Coronavírus: locais de vacinação para idosos a partir de 85 anos são divulgados pela Prefeitura de Maceió


Imunização será iniciada nesta quinta-feira (28)

Thais Paim

A capital alagoana recebeu uma boa notícia essa semana. A vacinação dos idosos a partir de 85 anos será iniciada nesta quinta-feira (28), de acordo com a Secretaria de Saúde do Município (SMS). A previsão é de que Maceió receba 6.800 doses da vacina AstraZeneca/Oxford hoje (26). 

Esse novo recebimento será utilizado na imunização contra a Covid-19 desse grupo de idosos. É importante lembrar que os idosos acamados precisam ser cadastrados.

Confira os locais de vacinação para idosos com 85 anos ou mais: 

  • Estacionamento do Shopping Pátio (Benedito Bentes)
  • Área de eventos do Maceió Shopping (Mangabeiras)
  • Drive-thru no estacionamento do Jaraguá

 Para que a imunização seja realizada, os usuários devem levar um documento com foto e CPF. Lembrando que os três pontos vão funcionar das 10h às 16h. 

A prefeitura de Maceió destacou que nesse momento, os postos são exclusivos para a vacinação dos idosos. Os profissionais de saúde continuarão sendo vacinados em seus locais de trabalho, conforme etapa prevista no Plano Municipal de Imunização e agendamento da Gerência de Imunização da SMS junto à instituição.

Diferente da Coronavac, que possui o intervalo entre doses de 21 dias, a segunda dose da AstraZeneca só deve ser administrada após 12 semanas da primeira aplicação.

Cadastramento para idosos acamados

A partir desta terça-feira (26), a prefeitura vai começar o cadastramento exclusivo para idosos acamados, a partir dos 85 anos, das 8h às 17h, por meio do telefone 3312-5589.

Para realizar o cadastro é necessário informar:

  • Nome completo,
  • Idade,
  • Data de Nascimento,
  • CPF,
  • Endereço completo com ponto de referência,
  • Telefone para contato,
  • Nome do responsável.

A vacinação nos domicílios dos idosos acamados também terá início nesta quinta-feira.

Quem não deve se vacinar?

  • Pessoas com sintomas gripais ou que tiveram Covid-19 há menos de 30 dias
  • Usuário que tenha recebido, como DT [difteria e tétano], Hepatite B, etc. deve aguardar um intervalo de 14 dias
  • Pessoas em uso de corticosteroide há mais de 14 dias, em dosagem superior a 20 mg/dia, ou drogas imunossupressoras precisam aguardar o término do tratamento (de 30 a 90 dias a depender da droga) para receber qualquer vacina.
  • Pacientes com doença reumatológica imunomediada ou outras doenças em uso de corticosteroide contínuo diário precisam de avaliação do profissional que o acompanha para autorização da vacinação. Nestes casos, é necessário apresentar a prescrição médica.

Em tentativa de limpar a imagem, Pazuello vai para Manaus sem data para voltar


Enquanto o ministro recebe críticas até dos aliados do governo, a PGR faz denúncia ao STF sobre sua conduta

André Lucas

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, vem sofrendo muita  rejeição, e aliados já aconselham que ele abandone o cargo, em meio a tanta pressão, o ministro foi para Manaus, cidade que está sofrendo com alta de casos e falta de oxigênio. 

Os “conselheiros” que articularam essa viagem de Pazuello, segundo informações da Folha De São Paulo, o Planalto está tentando limpar o desgaste da imagem dele. 

Além disso, os pedidos de impeachment são baseados entre outros argumentos, na tese de que o governo federal não estar agindo para combater o vírus, e nem para resolver os problemas gerados pela covid, como as mais de 200 mil mortes no país, ou as pessoas que ficaram sem renda por causa da crise. O ministro da saúde ir pessoalmente até o local indica uma importância para o Planalto, o que teoricamente contradiz a tese do descaso do governo Bolsonaro. 

O ministério da saúde divulgou uma nota dizendo que o ministro não tem data para voltar, e ficará na cidade o quanto for necessário. 

