Ilhéus: programa discute qualidade de vida


Hábitos saudáveis, alimentação adequada e atividade física contribuem para uma vida com mais qualidade e diminuição das chances de pessoas diagnosticadas com diabetes evoluírem a doença. Estes assuntos foram tratados no Programa “Diabético Saudável”, realizado na última sexta-feira (26), na sede da Secretaria de Saúde (Sesau). A atividade é parte de um projeto de mestrado em Ciências da Saúde, da nutricionista Melissa Tavares, que também integra o Centro de Atenção ao Diabético Hipertenso e Idoso de Ilhéus (CADHII).  

Os participantes tiveram à disposição exames de sangue, avaliação nutricional com bioimpedância e avaliação dos hábitos alimentares, através de aplicação de questionários. A ação contribuiu não apenas com o trabalho acadêmico, mas serviu de orientação e estímulo ao grupo participante. Uma alimentação com baixo teor de açúcar e ingestão de alimentos não processados diminuem as chances de pessoas com pré-diabetes evoluírem para o tipo II doença, por exemplo.

Na ocasião, a nutricionista agradeceu a parceria celebrada com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Prefeitura de Ilhéus, através da Sesau. “Ressaltar ainda o apoio do prefeito Mário Alexandre e do secretário de Saúde, Geraldo Magela. Com isso foi possível desenvolver um estudo sobre a melhor forma de orientar a alimentação dos pacientes diabéticos e buscar a cada dia a melhor assistência”, declarou a Melissa Tavares.

Ilhéus: Renato Rabelo estará em debate promovido pelo PCdoB


O Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Ilhéus promove nesse sábado, dia 16, um bate-papo com Renato Rabelo, presidente de honra da sigla em âmbito nacional e também da Fundação Maurício Grabois. O evento acontecerá às 16h, no auditório do Sindicato dos Bancários de Ilhéus.Convite PCdoB Ilhéus - Renato Rabelo

Josenaldo Cerqueira, presidente do PCdoB local, convida profissionais da imprensa, integrantes de partidos políticos, entidades sindicais e sociedade civil para o encontro. “A vinda de Rabelo para nossa cidade é um ato muito importante para discutirmos o atual cenário político nacional”, comenta.

Baiano de Ubaíra, Rabelo foi presidente, em 1965, da União dos Estudantes da Bahia (UEB) e teve sua atuação interrompida pela ditadura militar. Assumiu a presidência do PCdoB nacional, em 2001, devido ao licenciamento do histórico comunista João Amazonas, por motivo de saúde. Comandou o partido até 2015, e foi substituído pela deputada federal Luciana Santos. Fotos: divulgação

CDDM realiza debate sobre mulher e democracia


Foi realizado, ontem (18), na Reitoria da Universidade Federal da Bahia, o debate “O empoderamento das Mulheres, a Mídia e a Luta pela Democracia”, realizado pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres da Bahia (CDDM).
Juristas, jornalistas, mulheres que exercem cargos públicos e ativistas dos movimentos sociais deram o tom ao debate, que teve como objetivo analisar a crise nacional, o estado democrático e de direito, tendo foco nas manifestações de machismo e misoginia que têm ganhado expressão nos meios de comunicação e no debate político entre grupos que se confrontam em torno da pauta do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.
 Imagemparasite_Debate_18.04.16
Isto porque os permanentes ataques à Presidenta da República tem forte viés de violência de gênero, que atinge a todas as mulheres. São inúmeras as situações de tratamento misógino, mas destacamos os exemplos da recente publicação da capa e da reportagem da Revista Isto É, de 06 de abril de 2016, ou mesmo o artigo “Uma pessoa para namorar a Dilma”, do jornalista Joaquim Mota. São abordagens que transformam questões políticas em um problema de sexualidade e de incapacidade das mulheres, o que fortalece estereótipos que dificultam ou afastam as mulheres dos espaços de Poder.
Estarão presentes: Olívia Santana, Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia e Presidenta do CDDM; Nadja Vladi, jornalista e professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Fátima Oliveira, articulista do Portal Geledés e Conselheira da Rede de Saúde das Mulheres Latino-americanas e do Caribe; Daniela Portugal, Mestra em Direito Público e Professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Rosangela Araújo, Coordenadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM), Anna Carvalho, professora de Literatura.
O debate, que foi aberto ao público, foi coordenado por Cássia Virgínia Maciel, Pró- Reitora de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil da UFBA, e contou com o apoio da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA) e da UFBA.