Falhas levaram à queda de helicóptero com Boechat


“Várias falhas de manutenção levaram à queda do helicóptero que vitimou o jornalista Ricardo Boechat, em fevereiro de 2019”. É o que afirma um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB. O acidente  também vitimou o piloto da aeronave Ronaldo Quattrucci.

De acordo com a Cenipa, as atitudes do piloto, que também era dono do helicóptero, contribuíram para a tragédia. O relatório aponta que Quattrucci não verificou o funcionamento dos instrumentos de bordo antes da decolagem e tomou decisões erradas durante o voo.

O relatório destaca, sobretudo, falhas no compressor da aeronave, que estava com peças vencidas. Desde 1988, não houve qualquer atualização ou troca completa do equipamento. O tubo de distribuição do óleo também não foi trocado conforme o calendário previsto.

Além disso, a investigação identificou o desgaste anormal de algumas peças. Por isso, houve sobrecarga da aeronave e o rompimento do eixo de ligação do rotor da cauda na hora da queda.

Contudo, o piloto obteve a aprovação técnica pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em agosto de 2017. Entretanto, tanto o profissional quanto o helicóptero não tinham autorização para realizar voos de táxi aéreo sob pagamento.

Fundo da ONU projeta em prédio lista de recomendações para garantir direitos das meninas


No mês em que se comemora o Dia Internacional da Menina, o Fundo de População das Nações Unidas no Brasil projeta em um prédio de Salvador (BA)  uma lista de recomendações para a garantia dos direitos das meninas e jovens mulheres. Essa lista tem por objetivo chamar atenção de toda a sociedade sobre os direitos das meninas, o seu papel e contribuição estratégica para o desenvolvimento sustentável. A projeção ocorrerá na próxima quinta-feira, dia 29, das 19h às 23h, no residencial Villa de Las Violetas, localizado na rua Oito de Dezembro, no bairro da Graça. A ação tem apoio da Secretaria de Políticas para Mulheres do Estado da Bahia.

Segundo a representante do Fundo de População das Nações Unidas no Brasil, Astrid Bant, é preciso proteger e apoiar o desenvolvimento de meninas e jovens mulheres. “Ao redor do mundo, temos trabalhado para zerar as violências e práticas nocivas contra mulheres e meninas, entre elas, o casamento infantil, a gravidez precoce e a mutilação genital feminina. Para mudar essa realidade é preciso investir  em serviços acolhedores, redes de proteção, nas famílias e em mecanismos de participação para que as vozes das meninas possam ecoar na construção de um futuro com igualdade e justiça”. No mês em que se comemora o Dia Internacional da Menina, o Fundo de População da ONU, chama a atenção para o assunto, por meio da campanha Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro.

Juliana Alves (e),  Julia Tolezano (a Jout Jout), Gabi Oliveira (De Pretas) e Bella Piero.
Juliana Alves (e), Julia Tolezano (a Jout Jout), Gabi Oliveira (De Pretas) e Bella Piero. Foto: divulgação

A campanha, lançada em 2018, busca mobilizar em todo o país ações de apoio e empoderamento das mulheres e adolescentes para tomar decisões autônomas sobre sua sexualidade e vida reprodutiva – sobre as questões que envolvem saúde e corpo, sobre engravidar ou não, quando e quantos filhos ter e, ainda, as diferentes vivências da maternidade.

Ela Decide tem o apoio estratégico da Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos, da Embaixada do Canadá e da Embaixada dos Países Baixos e das influenciadoras digitais:  Gabi Oliveira (DePretas) e Julia Tolezano (a Jout Jout), e as atrizes Juliana Alves e Bella Piero.
Serviço 

Data: 29/10 (quinta-feira)
Horário: das 19h às 23h
Local das projeções: Residencial Villa das Violetas (R. Oito de Dezembro, 547 – Graça, Salvador)
Informações para imprensa e porta-voz: [email protected] 

Ilhéus: Carro fumacê volta a circular por ruas e avenidas para reforçar combate ao Aedes aegypti


A Prefeitura de Ilhéus retomou os serviços do carro fumacê, utilizado para combate ao Aedes aegypti, principal vetor de transmissão da dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus. Conforme cronograma divulgado pela Secretaria de Saúde (Sesau), o veículo vai percorrer dos dias 19 a 23 de outubro, das 2h às 6h da manhã, os seguintes bairros:

– Hernani Sá – segunda-feira (19);

– Teotônio Vilela – terça-feira (20) e quarta-feira (21);

– Banco da Vitória – quinta-feira (22);

– Boa Vista – sexta-feira (23)

A aplicação de inseticida é preconizada pelo Ministério da Saúde e visa controlar os surtos ou epidemias das arboviroses. A Sesau informa, contudo, que a população também deve contribuir com a ação preventiva, cobrindo tanques e tonéis, evitando o acúmulo de garrafas, copos descartáveis, latas, pneus, dentre outros objetos que ficam a céu aberto com água parada. O fumacê já percorreu os bairros Malhado, Tapera, Cidade Nova e Conquista, entre os dias 16 e 18 de outubro.

