Eleitos em Maceió serão diplomados nesta quinta-feira de forma virtual


Edital com as instruções deverá ser publicado nesta terça-feira (14)

O cenário de pandemia provocou diversas mudanças na nossa realidade e com a política não seria diferente. Pela primeira vez a diplomação dos candidatos eleitos de Maceió no pleito de 2020 será realizada de forma virtual.  A Justiça Eleitoral marcou o evento para a próxima quinta-feira (17), a partir das 10h. 

O Juízo da 2ª Zona Eleitoral da Capital está sendo responsável pela organização da cerimônia. O edital com todas as instruções deve ser publicado na edição de amanhã (14), do Diário Oficial da Justiça Eleitoral. 

A regra determina que serão diplomados os eleitos para os cargos majoritários (Executivo), proporcionais (Câmara Municipal) e até o terceiro suplente de cada partido que elegeu ao menos um vereador nas eleições de 2020. A observação é que os candidatos têm até esta terça para apresentar a prestação de contas da eleição à 3ª Zona Eleitoral. 

Por isto, a diplomação alcança o prefeito eleito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC (PSB), o vice-prefeito eleito, Ronaldo Lessa (PDT), e os 25 vereadores que comporão a futura legislatura. São eles: Delegado Fábio Costa (PSB), Luciano Marinho (MDB), Kelmann (PODE), Chico Filho (MDB), Gaby Ronalsa (DEM), Francisco Sales (PSB), Fernando Hollanda (MDB), Davi Davino (PP), Galba Novaes (MDB), Aldo Loureiro (PP), Marcelo Palmeira (PSC), Oliveira Lima (Republicanos), Zé Marcio Filho (PSD), Brivaldo Marques (PSC), Siderlane Mendonça (PSB), Eduardo Canuto (PODE), Teca Nelma (PSDB), Olívia Tenório (MDB), Silvânia Barbosa (PRTB), Cal Moreira (PSC), Leornado Dias (PSD), João Catunda (PSD), Joãozinho (PODE), Samyr Malta (PTC) e Dr. Valmir (PT).

Prefeito eleito de Maceió, João Henrique Caldas. Foto: divulgação

Segundo o chefe do cartório da 2ª Zona Eleitoral, Teddie Menezes, todos os participantes receberão nos e-mails informados ao TRE o link para acesso à reunião virtual da diplomação. Além disso, apenas os envolvidos na cerimônia e a imprensa poderão acompanhar. O motivo da decisão é a restrição do número de participantes determinada pela plataforma utilizada.

O chefe do cartório, que também será o cerimonialista, falou sobre o evento e explicou que: “Como todo o processo será remoto, os diplomas aos eleitos serão enviados por e-mail. Os documentos vão ser assinados eletronicamente pelo juiz responsável. Se isto não acontecer até a quinta-feira, vamos marcar a data para o envio assim que os diplomas estiverem prontos”. 

Em outros momentos, quando este tipo de solenidade acontecia de forma presencial, pelo menos o candidato eleito na majoritária e um vereador tinham a oportunidade para falar em nome dos demais. Mas com a necessidade de adaptação, o evento deve ser rápido, durando no máximo uma hora, e vai depender do juiz eleitoral a concessão para discurso dos que vão ser diplomados.