A ala militar dentro do grupo de apoiadores do Bolsonaro são os que mais tem interesse na saída do ministro, para os militares o ministro mancha não só sua imagem, mas de toda as forças militares, o fato de ser um general do exército, faz dele um símbolo, se um general é ridicularizado, todo o exército é ridicularizado junto. 

Apesar de estar incomodado com a conduta de Eduardo Pazuello, o Presidente Bolsonaro, diz em suas entrevistas que que não pertence trocar o ministro.  O Planalto elaborou um plano para limpar a barra do ministro, se chama “Plano de reação ao desgaste”, o ministro da comunicação, Fábio Farias está comandando o plano, que inclui a divulgação de dados das medidas que o governo toma para combater a pandemia. 

Segundo divulgações do ministério da saúde, o Ministro enviou 132,5 mil doses de imunizantes da AstraZeneca ao estado do Amazonas, para integrar o plano de imunização. 

Na nota à imprensa, a pasta faz questão de salientar que a Saúde está cumprindo sua determinação de dar prioridade ao Amazonas na imunização.  A meta é imunizar 1,5 milhão de pessoas no estado até o final do ano, mas a expectativa do governo do Amazonas é que a meta seja cumprida ainda no primeiro trimestre”, ressaltou a nota emitida pela imprensa.  

Denúncia contra Pazuello

O procurador geral da Republica, Augusto Aras, fez um pedido ao STF para abrir inquérito contra o ministro da saúde, com a denúncia de descaso e irresponsabilidade em relação à crise na cidade de Manaus. U

ressalta ainda que uma eventual omissão seria passível de responsabilização cível, administrativa ou criminal.

“Mostra-se necessário o aprofundamento das investigações a fim de se obter elementos informativos robustos para a deflagração de eventual ação judicial”, disse. 

O documento salienta ainda que chama a atenção, entre as aparentes prioridades da pasta, a entrega de 120 mil unidades de hidroxicloroquina como tratamento ao coronavírus, “quase a mesma quantidade de testes” para detecção da doença. Aras explica que apesar do produto ter sido produzido pelas forças armadas, foi gasto dinheiro público para produzir, e sem eficácia, o dinheiro público foi gasto à toa. 

Crise no ensino infantil de Ilhéus


Julia Vitoria

Por conta da pandemia do novo coronavírus as escolas particulares de médio e pequeno porte estão com risco de fechar devido às poucas matrículas que estão tendo, em comparação ao ano passado as matrículas estão quase em zero, em reunião na Câmara Municipal os dirigentes responsáveis por 30 instituições particulares no município  fala que quase 70% dessas escolas podem fechar, mas relatam também que se manterão firmes. Os dirigentes relatam que não é só um prejuízo financeiro mas que os alunos de 0 a 5 anos estão em casa sem aulas e o ensino remoto que outras instituições adotaram não é recomendado para essa faixa etária nem pelo Conselho Municipal de Educação. Os dirigentes afirmam que estão preparados para receber os alunos de forma híbrida neste primeiro semestre. 

A Orientadora Educacional, Jamile Barreto, fala que eles querem ser ouvidos, Ela relata também que colocam as duas possibilidades de retorno nas mãos das autoridades. Em condições normais as salas de aulas tem 15 a alunos, a primeira proposta seria receber somente 7 alunos por sala e a outra propostas é ter grupos fixos em casa com aulas remotas para quem quiser e quem preferir  ir presencialmente ela ainda fala que Câmara de Vereadores de Ilhéus foi a primeira instituição a aceitar o debate e o presidente Jerbson Moraes a ouvir o grupo.  

Para o presidente Jerbson Moraes a educação infantil precisa ser tratada de forma diferente pois tem grande importância na formação da criança ele apoia a flexibilização mas fala que precisa ter segurança, pois corre o risco de ter prejuízos pela falta de contato que a escola pode proporcionar. Ele também falou que a Câmara vai providenciar este diálogo com as demais autoridades do município.