Prouni oferece 90 mil bolsas remanescentes


Uma boa notícia para quem tem planos de cursar uma universidade. A partir de hoje, estão abertas as inscrições para as vagas remanescentes do Prouni. São 90 mil bolsas não preenchidas no processo seletivo regular para o 2º semestre de 2020. O prazo de inscrição vai até 30 de setembro pela página do Prouni (prouniportal.mec.gov.br).

Nesta edição, o prazo de inscrição será único, tanto para candidatos não matriculados na instituição de ensino superior para a qual desejam se inscrever para disputar uma bolsa remanescente, como para candidatos já matriculados na mesma instituição para a qual querem fazer a inscrição.

Para concorrer às bolsas integrais (100%), o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.

Itabuna: loja de utilidades foi multada ontem


A equipe de Indústria e Comércio, flagrou uma loja de utilidades aberta na tarde de segunda-feira, 20, durante fiscalização para assegurar o cumprimento do Decreto N. 13.738, o qual determina que as lojas do comércio devem estar fechadas às 15 horas.

O estabelecimento fica no Calçadão da Rui Barbosa e foi multado em R$ 511,00. “Essa foi a única loja a descumprir a medida. Às três horas todas as lojas já estavam fechadas, o que significa que o nosso trabalho estás surtindo efeito”, comemorou Edvaldo Alves, diretor de Indústria e Comércio.

Toque de recolher
A Secretaria de Indústria e Comércio permanece fiscalizando estabelecimentos também no horário do Toque de Recolher, que é das 18 às 5 horas.

Planos de saúde são obrigados a cobrir custos com teste rápido para Covid-19


Uma excelente notícia. Os planos de saúde passam a ser obrigados a partir desta segunda-feira a cobrir a realização de teste sorológico para o novo coronavírus, de acordo com resolução publicada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O exame sorológico, também conhecido como teste rápido, detecta a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao vírus, sendo indicado a partir do oitavo dia de início dos sintomas.

Antes desse período, o teste recomendo é o feito através de biologia molecular, o chamado RT-PCR, que detecta se o vírus está agindo no organismo do paciente. Esse exame já tinha cobertura obrigatória determinada pela ANS quando o paciente se enquadra na definição de caso suspeito ou provável de Covid-19 definido pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a ANS, o teste rápido terá cobertura obrigatória dos planos de saúde nos casos em que o paciente apresente ou tenha apresentado quadros clínicos condizentes com casos de síndrome gripal ou síndrome respiratória aguda grave.

A decisão foi tomada na última quinta-feira, em reunião da Diretoria Colegiada da ANS, e passa a valer a partir desta segunda, informou a agência em comunicado, acrescentando que a medida atende decisão judicial relativa a uma ação civil pública.

O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de casos confirmados da doença respiratória provada pelo novo coronavírus, com mais de 1,3 milhão de infecções, e também o segundo com mais mortes, com 57.622 óbitos registrados até domingo. Apenas os Estados Unidos têm mais casos e mortes por Covid-19.

Coronavírus impacta geração de empregos em Pernambuco


As estatísticas de emprego formal divulgadas pelo Caged, nesta quinta-feira (28), mostram que houve perda de 860.503 empregos celetistas no Brasil, no mês de abril, sendo 24.965 em Pernambuco. Estes números revelam o saldo total entre desligamentos e admissões de trabalhadores com carteira assinada. Tanto para o País como para o Estado, este foi o pior mês de abril desde o início da série histórica do CAGED.
A comparação de um ano para o outro apresenta o impacto do coronavírus no País e nos estados. Em Pernambuco, por exemplo, em abril de 2019, foram gerados 425 postos de trabalho, o que naquele período era uma reação positiva porque interrompia o padrão de sazonalidade da economia. Em abril do ano passado, o Estado teve um saldo positivo na geração de empregos mesmo na entressafra da cana-de-açúcar.
No acumulado de 2020, de janeiro a abril, o Brasil perdeu 763.232 empregos, enquanto no mesmo período do ano passado, houve um saldo positivo de 129.601 postos de trabalho. O levantamento expressa, ainda, que nos primeiros meses deste ano, Pernambuco teve um saldo negativo 53.550 postos de trabalho. Neste idêntico período, em 2019, o Estado teve um acumulado negativo de 25.698, mas este dado não é revelado na pesquisa deste ano, é baseado em arquivos passados.

