores, agentes públicos, professores e lideranças locais. Com isso, favorece, no longo prazo, a população, a economia, o meio ambiente e a administração locais.

Números

Com o slogan Lição de Vida e Cidadania, o projeto já promoveu 151 ações em 844 municípios, envolvendo 291 instituições e mais de 19 mil voluntários, chamados de rondonistas. O ano de maior mobilização foi 2009, que teve 12 ações. Para 2017 estão previstas duas operações, a Rondônia Cinquentenário e a Serra do Cachimbo.projeto_rondon_04

A Operação Serra do Cachimbo ocorrerá entre 14 e 30 de julho e vai levar 161 rondonistas de 16 universidades a nove municípios, sendo oito no Mato Grosso e um no Pará. Entre as metas desta operação está capacitar produtores locais nas áreas da agricultura familiar e do turismo.

A outra operação é a Rondônia Cinquentenário, que começa amanhã (7). Ela será lançada hoje (6), em Porto Velho, em uma cerimônia de comemoração ao aniversário do projeto, com a presença do ministro da Defesa, Raul Jungmann. As tarefas dos 300 voluntários deverão beneficiar 15 municípios.

Inscrição

Atualmente, as equipes são formadas por dois professores e oito alunos. Os interessados apresentam uma proposta de trabalho, que é submetida a uma comissão. Os editais são divulgados no site do Projeto Rondon, geralmente em março e agosto. As inscrições para os proponentes são gratuitas.

O projeto também divulga fotos, pelo Instagram, e mantém contas no Twitter e no Facebook.