A advogada Janine Ramos e mas de aluno de uma das escolas falou que ela não tem como trabalhar se não puder deixar o filho na escola, mas também destacou que não se sente preparada para a formação pedagógica para  ensiná-los a domicílio. A advogada fala que não existe opção de formação que não é como quando se fecha alguns cursos mais avançados que você tem uma forma de seguir a rotina. 

Vacinação pode começar ainda nesta segunda no Espírito Santo


Julia Vitoria

Nesta segunda dia 18 de janeiro,  o governador do Estado do Espírito Santo Renato Casagrande viajou para São Paulo num ato simbólico para a entrega das vacinas, e a última frase do governador foi que assim que chegar as vacinas no estado as aplicações começam.

Está previsto para que o estado receba 100 mil doses da coronavac- que foi criada pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Butantan  e teve o uso emergencial aprovado pela Anvisa neste domingo, dia 17 de janeiro.

O governador disse que o plano estadual está pronto. O estado tem agulhas e seringas, preparados para a imunização. No ano passado, foram adquiridos mais de 6 milhões de seringas, para aplicação do primeiro lote da vacina contra o Covid-19.

Vacinação no Espírito Santo

Desde o ano passado, o estado se prepara para vacinar a população em janeiro com devida aprovação. Se as primeiras doses chegarem nesta segunda, o Espírito  Santo pode começar a vacinação antes do previsto pelo Ministério da Saúde, e os municípios da Grande  Vitória já estão preparados.

Em Vitória quem  irá receber as vacinas primeiro serão os idosos, que vivem em instituições de longa permanência e o profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate a pandemia. Estes profissionais serão vacinados no próprio local onde trabalham. Assim que chegar mais vacina os idosos com mais de segentabe cinco anos serão vacinados e o agendamento será feito online, o grupo de prioridade da cidade pode chegar a trinta e duas mil pessoas, conforme o processo de vacinação for prosseguindo o município vai estudar postos volantes além de outras estratégias.

Na Serra, os idosos com mais de setenta e cinco anos receberão a vacina em casa, a cidade ainda espera saber a quantidade de doses que receberá para montar um estratégias de vacinação, estão previstas as vacinações pelos drives thrus e agendamento pela internet. Maternidades, escolas, associações comunitárias e hospitais poderão servir como pontos de vacinação.

Já em Cariacica os primeiros vacinados serão os idosos que vivem nas instituições de longa permanência, eles receberão a vacina no local mesmo, o sistema de escalonamento tem previsão de aumentar os horários nas unidades de saúde que serão pontos de vacinação, haverá um site para agendar a vacinação. O município também aguarda para saber a quantidade de doses que receberá para ver se implanta o drive thru e outros métodos de vacinação.

Rede hoteleira dá desconto para atrair turistas


O valor das diárias estão sendo reduzido em 50% por causa da baixa no verão devido à pandemia

Julia Vitoria

As diárias em hotéis e pousadas este ano estão mais baratas por causa da Pandemia do coronavírus. Os empresários não tiveram outra opção a não ser baixar o preço. No Espírito Santo não foi diferente, alguns hotéis deram promoção de até 50 % de desconto para atrair os turistas novamente para o estado.

Mesmo com os descontos, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo calcula que a queda no faturamento dos hotéis pode ser nem maior do que em janeiro do ano passado.

Gustavo Guimarães, presidente da ABIH-ES destaca que os preços dos hotéis estão acessíveis para atrair os clientes e que a queda não é esperada. Guarapari sempre é bastante movimentada pelos turistas, contudo esse ano teve uma queda bem considerável de pessoas. Contudo não é somente o preço que impede as pessoas de viajarem o risco de contaminação e as restrições também contam para isso ocorrer. Mesmo com um ano ruim, era esperado que no verão o número de pessoas aumentassem. O Que impactou também foi os novos horários de restaurantes e bares, e a suspensão dos shows.