Esta é a primeira divulgação do Caged após o preenchimento de informações da base de dados passar para o Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Até então, as unidades da federação estavam sem dados oficiais do número de empregos formais.
No Brasil, o setor que enfrentou mais desligamentos em abril foi o de serviços, com 362.378 demissões, seguido do comércio, com um total de 230.209 desligamentos, e da indústria geral (-195.968 empregos). Porém, nesta quinta-feira, o Caged ainda não divulgou os dados detalhados por setor dos estados brasileiros. Ao contrário de anos anteriores, os números de Pernambuco não foram detalhados por municípios.

 

Segundo dados do Caged, entre abril e maio, 8.154.997 tiveram os trabalhos preservados no Brasil pelo Programa Emergencial de Preservação do Emprego e Renda. Em Pernambuco, neste mesmo intervalo de tempo, houve a preservação de 247.007 postos de emprego por acordo – seja suspensão, redução de salários (de 25% a 70%) ou intermitente.
De acordo com o secretário estadual do Trabalho, Alberes Lopes, todos os secretários do Trabalho do Nordeste se reuniram nesta semana para discutir políticas públicas em comum que possam combater os efeitos da crise econômica causada pelo coronavírus, que é mundial. Eles criaram um grupo de trabalho para aprofundar o assunto, querem criar protocolos para fazer aberturas graduais do comércio – o que vai depender da curva do coronavírus – e estão ouvindo sugestões de entidades sindicais para encontrar saídas para o cenário o pós-pandemia.

 

Marinho revela: “Bolsonaro é homofóbico, despreza o ser feminino e é incapaz de agradecer”


Na entrevista que concedeu à jornalista Mônica Bergamo, o empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio Bolsonaro, fez revelações importantes sobre o caráter de Jair Bolsonaro, além da bomb sobre a fraude eleitoral de 2018. “As piadas eram sempre homofóbicas. Os asseclas riam, mas elas não tinham nenhuma graça. E, no final, ele realmente despreza o ser feminino. Tratava as mulheres como um ser inferior. Não tinha uma mulher na campanha dele. Nunca houve”, diz Marinho.

“Eu olhava o capitão, com aquele jeito tosco dele, e algumas coisas me chamavam a atenção. Por exemplo: ele era incapaz de agradecer às pessoas. Chegava uma empregada minha, servia a ele um café, um assistente entregava um papel, e ele nunca dizia um obrigado”, afirmou.

Mensalidades de escolas particulares devem ser pagas durante suspensão de aulas orienta o Procon


Em período de suspensão de aulas em virtude da quarentena, um dos principais questionamentos dos pais de estudantes de escolas públicas é referente à cobrança de mensalidades. De acordo com o superintendente do Procon da Bahia, Filipe Vieira, durante o período sem aulas, os pagamentos das mensalidades da rede privada de ensino devem permanecer. Segundo Vieira, é importante que os responsáveis e as instituições particulares busquem uma forma de negociação das mensalidades, caso não haja o desejo de pagamento integral.

“Nós estimulamos que o contrato seja mantido em sua natureza, tanto na parte do aprendizado, quanto na parte da preservação das mensalidades, mas recomendamos a negociação em qualquer caso”, afirmou o superintendente.

No entanto, mesmo com os serviços de aulas presenciais suspensos, o Procon-BA recomenda a regularidade no pagamento das mensalidades uma vez que não há supressão no serviço ofertado pela escola, mas, sim, um ajuste de cronograma.

Os estabelecimentos poderão realizar a reposição das aulas posteriormente ou ministrar aulas de forma virtual, como foi autorizado pelo Ministério da Educação para o ensino superior. “Esses contratos de escolas e universidades são de lido continuado, ou seja, são quando perduram por um certo tempo. Então, um serviço que porventura não puder ser prestado nesse momento, deve ser prestado em um outro momento, através de reposição de aulas ou, segundo autorização do MEC para o ensino superior para a substituição de aulas presenciais para online”, disse.

Outra dúvida frequente no meio acadêmico particular é: com a mudança para aula online, automaticamente não reduziria o valor da mensalidade, por não estar usufruindo do espaço físico da instituição? O superintendente do Procon explica que não, pois há, nesse momento, também, um investimento por parte das escolas e universidades em plataformas digitais para manutenção das aulas, além dos custos com salário de professores e contas da unidade, que continuam sendo cobradas, mesmo fechadas.

“Os pagamentos devem ser mantidos na normalidade possível, pois as instituições precisam manter o fluxo de caixa, pagar salários de funcionários, que é um ponto que preocupa muito esse momento”, disse.