O hoteleiro Fernando Otávio Campos, Membro do Conselho Estadual do Turismo fala que a época do verão responde a 70% dos lucros dos hotéis. Ele  ressalta que antes os hotéis tinham tinham 100% de ocupação, e hoje estão na locação normal,  depois de um ano com pouquíssima ocupação os hotéis neste verão estão sendo obrigadas a fazer descontos, com diárias grátis e 30% de descontos no final de semana, os hotéis não fazem isso a décadas,se por um lado isso é bom para os turistas por outro pode prejudicar os empreendedores.

Devido aos aumentos que tiveram no início deste ano como como o gás, impostos e energia, e  somado a pouca  procura de estadia e os descontos que as hotelarias estão oferecendo, o empregos dos funcionários pode estar em risco também. 

Saída da Ford do país


Especialistas discutem se a saída está relacionada ao ambiente econômico brasileiro ou a estratégia da própria montadora

André Lucas

A tanto tempo no Brasil, a Ford impressionou a todos ao anunciar a saída do Brasil. O fechamento das três fábricas da montadora pegou o mercado financeiro de surpresa, que não esperava uma decisão tão repentina. 

Apesar da queda das vendas  e consequentemente a queda dos empregos, que  são elementos de efeito direto da pandemia do corona vírus, especialistas apontam um começo de uma desindustrialização. 

O presidente da Ford na América do Sul, Lyle Watters, explicou que mesmo após reduzir todos os custos possíveis para equilibrar a balança, até mesmo parar de fabricar os caminhões tão tradicionais da marca, mesmo assim as condições econômicas não favorecem a atividade industrial. Segundo ele, seria necessário reduzir “muito mais” para transformar a operação sustentável e rentável. 

O economista Mauro Rochlin em entrevista ao jornal UOL explicou que é muito difícil saber ao certo o que motivou a decisão da empresa,  mas ele acredita ter muito mais relação com a estratégia global da multinacional, do que com o cenário atual brasileiro. 

“Causa estranheza, porque o Brasil ainda é um mercado consumidor muito importante. A perspectiva para 2021 é de venda de cerca de 2,5 milhões de veículos. Não é pouco. Não consigo enxergar, em termos macroeconômicos, o que poderia levar a empresa a se decidir pela saída.” 

O professor de economia, Emerson Marçal, da FGV explicou que não vê a saída da fábrica como um sinal da desindustrialização do país, apesar de perceber uma desconfiança do mercado internacional em relação ao mercado brasileiro. 

“É difícil falar em desindustrialização por causa da decisão de uma empresa, por mais importante que ela seja. Mas é uma decisão simbólica, importante. É uma empresa que está aqui há muito tempo”. Se realmente, e deve ser o caso, eles estão fechando porque essas fábricas [da Ford] não são as mais competitivas, as [montadoras] que ficaram aqui devem ter unidades mais competitivas, então elas vão ocupar esse espaço. O mercado não deixou de existir”, afirmou o professor. 

Emerson Marçal diz que o livre mercado pode ser um problema para a montadora, que perdeu a força de competitividade. Desde a criação do Mercosul a indústria automotiva ficou de fora das regras de livre comércio do bloco econômico. Porém, a partir de 2029 o Brasil e Argentina começaram a comercializar livremente peças e automóveis,  por causa do acordo feito em 2019 entre os dois países sul americanos. 

O professor de economia acredita que isso pode ser o motivo para a empresa fechar suas fábricas no Brasil e manter outras no Uruguai e na Argentina. 

Já Antônio Corrêa de Lacerda, diretor da FEA (Faculdade de Economia, Administração, Contábeis e Atuariais) da PUC-SP e presidente do Conselho Federal de Economia, A saída da empresa estar ligada diretamente ao ambiente frágil e quebrado da economia brasileira.  

“O Brasil vive há anos um processo agudo de desindustrialização, desnacionalização de empresas e desmobilização de cadeias industriais. Estamos “reprimarizando” nossa economia, cada vez mais dependente de commodities” 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, aproveitou para criticar o governo de Jair Bolsonaro, em relação às pautas econômicas e soluções frustradas para combater a crise no país.  Ainda falou sobre a decisão de juntar pastas para a formação do ministério da economia. 

“Houve perda de interlocução com o setor privado e desempoeiramento de temas de extrema relevância, como política industrial, por exemplo”.

Covas fala sobre pressão que o estado de SP faz sobre o Governo Federal


Diretor do Butantã faz criticas ao ministério da saúde, de Pazuello

André Lucas

O diretor do Butantan disse hoje que o plano de vacinação para o estado de São Paulo colocou pressão no ministério da saúde para apresentar logo um plano nacional de imunização. 

“Essas idas e vindas, de fato, não são favoráveis ao momento que estamos vivendo e isso se refletiu em outras áreas, como o programa nacional de imunização, que não tinha definido a logística de tudo isso. É uma atuação um pouco vicariante e responsiva à pressão que foi colocada pelo programa de vacinação, que levou boa parte dos estados e municípios a buscar o Butantan pela vacina. Exerceu uma pressão muito grande”. Disse Dimas Covas em uma entrevista ao jornal UOL. 

Dimas explicou que o Butantã trabalha para acelerar a vacina. “O quanto antes começarmos, teremos o efeito clínico, diminuições de assistência médica, que é o que precisamos que aconteça neste momento. Esse vai e vem que aconteceu em relação à vacina foi muito complicado. O Butantan é o maior fornecedor de vacina para o Ministério da Saúde, só a da gripe, oferecemos 80 milhões de doses ao ano. É o maior do mundo em vacinação da gripe. Com essa, esperávamos que fosse a mesma coisa”, afirmou.

No sábado, o ministério da saúde anunciou que toda a vacina que o Butantan produz será adquirida pelo governo federal, e distribuída exclusivamente pelo SUS.  

Dimas falou sobre isso. “Todos os estados que entraram em contato com o governo de São Paulo para obter doses da Corona Vac assinaram “documentos de intenção, que virariam contrato, não havendo incorporação da vacina ao programa nacional”. Uma vez que o Ministério da Saúde se responsabiliza pela distribuição, esses acordos são extintos e a responsabilidade passa a ser Federal. Temos contratos com Argentina, Peru, Bolívia, Uruguai, enfim, vários em andamento e vamos cumprir com um esforço enorme e fornecer a todos as doses para que possam reforçar os programas de imunização.”  

O instituto Butantã apresentou resultados de 78% de casos leves e 100% de casos graves, sendo assim uma das mais promissoras vacinas contra o Covid 19.  

O Instituto fez o pedido do uso emergencial nesta sexta-feira, a Anvisa, no mesmo dia a Fiocruz também pediu para a vacina da Oxford , no sábado a Anvisa anunciou que aceitou o pedido da Fiocruz, já o da corona vac a agência pediu mais informações. 

De acordo com um quadro apresentado no sábado pela Anvisa, os resultados dos testes não foram aceitos, “os resultados da análise interna de desfecho primário do estudo clínico de fase 3″, que provam eficácia acima de 50%. De acordo com o Butantan, o imunizante apresentou 78% de eficácia nos testes.   

A falta de informações foi avisada ao instituto Butantã, que só poderá ter sua vacina aprovada quando apresentar todos os documentos faltantes. 

“A submissão dos documentos técnicos previstos é condição necessária para viabilizar a avaliação, conclusão e a deliberação sobre a autorização de uso emergencial das vacinas. O grau de confiança nos resultados gerados por um estudo clínico, também chamado de validade interna, deve ser avaliado por uma autoridade sanitária para permitir concluir pela eficácia e segurança de uma vacina experimental”.

Tradicional festa do Senhor do Bonfim sofre alterações este ano; veja programação


Mesmo com a pandemia, os festejos foram mantidos, mas com adaptações

Thais Paim

A pandemia do novo coronavírus provocou mudanças ou adiamento de diversos eventos, desde o seu início em março de 2020. Neste mês de janeiro, a tradicional festa religiosa na Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim precisou sofrer alterações para acontecer. 