Comunicado 
Em comunicado que será encaminhado aos pais  e mães de alunos de aproximadamente 40 escolas  de Salvador, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado da Bahia (Sinepe-BA) diz que  o  decreto municipal (que suspende as aulas por mais 15 dias)  não significa que as escolas estejam nem ficarão sem atividades.

“Ao contrário, para a manutenção de um ensino de qualidade que nos fez merecer a escolha de milhares de pais, professores e o corpo funcional, é preciso que estes tenham seus salários mantidos e estejam a postos para executar todo o planejamento para que as aulas sejam retomadas assim que houver autorização das autoridades”, diz a nota.

A entidade lembra ainda que a depender das características de cada instituição, muitas escolas estão oferecendo esquemas alternativos não presencias de geração de conteúdos disciplinares para seus alunos, que vão do ensino à distância até a recomendações de formatos e módulos para que os alunos prossigam estudando de suas casas.calculando gastos

“As escolas particulares estão perfeitamente afinadas com as diretrizes definidas pelo Procon-BA a respeito da necessidade de que as mensalidades dos alunos sejam pagas em sua integralidade dentro das datas acordadas nos contratos”, diz o comunicado.

O que dizem as instituições
O diretor presidente da Associação Baiana de Mantenedoras do Ensino Superior (ABAMES), Carlos Joel, concorda com o superintendente do Procon. Segundo ele, a entidade era a favor da suspensão das aulas desde o início da chegada da pandemia em Salvador.

“Achamos que, enquanto durar essa situação de indefinição, dos riscos que a sociedade pode correr, devem continuar suspensas as atividades nas instituições, pois é um local propício para aglomerações. Concordamos com o decreto inicial e com a prorrogação. Muitas escolas estão ofertando as aulas remotamente, isso gera custos”, explicou.

Carlos disse que entende o caso comece a surgir reclamações por parte de alunos e pedidos de descontos ou redução de mensalidades, mas garantiu que as entidades estão se esforçando para ofertar o mesmo serviço de antes aos alunos.

“Nesse momento, não há necessidade de redução de mensalidades, nem de ofertas de descontos, até porque muitas delas estão ofertando os serviços por plataformas na internet. Toda a parte teórica está sendo ofertada online, com monitoria de professores. Todas as instituições de ensino estão atuando conforme sua sobrevivência, as despesas não pararam, pelo contrário, elas continuam, são os mesmos custos”, pontuou o diretor.

Já são 6.836 casos confirmados de coronavírus no Brasil e 241 mortes


A informação é do Ministério da Saúde. O total de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 6.836 e o total de mortes chega a 241. No último balanço do governo, na última terça-feira, o número de infectados chegava a 5,717 e 201 mortes confirmadas.

Em relação a ontem, houve uma queda no número de casos diagnosticados, passando de 1.138 por dia para 1.119. O crescimento na quantidade de mortes pela doença também foi menor. Enquanto na terça foram 42 óbitos, hoje são 40. A taxa de letalidade, comparação entre o número de casos diagnosticados em relação às mortes, permanece a mesma: 3,5%.

A redução da velocidade no aumento do número de casos foi sentida em São Paulo, estado que concentra a maior quantidade de pessoas infectados pela Covid-19: 2.981. Ontem o crescimento no índice foi de 61%, enquanto hoje foi de 27%. A evolução no número de mortes, no entanto, manteve a velocidade do dia anterior: 20% ao dia. O estado tem agora 164 óbitos registrados, em decorrência da infecção.

O Rio de Janeiro vem em seguida, com 832 casos e 28 mortes. Na terceira posição em relação ao número de casos está o Ceará, com 444 doentes confirmados e 8 mortes. Depois vem o Distrito Federal com 355 casos e três mortes.

Quando levada em conta as regiões, o Sudeste permanece na frente no número de casos, com 4.223, equivalente a 62% do total. Em seguida vem o Nordeste, puxado pelo Ceará, com 1.007 infectados. Depois vem o Sul (765) e o Centro-Oeste (504). Já a região Norte é a com menos casos da doença até o momento: 337.

Confira o número de casos por região:

Nordeste

Alagoas – 18

Bahia – 246

Ceará – 444

Maranhão – 54

Paraíba – 20

Pernambuco – 95

Piauí – 18

Rio Grande do Norte- 92

Norte

Acre – 43

Amapá – 11

Amazonas – 200

Pará – 40

Rondônia – 9

Roraima – 22

Tocantins – 12

Centro-Oeste

Distrito Federal – 355

Goiás – 71

Mato Grosso – 27

Mato Grosso do Sul – 51

Sudeste

Espírito Santo – 96

Minas Gerais – 314

Rio de Janeiro – 832

São Paulo – 2.981

Sul

Paraná – 224

Rio Grande do Sul – 306

Santa Catarina – 235