Aos devotos, a boa notícia é que todas as celebrações estão sendo transmitidas através do canal do Youtube e demais redes sociais (Facebook e Instagram) do Santuário. Celebrações foram iniciadas na última sexta-feira (8) e vão até o dia 17 de janeiro.

O local para receber os fiéis que desejem visitar para acompanhar as cerimônias também foi adaptado pela Basílica.  Para participar presencialmente, o uso de máscara é obrigatório e haverá aferição de temperatura e uso de álcool em gel.

Além disso, restrições como limite de pessoas que poderão entrar na igreja e acesso por ordem de chegada também foram adotadas. 

A celebração desse ano traz o tema “Senhor do Bonfim, abraçar a Sua cruz fortalece a fé, liberta do medo e renova a nossa esperança” e o lema: “Tende coragem! Eu venci o mundo!” (Jo16,33).

Sobre o tema desse ano, o reitor da Basílica Santuário, padre Edson Menezes da Silva, afirmou que “o momento exige renúncias, sacrifícios e criatividade para não deixar de fazer aquilo que se faz”. 

Peregrinação em carro aberto

A Procissão dos Três Pedidos não será realizada este ano. Por isso, o padre recomenda que os fiéis escolham um dia e horário adequados para realizar as três voltas em torno Basílica e fazer os seus pedidos e agradecimentos.

Como mudanças precisaram ser adotadas, a imagem peregrina do Senhor do Bonfim vai sair da Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Vitória em carro aberto rumo à Colina Sagrada, seguindo o mesmo percurso do cortejo da lavagem. Após a chegada da imagem, no interior da Basílica, o padre Edson concederá a bênção através das redes sociais e dos meios de comunicação sociais presentes.

Confira abaixo a programação completa: 

11.01.21 – Segunda-feira

16h – Adoração ao Santíssimo Sacramento (Pedindo pela contenção da 2ª onda pandemia da COVID-19). Responsáveis: Vicentinos

19h – 4ª noite da novena

Homenagem aos familiares dos que morreram de Covid 19 e familiares dos trabalhadores dos cemitérios.

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos acreditando na vida eterna e na ressurreição dos mortos (Jo 11,20-27)

12.01.21 – Terça-feira

16h – Adoração ao Santíssimo Sacramento (Pedindo pela contenção da 2ª onda pandemia da COVID-19). Responsáveis: Ministros Extraordinários da Comunhão

19h – 5ª noite da novena

Homenagem aos trabalhadores da área de comunicação

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos protegendo, preservando e defendendo a vida (Jo 10,10-11).

13.01.21 – Quarta-feira

16h – Adoração ao Santíssimo Sacramento (Pedindo pela contenção da 2ª onda pandemia da COVID-19). Responsáveis:* Apostolado da Oração

19h – 6ª noite da novena

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos cultivando o ânimo e a coragem (Jo 16,32-33).

Homenagem às pessoas que viveram com seriedade a experiência do distanciamento social em suas residências.

14.01.21 – Quinta-feira

Missas: 7h20 e 17h

Às 8h a imagem peregrina do Senhor do Bonfim sairá da Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Vitória (Vitória), em carro aberto, rumo à Colina Sagrada, passando em frente à Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia (Comércio), seguindo o mesmo percurso do cortejo da lavagem

Após a chegada da imagem, no interior da Basílica, o padre Edson Menezes da Silva transmitirá a tradicional mensagem proferida todos os anos da janela da Basílica e concederá a bênção através das redes sociais e dos canais de televisão presentes.

19h – 7ª noite da novena

Homenagem às pessoas que contraíram a COVID-19 e fizeram a experiência do isolamento social em suas casas.

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos cultivando ânimo e alegria de viver (Jo 16,20-23).

15.01.21 – Sexta-feira

19h – 8ª noite da novena

Homenagem aos profissionais e trabalhadores da área da saúde

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos acreditando no poder da oração e na atuação da ciência (Mt 21,22).

16.01.21 – Sábado

8h às 17h – Drive Thru Solidário para recolher alimentos não perecíveis, material de limpeza e higiene. Local de entrega: Sede do Projeto Bom Samaritano.

19h –  9ª noite da novena

Homenagem aos trabalhadores da área de segurança pública e privada.

Subtema: Confiando na proteção do Senhor do Bonfim, prosseguiremos experimentando a sua infinita misericórdia

DOMINGO – DIA DA FESTA (17.01.2021)

5h –  Alvorada  –  Apenas repique dos sinos (não haverá alvorada por respeito e atenção aos doentes internados nos hospitais próximos à Colina Sagrada). 

Horário das Missas: 5h40, 7h30, 9h, 10h30, 15h e 17h.

10h30min – Missa Solene presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha, que, ao final da Celebração Eucarística dará a Bênção Apostólica com Indulgência Plenária. 

15h – Saída da imagem peregrina do Senhor do Bonfim, em carro aberto, da Basílica para percorrer as ruas da Cidade Baixa e ser homenageada ao passar pelas portas das Igrejas católicas que compõem a Forania 4, região de Itapagipe (Nossa Senhora da Penha da França, Nossa Senhora da Boa Viagem, Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora dos Mares e São Jorge).

Suspensão de shows, festas e música ao vivo é prorrogada até esta quarta em Ilhéus


Decisão foi publicada pela prefeitura nesta segunda-feira (4)

Thais Paim

Mesmo após a virada do ano novo, os cuidados com o avanço da pandemia do novo coronavírus seguem sendo intensificados. Um exemplo disso foi o decreto nº 007/21 publicado pela Prefeitura de Ilhéus, na noite desta segunda-feira (4). 

O documento publicado prorroga o decreto nº 007/21, que tem o objetivo de manter as medidas restritivas de combate a Covid-19, adotadas após avaliação do Gabinete de Crise sobre o cenário epidemiológico da cidade, considerando os dados divulgados diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

O decreto prevê que ficam suspensas até o dia 6 de janeiro do ano em curso a realização de shows, festas, públicas ou privadas, e similares, independentemente do número de participantes; as atividades relacionadas a feiras, circos e parques de diversões, inclusive, equipamentos de diversão como pula-pulas e afins e a disponibilização de música ao vivo em estabelecimentos comerciais, bares, restaurantes, clubes, hotéis e afins.

Ainda segundo a Administração Municipal, o objetivo é frear a transmissão da doença na cidade. Os estabelecimentos que descumprirem quaisquer das medidas restritivas estão sujeitos às penalidades previstas no decreto.

Coronavírus: Ministério da Saúde solicita estoques de fabricantes de seringas para vacinação


A informação foi confirmada nesta segunda-feira (04)

Thais Paim

A vacina contra o novo coronavírus, que já se tornou realidade em alguns países, ainda é motivo de dúvidas e muita expectativa no Brasil. Na última segunda-feira (04), o Ministério da Saúde anunciou que irá solicitar os estoques excedentes dos fabricantes de seringas e agulhas do país como parte dos preparativos para a campanha de vacinação. 

Recentemente, a baixa quantidade de material para realizar a imunização foi motivo de críticas no governo e o anuncio traz novas expectativas sobre a realidade da vacinação estar mais próxima.

 “Isso, enquanto não se concluiu o processo licitatório normal, que será realizado o mais breve possível. Essa requisição visa a atender às necessidades mais prementes para iniciar o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19”, afirma a pasta por meio da assessoria de imprensa.

O ministério também declarou que aguarda a informação sobre as quantidades disponíveis em estoque e que pretende iniciar o pregão para compra desses insumos “o mais rápido possível”.

Segundo informações, o pronunciamento sobre a requisição feita pelo ministério acontece depois de uma licitação aberta pela pasta no final de 2020 ter conseguido comprar apenas cerca de 8 milhões de unidades dos insumos, quando o objetivo era conseguir mais de 330 milhões.

Outra medida adotada para tentar controlar a produção e uso desses materiais foi o anuncio de que o governo vai passar a exigir uma licença especial para que fabricantes de seringas e agulhas exportem esses produtos para outros países.